Clube do Pai Rico
Adquira o seu agora mesmo!

Você precisa de mais velocidade ? MESMO ? Tem certeza ?

Você consegue se imaginar hoje sem ter acesso a um serviço de internet banda larga em casa ? Acho que não … Acertei? A internet hoje já está tão enraizada em nosso cotidiano que nem percebemos mais como seria a nossa vida sem ela. (exagerei ?)

Dependemos dela para tudo … Muito provavelmente você nem assista mais à TV, mas sim a um dos filmes/seriados disponibilizados pela Netflix. Ou então aos vídeos do Youtube. Celular … há quanto tempo você não usa um celular como celular ? Pode reparar: você usa ele mais para mexer nos aplicativos do que para ligações. Whatsapp, Instagram, Facebook, Twitter … E mandar uma carta ? E-mail !!

Não, não conseguimos mais viver longe dela ! 🙂

Em algumas situações o 3G/4G é o salvador da pátria, mas por conta do tamanho da franquia de dados (que mal e mal aguenta a primeira semana do mês) o uso de um ponto de banda larga (via telefone fixo ou TV a cabo) se mostra essencial. É … como eu disse, não conseguimos mais viver sem isso.

“Tá Zé, onde que tu queres chegar … ?”

Lembra da época da internet discada ? Onde você tinha um modem que te entregava 14,4kbps e você achava aquilo sensacional ? Consegue se imaginar, hoje, com aquela conexão ? Não … tenho a mais absoluta certeza disso.

Hoje precisamos de velocidade. Mais velocidade. Mais e mais velocidade !

1Mbps … 5Mbps … 15Mbps … 25Mbps … 50Mbps … 70Mbps … 100Mbps !!!

Afinal de contas, precisamos dela para tudo. Lembra ?

Quanto mais rápido melhor. Quanto mais rápido melhor. Quanto mais rápido … Você precisa MESMO que seja tããão rápido ?

Deixa eu contar uma história para você. 🙂

Há algumas semanas fui informado de que a NET estava finalmente atendendo a praia onde tenho um apartamento. Faz 20 anos que ouço “até o fim deste ano nós vamos estar ai, fique tranquilo”, mas nunca vinha … Foram anos e anos aguardando a oportunidade de ter banda larga lá. Afinal de contas, se estávamos tão acostumados a fazer tudo através dela aqui no centro, precisaríamos lá também. (lembre que eu tenho que te manter em dia com sua Educação Financeira !) Imagina a alegria ao saber que agora eu finalmente poderia instalar. Até então somente a Oi atendia lá … e estou na fila de espera de um ponto banda larga (literalmente) faz 9 anos.

Liguei pra NET e perguntei sobre as ofertas disponíveis, plano de TV e internet, etc etc etc, e resolvi fazer um teste: “Qual é o plano mais simples que vocês têm para a internet ?“. Sim, decidi que deveria testar como seria usar o pacote de menor velocidade deles para ver se me atendia. Afinal é um imóvel de praia, que não é usado por uma parte do ano e que portanto não “mereceria” um gasto desnecessário.

Me informaram que o pacote mais simples era o de 5Mbps. Pensei … Pensei … No centro tenho um de 30Mbps e volta e meia a Netflix “engasga”. Mas como a TV ficaria do lado do modem deles, achei que mereceria um teste. (a posição do modem tem papel fundamental nessa história, aguarde)

O detalhe é que estaria instalando para uso “pesado”: Netflix e Youtube. Quem tem uma criança de 5 anos em casa já imagina do que estou falando. 😉

Daria conta ? Seria pouco ? Como não me custava nada testar, fui e pedi o menor pacote de todos. Se precisasse de mais velocidade bastava ligar de novo e solicitar um aumento dela. 🙂

Imagina o resultado ?

Sim, tudo funcionando perfeitamente ! TUDO !

Netflix na TV (RIP Chromecast), Youtube no iPad, tudo e mais um pouco no celular. Tudo ao mesmo tempo ! Surpreso ?

É … Um link de apenas 5Mbps era capaz de me atender. Era capaz de suprir a minha demanda sem apresentar problema algum !! 😯

Por que pagar por algo que custa mais caro, o link mais rápido neste caso, se o “basicão” é suficiente para atender à minha necessidade ? Poderia ter colocado um mais rápido ? Claro que poderia ! Mas o que ganharia com isso ?

De nada adianta ter algo ocioso, sem ter utilidade ou necessidade, se você precisa pagar a mais por isso …

Ah Zé, larga de ser pão duro cara !“, um link mais rápido me custaria uns R$25 a mais por mês ? No final do ano é R$300 … !!! Mas não, a diferença entre o link de 5Mbps para o de 35Mbps (o seguinte a ser oferecido) é de R$65/mês ! R$780 por ano !!

E então … você realmente precisa de um link mais rápido, ou tão rápido quanto o que tem contratado ?

Como disse, a TV está ao lado do modem. Por que isso importa ? Para que não haja perda de sinal, e de velocidade. Se a TV estivesse distante, com paredes servindo de obstáculo, poderia não ser suficiente para a finalidade desejada. Mas mesmo que estivesse distante … bastava levar um cabo do modem até a TV que tudo estaria resolvido. (através do cabo não há perda de sinal e de velocidade)

Portanto … te pergunto de novo: você precisa, realmente, de um link tão rápido ?

Desafio 2018 – 2% (fevereiro)

Virada de mês, fevereiro – o mês mais curto do ano que de brinde nos traz o carnaval – está começando e com ele vem junto a necessidade de subirmos um degrau em nossa escada. É hora de darmos o próximo passo em nosso desafio. 🙂

Você que já está participando do Desafio 2018 (e se não está, por que não está !?), sabe que é hora de mudarmos o nosso patamar de economia. É hora de separarmos 2% do que recebemos para nós. 😉

Lembra ? Janeiro: 1%, Fevereiro: 2%, Março: 3%, Abril: 4%, e assim em diante, até chegarmos em Dezembro com seus 12% de economia. (se ainda não entendeu do que estou falando, leia este post: Desafio 2018)

Vamos falar um pouco sobre Janeiro ?

Como foi para você ? Conseguiu encontrar o caminho para economizar o 1% sugerido ? Eu sei que janeiro é um mês mais complicado … IPTU, IPVA, colégio dos filhos, restos das festas de fim de ano, etc etc etc. Mas poxa … é só 1% do que você ganhou !!! É relativamente simples, mesmo levando em consideração tudo isso que eu falei. Concorda ? 🙂

Se o motivo para você não ter conseguido foram estas contas “inesperadas”, sugiro que você leia o post “Todo começo de ano é a mesma coisa …“. Nele dou uma sugestão de uma solução bem simples para esse “problema”. 😉

Como bom curioso que sou, me sinto na obrigação de perguntar:

Você conseguiu economizar o 1% do mês de Janeiro ?

Ver resultados

Loading ... Loading ...

Espero que sua resposta tenha sido SIM ! 😀

E para Fevereiro ?

Novo mês, nova meta ! Uma pequena elevação, mas que nos força a encarar o problema de frente. Nos força a enxergar a situação como um todo, na tentativa de encontrar algum “vilão”.

Como sugestão, dê uma olhada com carinho para o item “alimentação fora de casa”. Sim … um vilão, praticamente invisível, que pode estar comprometendo o seu orçamento sem que você perceba.

Lembra, “vilão invisível” ? Simples … Você gasta dinheiro com isso e não vê o que foi “comprado” com o dinheiro gasto. Diferentemente de roupas, sapatos, eletrônicos, etc etc etc, o gasto com alimentação, acaba indo pro ralo. Ou melhor … para o vaso. Não é algo que você consegue “medir” e que chame sua atenção conforme vai passando o tempo.

Por exemplo: você costuma comer fora quantas vezes por semana ? (inclua os gastos com delivery, por favor)

E por mês ?

É … Assustador, não é mesmo ? 😯

Você gasta, lhe faz bem (na maioria das vezes), lhe traz satisfação (na maioria das vezes), mas depois de concluída a “negociação”, não sobra pista alguma sobre o gasto que foi feito e a despesa acaba sumindo da sua memória.

Usando como exemplo Floripa, ok ? Uma refeição normal, para um casal, sem drinks ou outros tipo de bebida alcoólica, não sai por menos de R$150 … Na verdade o custo de uma refeição em um restaurante à la carte já se aproxima mais dos R$200 do que dos R$150. E não, isso não é de um restaurante chiquetoso não. 🙁

Um buffett ? R$70 é a média do gasto para um casal. (500g para cada)

Uma pizza em casa ? Por menos de R$70 é algo raro. (só a taxa de entrega já nos leva R$10 !)

Se você costuma comer fora de casa, uma vez por semana, e pede algo em casa, uma vez também, se aproxima de R$1.000 de gasto mensal com isso ! Isso … um salário mínimo.

Sim, eu sei que isso está longe de ser a realidade da maioria da população brasileira. Mas garanto que possa estar te afetando também !!

Sugestão:

#1 – estipule um limite mensal a ser gasto

A solução mais simples de todas é a mais eficaz. Determine um valor máxima a ser gasto com comida fora de casa e respeite-o cegamente. Se só pode gastar R$200 para manter o orçamento dentro do limite, é lá que poderá ir. Se só pode ser R$100, que assim o seja.

#2 – procure lugares mais em conta

Quer manter o “ritmo” de saídas ? Então a solução é encontrar restaurantes que te ofereçam preços mais acessíveis …

Respeite o limite mensal, gaste menos com cada refeição e isso te permitirá comer fora mais vezes. 😉

#3 – use cupons de desconto

Como falei no post “Deixe a vergonha de lado e use seus cupons de pesquisa !“, use e abuse dos cupons de desconto dos restaurantes que você costuma frequentar. Por que ter vergonha ? 😀

#4 – deixe a sua sugestão nos comentários !!

Concluindo

Você poderá sentir alguma dificuldade para adotar algumas destas sugestões ? Pode …

O problema que milagres não acontecem e a economia não surgirá do nada ! Você precisa alterar a situação atual, com o nível de gasto atual, para que consiga atingir um resultado diferente ali na frente. 🙂

Pronto para conquistar a meta dos 2% ? 😉

Entenda o que é a Tarifa Branca da conta de energia elétrica ! (e economize com isso)

Desde o último dia primeiro está em vigor a chamada “Tarifa Branca” de energia elétrica, com a promessa de que os usuários terão economia em suas contas se a adotarem. Mas claro que a coisa não é bem assim … Alguns detalhes específicos existem e será necessário fazermos uma análise preliminar antes de solicitar a mudança. Vamos entender melhor o que é e como funciona a Tarifa Branca ?

O que é a Tarifa Branca ?

A nova tarifação, criada pela ANEEL, que entrou em vigor em 1/1/2018, tem como finalidade desafogar a rede elétrica nacional no horário de ponta. Você já deve ter ouvido falar sobre esse problema, que nada mais é do que um aumento do consumo de energia no período noturno (começo da noite), na hora em que as pessoas saem do trabalho e vão para as suas casas. Neste momento existe um pico de consumo. Todos ligando a iluminação, chuveiros, aquecedores, condicionadores de ar, preparando a janta, lavando roupa, etc etc etc, ao mesmo tempo. A Celesc, que é a empresa responsável aqui em Santa Catarina, adota como horário de pico o período entre 18h30min e 22h30min.

A ideia que motivo a criação da Tarifa Branca é fazer com que as pessoas adotem novos hábitos e que passem a evitar o uso da energia elétrica neste momento. Como ? De uma forma bem simples: cobrando mais caro dos usuários que consumirem a energia naquele momento.

Como sempre … o bolso ajudando a reeducar. 😉

Só que a coisa não para por ai … Além de penalizar quem consome no horário de pico, a Tarifa Branca irá beneficiar aqueles que migrarem seu consumo para a faixa de horário fora dele. Isso: economia para quem adotar a nova tarifação ! 😀

Abaixo, um gráfico (produzido pela ANEEL) comparativo entre a tarifa convencional e a tarifa branca:

Como pode ser visto, o período onde é oferecido o desconto é muito maior do que o que apresenta a penalização. O problema ? A maior parte é de madrugada ou justamente no horário em que as pessoas não estão em casa … 🙁

É justamente nesse momento que uma análise precisará ser feita. Você terá condições de mudar seu padrão de consumo para se adequar aos novos horários ? (a primeira coisa que me vem à mente é o barulho das máquinas de lavar e secar roupas no meio da madrugada …)

Se não existe a possibilidade de mudança dos hábitos de consumo, é melhor fazer de conta que nada mudou … 😉

Quem pode solicitar a mudança ?

Neste primeiro momento somente os clientes que consomem acima de 500 kwh/mês. E sim … isso é um consumo pra lá de alto ! 😯

A partir de 1 de janeiro de 2019 os que consomem acima de 250 kwh/mês poderão solicitar a migração para a nova tarifa, e em 1 de janeiro de 2020 todos os consumidores do grupo B (atendidos em baixa tensão: 127, 220, 380 ou 440 Volts) poderão solicitar a mudança.

Para que a mudança seja possível, haverá a necessidade de instalação de equipamentos específicos, capazes de realizar a medição “inteligente”. Ou seja, um medidor capaz de verificar a hora em que o consumo está ocorrendo e desta forma determinar se ele está ocorrendo dentro ou fora do horário de pico.

A distribuidora será responsável pelos custos de aquisição e instalação dos equipamentos de medição necessários ao faturamento da Tarifa Branca. Porém, o consumidor ficará responsável pelos custos decorrentes de eventuais alterações no padrão de entrada da sua unidade consumidora.

Qual será a economia ?

A expectativa é de que os usuários que migrarem para a Tarifa Branca tenham uma economia na fatura de energia elétrica na ordem de 10%~20%. Mas somente para aqueles que realmente conseguirem mudar seus hábitos e deixarem de consumir dentro do período citado.

Como eu disse, se você não enxerga esta possibilidade, melhor não arriscar …

Todos estão felizes com a mudança ? Claro que não … 🙄

A Associação das Distribuidoras de Energia Elétrica – Abradee – acredita que pode diminuir a arrecadação das empresas. E, no futuro, vir um aumento na conta de luz. “Porque senão, a distribuidora perde a capacidade, perde a sustentabilidade, perde a capacidade de investimentos”, diz Nelson Leite.

Mas me diga: a mudança lhe parece vantajosa ? Pretende aderir à nova tarifação ?

Como economizar com suas ligações telefônicas ?

Dica esperta para todos que desejam economizar algum $$$ !! Mais especificamente para os que desejam economizar com ligações telefônicas ! 😉

A operadora de telefonia “Oi” foi punida pela Anatel por não atender as exigências mínimas em relação aos telefones públicos. Sim, eles ainda existem …

Nos estados de Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espirito Santo, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina e Sergipe, a operadora não oferecia a disponibilidade mínima de 90% (dos aparelhos em funcionamento ?) exigida pela Anatel … Por conta disso será obrigada a oferecer ligações gratuitas em seus orelhões destes estados. 🙂

A punição valerá do dia 1º de outubro até o dia 30 de março de 2018.

Ok … As ligações gratuitas serão apenas as feitas para telefones fixos … Podendo inclusive fazermos ligações de longa distância. 😀

Preparado para voltar a usar aquele orelhão que parecia perdido no meio do nada ? 😉

A notícia completa pode ser vista aqui.

Cartão de Crédito e milhagens: como você lida com isso ?

Muita gente usa e abusa das compras no cartão de crédito por conta dos benefícios por ele gerados. Facilidade no controle das contas, parcelamento sem juros, adiamento no pagamento … Mas, a grande maioria justifica seu uso por conta da milhagem ganha com as compras.

E tem como não pensar nisso ? Os pontos que se ganha com cada compra realizada podem ser transformados em produtos e serviços que precisariam ser pagos. Queiramos ou não, é uma economia “cruzada”. 😉

Sim, é uma economia … mas até que ponto ?

Quanto você gasta por esta “economia” ?

Por exemplo: o seu cartão exige o pagamento da taxa de anuidade ?

Isso já foi tema de outros textos aqui no Clube. Sugiro que você dê uma olhada neles. 😉

– Anuidade do Cartão de Crédito, é chegada a hora da renovação …
– Negociação da anuidade do cartão de crédito – 2º ano
– Quem precisa de uma conta VIP do banco ?

Dependendo de quanto você gaste com essa taxa, a sua “economia” acaba deixando de existir. Em alguns casos, o valor que você gasta anualmente com o cartão do que a pontuação acumulada te permite economizar …

Ah, existem cartões que não cobram anuidade e blá blá blá” … Sim, eu sei que eles existem. O problema é que grande parte destes cartões não oferecem nenhum tipo de programa de pontuação. Dizem que não o fazem justamente por oferecer a gratuidade na taxa de anuidade.

É ruim ? É bom ? O que é mais válido ?

Olha … cada caso é um caso. Tudo dependerá de como você usa sua pontuação. Ou ainda mais diretamente: você usa a sua pontuação ?

Sim, saber se você usa a pontuação é fundamental na hora de escolher qual tipo de cartão deverá ser usado. De nada adianta você ter o cartão que mais oferece pontos do mercado, gastando qualquer valor que seja para ter esta comodidade, se você não acumula pontos suficientes para usar em qualquer coisa … Ou ainda pior: até acumula, mas não os gasta. 😯

Sabia que as operadoras dos sistemas de pontuação contam com isso ? É … os pontos que “caducam” são grande fonte de renda para elas … 🙄

Entender que a decisão pelo tipo de cartão, isento de taxa, mas sem pontos; ou com alguma taxa, que entrega pontos, é um ponto importante na hora de se escolher o tipo de cartão, a operadora, etc etc etc, é importante para quem quer estar em dia com seus números. 😉

Por exemplo … Quando foi a última vez que você usou seus pontos para trocar por algo ? Qualquer coisa … grande ou pequena. Quando foi a última vez ?

E perder pontos por terem passado do prazo de validade. Já ocorreu com você ?

Você consegue enxergar a importância deste aspecto em relação à sua tomada de decisão na hora de escolher o cartão de crédito ?

Por exemplo, eu prefiro os que me tragam pontos. Costumo usar “até a última gota”, hehehe. Quando eles estão por vencer, entro no site onde o “cardápio” é apresentado, e vejo o que é possível de ser trocado. Dentre as alternativas, vejo as que realmente valem a pena. (tentando comparar com o preço de mercado)

Mas se você não usa … Pra que escolher um cartão que gera pontos ? Qual a função disso ?

Você costuma pensar nesse tipo de coisa ? Ou é algo que não faz questão … ?