Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Livros ||| E se colocar pimenta ?

E se colocar pimenta pq girado

Uma boa ideia na cabeça e a vontade de ver a coisa acontecer, essa é a receita para termos um negócio de sucesso. Me parece que a Chilli Beans seguiu ela ao pé da letra. Literalmente. 😉

Quem nunca ouviu falar nesta marca que atire o primeiro óculos escuros ! Impossível que você não a conheça, ou que nunca tenha visto um de seus pontos de venda em algum shopping. Ou ainda, é impossível que você não tenha reparado em uma balada bem no meio de um shopping, com a música eletrônica comendo solta já no começo do dia.

Ok … se você ainda não a conhece, prazer esta é a Chilli Beans. Empresa com crescimento meteórico, e que em poucos anos dominou o mercado nacional deste item tão primordial quanto o de óculos escuros. Sim, primordial ! Afinal de contas proteger seus olhos contra a radiação solar é muito importante. Ainda mais num país tão exposto (solarmente falando) quanto o Brasil.

Mas Chilli Beans é mais que proteção, é moda. É mais que moda, é estilo de vida. E isso se reflete no dia a dia da empresa, no perfil de cada funcionário, de cada aficionado pela pimenta.

A empresa

Conhecer a história da criação de uma empresa que tem uma marca tão grande, uma presença tão forte, e que é 100% brasileira (made in China), nos ajuda a vislumbrar tantas possibilidades, tantas oportunidades que estão ao nosso redor … Que ficamos pensando: “Como foi que ninguém pensou nisso antes ?“.

Sim, as primeiras peças foram “contrabandeadas” dos EUA, compradas literalmente no camelô, enchendo malas. Mas este foi apenas o começo de um grande empreendimento. Hoje quem vem cheio são contêineres e mais contêineres de mercadoria. 🙂

Ver um negócio começando pequeno, com um pequeno grupo de amigos (sim, pois somente assim a situação inicial da empresa poderia ser superada) buscando o sucesso e o crescimento da empresa, é no mínimo uma injeção de ânimo e de incentivo para todos que desejam se aventurar no ramo do empreendedorismo.

Conhecer os primeiros passos, os primeiros erros, os primeiros acertos, as primeiras mancadas, tudo isso ajuda ao leitor, imaginar-se, um dia, criando algo parecido. Tenho certeza que por mais ambição e desejo de ver e acontecer que o Caito tivesse, duvido que ele poderia imaginar chegar onde chegou. Na verdade eu acredito que ele não imaginava ver o forte crescimento já apresentado nos primeiros meses da empresa.

Ver uma loja nascer numa galeria e ganhar o mundo, deve ser muito gratificante. 😀

Conhecer um pouco mais da história da pimenta reforçou um posicionamento que tenho (e que vem sendo reforçado mais e mais) em relação à muitas empresas de sucesso. Planejamento, projeto, estudos, etc etc etc, ficam em 2º plano. O que vale realmente é ter um produto, ou serviço, bom e diferenciado. Ficar planejando e planejando e planejando ? Só isso não adianta ! Tem que meter a cara, com algo que o consumidor vá realmente desejar, e ir à luta !

Outro ponto que me chamou a atenção foi a forma com que os funcionários lidam com a empresa e como a empresa lida com eles. Já reparou como muitas empresas que vêm se destacando nos últimos anos trata sua equipe de forma diferente ? É um clima que contagia, que faz com que a dedicação seja ainda maior ! É a alegria de trabalhar com algo que gosta, com algo que acredita, com algo que te faz bem.

Me deu uma vontade …

Sim, fiquei com muita vontade de cair de cabeça neste universo da pimenta. Eu consegui me ver, claramente, com um ponto de venda deles sob meus cuidados.

Sério ! Acho que o vírus da pimenta me atacou. 😉

Leia o livro e eu duvido que você também não se sinta assim. 😀

E se colocar pimenta ?

Nota do Site:
5 Moedas

E se colocar pimenta ?
Caito Maia | Rodolfo Araújo

Editora: Elsevier
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 224
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

Compre seu livro no Submarino

Livros ||| Marcopolo

Marcopolo girado pq

Marcopolo: empresa brasileira que é a maior produtora mundial de ônibus. Exemplo de empresa, de versatilidade, de produtividade, e, porque não, de como funciona o jeitinho brasileiro. Como não se interessar por esta leitura ? 😉

Gosto tanto de livros que contem a história de pessoas e empresas, onde podemos conhecer seus erros e acertos através do tempo, não poderia deixar passar um que aborda uma empresa brasileira e que tem muita coisa para compartilhar. Não é mesmo ?

Confesso que fiquei um pouco dividido a respeito de quem é o mérito da coisa: do jeitinho brasileiro, que nos permite uma adaptação fora do comum, atendendo as mais variadas necessidades, muitas vezes sem ter a tecnologia necessária para tal; ou se ele é resultado da implantação de sistemas de produção japoneses, com toda a organização, velocidade, limpeza, etc etc etc, que são características deles.

Brasil

Onde tudo pode, onde tudo serve, mesmo que não atenda as normas exigidas. Normas que muitas vezes nem sequer existem …

Sim, foi assim que me senti no começo da história da empresa. Coisa comum de se encontrar, afinal já são tantas as adversidades que precisamos enfrentar no começo de um negócio, que o “se vira nos 30” acaba sendo palavra de ordem e assim a coisa anda. A impressão que tive é de que os ônibus eram feitos meio que no facão no começo da coisa. Se não deu, corta, solda e ajusta para dar. Mesmo que isso comprometa um pouco a estrutura do carro.

A coisa era tão no jeitão que por um bom tempo a empresa não tinha um engenheiro encarregado dos projetos dos ônibus. Algo possível de se imaginar hoje ? Creio que não …

Mas foi justamente esta liberdade de criação que possibilitou à Marcopolo atender a todo e qualquer tipo de necessidade dos clientes. Personalização total, tudo era conforme o gosto do freguês. E isso na hora da venda é um grande diferencial.

Hoje os tempos são outros, a exigência de atendimento às normas é praticamente total, mas aquela sementinha do atender a toda e qualquer vontade do cliente permanece em cada um dos funcionários da empresa. É isso que possibilita a criação de ônibus que são usados em várias partes do mundo, com clientes dos mais variados tipos e necessidades.

Japão

Na década de 80 o Japão foi o queridinho de todos. Seus métodos de produção, com a adoção de sistemas impressionantes (e que muitos consideravam impossíveis de serem copiados), fizeram com que o país crescesse num ritmo alucinante. Claro que isso despertou o interesse de muitas empresas. Livros, cursos e excursões prometiam aos curiosos a possibilidade de aprender o que lá era feito, para que em seguida fosse transportado à terra natal.

Muitos não acreditaram na possibilidade, afinal de contas o povo japonês é famoso por sua disciplina em tudo o que faz. Mas não é que deu certo aqui mesmo no Brasil, nesta empresa do interior do Rio Grande do Sul ? 🙂

A meu ver, o segredo foi terem dado total liberdade aos funcionários em relação a adoção, ou não, dos procedimentos e sistemas. Mas aquela liberdade cutucada, sabe ? Com apresentações, cursos e exemplos que mostravam o que era aquilo, como funcionava e suas vantagens. Acredito que deram muita sorte em ter feito a “experiência” com a mão de obra gaúcha. Educada e trabalhadora, a população daquele estado era o “alvo” ideal para seguir os passos japoneses.

E deu certo ! Galpões limpos e organizados, com pouco espaço destinado à estocagem de material, com os funcionários ajudando e opinando na continua melhoria da empresa.

Educação e Integração com a comunidade

Outra coisa que me chamou a atenção foi o quão interessada foi a empresa em oferecer educação e treinamento aos funcionários e à população local. Isso passa uma imagem junto à equipe de real dedicação dos donos do negócio com quem trabalha na produção.

Estavam com falta de mão de obra para determinada área ? Que tal oferecer um treinamento aberto a todos, sejam concorrentes ou não, para capacitar os interessados ?

Sabe aquele tipo de livro que você lê, conhece mais detalhes sobre uma empresa e fica com vontade de ter ações dela ? Pois então … este foi um exemplo, hehehe. Fiquei interessado em ter ações da Marcopolo, para carteira de longo prazo. Agora é fazer o dever de casa, olhando os números e gráficos, para ver se este é o melhor momento ou não. 😉

Leitura mais do que indicada ! Se você tem estas ações em carteira, ou pretender ter, ela passa a ser obrigatória ! 😀

Marcopolo

Nota do Site:
4 Moedas

Marcopolo

Paulo Bellini
Editora: Elsevier
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 296
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

Compre seu livro no Submarino

Livros ||| O jogo das startups

Acredito que muita gente que começa a investir em bolsa, ou melhor, que imagina como será o investimento em bolsa quando ingressar no mercado, tem em sua mente as imagens de pessoas comprando e vendendo ações/empresas que, num “passe de mágica” se valorizam acima de toda e qualquer expectativa. Acredito que o mundo das startups seja o que mais se assemelha a este universo imaginado por tantos … Oportunidades de ganhos absurdamente altos, de “baixo” valor investido, de produtos, ou empresas, ainda desconhecidos da grande maioria – e em alguns casos, de todos – que num piscar de olhos transformam água em vinho.

E é justamente esta descrição que faz muita gente se aventurar mais do que o necessário em seus investimentos em bolsa …

Sim, o mundo das startups é um universo mágico, cheio de promessas e expectativas, mas também de muito trabalho e muito, muito risco.

O que é uma startup ?

Uma startup é uma empresa ainda jovem, que tem um produto ou serviço inovador e que pretende crescer. (quem não quer ?) Normalmente os produtos/serviços ainda estão em fase de criação, existindo apenas uma ideia que, por não ter o capital necessário, muitas vezes não consegue chegar ao mercado. É neste momento que entram os investidores. Sejam bancos de investimentos, anjos investidores, amigos, parentes, não importa, a startup precisa crescer e num determinado momento precisará da “ajuda” de um novo sócio, que entrará com o capital necessário para que isso ocorra.

Você consegue imaginar um investimento de $100.000,00 se transformando em alguns milhões, digamos uns … $10.000.000,00 em pouco mais de 5 anos ? (ou até mesmo menos do que isso …) Sim … isso costuma acontecer neste tipo de investimento. Entendeu por que falei que esta é a imagem que muita gente faz da bolsa ? Pegar uma grana, e pouco tempo depois sair com uma bela fortuna …

Claro, este é um mercado de risco, de muito risco, afinal a chance daquela ideia brilhante não dar em nada existe e não é pequena. Para você ter ideia, alguns investidores deste ramo consideram como um bom resultado 1 acerto em 10 tentativas. Sim, considerando que todo o dinheiro que tiverem colocado nas outras 9 virou pó …

Acredito que quando alguém criou o conceito de diversificação, estava pensando neste tipo de situação. E sim, nesta situação, até eu sou a favor do uso da diversificação. (já no mercado de ações …)

O livro

Que tal ler, e conhecer, algumas das histórias de uma pessoa, ou melhor, de uma família que tem décadas de experiência com o assunto ? São três gerações, que estão envolvidas com o investimento em empresas do tipo startup desde o final da década de 1920. Sim, quase 100 anos de experiências. 🙂

Os erros, os acertos, as oportunidades perdidas, as pesquisas, a forma com que abordavam os futuros sócios, os lucros, as perdas … Muitas, muitas experiências em mais de 200 páginas.

Confesso que me senti enfeitiçado pelo tema, que fiquei com aquela dúvida “Será que existe um mercado deste tipo aqui no Brasil, da mesma forma que no Vale do Silício ?”, que fiquei com muita vontade de destinar uma parte de minha carteira de investimentos para essa área. Mas claro, antes de tomar qualquer decisão, precisarei de muito estudo para me aprofundar no assunto, para não sair dando tiros às cegas. E sim, este livro foi um início com o pé direito. 😉

A leitura de “O jogo das startups” (Elsevier, 2012) é mais do que indicada e certamente te agradará bastante.

Os conselhos de Buffett

Nota do Site:
5 Moedas

O jogo das startups
William H Draper III

Editora: Elsevier
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 264
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

Compre seu livro no Submarino

Promoção ||| Gestão Estratégica de Pessoas

O título do livro é “Gestão estratégica de pessoas“, com o sub-título “com foco em competências“.

Eu leio isso como sendo: “como gerenciar sua empresa, colocando as pessoas certas, na função certa”. E você ? 😉

Uma coisa que aprendi durante a minha curta experiência (afinal com 34 anos tenho muita coisa pela frente …) é que de nada adianta termos um gênio, uma pessoa fora do comum, em nossa empresa, se ela estiver na função errada. Do que adianta ter um gênio de TI fazendo vistorias em subestações no interior do estado ? O que ele gosta é de tecnologia, e é lá onde ele poderá desenvolver (e lhe entregar) todo o seu potencial. Do que adianta ter um vendedor nato na função de “responsável pelo controle do depósito” ? Ele tinha que estar na rua vendendo o seu produto, ou até mesmo na função de compras. (afinal ele poderia usar seu potencial às avessas, hehehe

Gerenciar sistemas, estratégias, planejamentos, etc, etc, etc, é a coisa “mais fácil” do mundo. O difícil é colocar tudo em prática, na hora em que a peça fundamental – o ser humano – entra em ação. Gerenciar pessoas é quase uma arte. Conseguir o rendimento máximo delas então, fora do comum. Obter o máximo delas, na função ideal … trabalho para os Deuses. 😀

Vamos à resenha da editora ?

O livro é uma grande contribuição tanto para estimular e oferecer suporte à reflexão acadêmica quanto para desenvolver a gestão de pessoas nas organizações.” Professor Joel Souza Dutra, bacharel e mestre em Administração de Empresas pela FGV-SP e doutor pela FEA-USP. “Ao enfatizar que ‘o objetivo final de um modelo de competências é ser incorporado à prática organizacional, tornando-se um elemento vivo e balizador das decisões sobre a gestão de pessoas’, o professor Bruno nos leva a refletir sobre a importância do alinhamento estratégia-pessoas-resultados como um dos grandes desafios dos gestores e profissionais de gestão de pessoas.” Wagner Veloso, Presidente Executivo da Fundação Dom Cabral

E olha … acho que o conteúdo deste livro não se aplica somente ao ambiente empresarial não … 😉

Como ganhar ?

Como acontece em todas as promoções semanais aqui do Clube do Pai Rico, você precisa apenas deixar um comentário aqui no post indicando seu desejo de participar do sorteio. Ele será realizado no próximo dia 2, segunda-feira, próximo ao meio-dia. Sua inscrição poderá ser feita até esse horário. (o livro será enviado gratuitamente para qualquer parte do país)

Boa sorte a todos !

Gestão Estratégica de Pessoas
Bruno Rocha Fernandes

Editora: Campus Elsevier
Ano: 2013
Edição: 1
Número de páginas: 272
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

Seja o primeiro a saber de nossas promoções !

Você quer ficar por dentro de tudo que acontece aqui no Clube ? Quer ser um dos primeiros a saber de nossos sorteios ? Quer ter a comodidade de receber em seu e-mail todos os artigos que são postados aqui no Clube ? Fácil ! :)

Para tanto você só precisa assinar nossa newsletter. Simples, prático e rápido. Está vendo o espaço (formulário) abaixo ? Basta que você escreva seu endereço de e-mail, confirme seu cadastro e pronto ! Receberá diariamente no conforto de seu lar (ou escritório, ou universidade, ou praia, ou campo, ou onde quer que seja, hehehe) tudo o que for publicado aqui no site.

Fique tranquilo, o sistema é feito para que você receba somente nossos textos, seu endereço não será divulgado (muito menos compartilhado) para ninguém. Garantia Clube do Pai Rico de qualidade. ;)





Ah ! E não precisa se preocupar com uma possível “enxurrada” de mensagens em sua caixa de entrada, os posts são agrupados por dia, você receberá somente um e-mail diário. :D

Promoção ||| O poder dos modelos replicáveis

Você quer ganhar dinheiro ? Mas dinheiro mesmo, dinheiro de verdade ? Fácil ! Crie um sistema de negócio que possa ser facilmente “copiado”, venda a licença de funcionamento (uma franquia por exemplo), ensine como as coisas funcionam e vá aproveitar a vida. 😉

Sim, muito – mas muito mesmo – dinheiro é ganho desta forma. Pense comigo, você tem uma lanchonete de esquina, prepara o melhor hambúrguer do mundo, mas só você sabe como prepará-lo. Ganhará dinheiro ? Sim, provavelmente ganhará muito dinheiro, mas somente enquanto você estiver dentro da cozinha preparando-o. Você não consegue ensinar como se faz, portanto além de não conseguir tempo livre, não conseguirá abrir outras unidades. Agora … e se você conseguir fazer um hambúrguer que seja um pouco mais simples, porém que possa ser facilmente preparado, por qualquer pessoa ? Poderá abrir uma nova loja em cada esquina da cidade … 😀

O dinheiro de verdade – para muitos negócios – está reservado para quem consegue ensinar o que deve ser feito aos seus funcionários. Pois se isso não puder ser feito, você nunca deixará de estar no quadrante A, de autônomo

Portanto meus amigos, o ideal é que você crie um empreendimento que possa ser replicado, copiado em larga escala, para que o poder do volume seja notado. 🙂

E o livro “O poder dos modelos replicáveis” (Campus/Elsevier, 2012) parece que poderá no ajudar nesta tarefa:

Neste livro inspirador, os autores e líderes da Bain & Company afirmam que as empresas bem-sucedidas mantêm a simplicidade como base de seu core business. Tais companhias não descartam o modelo de negócios de sucesso procurando uma simples renovação. Pelo contrário, procuram construir um “modelo de negócio repetível”, que permite uma melhora contínua dos processos e adaptação às mudanças sem sucumbirem à complexidade de novos modelos.

Com base em estudos de muitos anos, abrangendo mais de 200 empresas, Zook e Allen mostram como algumas das empresas mais conhecidas do mundo combinam um modelo de diferenciação central com a velocidade, a adaptabilidade e a simplicidade, para erguê-las ao topo, durante longos períodos. Entre essas empresas se incluem Apple, Danaher, DaVita, IKEA, NIKE, Olam, Tetra Pak e Vanguard. Os autores dão destaque também para a empresa de bens brasileiros Ambev, igualmente pesquisada por eles. Trata-se de um livro de leitura obrigatória para CEOs, altos executivos, gerentes e investidores.

Aparentemente ele foca nos processos internos da empresa, porém, acredito que com um pouco de massa cinzenta em uso, isso possa ser transformado em replicação do negócio em si. 😉

Como ganhar ?

Como acontece em todas as promoções semanais aqui do Clube do Pai Rico, você precisa apenas deixar um comentário aqui no post indicando seu desejo de participar do sorteio. Ele será realizado no próximo dia 19, segunda-feira, próximo ao meio-dia. Sua inscrição poderá ser feita até esse horário. (o livro será enviado gratuitamente para qualquer parte do país)

Boa sorte a todos !

O poder dos modelos replicáveis
Chris Zook | James Allen

Editora: Campus Elsevier
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 256
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

Seja o primeiro a saber de nossas promoções !

Você quer ficar por dentro de tudo que acontece aqui no Clube ? Quer ser um dos primeiros a saber de nossos sorteios ? Quer ter a comodidade de receber em seu e-mail todos os artigos que são postados aqui no Clube ? Fácil ! :)

Para tanto você só precisa assinar nossa newsletter. Simples, prático e rápido. Está vendo o espaço (formulário) abaixo ? Basta que você escreva seu endereço de e-mail, confirme seu cadastro e pronto ! Receberá diariamente no conforto de seu lar (ou escritório, ou universidade, ou praia, ou campo, ou onde quer que seja, hehehe) tudo o que for publicado aqui no site.

Fique tranquilo, o sistema é feito para que você receba somente nossos textos, seu endereço não será divulgado (muito menos compartilhado) para ninguém. Garantia Clube do Pai Rico de qualidade. ;)





Ah ! E não precisa se preocupar com uma possível “enxurrada” de mensagens em sua caixa de entrada, os posts são agrupados por dia, você receberá somente um e-mail diário. :D