Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Formando o seu colchão de segurança

Amigos, um dos principais pontos para quem deseja ter tranquilidade na hora de investir é a formação de um colchão de segurança.

Mas o que é o colchão de segurança ?

Nada mais é do que uma reserva que todos devem ter para casos de emergência: Perda do emprego, alguma doença inesperada (que venha a trazer mais gastos do que o plano de saúde – para quem tem – possa cobrir) … são emergências reais, ok ? Nada de achar que aquela promoção de fim de estação é uma emergência …

Bom, o dinheiro reservado para isto deve ser o equivalente ao que você gasta mensalmente num período de 3 ou 6 meses. Sim, você pega o seu gasto mensal médio e multiplica por 3 ou 6. Por que 3 ou 6 ? Isso vai de cada um … Eu aconselho a todos que me perguntam a formação de um colchão que seja suficiente para te garantir 6 meses de tranquilidade, mas existem outras pessoas que indicam somente 3 meses.

Um outro detalhe: Viu que é o quanto você gasta, e não o quanto você ganha ? 🙂

Uma coisa é bem diferente da outra, e se você costuma fazer a lição de casa, o seu gasto é bem menor do que o que recebe mensalmente. 😉

Como guardar este dinheiro ?

Infelizmente tem gente que defende que seja dinheiro parado na conta corrente (não sei porque … mas tem), mas o mais indicado é que você aplique este dinheiro em algum investimento seguro – poupança ou renda fixa – para que ele não se desvalorize e ainda vá crescendo um pouco com o passar do tempo. Sempre que o valor reservado for superior ao seu gasto em 6 meses, você poderá sacar o excedente e destinar a algum outro investimento.

O “problema” é que a tranquilidade que este recurso te traz é tão grande que você não irá tirar o dinheiro. Deixará lá para que ele te traga cada vez mais segurança, ampliando aos poucos o tempo que te cobre todos os gastos.

“Mas já tenho pouco para investir … se colocar dinheiro nisso não terei nada !”

Sim, sei que parece difícil … mas e se você começar seus investimentos sem ter nenhuma reserva … o que acontecerá caso a sua fonte de renda seque ? Irá tirar o dinheiro aplicado em ações, por exemplo, mesmo perdendo ?

Dinheiro de investimento é dinheiro de investimento. Ele deve ficar lá enquanto o que foi planejado estiver acontecendo. Você não pode interromper um investimento por um caso emergencial …

Mas o pior mesmo não seria nem isso … a pior coisa que a falta de uma reserva te traz é o medo de perder dinheiro. Sim, todos temos este medo, mas quando você não tem mais de onde tirar dinheiro, ganhar com o investimento se torna uma “obrigação” e isso põe uma pressão extra – como se já não existisse nada … – em cima do investidor.

Uma estratégia para quem está começando a investir, e consequentemente montar seu colchão de segurança, é primeiramente montar o colchão – disto você não pode escapar; mas um colchão menor … Se é difícil para você ter uma sobra de caixa para montar sua carteira de investimentos, inicie montando um colchão de 3 meses. Depois vá destinando 50% do excesso para o colchão e os outros 50% para o investimento escolhido.

Com isso você estará se protegendo e iniciando seus investimentos ! 🙂

Mas veja que você não deixou de montar seu colchão de segurança … você já tem ao menos um colchonete, hehehe. 😉

E quando eu precisar do dinheiro ?

O bom de deixar o dinheiro em poupança ou em um investimento de renda fixa (CDB, fundo …) é que ele é rapidamente transformado em dinheiro. Em outros investimentos você corre o risco de não ter como pegar o dinheiro quando realmente precisar …

O dinheiro do colchão está lá para ser usado ! Mas somente em casos de emergência ! Nunca se esqueça disso !

Você deve usa-lo enquanto for necessário, e a partir do momento que as coisas melhorarem não deixe de devolver o dinheiro dele … 😉

Neste ponto existem duas alternativas: Devolver o dinheiro que foi usado ou devolver o dinheiro que foi usado reajustado. Acredito que para quem venha a usa-lo em emergências reais a devolução reajustada não seja necessária … mas isso vai de cada um.

Uma dúvida muito frequente:

Irei destinar 100% do meu capital para investimento em renda fixa, ainda preciso do colchão de segurança ?

Eu indico que sim. Não importa qual seja o tipo de investimento que você escolha, o uso do colchão é indicado. Lembre-se ele está lá para te trazer tranquilidade … e isso não tem preço. 😉

Para quem está começando, o colchão tem outra função: Ele dá tempo para que o iniciante vá aprofundando seus estudos. Acontece com muitos que estão começando de ouvir uma dica “quente” de um “super” investimento … Para quem está começando isso pode ser sedutor. Mas se você tem o compromisso de montar primeiro seu colchão de segurança, você terá tempo para estudar as diferentes opções de investimento, e certamente já terá aprendido que não existem estas “dicas” … 😉

Amigos, sintam-se a vontade para deixar seus comentários, dúvidas e questionamentos, ok ? O espaço é de vocês. 🙂

Leia também:

Colchão de Segurança – Quem precisa de um ?
Devo quitar minhas dívidas ou formar meu colchão de segurança ?
Usar títulos do Tesouro Direto para o colchão de segurança é válido ?

Negócios suspensos no Tesouro Direto, um risco para os investidores ?

Pergunta:

Zé, tenho visto que nas últimas semanas, o Tesouro Direto tem suspendido por várias vezes, segundo eles mesmos, \”devido à volatilidade nas taxas de juros dos títulos públicos\”. Está mais arriscado investir em TD? O que essa volatilidade significa para quem está querendo investir agora em TD?

Resposta:

Bom dia Paulo,

Posso te dizer que não, não está mais arriscado. 🙂

Ao menos não para quem usa o Tesouro Direto da forma que deveria usar. 😉

Por exemplo: para quem investe no Tesouro SELIC a volatilidade não é sentida. Quem aplica nesse título continua recebendo (atualmente) os 6,5% ao ano que a SELIC entrega.

O problema de momentos de forte volatilidade está no lado dos outros títulos, e em especial nos prefixados. Assim … na verdade é um “problema”, e não um problema propriamente dito. Mas vamos lá.

Em teoria, quem investe em um instrumento de renda fixa, está atrás de algo mais seguro, com pequena volatilidade (de preferência sem nenhuma …), e se possível sabendo o quanto irá se receber. Para quem investe no Tesouro IPCA e no Tesouro Prefixado, com essa ideia em mente, a volatilidade de mercado pouco importa. Essa pessoa sabe quando o título vencerá e quanto receberá naquele momento. O “problema” é que muitos vêm usando estes dois títulos como investimentos em renda variável, tentando obter valorização rápida em decorrência da variação no preço dos títulos.

Funciona assim: quando existe uma diminuição na taxa que estes dois títulos pagam, o IPCA e o Prefixado, a cotação, o preço deles, aumenta. Então muita gente resolveu comprar estes dois títulos durante esta “pernada” de queda, quando vimos fortes cortes nas taxas de juro, para tirar proveito da valorização dos títulos. Para se ter uma ideia, alguns títulos se valorizaram 50% durante a queda vista no ano de 2016 ! 😯

E isso deixou muita gente animada com a possibilidade de obter ganhos elevados com a segurança do TD.

Perfeito ! Não vejo mal algum nisso. Desde que a pessoa saiba como proceder e como tirar proveito desta segurança. 😉

Se você entrar num destes dois títulos, na expectativa de obter ganhos de curto prazo por conta da queda dos juros futuros esperados, lembre-se que se tudo der errado (e eles não se valorizarem), basta que você mantenha os títulos em carteira, aguardando o vencimento do título, e pronto: o retorno prometido no momento da compra dos títulos está garantido. Sem perdas para o investidor. 😀

Mas … é justamente aqui que mora o problema: muitos foram os investidores que resolveram comprar Tesouro IPCA e Prefixado, na esperança de obter parte da forte valorização vista no passado, sem pensar na possibilidade de ficar com o título em mãos até o vencimento. Entraram somente pensando na especulação …

Então, para quem entrou com esse objetivo em mente, sim … a volatilidade é um “risco” para suas operações. E sim, o congelamento dos negócios é um risco ainda maior para estas pessoas. Motivo ? Congela agora e volta só amanhã … numa cotação bem diferente da atual. De quanto será a perda potencial ? 🙄

Mas, de novo: para os que investem em qualquer dos 3 títulos do Tesouro Direto, pensando no resgate apenas no vencimento dos títulos, a volatilidade, o congelamento dos negócios não traz risco algum …

A única ressalva que faço aqui é para quem investe no Tesouro SELIC pensando no colchão de segurança … Durante a paralisação dos caminhoneiros vimos o TD congelado por vários dias. E se você precisasse resgatar seu dinheiro para um uso emergencial ? É … com os negócios congelados você corria o risco de não poder colocar as mãos na grana. Mesmo sem risco de sentir na pele os efeitos da volatilidade (característica do Tesouro SELIC), os negócios congelados impediam que o investidor pudesse fazer o resgate. Ele precisava ficar atento ao retorno dos negócios, sabe-se lá quando, para fazer o resgate.

A boa notícia é que agora as coisas mudaram, e isso ocorreu há alguns dias … O resgate solicitado no momento em que os negócios estiverem congelados serão realizados na hora em que tudo for normalizado. Isso, o investidor não precisará ficar aguardando o retorno, torcendo para poder estar na frente do PC/celular na hora que isso ocorrer. Basta solicitar o resgate e ele será feito na hora que os negócios forem retomados. 😀

Portanto, o risco da volatilidade no TD está concentrado nos investidores que literalmente especulam com o Tesouro Prefixado e o IPCA. Em uma “menor escala”, para quem tem seu colchão de segurança aplicado em Tesouro SELIC, por não poder colocar as mãos “imediatamente” na grana. 😉

Ah, e isso me lembra de um post muito importante para quem usa o TD como margem em suas operações em Bolsa: Zé, por que CDB ao invés de Tesouro Direto ?

Espero ter te ajudado ! 🙂

Abraços !

Quero investir mas não consigo juntar dinheiro. Onde estou errando ?

Não, você não precisa ter vergonha. Na verdade admitir que esse é o seu problema lhe ajudará, e muito, na sua jornada.

Acredite: querer investir, mas não ter dinheiro para fazê-lo é algo MUITO mais comum do que você pode imaginar. Em alguns casos a culpa é realmente da pessoa … Noutros é da situação … (e por situação entenda como sendo a realidade de nosso país)

Muitos colocam a culpa da falta de investimento da população no baixo índice de educação financeira dela. Outros colocam nos hábitos consumistas que caracterizam a sociedade ocidental. Alguns ainda jogam pro colo do Estado mãezona …

Mas te garanto, quanto mais cedo você assumir as rédeas, quanto antes dizer “eu sou o real responsável por tudo o que acontece comigo“, mais cedo encontraremos uma solução. 😉

Sim, tudo isso que eu falei são motivos e justificavas para deixar de investir. Mas não adianta ficar procurando desculpas, tentando encontrar muletas para servir de apoio para algo que você poderia reverter. Sim, pode.

Basicamente são dois os motivos que te impedem de ter dinheiro para investir: ou você ganha muito pouco, insuficiente para cobrir seu orçamento mensal com o mínimo de “dignidade(que não é a palavra que eu gostaria de usar, mas por falta da correta é a que foi usada); ou você gasta mal aquilo que ganha.

#1 Gastando mal … como sobrará alguma coisa ?

Não existe mágica: se você fizer mau uso do dinheiro, gastando de forma errada, naquilo que não precisa; ou gastando de forma a aparentar algo que não é, para pessoas que não se importam com quem você realmente seja, não será possível ter dinheiro para investir no final do mês.

Ok Ok Ok … você pode ser um dos poucos afortunados que formam a casta superior brasileira e com isso tem acesso a uma renda mensal superior a R$20 mil, R$30 mil, e isso te dá espaço para ter alguma sobra de capital para investimento. Acredite: mesmo nesse grupo a realidade é outra … Mesmo na faixa da população que tem acesso a um rendimento mensal desse porte, a falta de investimentos constantes é mais comum do que deveria ser.

Pessoas que ganham MUITO dinheiro, mas o usam de forma MUITO errada. (e não, não estou querendo julgar ninguém … mas já julgando)

Quantas e quantas pessoas que ganham verdadeiras fortunas e ainda assim estão afundadas em dívidas ? O crédito consignado, que era algo – teoricamente – para ajudar, foi a pá de cal para muitas delas. Uma promessa de dinheiro fácil e barato, quem não gostaria ? …

Mas o mau uso do dinheiro no orçamento doméstico não é exclusividade desse grupo. Pessoas que ganham BEM menos e gastam como se ganhassem BEM mais é o que mais vemos. Vai dizer que você não conhece pessoas que ganham R$4 mil, R$5 mil e têm carros de mais de R$100 mil ? É … acredite.

Ou então aquela pessoa que ganha pouco mais de R$1 mil, mas que tem um iPhone de última geração ?

Ou então aquela pessoa que vai no shopping e sai de lá com trocentas sacolas ?

Ou então aquela pessoa que vai todo final de semana almoçar e jantar fora ?

Ou então aquela pessoa que viaja pra fora 3x por ano ?

Ou então … tá, você entendeu.

Não, não é que não mereçamos esse tipo de “mimo” … O problema é que as pessoas estão tão mimadas que se mimam com coisas que não poderiam ter, só porquê … não podem ter. É, se “presenteiam” para se recompensarem por terem uma vida puxada e difícil, gastando o que não têm, e se esforçam ainda mais para poder pagar por aqui.

Vai sobrar dinheiro para investir ? Como !? 🙄

#2 Ganha mal ? E o que está fazendo para mudar a sua realidade ?

Do outro lado temos o grupo dos que ganham pouco … “90%” da população brasileira poderia se enquadrar neste perfil. (o pior que isso deve ser literal)

A realidade brasileira é sofrível. Ganhamos pouco, gastamos muito para manter o Estado, e não recebemos nada em troca. Com isso precisamos arcar com despesas de forma dobrada. Pagamos para o Estado nos entregar saúde, educação, segurança, etc etc etc, de qualidade, mas acabamos precisando buscar na iniciativa privada a saúde, educação, segurança, etc etc etc, que o Estado não fornece.

Então, com o pouco que ganhamos, manter as coisas em ordem é tarefa Hercúlea. 🙁

Essa é a verdade. Essa é a realidade. Simples e direto assim.

Como eu disse, 90% da população enfrenta essa realidade. Pouco dinheiro … Mas se juntarmos a esse grupo o mau uso do dinheiro BOOM !! Como … Como investir !?

O que fazer então ?

Não existe milagre, você precisará se envolver nas duas tarefas: melhorar a forma com que gasta o que ganha e aumentar as receitas. É a única forma possível para você gerar um Fluxo de Caixa positivo que te permitirá investir. (esse é um outro problema … o brasileiro, em sua maioria, sempre está esperando por um milagre …)

Use de forma consciente. Use somente com aquilo que precisa. Esqueça o “eles vão ver, vou comprar tal coisa pra mostrar que eu posso !”, pois isso não te leva a nada. Valorize o que tem, mesmo que seja o pouco que tem. Faça um planejamento adequado. Pense no hoje e no amanhã, não jogue para os outros as suas responsabilidades.

Tente encontrar maneiras de ampliar seus ganhos. Outras fontes de renda, outros serviços que poderiam ser feitos fora do horário. A tão mal falada reforma trabalhista ajudou MUITO nesse quesito. Como disse, não existe milagre … ou você faz a sua parte ou a coisa não anda.

Lembre-se: Quer ganhar mais dinheiro ? Então … ESTUDE mais ! Isso é comprovado !! Quem tem mais tempo de estudo, maior nível educacional, ganha mais dinheiro. Esqueça os “gurus” que alardeiam aos quatro ventos que IBM, Apple, Google, etc etc etc, estão deixando de contratar pessoas formadas em uma universidade. A realidade é outra, ainda mais aqui no Brasil.

Estude !! ESTUDE !!!! ESTUDEEEEE !!!

Sim, você vai precisar se dedicar, se esforçar, se cansar, ficará exausto possivelmente … Mas em algum momento da sua vida isso será necessário, e sim, também será recompensado. 🙂

Você quer investir mas não tem dinheiro ? Me diga então o que precisa fazer: ganhar mais ou usar melhor o que ganha ? E mais: o que irá fazer: ganhar mais ou usar melhor o que ganha ?

Se o que eu falei te acertou em cheio … me desculpe. Esse é o tipo de verdade que precisa ser dita e que poucos serão amigos o suficiente para te dizer. Esse é o Clube. Esse é o Zé. 😉

Mas uma coisa eu te garanto: estou aqui diariamente, disposto a te ajudar no que for preciso para que você consiga atingir o seu objetivo. 😀

Boa sorte !! 😉

Leituras sugeridas:

– Existe algum investimento que tenha um retorno 100% garantido, de verdade ?
– Quer ganhar mais dinheiro ? Então … ESTUDE mais !
– Como sair da pobreza absoluta e se tornar um milionário da noite para o dia ?

Quem é melhor: Tesouro Prefixado ou Tesouro IPCA ?

Pergunta:

Olá, Zé! Tudo bem?

Estou começando minha vida de investidor e gostaria de obter uma dica sua, Tenho 33 anos e, recentemente, fui aprovado num concurso público em minha cidade. Mesmo com a estabilidade do emprego, quero ampliar e proteger meu patrimônio, que hoje não é grandes coisas.

Já tenho uma certa noção de investimentos. Ao me formar na faculdade, fiz uma LCI por um famoso banco estatal, como sugestão da gerente (hoje, sei que foi um péssimo negócio, mas na época eu estava apenas começando a estudar o assunto). No momento, pretendo investir em renda fixa, principalmente no Tesouro Direto (quero distância da renda variável, mas posso mudar de ideia em alguns anos).

Olhando o site diretoaotesouro.com.br , vejo que os títulos mais recomendáveis por eles, hoje, são o Tesouro Prefixado 2021, o Tesouro IPCA+ 2024 e o IPCA+ com juros semestrais. No entanto, de acordo com o relatório Focus de 27/07, está projetada uma alta da SELIC para 8% a partir do ano que vem, enquanto que o IPCA se manterá na faixa de 4%. É claro que o futuro a Deus pertence, mas na sua opinião de especialista, seria uma boa ideia comprar títulos do Tesouro Selic agora, mesmo com ele estando em baixa, confiando nessa possível valorização, ou é melhor investir no IPCA+ e no prefixado?

Confiante de sua certa orientação e parabenizando pelo seu excelente trabalho,

André

Resposta:

Bom dia André, tudo certo ? 🙂

Parabéns !! Por incrível que pareça, é grande o número de servidores públicos que se “apoiam” no fator estabilidade para barbarizar suas finanças. 🙁

Ah, o salário tá lá, garantido. Nunca vou ser demitido, recebo bem, etc etc etc e tal“. Com isso consomem como se não houvesse amanhã, apelam a todos os consignados que lhes são oferecidos. Em suma: quem mais teria condições de ter uma vida financeira saudável, acaba sofrendo dos males que seus rendimentos impediriam que ocorresse.

É um fenômeno interessante, que me chama muito a atenção. Por quê ? Simples … São muitos os servidores que conheço, que mesmo recebendo bem acima da média (ainda mais quando comparados com a iniciativa privada, em funções semelhantes), apresentam orçamentos pra lá de apertados. Provavelmente a “rede de segurança” que a estabilidade proporciona acaba criando esse cenário.

Um papo para outra hora e que PRECISA ser abordado. 😉

De novo: parabéns por se preparar e ir na direção contrária ! 😀

Distância da renda variável ? Por quê ? 🙁

A cada dia que passa, a migração de parte da carteira para esse tipo de investimento se torna mais importante. As chances de permanecermos com retornos anuais de um dígito por um longo período são cada vez maiores. Somente a renda variável permitiria um incremento de ganho, equilibrando a balança. Se me permite, aceite o meu convite e conheça o Minha 1x na Bolsa. Um curso que criei para ajudar quem vai iniciar seus investimentos em renda variável. Nele eu mostro como se começar o investimento em ações com o pé direito, sabendo o que se está fazendo.

Mas acima de tudo: mostro que não é o bicho de 7 cabeças que ilustram e que não é para se temer esse tipo de investimento. Respeito é uma coisa … Medo é outra ! 😉

Você não precisa mergulhar de cabeça e ir de all in … Como disse, destine apenas uma pequena parcela da carteira para essa modalidade e colha os frutos no futuro. 😀

Bom, a sua dúvida é em relação ao Tesouro Direto. Qual é a melhor alternativa: Tesouro SELIC, Tesouro Prefixado ou Tesouro IPCA ?

Hoje o Tesouro SELIC paga 6,5%, o Tesouro Prefixado 2021 9,56% e o Tesouro IPCA 5,5% + IPCA. Qual deles entrega o melhor retorno hoje ? O Tesouro IPCA !! 5,5% + 4,48% = 9,98% (que é o IPCA acumulado nos últimos 12 meses)

E se a taxa de juros subir para 8% como você falou, o que acontecerá com os títulos lá na frente comparando com uma compra realizada hoje ? O Tesouro SELIC pagará 8% ao ano, o Tesouro Prefixado continuará pagando os 9,56% que você contratou e o Tesouro IPCA por volta de 9,5% !

Reparou que o SELIC, mesmo com a alta, ainda perde dos outros dois ? 😉

Isso porquê estamos considerando que a inflação ficará controlada e na casa dos 4% como espera o governo … 🙂

Resumo da ópera: se eu tivesse que escolher um dos três, e a grana fosse ficar parada no investimento até o seu vencimento – isso é MUITO importante !!! -, eu daria preferência ao Tesouro IPCA.

Eu só colocaria no Tesouro SELIC aquela grana que fica no giro, que precisa de liquidez. Aquele dinheiro que não pode ficar preso por um período mais longo. (como seria o caso do que fosse aportado no Prefixado ou no IPCA …)

Mas isso é apenas o que eu faria. 😀

Lembre-se: Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA possuem características de renda variável se você não deixar a grana parada até o vencimento do título que adquiriu. Viu como você não tem aversão total à modalidade ? 😉

Espero ter te ajudado ! 🙂

Abraços !

Está interessado em participar do curso Iniciando Seus Investimentos ? (ISI !)

Como você já sabe, venho desenvolvendo nos últimos meses um novo curso para vocês, amigos e membros do Clube. 🙂

Um curso que trará de volta uma das séries de posts que mais sucesso fez aqui no site, o Iniciando seus Investimentos. Lembra ? Uma série de textos, voltados ao início da jornada que tanto nos encanta. Textos publicados na origem do site, há mais de 10 anos. Como o tempo voa … 😀

O motivo para eu trazer este tema “de volta” ? (não é bem de volta … pois ele nunca deixou de ser abordado)

Percebi que havia uma necessidade, um interesse crescente de boa parte dos leitores que chegam diariamente ao site, de material voltado à Educação Financeira de base. Sim, muitos que são recém chegados neste espaço, vieram em busca de informações sobre o início de seus investimentos. Sobre como começar, porquê começar, por onde começar. Querem saber quais são as alternativas de investimento disponíveis para o perfil de investimento delas (iniciantes), quais os riscos, vantagens e desvantagens de cada tipo de investimento existente. Muitos buscam um auxílio na hora de criar um planejamento financeiro, ou na hora de traçar suas metas e objetivos, ou ainda qual o tipo de investimento a ser usado para um determinado cenário e qual deve ser evitado.

Coisas que para muita gente pode parecer básico demais … Mas que para uma GRANDE parte da população é um grande mistério. E se você é um dos que pensa que é algo “muito simples”, lembre-se do seu começo … quando esse tipo de informação e conhecimento ainda não fazia parte do seu dia a dia.

Tudo passa a ser simples depois de aprendido, depois de conhecido, depois de compreendido. Mas e para quem ainda não teve a oportunidade de conhecer, de aprender ? E o mais legal de tudo: sei que para muitos de vocês, que consideram isso o “básico”, o Clube foi a porta de acesso à informação necessária para tornar isso uma realidade. 😀

Sei que para muitos de vocês, foi justamente a série “Iniciando seus Investimentos” que possibilitou dar os primeiros passos no mundo dos investimentos. E é por isso que estou trazendo ela de volta, mas agora em formato de curso.

A preparação do conteúdo está na reta final, em poucas semanas estará tudo pronto e finalmente poderei disponibilizar as aulas a todos os interessados. Pode ter certeza que tudo está sendo preparado com o mesmo carinho e dedicação de sempre, aquele “toque especial” que você sabe que somente o “Zé” se preocupa em trazer aos seus textos.

Nada de economês, nada de enrolação, tudo sempre indo direto ao ponto, de forma simples e descomplicada. Sempre pensando em facilitar a compreensão do que está sendo apresentado. 😉

Hoje eu gostaria apenas de compartilhar essa informação com você. Gostaria de prepará-lo para o que está por vir. 😀

Vou aproveitar a oportunidade para abrir uma lista de pré inscrição, uma lista VIP de interessados no curso. Basta você deixar seu nome e seu e-mail, para que eu possa entrar em contato contigo, passando mais detalhes sobre o curso e permitindo que avise (em primeira mão) quando ele estiver disponível.

Pode ficar tranquilo que não será enviado nenhum tipo de spam, a lista servirá apenas para facilitar o contato entre vocês, interessados, e eu. 🙂

Ah ! Aproveito para pedir um favor também … Se você conhece alguém que PRECISA desse tipo de conteúdo e orientação, indique o curso a ele. Você pode indicar este post para que ele também faça a sua pré inscrição. Afinal de contas, a intenção do curso é ajudar o máximo possível de pessoas, ajudar todos que desejam ampliar seus conhecimentos sobre investimentos e dar um rumo em suas finanças pessoais.

E pode ficar tranquilo … será 100% acessível e pensado na realidade dos que mais precisam deste tipo de conhecimento. Longe das maluquices que tenho visto surgir ali e acolá. 😉

Vamos lá, preencha o formulário abaixo e aguarde as novidades chegando em seu e-mail. 😀

 

Lista VIP para o Iniciando Seus Investimentos (o método ISI !)

* obrigatório