Clube do Pai Rico
Adquira o seu agora mesmo!

Livros ||| Descobrindo a bitcoin

Finalmente o Zé vai falar alguma coisa sobre bitcoin !! Aleluia irmãos !!!

Olha … se eu fosse você não ficaria tão empolgado com isso não … Até mesmo porquê eu já falei sobre isso em um outro post: “O que eu acho sobre o investimento em bitcoin ?“. Lembra ?

Por que não se empolgar ? Simples … Não mudei uma vírgula do que penso sobre o assunto. 😯

Cabeça dura ? Teimosia ? Chame como quiser … Eu continuo achando que a coisa é exagerada. Fazer o quê ? 🙄

Ok … A ideia de uma moeda descentralizada, que te permite comprar/vender sem precisar dar satisfação para ninguém, que é aceita em qualquer lugar do planeta, que pode ser carregada para qualquer lugar (sem precisar carregar nada), que começa a ser aceita em inúmeros estabelecimentos comerciais, que tem uma enorme comunidade/usuários para “lastrear” sua validade, etc etc etc … é tudo fantástico.

É maravilhoso viver no futuro. Não canso de falar isso. Mas …

O meu problema com a bitcoin (e demais moedas criptomoedas) é justamente esse mas. Tudo aquilo que usei como justificativa para ser tão bom, serve também para o lado negro da força. E sim, ela é amplamente usada por eles … 🙁

Além disso, existem “2 problemas”: um é a forma torta com que a bitcoin pode ser usada. Outro é a infinidade de outras criptomoedas que surgiram após o sucesso da bitcoin. Já são mais de mil. Literalmente.

A cada dia – praticamente – surge uma nova moeda. Em cada esquina que você for tem alguém bolando a criação de uma. É, parece que virou bagunça.

Tá, eu concordo que a bitcoin tem grande serventia para a humanidade do futuro. (lembra que já estamos vivendo nele ?) Mas será que é o céu cor de rosa que pintam por aí ?

Não sei … eu sinceramente acho que não.

É interessante que vejo muitos comparando a bitcoin com o ouro. Que o ouro só tem valor porque damos valor para ele. Não seria exatamente a mesma coisa em relação ao bitcoin ? Tem valor … porque dão valor. Pode ser. Provavelmente seja exatamente essa a resposta. Mas TANTO valor ? 🙄

Claro que já elegeram o ouro, a prata, o bronze … das criptomoedas. Se nem todos os metais podem ser o ouro, porque nas moedas poderia ? E a briga das outras é grande para assumir a segunda posição.

Outra justificativa para que a bitcoin tenha um valor tão alto é por conta da limitação da moeda. Existe um número máximo a ser atingido. Cada moeda é criada a partir de uma fórmula matemática, através de computadores, e em um determinado momento ela atingirá o limite de 21 milhões de bitcoin. Na hora que chegar em 21 milhões as máquinas param de produzir e só o que existir no mercado ficará em circulação. Sem novas impressões …

A cada dia que passa o poder computacional necessário para se criar uma nova bitcoin é maior. O tempo de processamento … O poder de processamento … E nisso entram os custos envolvidos na criação. Computadores mais poderosos, mais energia elétrica para concluir as contas.

No início as pessoas criavam fazendas de mineração (como é chamado o processo de criação de uma bitcoin) com alguns computadores Pentium. E era o suficiente para isso … Hoje ? Se bobear o Deep Blue da IBM passa um belo de um sufoco para minerar algo. 😉

Essa mineração nada mais é do que a rede que confere e registra os negócios de uso das bitcoin trabalhando. O seu computador faria parte da rede que analisa as informações que estão circulando e faz o registro de novas negociações da moeda. Esse é um dos grandes diferenciais da bitcoin: não existe nada centralizado, nada ligado a uma entidade única. Tudo é em rede, feito pela rede, para a rede.

O livro Descobrindo a bitcoin foca na parte de criação e armazenamento da moeda. Piscinas, torneiras, carteiras – na nuvem ou no seu PC, como minerar, quais os softwares utilizados, quais as melhores formas de proceder. Não, ele não é um livro sobre o trade com bitcoin, ele é sobre bitcoin. É um livro que pode lhe ajudar a entender um pouco melhor o que faz com que o mercado de bitcoin exista, não como negociar nele. 🙂

A parte sobre o que é a bitcoin eu já conhecia, vi em vários documentários, li alguns artigos. Já a parte sobre como minerar, como armazenar, onde obter, etc, foi a primeira vez que realmente vi. Algo que havia considerado como sendo “simples” se mostrou um pouco enrolado a meu ver …

Outra … “um mercado de moedas sem taxas e atravessadores”. Sim, para quem minera pode até ser. Em termos …

Já para quem negocia, para quem compra para uso próprio, me pareceu ter tantas taxas quanto as moedas e serviços digitais que já estamos acostumados. Taxa de armazenamento, de compra, de venda, de transferência … taxas e mais taxas.

Se você gostaria de iniciar um negócio de mineração de bitcoin, esta leitura poderá lhe ser bastante útil. Se você deseja apenas realizar trades com ela … talvez nem tanto. Não por ser uma deficiência do livro, mas por não ser o foco dele. 😉

 

Descobrindo a bitcoin

Nota do Site:
3 Moedas

Descobrindo a bitcoin
Simone F. da Silva
Vanessa G. Albuquerque

Editora: Novatec
Ano: 2017
Edição: 1
Número de páginas: 115
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

Compre seu livro no Submarino

Não trabalhe muito: trabalhe certo

Quando lhe dizem que a sua produção (eficiência) no trabalho está ruim, qual é a atitude adotada pela maioria ?

  1. Trabalhar mais horas
  2. Diminuir o tempo de sono para sobrar mais tempo para o trabalho
  3. Comer qualquer besteira, o mais rápido possível, para sobrar mais tempo para o trabalho
  4. Cancelar qualquer atividade extra trabalho, de carácter pessoal, para sobrar mais tempo para o trabalho
  5. Fazer mais e mais e mais e mais e mais durante a sua jornada, evitando as paradas para descanso
  6. Abraçar o mundo, trazendo para si todas as responsabilidade sobre a tarefa, para ter controle total sobre o processo
  7. Insira a sua sugestão

E se eu disser que ao adotar estas estratégias você tem tudo para produzir ainda menos. O que você me dirá ?

Sério ! Na grande maioria dos casos o seu problema de produtividade não está ligado à falta de tempo dedicado aquela tarefa, mas sim a forma com que as coisas vêm sendo feitas. E neste caso podemos ampliar um pouco o horizonte a ser observado. 😉

Corpo

Muitas pessoas não enxergam a influência de sua condição física sobre o quanto se produz. Não enxergam ou realmente não sabem … 🙁

Por exemplo, ao cortarmos “algumas horas” do nosso tempo de sono, podemos sim criar um tempo extra a ser dedicado às tarefas do trabalho. Mas em contrapartida, estamos diminuindo o tempo que o corpo usa para se reenergizar, para descansar. Já pensou nisso ?

Se você costuma dormir 7h, 8h, 10h por dia, é porque esse é o tempo que o seu corpo precisa para restabelecer os níveis de energia. É algo natural, longe de ser imposto/forçado. Ao diminuir o tempo que se dorme, você está retirando o seu organismo dos trilhos por ele planejados.

Ah, mas em algumas semanas o corpo reconhece que esse é o padrão e passa a se satisfazer com isso.” Será ?

Experimente realizar uma tarefa que exija total atenção após uma noite bem dormida e uma que foi interrompida. Qual será a melhor situação ?

Outro ponto que muita gente simplesmente ignora é em relação à alimentação. Comemos qualquer coisa, simplesmente pelo fato de comermos. Achamos que desta forma estamos nos alimentando e recebendo a energia necessária para seguirmos em frente. Será ?

Afirmo por experiência própria: NÃO !! Durante o último ano fiz um “teste” com uma alimentação que seguia à dieta Paleo, já ouviu falar ? Basicamente é uma dieta low-carb que tenta seguir a forma com que nossos antepassados se alimentavam na época das cavernas. Bullshit ? Não, longe disso !

Nunca me senti tão bem e com tanta energia quanto naquela época. Perdi 15kg (estava com 95kg e fui até os 80kg) em aproximadamente 6 meses.

Cai na besteira de “dar um tempo” nos últimos 4 meses … Sim, voltei a comer todo o tipo de besteira possível e imaginável. Resultado ? Onde foi parar toda aquela energia que eu tinha durante aquele período ?

É … a alimentação tem forte ligação com o nosso nível de energia e consequentemente com nosso desempenho nas tarefas diárias.

Outro ponto importante: exercícios físicos ! “Ah, se não tenho tempo para fazer todo o trabalho, como vou me exercitar ?“, e dá-lhe cortar fora os exercícios … Já viu alguém que tem o hábito de se exercitar regularmente reclamar de cansaço ?

Mente

Pensar em trabalho 24h por dia também não lhe faz bem. Nem mesmo ficar pensando sem parar, sem pausa para “arejar as ideias”, durante a jornada de trabalho. Fazer pausas de tempos em tempos (45/60 minutos) ajuda que não cheguemos à exaustão. Se você ficar horas a fio focado em uma única tarefa, é bem provável que depois e algumas horas você não consiga nem mais raciocinar direito … Ser produtivo então … 🙄

Por mais piegas que possa parecer “fazer o que se gosta” ajuda MUITO na hora de sermos produtivos. Já viu como você se sai ao realizar uma tarefa do tipo que mais odeia ? O tempo parece não passar … e ainda pior, não render. Por que não delegar essa tarefa para alguém que entenda mais, que goste de fazer aquilo ?

Centralizar as tarefas, chamando toda a responsabilidade para si próprio traz inúmeras consequências. Uma das que mais se sobressai é justamente a de precisarmos fazer coisas que não somos “bons” e que tomarão mais tempo do que o necessário.

Ainda sobre “mudar o foco”, não se esqueça de não exagerar na dose. Não é porque você irá se cansar demais se ficar centrado em uma única tarefa que você deve virar o mister multitarefa. A mudança de foco frequente (e você sabe do que estou falando) só atrapalha, no sentido de perdermos a concentração. E para retomarmos … vai longe. O tempo perdido por conta das interrupções “rápidas” é enorme. Ligações, e-mails, conversas fora de hora … 🙄

Emoção

Já falei sobre fazer o que não se gosta ? É … acho que não exista algo que mine mais a produtividade de uma pessoa do que isso. 🙁

Mas como proceder ? Como corrigir ? Simplesmente mudando de emprego ? Olha … Algumas vezes essa é a melhor alternativa. E neste caso nem estou falando somente do emprego em si.

Outro ponto importante: família !

Como lidar com o fato de estarmos trabalhando, sem parar para poder dedicar um tempo para a família, para os filhos ? Acha que isso não pesa sobre o quanto você produz ? Ok …

Espírito

Acredite no que acreditar, estar “em dia” com o seu lado espiritual exerce grande influência em nossos níveis de energia. Não ?

Quantas e quantas histórias de pessoas que estavam no buraco e que após se dedicarem ao cuidado desse lado tantas vezes esquecido, acabam se reerguendo de forma impressionante você conhece ?

Não, não me refiro somente ao lado Igreja da coisa não. 😉

Engraçado como o tema meditação volta e meia é citado quando falamos sobre energia, produtividade e afins.

Já reparou ?

Eu deveria ter falado sobre isso na parte ligada ao Corpo ? Ou à mente ? A emoção ? Ou ao espírito ? … Resolvi deixar para a última linha de todos, por acreditar que abrange os 4 pontos. Todos que conheço, e que praticam algum tipo de meditação, só tecem elogios sobre os efeitos em todas as áreas de suas vidas … Inacreditável pensarmos que algo com tantos benefícios ainda não é algo que faça parte da vida diária de todos nós. Não, ainda não inclui a meditação em minha rotina diária … (alguma sugestão de por onde começar ?)

Nem perto do que o livro contém …

Aqui eu apenas arranhei a superfície. Todos estes temas apresentados, e muitos outros, foram abordados de forma profunda no livro “Não trabalhe muito: trabalhe certo !” de Tony Schwartz. São 300 páginas de conteúdo voltado à melhora da produtividade, partindo de pontos que teoricamente não teriam ligação com o tema.

Teoricamente … 🙂

Eu gostaria de ouvir a sua sugestão de como melhorar a produtividade. Não, nada das tradicionais técnicas que tanto nos ajudam a otimizar as tarefas. Gostaria de ouvir suas “dicas” mais ligadas aos pontos que tentei apresentar aqui neste post.

Tenho a mais absoluta certeza que você tem um segredo guardado a 7 chaves que poderia compartilhar conosco. 😀

 

Não trabalhe muito: trabalhe certo

Nota do Site:
5 Moedas

Não trabalhe muito: trabalhe certo !
Tony Schwartz

Editora: Elsevier
Ano: 2011
Edição: 1
Número de páginas: 300
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

Compre seu livro no Submarino

Livros ||| Os mitos do dinheiro

O caminho para a sua Independência Financeira

Pronto, o meu comentário é esse.

Você ainda está aí ? Sério, pode ir. Tudo o que você precisava saber sobre o livro está escrito lá em cima, no começo do post.

Tô falando sério ! O livro do Gabriel Torres fala sobre isso: o caminho para a sua Independência Financeira. Sem enrolação, sem blá blá blá, sem frescura, sem “não me toques”, sem tentar agradar aos mimizentos. 🙂

Um livro que aborda a busca pela Independência Financeira, mostrando o que realmente é preciso para se atingir a Independência Financeira. Você precisará abrir mão de coisas que desejaria ter e não pode. Você precisará abrir mão de coisas que poderia ter, mas não terá. Você verá que as coisas que gostaria de ter, são apenas isso mesmo … “coisas que você gostaria”, mas que não precisa.

Um livro sobre Independência Financeira que mostra que para chegar lá será preciso trabalhar duro e abrir mão de muitas coisas que a maioria aponta como sendo “essenciais”, de “extrema necessidade”, mas que na verdade não passam de barreiras que têm a função de atrasar sua jornada.

É um livro que mostra que mesmo que se você ganhe um ótimo salário, ainda enfrentará dificuldades para se considerar “livre” (em termos de grana), se não houver ao menos um controle básico do seu orçamento. Tanto em termos de documentação, quanto em termos de fazer escolhas na hora de se gastar.

É o tipo de livro que mostra a realidade de quem está/esteve na jornada pela Independência Financeira. E a realidade realista desta jornada. Que mostra as histórias, com erros e acertos, de quem mergulhou de cabeça na ideia e seguiu adiante. Ou você acha que quem chegou lá nunca enfrentou nenhum tipo de dificuldade durante o trajeto ?

É o tipo de livro que não te apresenta uma “fórmula mágica” de como chegar lá. Ele simplesmente aponta as atitudes corretas (e necessárias) para se chegar lá. Todo o resto depende só de você. 😉

Um livro realista, pé no chão. Um livro simples e que vai direto ao ponto. Um livro, e ponto final. 😀

Continue lendo …

Como lidar com pessoas difíceis ?

Que atire a primeira pedra quem nunca se incomodou em seu recinto de trabalho. Seja em relação a assuntos do próprio trabalho, ou de caráter pessoal … A convivência com outras pessoas exige que saibamos lidar com esse tipo de coisa. Precisamos saber que cada individuo tem um tipo de temperamento, um perfil específico. Uns mais fechados, outros mais “abertos”. Uns mais brincalhões, outros mais irritadiços. Uns mais colaborativos, outros mais individualistas …

Cada um é cada um e ponto final. No ambiente de trabalho é onde as coisas costumam complicar um pouco mais, devido a “mistura” de elementos. Cada um com algo a contribuir, oferecendo seus pontos de vista (diferentes) para cada evento ou situação vivida pela empresa.

Quem nunca participou de uma discussão mais acalorada com os companheiros de trabalho sobre um determinado assunto que empacava a pauta do dia, da semana, do mês ? Discussões são saudáveis, mas só quando são levadas por pessoas que têm noção de até onde a coisa pode ir antes de perder a linha. Discussões mudam rapidamente para brigas, e brigas … você imagina o quão ruim elas são para um ambiente produtivo. 🙁

Quem são as pessoas difíceis ?

Elas podem ter diversas características, mas na maioria das vezes são aquelas que fazem brincadeiras na hora errada. Ou então aquelas que NUNCA aceitam qualquer tipo de brincadeira. Podem ser aquelas que defendem suas opiniões até a última gota de sangue, que entram em uma briga até mesmo por causa da posição em que você deixa a caneta em cima da sua mesa. São aquelas que não sabem se portar diante de um cliente importante, parecem estar lidando com os amigos de bar …

Pessoas difíceis são aquelas que são o que são e não abrem mão disso. Preferem iniciar a WW3 a ceder uma virgula. São aquelas que falam mais do que deviam, e que provavelmente se orgulha disso. Acham que falar o que pensam é uma virtude, mesmo que o seja dito venha a ferir alguém.

Em suma: pessoas difíceis são aquelas que aparentemente não conseguiram desenvolver a capacidade de conviver em grupos.

Claro que estas características também aparecem em seus relacionamentos pessoais. Família e amigos sentem na pele … Mas podem ir e vir quando bem entendem. E como já é possível de se imaginar, o mesmo não costuma acontecer em uma empresa … Você pode sair quando bem lhe entende. Mas PODE sair quando bem lhe entende ? Acredito que nem todos tenham tanta liberdade assim.

Como lidar com pessoas difíceis ?

Para ajudar nessa batalha, inúmeros textos já foram escritos sobre o tema. E a Harvard Business School reuniu alguns deles no livro “Lidando com pessoas difíceis”. Vários textos. Vários autores. Várias opiniões …

Continue lendo …

Muito além do merchan !

muito-alem-do-merchan-girado-pq

Uma coisa todos concordam: as mudanças que temos visto acontecer nos meios de comunicação, de uma forma geral, nos últimos tempos são impressionantes. Velocidade, diversidade, qualidade, disponibilidade. Todos tem plena capacidade para se tornar um comunicador nos dias de hoje. Você escolhe a mídia: escrita (blog), falada (podcast) ou em vídeo (youtube). Você cria e um enorme exército de espectadores consome.

Nunca antes na história deste país da humanidade tivemos acesso a tanta informação de maneira tão fácil e prática. Para você ter uma ideia, a cada minuto, 300 horas de conteúdo em vídeo é enviado para o youtube. 😯

É de impressionar, ou não ? 🙂

Para as gerações mais antigas, a mudança ainda não é tão forte. Seus pais ainda não consomem as informações destas novas mídias da mesma forma que você ou seus filhos. Eles ainda dão preferência pelo “bom e velho jornal/revista de papel”, dão boa noite pro Bonner e costumam ir ao cinema ver um ou outro lançamento.

Você (e seus filhos em especial) provavelmente até façam isso também, mas sempre integrando estas mídias com as novas. Tudo ao mesmo tempo, prestando atenção a tudo e a todos. Vê o jornal na TV com um olho na tela do celular enquanto acompanha o twitter e as notícias pulando em tempo real, e o outro vendo as notícias que viu pela manhã passando na televisão … É quase que uma batalha injusta. #SQN

O vencedor é você que tem amplo acesso a tudo isso e cada vez quer mais e mais.

Muitos até chamam a atenção para este fenômeno, onde sofremos uma inundação de informação. É tanta coisa que acabamos nos sentindo exauridos pelo volume, pela enxurrada de dados a que somos expostos diariamente. Saber filtrar é importante e sadio. Mas difícil …

É fantástico !

Não há como negar que isso é fenomenal ! O poder que isso tem, e as consequências disso para o futuro são um mistério. Acredito que um mistério bom, pois abre espaço para coisas que nunca pudemos imaginar. 😀

Mas … tudo isso tem um custo.

Até então, como eram financiados os produtores de conteúdo ? Afinal de contas muito conteúdo de qualidade é produzido de forma gratuita … Mas depois de um ponto a coisa se torna tão grande que passa a ser impossível não profissionalizar o negócio. Falo isso tanto para as mídias “antigas” quanto para as atuais. Com a experiência de um produtor de conteúdo que está nesse meio há quase 20 anos. 😉

Continue lendo …