Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

A decisão final sempre é nossa

Eu já tinha me planejado escrever sobre um determinado assunto no post de hoje. As ideias já estavam concatenadas, tudo no lugar certinho. Era algo que eu já venho planejando há um bom tempo …

… mas depois de ver o vídeo que o Gusta publicou, ficou impossível de levar o plano original adiante.

Veja e depois me diga se eu não tomei a decisão correta no dia de hoje ? 😉

Topas tudo por dinheiro ?

Ao menos eles parecem topar …

Não, não é um texto onde falarei sobre o nosso querido Sílvio Santos, tampouco sobre o programa de TV que arremessa dinheiro para a platéia no formato de aviões. Hoje falarei, ou melhor … apresentarei um documentário da Netflix para você.

Dirty Money – Na rota do dinheiro sujo, conta com seis episódios onde mostra até onde a ganância pode levar uma pessoa …

Você provavelmente já ouviu algumas das histórias apresentadas:

 

#1 – Emissões mortais 75min

Os carros de “diesel limpo” da Volkswagen pareciam um sonho realizado para os motoristas ecológicos… até uma fraude de proporções inacreditáveis ser revelada.

 

#2 – Indústria do consignado 68min

Dono de um estilo de vida luxuoso, o piloto de corrida Scott Tucker criou um império, explorando benefícios fiscais a indígenas e a boa fé de clientes pobres.

 

#3 – Remédio amargo 67min

Com um ritmo de crescimento vertiginoso, a farmacêutica Valeant deixou os investidores eufóricos. Só alguns céticos desconfiaram de que alguma coisa estava errada.

 

#4 – O banco dos cartéis 51min

Um rastro de transações suspeitas levou a revelações surpreendentes sobre o megabanco HSBC e seus laços com os cartéis de drogas do México.

 

#5 – O roubo do xarope de bordo 50min

Um roubo inusitado chegou às manchetes do mundo inteiro e revelou a briga por um dos recursos mais preciosos do Canadá: o xarope de bordo.

 

#6 – O homem de confiança 77min

A imagem de Trump como um empresário astuto deslumbrou milhões. Mas jornalistas e ex-colaboradores descrevem um império envolto em conflito e transações suspeitas.

 

Não entrarei em detalhes de cada episódio pois quero que você possa vivenciar a mesma experiência que passei. Sentir náuseas, aparentemente, é normal … 🙁

Dos seis casos, o #2 foi o que mais me marcou. Provavelmente pelo fato de estar diretamente ligado à Educação Financeira e as condições de cada pessoa envolvida. Depois do que vi, nossos bancos viraram mocinhos … 😯

O último episódio me deixou “meio” na dúvida … Será que foi incluído por causa do que realmente é feito/acontece, ou foi apenas para lacrar ? 🙄

Não senti um clima de “roubei dos outros, mas que se dane” como apresentado nos outros. Impressão errada ?

Bom … te convido a assistir a cada um dos seis episódios (afinal de contas o final de semana está ai, hehehe). Depois, que tal voltar aqui e deixar sua contribuição nos comentários ? Qual foi o episódio que mais te impressionou ? Por quê ?

O trailler

TEDTalks ||| Benjamin Wallace: O preço da felicidade

Aproveite que você está na frente desta telinha para assistir este vídeo:

Muita gente costuma dizer que o dinheiro não compra a felicidade. Outros dizem que pode até não comprar, mas ajuda a chegar perto dela. Será ?

Veja o vídeo e tire suas próprias conclusões … Será que as coisas (muito) mais caras são realmente as melhores, que dão mais prazer e que podem nos fazer mais felizes ?

Mas confesso que não consegui parar de pensar nesta tirinha enquanto assistia o vídeo:

Qual é o seu filme de finanças predileto ?

Todo mundo tem um filme preferido. Para não dar briga, a maioria tem um filme preferido em cada “área”: ficção, comédia, suspense, drama … E como não poderia deixar de ser, nas finanças também. 😉

Boiler Room (O primeiro milhão no título brasileiro) é o meu. MUITO do que sou hoje como investidor devo a esse filme. Sim, não é papinho de post não. O que acontece no filme, na forma que acontece, me abriu os olhos ainda cedo, em meus primeiros negócios em Bolsa. É um filme de 2000 !

Sabe aquela minha insistência em relação à forma com que você “usa” as dicas recebidas do seu corretor, ou de outras fontes ? Acredito que grande parte da culpa para eu ser tão cético em relação a elas venha do filme … Além disso as passagens, o vocabulário, as alegrias, as decepções … É tanta coisa boa reunida em um único filme, eu não sei se existe uma cena específica que eu possa indicar como sendo a minha preferida.

Mas o realismo (por mais que seja um filme) me chama a atenção. Lembre-se: não se trata de um documentário nem de um filme baseado em fatos reais … Mas dá um baile em muitos que o são. 😯

Um filme fantástico com um elenco repleto de carinhas conhecidas hoje em dia. 🙂

Infelizmente não é um filme que é encontrado facilmente … Volta e meia passa em alguns canais de filmes na TV a cabo, mas tirando isso só na locadora do Paulo Coelho mesmo. 🙁

Esse é o meu, e eu gostaria de conhecer o seu. Que tal me contar sobre ele nos comentários ?

PS: sim, eu tenho um poster dele na parede do meu escritório !! 😀

Já assistiu à série Billions ? Tá esperando o quê ?!!

poster-billions

Eu poderia simplificar a descrição desta (maravilhosa !!) série da seguinte maneira:

No mundo das altas finanças de Nova York, o Procurador de Justiça Chuck Rhodes bate de frente com o brilhante e ambicioso Bobby “Axe” Axelrod.

Poder eu poderia … Mas isso simplificaria de uma forma tão exagerada todo o enredo, todos os acontecimentos, todos os eventos da série … que eu estaria cometendo um crime federal contra o patrimônio público. 😉

Billions é mais do que uma série que retrata um dos lados mais cruéis dos mercados financeiros, aquele que sobrevive de informações privilegiadas, conquistadas na base da compra e venda de “dicas” e de todo o tipo corrupção que tal coisa pode vir a gerar.

Mas Billions é mais do que isso … Ela é uma série que retrata de uma forma direta, sem #mimimi, a “briga” (mais para competição) entre as carreiras pública e privada nos EUA. Diferentemente do que vemos aqui no Brasil, a população dos Estados Unidos não idolatra/endeusa os altos cargos públicos. E tudo isso por um simples e cruel motivo: remuneração. Exemplo Rhodes é um procurador federal de justiça, que tem todo um departamento rodando ao seu redor. Aparentemente está no topo da hierarquia, no ponto mais alto da carreira. Quanto ganha ? Perto de U$15 mil/mês !!

Sim … Apenas U$15 mil … E quando digo apenas, é porque nos EUA um salário de U$15 mil é muito inferior a um salário de R$15 mil aqui no Brasil. Sendo que aqui, um procurador em começo de carreira perto de R$29 mil !!! 😯

Sente a diferença ? Lá, na grande maioria dos casos, quem segue uma carreira em instituições do estado, o faz por “propósito”, por “querer fazer a diferença”, pelo “instinto de coletividade”. Por um bem maior. A remuneração está longe de ser o real motivo …

Continue lendo …