Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Como ganhar dinheiro com Opções ? || #1 – Compra de ITM

Você me vê falando muita coisa sobre as maravilhas que o mercado de Opções nos proporciona. As inúmeras oportunidades de ganho ou de defesa do capital. Acredite: existem muitas formas de trabalharmos com as Opções, tanto visando o lucro quanto para protegermos nosso suado dinheirinho.

Hoje vou falar sobre uma forma simples (para não dizer básica) de usarmos as Opções a nosso favor. Uma operação extremamente simples que nos permite aproveitar a valorização do ativo mãe, sem precisarmos envolver todo o capital necessário na aquisição de um (ou mais) lote(s) de ações.

Algo tão simples, mas tão simples … que acaba sendo ignorado e deixado de lado por grande parte dos envolvidos neste mercado.

Acredito que você já tenha ouvido muitas histórias de ganhos mirabolantes originados no mercado de Opções. Pessoas que conseguiram multiplicar seu capital em 10x, 20x, apostando em determinados movimentos. É o famoso “poder explosivo” das Opções, que falei no post “Opções: O que é melhor, rendimento modesto e constante ou uma rara explosão ?“.

Como você bem sabe, não desta forma que eu gosto de trabalhar com elas. As explosões são eventos tão raros que até acertarmos um movimento desses “na veia”, muito dinheiro terá sido perdido em outras tentativas frustradas … (se você ainda não sabe como gosto de operar, veja aqui)

Mas, por mais incrível que possa parecer, a forma de se ganhar com as Opções que apresentarei neste post é extremamente parecida com a adotada por quem vai atrás destas explosões. 🙂

A diferença básica é: mantenha os pés no chão. Não, você não conseguirá multiplicar o capital envolvido na operação por 10x, 20x, mas conseguirá obter ganhos robustos, envolvendo pouco dinheiro.

A forma mais simples e básica de se ganhar com o mercado de opções se baseia na compra de opções do tipo CALL ou PUT, Opções ITM. 😉

Como funciona ?

Como você pode ver no post indicado acima, compramos CALLs quando achamos que a ação atrelada a ela subirá. De forma análoga, compramos PUTs quando acreditamos que ela cairá. Simples assim. CALLs se valorizam com a alta, enquanto as PUTs com a queda.

O que determina essa valorização ? Uma série de fatores … O tempo que resta até o dia do vencimento daquela opção, o quão distante está o strike dela da atual cotação da ação mãe, quão doido o mercado está (estando em período eleitoral você sabe muito bem do que estou falando). São as famosas “gregas” das Opções que guiam e nos orientam nesta hora.

Não, você não precisa falar (ou entender) grego para poder operar com elas. 😉

Compreender o que cada uma destas “gregas” representa, no mundo real, é o que realmente importa. E é isso que passo lá no Double PUT Double CALL: o lado mundo real da teoria, aquilo que é preciso saber para entender e sentir na pele o que um teorema representa. Não temos motivo de destrinchar algo que pode não ser necessário no seu dia a dia. O que realmente importa é compreender o que são e quais os “poderes” delas. 🙂

Bom, retornando ao exemplo de operação, uma forma simples de aproveitarmos a movimentação da ação, com pouco dinheiro, é através da compra de Opções ITM. Como já disse antes.

As ITMs possuem como característica fundamental, uma forte correlação com o movimento do papel mãe, a ação subjacente. Seria algo como: se PETR4 subir 30¢, as Opções ITM dela subirão isso ou algo muito parecido com isso. Quanto mais ITM, mais fieis são os movimentos. Quanto mais ITM, mais perto dos 30¢ seria a movimentação.

Mas onde está a vantagem Zé ?

Vamos a um exemplo ? PETR4 fechou ontem em R$18,50, se hoje tivermos uma alta de 30 centavos, será o equivalente a um lucro de 1,62%. Correto ? Agora, se ao invés de comprarmos PETR4 usarmos uma Opção ITM dela, a PETRI16 (por exemplo), os mesmos 30¢ de alta na PETR4 se transformariam em uma alta de algo próximo a 25¢ para a Opção. Como a compra da I16 foi feita por R$1,92, estes 25¢ seriam o equivalente a um ganho de 13,02% !!

Sim, você não entendeu errado. 🙂

Você trabalharia com uma Opção ITM, que se comportaria de forma MUITO semelhante ao da ação subjacente, obtendo um ganho bem mais robusto do que se tivesse trabalhado com a própria ação. Alavancagem é o nome do jogo. 😉

Trabalhando com uma menor quantidade de dinheiro, você conseguiria obter um retorno mais elevado, pois poderia ter o mesmo lucro literal (em termos de centavos ou reais) que teria obtido se trabalhasse com um lote inteiro da ação, que necessitaria de um capital mais elevado.

Mas Zé, não tem nenhum risco ?

Claro que tem ! Essa é a natureza básica do mercado de renda variável, lembra ?

Da mesma forma que subindo você pode ter um lucro robusto, se cair … É, se cair você também perde mais. 🙁

Além disso, como você já sabe (ou deveria saber …), as opções tem vida útil. Após o vencimento elas deixam de existir. Você não pode comprar hoje e “esquecer” na carteira até que o preço volte ao valor que você comprou. A PETRI16 que usei no exemplo tem seu vencimento na próxima segunda-feira, dia 17 de setembro. Então se você viesse a montar uma operação como a exemplificada acima, poderia mantê-la viva até esta data.

No dia 18 elas teriam sumido da sua carteira e nada mais poderia ser feito …

Estes são os dois principais riscos desta estratégia: as perdas também são potencializadas e o prazo limite para que o cenário que você imaginou/projetou ao montar a operação se concretize.

Não preciso nem dizer que o uso de um STOP bem controlado é fundamental para quem venha a usá-la. Não é mesmo ? 😉

Viu ? Uma operação extremamente simples e que te permite trabalhar alavancado sem a necessidade de movimentos explosivos (e raros) para a ação mãe. 😀

Aproveitando: se o investimento em Opções lhe interessa, conheça o Double PUT Double CALL, o meu curso sobre Opções. Nele apresento toda a teoria necessária para que você possa investir com elas, com segurança, além de compartilhar a estratégia operacional que uso em meus próprios investimento. Confira !