Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Iniciando seus Investimentos – Parte X.c

Bom dia a todos, dando continuidade ao nosso “curso”, falaremos um pouco sobre o Tesouro Direto.

O Tesouro Direto segue a mesma linha dos Fundos de Renda Fixa, só que você investe diretamente “na fonte”. Você irá comprar os títulos, escolherá o prazo de vencimento, a rentabilidade, a que tipo de índice o título estará atrelado …

É basicamente “a mesma coisa”, só que no Tesouro Direto você realmente põe a mão na massa.
Com isso você economiza ( o que significa um rendimento “maior” ) a taxa de administração, o que no final das contas pesa razoavelmente bastante no rendimento de um Fundo de Renda Fixa.

Mas a partir do momento que você mesmo é quem decide no que investir, você terá que saber o que vai fazer. Qual título escolher, qual o melhor prazo para o vencimento dele, são algumas das escolhas a serem feitas. Mas certamente nada de outro mundo, após algum tempo de acompanhemento do mercado você já poderá estar compreendendo bem o que se passa.

O que é necessário para investir no Tesouro Direto ?

– Uma corretora, ( é através da corretora que você fará a compra dos títulos )

– Um capital inicial ( esse é um dos pontos fortes do Tesouro Direto )

O capital inicial necessário para investir no Tesouro Direto é uma de suas maiores vantagens, o investimento inicial é de R$ 200,00. Isso mesmo, a partir de somente R$ 200,00 você já poderá investir. Por outro lado, ele também tem um limite “baixo”, o máximo que se pode investir é R$ 200.000,00. ( valores aplicados quando o texto foi escrito )

Se você tem um capital baixo, quer fugir das altas taxas de administração cobradas pelos Fundos de Renda Fixa, e acima de tudo, gosta de botar a mão na massa, o Tesouro Direto é uma boa opção para você. É um investimento seguro, com rendimento garantido.

Certo, não tem taxa de administração, isso significa que não terei nenhum custo de operação ?

Não, você terá. O custo será o da corretagem aplicada pela corretora de sua escolha, para a compra do título, e uma taxa de custódia, que será paga pelo tempo que você tiver os títulos “em carteira”. Mas existem corretoras que não cobram a custódia.

Um outro ponto interessante, o Imposto de Renda. No Tesouro Direto, o imposto será cobrado somente no momento de resgate do título, diferentemente dos Fundos de Renda Fixa, que vão fazendo o provisionamento do IR antes de você sacar do Fundo.

Aqui no site temos um bom material sobre o assunto, dê uma pesquisada que certamente encontrará. Indico, em especial, o nosso fórum.

Iniciando seus Investimentos:
( Recapitulando … )

I – Ganhar mais do que Gasta

II – Encontar novas Fontes de Renda

III – Dinheiro é Dinheiro e PRONTO !!

IV – Aprenda a gastar com responsabilidade

V – Pra que pagar juros ?

VI – O lucro é diretamente proporcional ao risco

VII – Renda Fixa ou Variável ?

VIII – Aprenda a gostar de matemática

IX – Capital disponível Vs O investimento ideal

X.a – A Poupança

X.b – Os Fundos de Renda Fixa

X.c – O Tesouro Direto