Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!


Negócios suspensos no Tesouro Direto, um risco para os investidores ?

Pergunta:

Zé, tenho visto que nas últimas semanas, o Tesouro Direto tem suspendido por várias vezes, segundo eles mesmos, \”devido à volatilidade nas taxas de juros dos títulos públicos\”. Está mais arriscado investir em TD? O que essa volatilidade significa para quem está querendo investir agora em TD?

Resposta:

Bom dia Paulo,

Posso te dizer que não, não está mais arriscado. 🙂

Ao menos não para quem usa o Tesouro Direto da forma que deveria usar. 😉

Por exemplo: para quem investe no Tesouro SELIC a volatilidade não é sentida. Quem aplica nesse título continua recebendo (atualmente) os 6,5% ao ano que a SELIC entrega.

O problema de momentos de forte volatilidade está no lado dos outros títulos, e em especial nos prefixados. Assim … na verdade é um “problema”, e não um problema propriamente dito. Mas vamos lá.

Em teoria, quem investe em um instrumento de renda fixa, está atrás de algo mais seguro, com pequena volatilidade (de preferência sem nenhuma …), e se possível sabendo o quanto irá se receber. Para quem investe no Tesouro IPCA e no Tesouro Prefixado, com essa ideia em mente, a volatilidade de mercado pouco importa. Essa pessoa sabe quando o título vencerá e quanto receberá naquele momento. O “problema” é que muitos vêm usando estes dois títulos como investimentos em renda variável, tentando obter valorização rápida em decorrência da variação no preço dos títulos.

Funciona assim: quando existe uma diminuição na taxa que estes dois títulos pagam, o IPCA e o Prefixado, a cotação, o preço deles, aumenta. Então muita gente resolveu comprar estes dois títulos durante esta “pernada” de queda, quando vimos fortes cortes nas taxas de juro, para tirar proveito da valorização dos títulos. Para se ter uma ideia, alguns títulos se valorizaram 50% durante a queda vista no ano de 2016 ! 😯

E isso deixou muita gente animada com a possibilidade de obter ganhos elevados com a segurança do TD.

Perfeito ! Não vejo mal algum nisso. Desde que a pessoa saiba como proceder e como tirar proveito desta segurança. 😉

Se você entrar num destes dois títulos, na expectativa de obter ganhos de curto prazo por conta da queda dos juros futuros esperados, lembre-se que se tudo der errado (e eles não se valorizarem), basta que você mantenha os títulos em carteira, aguardando o vencimento do título, e pronto: o retorno prometido no momento da compra dos títulos está garantido. Sem perdas para o investidor. 😀

Mas … é justamente aqui que mora o problema: muitos foram os investidores que resolveram comprar Tesouro IPCA e Prefixado, na esperança de obter parte da forte valorização vista no passado, sem pensar na possibilidade de ficar com o título em mãos até o vencimento. Entraram somente pensando na especulação …

Então, para quem entrou com esse objetivo em mente, sim … a volatilidade é um “risco” para suas operações. E sim, o congelamento dos negócios é um risco ainda maior para estas pessoas. Motivo ? Congela agora e volta só amanhã … numa cotação bem diferente da atual. De quanto será a perda potencial ? 🙄

Mas, de novo: para os que investem em qualquer dos 3 títulos do Tesouro Direto, pensando no resgate apenas no vencimento dos títulos, a volatilidade, o congelamento dos negócios não traz risco algum …

A única ressalva que faço aqui é para quem investe no Tesouro SELIC pensando no colchão de segurança … Durante a paralisação dos caminhoneiros vimos o TD congelado por vários dias. E se você precisasse resgatar seu dinheiro para um uso emergencial ? É … com os negócios congelados você corria o risco de não poder colocar as mãos na grana. Mesmo sem risco de sentir na pele os efeitos da volatilidade (característica do Tesouro SELIC), os negócios congelados impediam que o investidor pudesse fazer o resgate. Ele precisava ficar atento ao retorno dos negócios, sabe-se lá quando, para fazer o resgate.

A boa notícia é que agora as coisas mudaram, e isso ocorreu há alguns dias … O resgate solicitado no momento em que os negócios estiverem congelados serão realizados na hora em que tudo for normalizado. Isso, o investidor não precisará ficar aguardando o retorno, torcendo para poder estar na frente do PC/celular na hora que isso ocorrer. Basta solicitar o resgate e ele será feito na hora que os negócios forem retomados. 😀

Portanto, o risco da volatilidade no TD está concentrado nos investidores que literalmente especulam com o Tesouro Prefixado e o IPCA. Em uma “menor escala”, para quem tem seu colchão de segurança aplicado em Tesouro SELIC, por não poder colocar as mãos “imediatamente” na grana. 😉

Ah, e isso me lembra de um post muito importante para quem usa o TD como margem em suas operações em Bolsa: Zé, por que CDB ao invés de Tesouro Direto ?

Espero ter te ajudado ! 🙂

Abraços !