Clube do Pai Rico
Participe agora mesmo!


O índice de qualidade na venda de opções

Tenho falado nos últimos dias sobre um aspecto que vem me chamando a atenção no relatório de venda das opções de PETR4, a qualidade das vendas delas. De imediato muitos perguntam: “Mas o que você quer dizer com qualidade ?”. Vendo que a dúvida é comum a muita gente, achei melhor escrever um texto tentando explicando o meu ponto de vista sobre esse “indicador”.

O relatório de opções

Antes de mais nada, acho que é importante falar sobre o local onde os dados são extraídos. O relatório de opções, divulgado diariamente pela Bovespa, apresenta o quadro atual de vendas das opções. Neste relatório são divulgadas as posições vendidas de cada uma das séries e strikes das opções já negociadas. As vendas são separadas em cobertas (para quem tem o papel para garantir a venda), as travas (quando existe a venda de uma opção com a compra de outra para travar – dai o nome – a operação), e as descobertas, que são nosso principal foco.

Por que as descobertas ? Porque são as vendas descobertas que mais sofrem risco conforme a cotação oscila. Nada mais natural que usá-las como termômetro do mercado.

Além da posição vendida em si, o relatório apresenta o número de titulares (compradores) e o de lançadores (vendedores), e é dai que vem o nosso índice. 😉

relação-titular-lançador-pe

Esse quadro é o de hoje da PETR4, série H e apresenta na segunda linha a PETRH10, em seguida a PETRH11 e assim por diante, até a PETRH16. (descartemos a primeira linha, pois é de uma opção sem liquidez)

Repare que da H12 em diante, a divisão do titular pelo lançador, apresenta resultado superior a 1. Esse é o limite que separa quem será exercido de quem virará pó. Acima de 1 é pó, abaixo, exercício …

A leitura é simples: um maior número de compradores aponta que “mais investidores” são necessários para absorver as vendas de um número menor de vendedores. Quem quiser interpretar isso como sardinhas brigando com tubarões, seja bem-vindo. 😀

Claro que existem distorções, que não é algo 100% exato e preciso, mas nestes meus muitos anos de bolsa, esta vem sendo a “regra” que seguem as opções. Tento encontrar número exagerados, especialmente com posições vendidas muito grandes, em valores ATM.

Hoje

Como você pode ver, a situação da PETRH10, a partir desta observação, encontra-se em um nível que aponta o exercício dela. Com um índice de 0,47 e uma posição vendida de quase 4M de opções descobertas, temos a real possibilidade de um exercício nela com potencial contaminação na PETRH11 (com índice de 0,71).

Veremos isso acontecer ? Só o tempo dirá … Se a posição vendida fosse maior, eu mudaria o “potencial” por provável … 😉

Quem acompanha as nossas publicações, em especial o “Aluguel de ações”, sabe que venho falando há dias sobre a região dos R$10. De lá para cá é nela que o papel tem oscilado.

Não custa dizer que os dados são atualizados conforme o mercado se move e uma mudança no posicionamento dos players pode “desmontar” estes números rapidamente. Por isso o acompanhamento constante se faz necessário.

Faça um teste, passe a observar este dado. Veja o comportamento da ação durante o exercício, do início ao fim. Compare-o às mudanças no índice. Tenho certeza que agregará valor às suas análises. 🙂