Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!


O que o Zé faz para ganhar dinheiro na Bolsa de Valores ? (I)

Como havia sido anunciado, estou dando início a uma nova série de posts aqui no Clube. Ela abordará um assunto muito solicitado por vocês – há bastante tempo …

O post de hoje, por ser o primeiro da série – e preparem-se para uma boa quantidade de posts nela, afinal pretendo detalhar o que faço, dando especial destaque para as ferramentas que uso – será um resumo de tudo que já vi, fiz, passei, comemorei e sofri na bolsa. Pode ter certeza, já passei por praticamente tudo nela …

Alguns de vocês já sabem um pouco da minha história com a bolsa. Começou cedo … eu já acompanhava as cotações de fechamento de algumas ações na TV (antigamente eles falavam o valor de fechamento de algumas, a que mais lembro era a Paranapanema, que era o carro chefe na época) para falar para o meu pai quando ele chegasse em casa após o serviço – como se ele já não soubesse … hehehe. Naquela época não tínhamos a facilidade que temos hoje, de acompanhar as cotações e gráficos em tempo real pela internet. Você podia ver o valor de fechamento em um jornal, alguma coisa na TV, mas se quisesse saber do “ao vivo” mesmo, precisaria estar sentado numa mesa em uma corretora ou ficar pendurado no telefone com o seu corretor.

Eu não cheguei a operar nesta época propriamente dita, quando fiz minha primeira tentativa em bolsa – foi com a ACESITA, consegui quase 100% de lucro. Comprei por R$ 0,54 e vendi por R$ 1,00 – já tínhamos cotações “em tempo real” via internet. Era 1997 ou 1998, só disso que não me lembro direito …

Quais formas de operar já usei ?

Olha … sinceramente ? Já usei de praticamente tudo ! Achometro, chutometro, “Dica”, Análise própria … por que você acha que insisto tanto no item: “Não siga dicas !” ? Tive algumas boas e outras “nem tão boas assim …”, cheguei até a criar um método onde eu fazia sempre o contrário do que a dica falava. Era com TSPP4 (hoje VIVO). Um cidadão num fórum vinha de tempos em tempos “Hoje a TSPP vai bombar !” ou então “Hoje a TSPP vai desabar !”. Se não me engano era maguila o apelido adotado por ele. Como eu disse fazia sempre o contrário do que ele indicava. Quando falava que vinha queda eu comprava, quando falava de alta eu vendia. Garanto para vocês: Ele não errou uma ! Sempre que falava em alta, caia. Sempre que falava em queda, subia. E eu surfei bastante as ondas que ele criou. Depois de um tempo sumiu e eu fiquei sem o meu “guru”, hehehe.

Adotei a Análise Gráfica como ferramenta de trabalho por me identificar mais com ela. Sou Engenheiro Eletricista de formação, então estou acostumado desde a universidade a estar rodeado por gráficos, o que me facilitou bastante para enxergar os gráficos com mais facilidade. Poderia ter ido para a vertente Fundamentalista ? Até poderia … mas ao menos hoje não consigo me identificar com um trabalho de análise de dados em tabelas de resultados e coisas do gênero … Mas quem sabe mais pra frente ? Não se sabe o dia de amanhã. 😉

Além disso a emoção envolvida nos trades usando os gráficos me fazem bem. É a minha carga diária – extra – de adrenalina. Uns pulam de paraquedas, outros fazem Bump’n’Jump … eu fico com o meu sobe e desce do mercado. 🙂

E só vivi de alegrias até agora ?

Claro que não !!! Se algum dia algum investidor de bolsa disser isso, pode ter certeza, ele está mentindo. (até mesmo muitos fundamentalistas que insistem em dizer que não estão preocupados quando veem uma de suas ações perdendo … 70%~80% do valor, afinal isso “cria oportunidade para se comprar mais barato”. Criar até cria … mas se disse que isso não o deixa no mínimo preocupado … algo de errado tem, hehehe)

Como disse, já passei por de tudo um pouco. Já ganhei pouco dinheiro, já perdi pouco dinheiro. Já ganhei muito dinheiro, já perdi muito dinheiro. Já ganhei MUITO dinheiro, já perdi MUITO dinheiro. E todas essas experiências me trouxeram um aprendizado diferente, que hoje fazem parte do que sou, da forma que enxergo o mercado, do que faço para ganhar dinheiro.

E sim, além de ganhar e perder dinheiro, já passei por uma sensação que para muitos é a pior de todas: Ver oportunidades passando diante dos seus olhos sem poder aproveita-las …

Dói porque ela atinge diretamente aquela “pessoinha” que te dizia “Vai compra …” ou então “Vai vende …” e você insistiu em não dar ouvidos a ele.

Mas tudo isso serviu para me ajudar na parte psicológica do trade. Foram as experiências que me deram o “calo” necessário para passar, tranquilo e sem alterações, por tudo que já passei.

E só comprei ações ?

(entenda isso como uma operação onde o início é uma compra e a liquidação é uma venda …)

Está é fácil e todos já devem saber a resposta … 🙂

Não ! É claro. 😉

Já comprei ações, já vendi ações. Já comprei opções, já vendi opções – tanto coberto quanto descoberto. Já fiz alavancagem (lembrem-se disso no decorrer desta série …) com ações na venda, com opções na compra e na venda. Já passei meses rolando uma posição em opções … A única coisa que não usei até agora foi a operação com termo. (tanto que se perguntarem algo sobre este tipo de operação infelizmente não terei nada a dizer, hehehe)

Isto foi fundamental para que eu pudesse aproveitar os movimentos de alta e de baixa do mercado. Me dando oportunidades de criar dinheiro todos os meses, não importanto a situação do mercado. Isso é o que diferencia um especulador de um investidor em bolsa. O investidor aproveita somente a valorização das ações, já o especulador “atira pra tudo que é lado”, o que importa é o lucro decorrente da oportunidade criada pelo mercado, não importando a direção dele.

Sim, sem medo posso dizer: Sou um especulador de mercado. Um termo mal compreendido, e até mesmo discriminado por muitos … mas não tem problema. 😉

(o pior são os que são e não assumem, hehehe :D)

E que ferramentas de análise já usei ?

Nossa … foram tantas … prefiro não fazer a relação delas agora, pois certamente me esquecerei de alguma …

Durante o desenrolar da série eu falarei um pouco mais sobre isso. Mas hoje uso isso. E fique tranquilo que tentarei detalhar cada um destes itens o melhor que eu puder.

O que pretendo com esta série ?

Antes de mais nada sanar a curiosidade de muitos. 🙂

Mas na verdade, quero mostrar que não é tão difícil – como muitos vendem – de se ganhar dinheiro na bolsa. Depois de algum tempo o processo vira até mesmo meio que automático. E é nesta hora que a grana começa a entrar de verdade. Além disso, quero mostrar que não é assim … nenhum “milagre” fazer mais do que 2,5% ao mês consistentemente …

Mas acima de tudo: Quero tirar qualquer possibilidade de imagem de “guru” ou “mestre” que vejo muitos tendo de mim. Não é nada disso ! São ferramentas simples, de uso fácil, que todos podem ter ao seu alcance. Isso garante lucro para todos que passarem a adotar a minha estratégia ? Dúvido muito … Esta estratégia, este método operacional funciona para mim. Nada garante que ele funcione para você. Mas … o que custa conhecer outras formas de fazer dinheiro ? E o melhor, uma que vem se mostrando rentável. 😉

Amigos, sejam bem vindos a mais nova série do Clube do Pai Rico: Afinal … O que o Zé faz para ganhar dinheiro na Bolsa de Valores ?

Conto com a compreensão e a colaboração de vocês. Peço que participem das discussões que virão a seguir, tenho certeza que serão ferrenhas. 🙂

Mas antes de qualquer coisa: Não use a minha estratégia somente porque estou dizendo que ela funciona. Use-a somente depois de testa-la, depois de ver se funciona – ou não – para você. Adotar o que irei apresentar, cegamente, é o que menos quero que vocês façam. Ok ?

Abraços ! E acompanhem semanalmente a série. Aconselho a todos que assinem o Feed RSS e o Twitter, pois desta forma serão sempre avisados quando um novo texto for publicado.