Clube do Pai Rico
Adquira o seu agora mesmo!


Síndrome do Pânico

Seja bem-vindo ao Clube do Pai Rico. Hoje é segunda-feira, dia 07 de agosto de 2017 …

O que foi ? Por que está com essa cara ? O que aconteceu ? Foi algo que eu disse ? …

Ah … o “bom e velho” problema que atinge muitos e muitos brasileiros: a Síndrome do Pânico. Não, não é a tradicional Síndrome do Pânico que já estamos habituados. Mas não custa nada lembrar do que se trata:

A síndrome do pânico é um tipo de transtorno de ansiedade no qual ocorrem crises inesperadas de desespero e medo intenso de que algo ruim aconteça, mesmo que não haja motivo algum para isso ou sinais de perigo iminente. Quem sofre do Transtorno de Pânico sofre crises de medo agudo de modo recorrente e inesperado.

Não custa nada porque as características são bem parecidas. 🙁

A Síndrome do Pânico que me refiro é aquela que se inicia na noite do domingo, por volta das 21h … Basta começar o programa Pânico na TV para que os primeiros sintomas surjam.

A pessoa começa a se dar conta de que o domingo está no fim. Começa a perceber que a segunda-feira e a semana de trabalho se aproximam. Começa a se lembrar de onde trabalha. Começa a se lembrar dos clientes, amigos de trabalho, patrões, burocracia … AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH !!!

Calma … é perfeitamente normal. Mas peço desculpas por ter te lembrado de todos estes grandes problemas que assolam tantas e tantas pessoas.

Qual o motivo disso ?

Uns dizem que essa sensação ocorre por causa do que foi feito durante o final de semana. Ou melhor, do que não foi feito. Já que a pessoa não conseguiu fazer tudo o que queria, tudo o que gostaria de ter feito, seja por falta de tempo ou de dinheiro, um sentimento de derrota toma conta e nos atinge em cheio.

Outros dizem que este sentimento é causado pela atividade exercida pela pessoa que é atingida por essa crise. Por não trabalhar com o que gosta, por estar cercado de pessoas de que não gosta, por não se sentir valorizado, etc etc etc.

Há ainda os que dizem que tudo isso só ocorre com as pessoas que têm alternativas, aquelas que fazem o que fazem, mas que poderiam fazer outras coisas. Apontam o dedo para os que não têm opção e como aceitam tudo “de boa”. Dizem que é justamente o pensamento do “mas e se eu estivesse fazendo aquela outra coisa ?” que faz com que nos sintamos mal …

A verdade é que eu não sei o motivo. Mas que vejo muitos e muitos zumbis indo trabalhar diariamente, eu vejo.

Falta de ânimo … de motivação … de vontade … de TESÃO !

Mas o que fazer para mudar isso ?

Alguns preferem conversar com um psicólogo. Outros com um psiquiatra. Outros com os amigos. Ainda existem aqueles (muitos) que preferem conversar com o copo …

De maneira geral eu só vejo uma solução para o problema: tomar uma atitude ! Se você não gosta do que faz, o que precisará fazer para mudar de atividade ? Se não gosta da empresa, mas gosta do que faz, existe algum concorrente na área ? Se é o salário que te desagrada, que tal encontrar uma atividade extra que possa complementar a sua renda ?

Eu só sei de uma coisa … Se você está sobre os efeitos da Síndrome do Pânico, você precisa fazer algo para mudar a situação. VOCÊ !

Se te faz tão mal, use esta sensação em seu benefício. Use a energia na mesma proporção e intensidade, mas na direção de uma solução para o que te causa mal. Ficar apenas reclamando não te levará a lugar algum. Pior, ficar reclamando apenas amplificará os efeitos da crise que você NÃO enfrenta.

Use essa coisa “ruim” que te puxa para baixo, como um elástico. Deixe ela puxar para baixo durante algum tempo … Mas depois solte o elástico e alce voo com a força proporcionada por ela ! 🙂

Se te faz tão mal, que seja o motor que te impulsiona na direção de concluir aquele projeto inacabado. Que seja o encorajador para repensar sua continuidade no trabalho atual. Que seja a gota d’água para enfrentar aquela pessoa que tanto te incomoda.

Faça alguma coisa. Que seja qualquer coisa ! Mas faça algo. Não, reclamar não vale.

Depois disso você passará a enxergar o Pânico na TV com “outros olhos” … 😉