Clube do Pai Rico - Fórum - Índice do Fórum

 www.ClubedoPaiRico.com.brBlog - www.ClubedoPaiRico.com.br   FAQFAQ   PesquisarPesquisar   MembrosMembros   GruposGrupos   RegistrarRegistrar   PerfilPerfil   Entrar e ver Mensagens ParticularesEntrar e ver Mensagens Particulares   EntrarEntrar 

Sugestão de artigos que devem ser lidos no site do Clube:

- Como o Zé ganha na Bolsa ?
- Iniciando seus investimentos
- Por que o problema é dos mais ricos ?
- Você está preparado para a velhice ?
- O texto definitivo: Saiba como ganhar MUITO dinheiro na bolsa !
- Fez errado … ? Então pague o preço !!
- O Controle do Fluxo de Caixa e suas barreiras
- Você está no vermelho ? O que tem feito para mudar isto ?
- Formando o seu colchão de segurança



Além disso, indico duas séries especiais:

- Iniciando seus Investimentos: a série
- O que o Zé faz para ganhar dinheiro na Bolsa de Valores ? (Índice)


A perigosa ressurreição do capitalismo de Estado

 
Novo Tópico   Responder Mensagem    Clube do Pai Rico - Fórum - Índice do Fórum -> Notícias
Exibir mensagem anterior :: Exibir próxima mensagem  
Autor Mensagem
Roma9 (RIP)
Nível 4

Nível 4<br>




Registrado em: Domingo, 24 de Agosto de 2008
Mensagens: 1199

MensagemEnviada: Sáb Set 05, 2009 12:33 am    Assunto: A perigosa ressurreição do capitalismo de Estado Responder com Citação

Citação:
A perigosa ressurreição do capitalismo de Estado
Autor(es): Paulo Guedes
Época - 17/08/2009


Os efeitos desastrosos são a ineficiência para alocar recursos e o populismo político na economia


PAULO GUEDES é economista e escreve quinzenalmente em ÉPOCA

“Nos Estados Unidos, na Europa e em boa parte das economias avançadas, a recente onda de intervencionismo estatal é apenas uma tentativa de reduzir o impacto da recessão global e de auxiliar na recuperação da saúde dessas economias. Os governos não têm a intenção de gerir indefinidamente o processo econômico. Entretanto, nas economias emergentes, uma atitude oposta está por trás das intervenções estatais. Nesses países, a pesada mão do Estado reflete uma rejeição estratégica dos princípios da economia de mercado”, afirma Ian Bremmer, no artigo “Uma nova era do capitalismo de Estado: o fim dos mercados livres?”, na revista Foreign Affairs.

O autor se preocupa com os efeitos desastrosos que o ressurgimento do capitalismo de Estado injeta na economia mundial. As colossais ineficiências na alocação de recursos. O populismo político nas decisões econômicas. “Durante a Guerra Fria, as economias soviética e chinesa tiveram pouco impacto sobre as economias de mercado ocidentais. Mas, agora, funcionários de Estado em Abu Dhabi, Ancara, Pequim, Brasília, Moscou e Nova Délhi tomam decisões econômicas com ressonância nos mercados globais. Eles estão sendo usados fundamentalmente para a obtenção de ganhos políticos. Um jogo inteiramente diferente, com novos ganhadores e perdedores, está emergindo.”

Segundo Bremmer, o capitalismo de Estado em sua versão contemporânea apresenta quatro atores principais: companhias nacionais de petróleo, as demais empresas estatais, os fundos soberanos e os “campeões privados” patrocinados por seus governos. “As 13 maiores companhias petrolíferas do mundo, medidas pelo potencial de suas reservas, são possuídas e operadas por governos, que controlam três quartos das reservas energéticas globais. As famosas multinacionais privadas, como Esso, Shell, BP, Chevron e Total, detêm menos de 3% das reservas mundiais.”

“Os fundos soberanos, uma expressão cunhada recentemente para os portfólios financeiros de governos nacionais, representam 12,5% dos investimentos globais. Essas formidáveis alavancas de poder das autoridades estatais estão redefinindo o jogo político internacional e o funcionamento da economia mundial. Ressurge mais uma vez na história o complexo fenômeno do capitalismo de Estado”, diz Bremmer.

Os efeitos desastrosos são a ineficiência para
alocar recursos e o populismo político na economia


Na Rússia, prossegue ele, as grandes companhias privadas precisam de patrocínio do governo, sob a forma de crédito farto, contratos favoráveis e subsídios para garantir um papel dominante na economia doméstica e vantagens oficiais para competir com rivais estrangeiros. “Os ‘campeões nacionais’ são controlados por um pequeno grupo de oligarcas escolhidos pelo Kremlin. Na China, ocorre o mesmo: companhias gigantescas são operadas por um pequeno círculo de homens de negócios bem conectados, recebendo favores do governo. As motivações políticas por trás das decisões de investimento não apenas asfixiam seus rivais privados como também distorcem os mercados globais”, afirma.

Índia, Turquia, México e Brasil, constata Bremmer, alternando governos militares e nacionalistas, nunca subscreveram a visão de que apenas as economias de mercado e a livre-iniciativa podem trazer o progresso contínuo. Mesmo quando começaram a liberalizar suas economias, introduziram apenas reformas parciais, sem aderir aos princípios dos mercados livres. Agora, chega uma nova onda de capitalismo de Estado, trazida pela recessão global.

Os bancos centrais estão no centro da crise financeira global. É muito alardeada sua atuação no esforço de reativar a economia mundial, festejada antecipadamente na recuperação das Bolsas. Mas o fato relevante, percebido apenas por olhares mais sofisticados, foi a contribuição decisiva dos mesmos bancos centrais, ao longo de anos, para construir esta crise. A incessante manipulação dos juros pelos americanos e a permanente falsificação do câmbio pelos chineses são as novas dimensões extraordinariamente perigosas e pouco reconhecidas da ressurreição do capitalismo de Estado.


O que mais me preocupa são os fundos soberanos.Isso deve dar muitos problemas no futuro.A idéia de um Estado ter propriedades em outros não me agrada.Por outro lado pode ser a "solução" da aposentadoria dos Baby Boomers e problemas parecidos no resto do mundo.
_________________
“The whole secret of successful investing is non-diversification. If you know nothing –> diversity.”Charlie Munger.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Viverderenda
Nível 2

Nível 2<br>




Registrado em: Domingo, 19 de Abril de 2009
Mensagens: 210

MensagemEnviada: Sáb Set 05, 2009 9:47 am    Assunto: Responder com Citação

Ótimo texto, Roma9. Eu ainda sonho com o dia em que realmente exista liberalismo econômico no mundo, com governos minarquistas.

Imagine carros 0km a 13.000,00, uma cerveja custando 1,50 no bar, sem caridade compulsória e o melhor, 95% menos desse roubo legalizado chamado imposto.

Ainda bem que sonhar ainda não é tributado...
_________________
http://viverderenda.blogspot.com - minha jornada para me aposentar aos 42 anos.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder Mensagem    Clube do Pai Rico - Fórum - Índice do Fórum -> Notícias Todos os horários são GMT - 2 Hours
Página 1 de 1

 
Ir para:  
Enviar Mensagens Novas: Proibído.
Responder Tópicos Proibído
Editar Mensagens: Proibído.
Excluir Mensagens: Proibído.
Votar em Enquetes: Proibído.








Junte-se a nós e cresça financeiramente. Eduque-se Financeiramente !!


Powered by phpBB © 2001, 2002 phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB
Header design *Ícaro Pablo*