Clube do Pai Rico - Fórum - Índice do Fórum

 www.ClubedoPaiRico.com.brBlog - www.ClubedoPaiRico.com.br   FAQFAQ   PesquisarPesquisar   MembrosMembros   GruposGrupos   RegistrarRegistrar   PerfilPerfil   Entrar e ver Mensagens ParticularesEntrar e ver Mensagens Particulares   EntrarEntrar 

Sugestão de artigos que devem ser lidos no site do Clube:

- Como o Zé ganha na Bolsa ?
- Iniciando seus investimentos
- Por que o problema é dos mais ricos ?
- Você está preparado para a velhice ?
- O texto definitivo: Saiba como ganhar MUITO dinheiro na bolsa !
- Fez errado … ? Então pague o preço !!
- O Controle do Fluxo de Caixa e suas barreiras
- Você está no vermelho ? O que tem feito para mudar isto ?
- Formando o seu colchão de segurança



Além disso, indico duas séries especiais:

- Iniciando seus Investimentos: a série
- O que o Zé faz para ganhar dinheiro na Bolsa de Valores ? (Índice)


O fim da globalização?

 
Novo Tópico   Responder Mensagem    Clube do Pai Rico - Fórum - Índice do Fórum -> Bolsa de Valores
Exibir mensagem anterior :: Exibir próxima mensagem  
Autor Mensagem
black
Nível 1

Nível 1<br>



Registrado em: Segunda-Feira, 10 de Setembro de 2007
Mensagens: 58

MensagemEnviada: Qua Dez 12, 2007 5:58 pm    Assunto: O fim da globalização? Responder com Citação

O fim da globalização?

Grandes mudanças políticas freqüentemente começam com pequenas dúvidas. Tal dúvida está começando a se fazer ouvir na campanha presidencial americana. O comércio livre, diz Hillary Clinton, talvez não seja tão bom afinal. Poderia ser um sinal do início do fim da globalização?

Gabor Steingart
Em Washington



Foi o filósofo Lao Tsu que disse: "Uma viagem de mil quilômetros começa com um único passo". O mesmo pode ser dito de movimentos políticos. Em seu estado embrionário, freqüentemente não passa de uma dúvida no coração político. A Guerra Fria é um bom exemplo: o ceticismo crescente com a política de confronto eventualmente deu início à détente.

A China de hoje também deve sua própria existência às dúvidas. O líder do Partido Comunista Deng Xiaoping parou de acreditar no poder de Mao e Marx para construir um Estado viável. E os colonos britânicos no Novo Mundo ainda seriam britânicos hoje se não tivessem suas dúvidas sobre as boas intenções do país mãe. As dúvidas viraram raiva, a raiva levou à guerra e, no final, nasceu o país que conhecemos hoje como Estados Unidos.

Uma dúvida similar agora entrou na campanha presidencial -e pode levar a mudanças de proporções históricas. A candidata presidencial democrata Hillary Clinton distanciou-se da idéia do comércio livre, uma filosofia que deu forma à visão de mundo americana desde o fim da Segunda Guerra Mundial. A teoria sustenta que o comércio entre nações automaticamente aumenta a riqueza de todos os participantes e que qualquer forma de comércio é melhor do que nenhum comércio. Todo presidente americano desde Harry S. Truman passou boa parte de seu tempo eliminando restrições alfandegárias e barreiras comerciais.

Não seria exagero dizer que a globalização de hoje é um produto do comércio livre. Sempre houve um consenso geral apartidário no que concerne as questões fundamentais de política econômica. O ex-presidente Bill Clinton continuou a tradição de seus predecessores quando uniu os EUA, México e Canadá sob o Acordo de Comércio Livre Norte Americano (Nafta).

A candidata Hillary Clinton, entretanto, agora está rompendo com o legado de seus predecessores, inclusive seu marido. Ela não acredita mais que o comércio com outras nações é automaticamente benéfico para seu próprio país. A antiga teoria não é mais verdadeira, disse recentemente ao Financial Times. Se ela se tornar presidente, pretende retirar-se das negociações de comércio mundial que começaram em Doha, Qatar. Em sua opinião, "não é uma opção" adotar uma política comercial que se inicie onde o atual presidente George W. Bush deixá-la.

A ameaça da terceirização
De acordo com pesquisas de opinião, a maioria dos eleitores dos dois lados têm as mesmas dúvidas que Clinton. O enorme déficit comercial americano -e isso em um país que já exportou mais do que qualquer outro- deixou sua marca na psique americana. A maior exportação dos EUA atualmente parece ser a de empregos bem pagos de sua classe média. A tendência que começou com operários expandiu-se para engenheiros de software e atingirá banqueiros de investimento e pesquisadores farmacêuticos, diz Alan Blinder, professor de Princeton e ex-vice-diretor do banco central americano, Federal Reserve. De acordo com Blinder, até 40 milhões de empregos americanos -representando o dobro de pessoas que estão trabalhando atualmente no setor industrial- talvez tenham que enfrentar a ameaça da terceirização.

Em 2001, quando Blinder ainda era crente, escreveu: "Como 99% dos economistas desde os tempos de Adam Smith, sou defensor do comércio livre da cabeça aos pés". Para acompanhar a mudança de opinião de Blinder e Hillary Clinton, vale a pena fazer uma visita a um dos andares superiores de um prédio do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), em Cambridge. Há um longo corredor com os retratos de todos os economistas dos últimos séculos, inclusive Adam Smith, David Ricardo e Karl Marx. O corredor eventualmente leva a um escritório onde um senhor de 92 anos e gravata borboleta senta-se em sua mesa comendo sushi. Professor Paul A. Samuelson foi consultor de vários presidentes, inclusive Eisenhower e Kennedy e, em 1970, recebeu o Prêmio Nobel de Economia. A leitura de seu livro texto é obrigatória para todo aluno de economia.

Samuelson lê as estatísticas de importação e exportação com a mesma atenção que os mortais ordinários assistem as previsões do tempo. Ele monitora as imagens de satélite da economia e tenta diferenciar entre tornados e furacões. E ele previu há muito que estamos prestes a enfrentar uma tsunami econômica -uma onda de pressão que se formou sob as águas e está ganhando força a cada dia. Se esperarmos até que a onda gigante chegue às nossas praias, será tarde demais. A força dessa tsunami econômica vai destruir muitas coisas, diz ele, inclusive o que resta da indústria americana. O que ficará para trás, no melhor dos casos, será o que Samuelson chama de "uma economia de escritório americana".

Então ele pensa que a globalização é um jogo no qual uma parte ganha e a outra perde? Não, respondeu ao terminar seu sushi. A fortuna do mundo continuará crescendo. Mas, acrescenta, infelizmente não se aplicará a todos os grupos de uma sociedade.

Mas os lucros da globalização não superam as perdas? Não, respondeu, não mais. De acordo com Samuelson, as conseqüências da globalização para os EUA já são negativas há um tempo. Comparado com as economias crescentes da Ásia, o país agora está em uma situação de "ganhar e perder". A Ásia, diz Samuelson, está ganhando força econômica enquanto os EUA perdem seus bens.

Hillary Clinton, crítica do comércio livre, agora baseia seus argumentos nos de Samuelson. Os questionamentos dele agora são dela.

Uma coalizão de questionadores
A coalizão de questionadores tornou-se maioria nos EUA. Muitos agora criticam a teimosia dos defensores do comércio livre, antes considerados formuladores de política. Mesmo dentro do Partido Republicano eles são vistos como ideólogos defendendo um princípio só pelo princípio. "O próximo presidente deve compreender que não há comércio livre sem comércio justo", diz o candidato republicano à presidência Mike Huckabee.

As dúvidas sentidas e expressadas por políticos automaticamente levam a políticas corretas? Infelizmente, não. A dúvida também pode significar a destruição, como exemplifica o ex-presidente da Rússia Mikhail Gorbachev. O reformista soviético não mais acreditava que o sistema baseado na economia planejada e controlada por serviços de inteligência poderia produzir riqueza. No entanto, foi incapaz de oferecer uma alternativa. O ambiente soviético desmoronou, a produção industrial idem. No final, os russos estavam em pior situação do que antes do colapso da União Soviética.

O cuidado também é aconselhado no debate do comércio livre. O protecionismo -ou isolamento econômico americano- seria um remédio fatal. Se vencer as eleições, Hillary Clinton talvez devesse pegar uma página do livro de Deng Xiaoping, grande reformista da China. Ele tinha dúvidas sobre tudo, inclusive sobre sua própria visão de mundo. Em sua vida, Deng favoreceu uma política de pequenos passos. "Ninguém tomou essa estrada antes. É necessário prosseguir com cautela", disse.

_____________________________________________________________


Não acho que os EUA sozinhos tem força para acabar com a Globalização, que beneficia principalmente os emergentes ?
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
yobara



Registrado em: Sábado, 27 de Outubro de 2007
Mensagens: 34
Localização: londrina - parana

MensagemEnviada: Qua Dez 12, 2007 8:26 pm    Assunto: Responder com Citação

Boa matéria Black. Gostei. Muito edificante.
Se os EUA fechar suas fronteiras para produtos importados, devemos supor que as empresas que tem filiais dentro do país, estarão em vantagem de vender, sem enfrentar concorrentes globais, estou certo ?
Com esta política de devalorizar o dólar, os americanos querem forçar as grandes indústrias do mundo , a voltar a ter plantas industrais dentro do seu país, para viabilizar os custos em dólar. Temos exemplos como a BMW, Toyota, Honda, ..... Além de baratear seus produtos para exportação, dar um pequeno calote nas reservas cambiais de todos os bancos centrais do planeta. Por isso mesmo, não tenho guardado nenhum dólar. Smile
_________________
DEUS É FIEL
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
black
Nível 1

Nível 1<br>



Registrado em: Segunda-Feira, 10 de Setembro de 2007
Mensagens: 58

MensagemEnviada: Sex Dez 14, 2007 10:29 am    Assunto: Responder com Citação

Yobara

Sim, alem disso a Hilary quer reverter o processo de off-shore /best shore que é a migração da força de trabalho dos EUA e Europa para os emergentes.

Penso que essa mudança pode gerar uma queda/correção nas bolsa dos paises emergentes, com o enfraquecimento dos mercados locais.

Só não tenho certeza se os EUA sozinhos conseguem fazer frente ao resto do mundo nesta questão, penso que a União Europeia dará o veredcto final.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
CoderBR
Nível 3

Nível 3<br>



Registrado em: Sexta-Feira, 7 de Setembro de 2007
Mensagens: 438

MensagemEnviada: Sex Dez 14, 2007 11:21 am    Assunto: Responder com Citação

Leiam essa matéria e vejam se o que o governo fala sobre importação faz sentido

http://www.nytimes.com/2007/12/14/technology/14wii.html?_r=1&ref=technology&oref=slogin


O que explica o comportamento dessa presidenciavel eh o fato de os EUA comprarem muito mais do que vendem há anos ! E detalhe, tudo financiado ... possuem uma divida impagavel e em algum momento irão quebrar ... solução !? Apertem os cintos e parem de comprar. Não é a globalização que está em cheque, afinal ainda existem os paises da america do sul, da europa e da asia que ditam os rumos dessa globalização. O que esta em cheque é o modelo tosco americano de comprar mais do que vender, de se endividar para manter um padrao de vida ilusório para sua população.
A globalização não é um processo ideologico como alguns pensam, mas um novo estagio da civilização. Não tem como parar isso, mas existem muitas formas de se fazer isto, e a forma americana, definitivamente nao foi a correta ...

A voz de um velho sábio

Citação:

Então ele pensa que a globalização é um jogo no qual uma parte ganha e a outra perde? Não, respondeu ao terminar seu sushi. A fortuna do mundo continuará crescendo. Mas, acrescenta, infelizmente não se aplicará a todos os grupos de uma sociedade.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder Mensagem    Clube do Pai Rico - Fórum - Índice do Fórum -> Bolsa de Valores Todos os horários são GMT - 2 Hours
Página 1 de 1

 
Ir para:  
Enviar Mensagens Novas: Proibído.
Responder Tópicos Proibído
Editar Mensagens: Proibído.
Excluir Mensagens: Proibído.
Votar em Enquetes: Proibído.








Junte-se a nós e cresça financeiramente. Eduque-se Financeiramente !!


Powered by phpBB © 2001, 2002 phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB
Header design *Ícaro Pablo*