Clube do Pai Rico - Fórum - Índice do Fórum

 www.ClubedoPaiRico.com.brBlog - www.ClubedoPaiRico.com.br   FAQFAQ   PesquisarPesquisar   MembrosMembros   GruposGrupos   RegistrarRegistrar   PerfilPerfil   Entrar e ver Mensagens ParticularesEntrar e ver Mensagens Particulares   EntrarEntrar 

Sugestão de artigos que devem ser lidos no site do Clube:

- Como o Zé ganha na Bolsa ?
- Iniciando seus investimentos
- Por que o problema é dos mais ricos ?
- Você está preparado para a velhice ?
- O texto definitivo: Saiba como ganhar MUITO dinheiro na bolsa !
- Fez errado … ? Então pague o preço !!
- O Controle do Fluxo de Caixa e suas barreiras
- Você está no vermelho ? O que tem feito para mudar isto ?
- Formando o seu colchão de segurança



Além disso, indico duas séries especiais:

- Iniciando seus Investimentos: a série
- O que o Zé faz para ganhar dinheiro na Bolsa de Valores ? (Índice)


Consórcio como investimento: furada
Ir à página Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Próximo
 
Novo Tópico   Responder Mensagem    Clube do Pai Rico - Fórum - Índice do Fórum -> Investindo em Consórcios
Exibir mensagem anterior :: Exibir próxima mensagem  
Autor Mensagem
Lem0n
Nível 2

Nível 2<br>



Registrado em: Sexta-Feira, 17 de Julho de 2009
Mensagens: 211

MensagemEnviada: Seg Jul 20, 2009 2:51 pm    Assunto: Responder com Citação

Fabricio escreveu:
Bom investimento é o que fez um amigo meu, que comprou ações em setembro de 2008.


Foi brincadeira, mas merece um comentário:
Algum corretor chegou para ele e falou "Cara, tá na hora de investir em ações! É um negócio MUITO SEGURO e é PRATICAMENTE IMPOSSÍVEL você perder dinheiro com isso!"?
Se algum corretor fez isso, você o consideraria como um vendedor honesto?


Fabricio escreveu:
Concordando com teu direito de achar isso, peço apenas que concordes com o meu direito de achar o contrário.


não não não
se eu resolver achar que ações são um investimento sem risco com retornos incríveis, você pensa que eu não devo ser contestado por isso?
"ah, ele acha isso, eu penso diferente, então tá..."

existem verdades e mentiras
estamos discutindo um caso de certo ou errado, não um caso de achismo

tudo que eu estou mostrando está sendo com embasamento
não tem um "eu acho" nas minhas contas


Fabricio escreveu:
Com a sutil diferença que o teu achar é baseado em cálculos que fizestes, com informações parciais e genéricas do funcionamento dos grupos e o meu "achar" é na verdade o resultado efetivo de um investimento pessoal que venho fazendo há mais de sete anos. Não apenas meu resultado, mas o resultado de muitos amigos desde 2003 e de muitos clientes desde 2005, quando passei a vender consórcios em consequencia direta dos meus resultados pessoais.


que você nunca divulga
pergunte a qualquer corretor de imóveis se tá na hora de comprar um imóvel
vão te falar que "é uma ótima hora! agora que tá subindo! eu tenho clientes que estão comprando há 10 anos e crescendo cada vez mais" e blablabla

desculpe, "experiência própria" de vendedor não tem credibilidade
(mais uma vez, não é nada pessoal... pode até ser que você seja honesto, mas agradeça seus colegas desonestos pela fama
duvido que você mesmo caia muito em conversa de vendedor, já que parece ser uma pessoa esperta)


Fabricio escreveu:
Em outro post aqui no fórum, o Roma9 comentou que se isso fosse bom, os vendedores de consórcio estariam investindo nisso e ficando milionários, em vez de ficar vendendo os mesmos. Concordo parcialmente com isso. Não investiria em algo que o próprio vendedor não investe. Não concordo apenas com a segunda parte da frase, pois ela implica em que o investimento é limitado, que possui um teto. Não concordo com isso porque, se fosse verdade, seria um investimento que limitaria o meu crescimento. E se não é verdade, ou seja, se não há um teto, não há porque não ajudar outros a ganhar junto.


não há um teto assim como as pirâmides, né?
claro que há um teto
quando você indica para outra pessoa, ela é um CONCORRENTE seu no negócio
é mais uma pessoa a dar lances, mais uma pessoa a seguir a "estratégia correta" (já que você já admitiu que existem "estratégias erradas" que levam a perder dinheiro)
se TODOS começarem a seguir a "estratégia correta", mesmo alguns desses (inclusive você) vão perder dinheiro (50% ganham e 50% perdem, lembre? isso sem considerar a taxa de administração, risco e falta de liquidez)


Fabricio escreveu:
Minha resposta estava ficando muito comprida, mas mais que isso, estava ficando muito boa!


modéstia a parte, né... Smile
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Zé da Silva
Proprietário do Site

Proprietário do Site<br>





Registrado em: Quinta-Feira, 17 de Novembro de 2005
Mensagens: 9215
Localização: Florianópolis - SC

MensagemEnviada: Seg Jul 20, 2009 4:04 pm    Assunto: Responder com Citação

Seja bem vindo ao espaço Fabrício. Smile

Citação:
Oi, apareci por aqui. Demorou um pouco porque tive que esperar minha conta ser liberada Smile


Sim sim, 4 minutos. Smile
Teu cadastro foi feito às 9:36 e tua solicitação de ativação - que foi imediatamente atendida - foi feita as 9:40. Wink

Tenho certeza que quanto mais discutirmos o assunto melhor será para a compreensão do mesmo.

Abraços !
_________________
www.ClubedoPaiRico.com.br
Educação Financeira
---
Pai Rico Pai Pobre, o livro que me motivou a criar o Clube !
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar Email Visitar a homepage do Usuário MSN Messenger
Fabricio



Registrado em: Domingo, 19 de Julho de 2009
Mensagens: 16

MensagemEnviada: Seg Jul 20, 2009 4:40 pm    Assunto: Responder com Citação

Oi Lem0n,

Meu amigo resolveu investir em ações porque achou que era a hora, todo mundo estava ganhando e ele estava "fora da festa". Ele me perguntou o que eu achava, disse que não colocaria meu dinheiro em ações até que a bolsa viesse a 28.000 pontos e ele me chamou de louco. Quando chegou em 29.000 pontos eu liguei para ele pra ouvir as lamentações. Cada um é responsável por suas decisões, colocar a culpa em outra pessoa nunca leva ao crescimento pessoal.

Tenho um amigo que diz com todas as letras que investir em ações é muito seguro e praticamente impossível de perder dinheiro, desde que respeitados certos parâmetros de cuidado e prazo. Ele é agente autônomo de investimentos, passa os dias na frente do micro estudando os movimentos do mercado. Para ele, é seguro o que faz.

Se tu resolver achar que ações são um investimento com retornos incríveis, sem riscos, quem sou eu para dizer que não. Tu estás tratando as coisas como verdades ou mentiras absolutas, quando na realidade tudo depende do nível de conhecimento de cada um. Não estamos discutindo um caso de certo ou errado, estamos discutindo experiências e conhecimento pessoais.

Sei que o que tu estás discutindo tem um embasamento matemático, mas estás usando uma matemática absoluta em algo que tem um componente variável. Estás deixando de fora todos os valores que os apressados aportam no grupo através dos lances livres altíssimos, valores estes que beneficiam os que estão no consórcio como investidores. Então tu falas de gente que "perde" e eu concordo contigo, estes que ofertam lances livres para contemplar, "perdem" em relação aos outros. Mas fazem isso de forma consciente e fazem isso porque estão "ganhando" em relação às alternativas que possuem, como um financiamento, por exemplo.

Sobre meus resultados pessoais, eu divulgo. Cada exemplo que dou nos meus artigos são literalmente tirados de casos reais, meus e de alguns amigos que autorizaram a publicação. Em alguns casos, como na explicação do artigo:
http://papodehomem.com.br/porque-o-ltimo-a-ser-contemplado-em-um-consrcio-no-existe/
coloquei inclusive uma imagem digitalizada de um dos boletos de uma carta, mostrando a quantidade de contemplações extras que temos nos meses mais a frente. Sei que não é nada pessoal da tua parte, acho mais impressionante quem acredita em tudo do que quem não acredita em nada, mas justamente por saber que "experiência de vendedor" não tem credibilidade é que mostro e explico tudo sem tentar esconder nada para debaixo do tapete. Mais que isso, basta conhecer meu histórico para ver que eu escrevo sobre isso muitos anos ANTES de começar a vender qualquer coisa.

Não há um teto no investimento em consórcios simplesmente porque há diversas estratégias "corretas", para os diversos usos que a carta terá. Hoje em dia, por exemplo, só vendo com ágio minhas cartas contempladas por sorteio nos dois primeiros anos. As outras, que antes vendia também com lucro, tenho usado em outros investimentos, como o que descrevo no artigo novo que publiquei no http://www.peruzzo.org

Outro cuidado que tenho é em cadastrar meus clientes em grupos e cotas espaçados entre sí, justamente para evitar a concorrência de uns com outros. O teto para isso é bem maior que minha capacidade pessoal de atingi-lo, então na prática, não há teto, mesmo que na teoria possa existir.

Sobre a "modéstia a parte". fui mal compreendido Smile quis dizer que a resposta estava ficando muito boa no sentido de que estava me levando a uma reflexão pessoal que valia um artigo próprio. Tenho um post: http://www.peruzzo.org/sobre-a-escrita/ em que discorro sobre isso, contando porque escrevo. É minha forma de buscar o autoconhecimento, bem mais barato que ir a um psicólogo Smile e mais que isso, me ajuda a fazer novos amigos, estou conversando contigo mais do que converso com muitos amigos que vejo todos os dias...

Abraço,
Fabricio.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Fabricio



Registrado em: Domingo, 19 de Julho de 2009
Mensagens: 16

MensagemEnviada: Seg Jul 20, 2009 4:48 pm    Assunto: Responder com Citação

Zé da Silva escreveu:
Seja bem vindo ao espaço Fabrício. Smile

Citação:
Oi, apareci por aqui. Demorou um pouco porque tive que esperar minha conta ser liberada Smile


Sim sim, 4 minutos. Smile
Teu cadastro foi feito às 9:36 e tua solicitação de ativação - que foi imediatamente atendida - foi feita as 9:40. Wink

Tenho certeza que quanto mais discutirmos o assunto melhor será para a compreensão do mesmo.

Abraços !


Valeu Lippel! Demorei porque o email de liberação demorou horas para chegar. As vezes a internet nos sacaneia.

Legal ver a Biblioteca Financeira de vento em popa! E sobre a frase do Alfreed E. Lyon no teu blog pessoal, muito boa! Nunca tinha ouvido falar dele, mas escrevi exatamente a mesma coisa em um dos meus artigos.

Abraço.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Lem0n
Nível 2

Nível 2<br>



Registrado em: Sexta-Feira, 17 de Julho de 2009
Mensagens: 211

MensagemEnviada: Seg Jul 20, 2009 5:01 pm    Assunto: Responder com Citação

Fabricio escreveu:
Meu amigo resolveu investir em ações porque achou que era a hora, todo mundo estava ganhando e ele estava "fora da festa". Ele me perguntou o que eu achava, disse que não colocaria meu dinheiro em ações até que a bolsa viesse a 28.000 pontos e ele me chamou de louco. Quando chegou em 29.000 pontos eu liguei para ele pra ouvir as lamentações. Cada um é responsável por suas decisões, colocar a culpa em outra pessoa nunca leva ao crescimento pessoal.


hm, para ter feito uma previsão certeira dessa (muito poucos analistas - acho que nem o Nouriel Roubini chegava a prever 28000 pontos) você deve entender bastante do mercado de ações

você comprou quando chegou a 29000? Tem alguma outra previsão para os próximos meses (assim é uma forma de você ganhar credibilidade, já que não dá para confiar em previsões do passado... se você falar que o IBOV vai chegar a 30k ou 80k até o fim desse ano, e isso acontecer, kudos for you)


Fabricio escreveu:
Tenho um amigo que diz com todas as letras que investir em ações é muito seguro e praticamente impossível de perder dinheiro, desde que respeitados certos parâmetros de cuidado e prazo. Ele é agente autônomo de investimentos, passa os dias na frente do micro estudando os movimentos do mercado. Para ele, é seguro o que faz.


concordo
mas o máximo que ele pode falar SEM ESTAR ERRADO (não importa o que ele fala estando errado) é algo como
"olha, desde que as bolsas existem, 95% das pessoas que investiram com prazo de 5 anos ganharam dinheiro com isso!"

o que você fala é diferente... você diz que TODOS podem ganhar seguindo seu método consistentemente (ou seja, que ele tem expectância positiva sempre e sem risco, basta seguir seu método)


Fabricio escreveu:
Se tu resolver achar que ações são um investimento com retornos incríveis, sem riscos, quem sou eu para dizer que não. Tu estás tratando as coisas como verdades ou mentiras absolutas, quando na realidade tudo depende do nível de conhecimento de cada um. Não estamos discutindo um caso de certo ou errado, estamos discutindo experiências e conhecimento pessoais.


tenho que contestar da mesma forma que eu contestaria alguém que dissesse que "eu sempre tiro 20% mais caras que coroas quando jogo uma moeda honesta... e já joguei 100.000 vezes, tenho até uma tabelinha aqui!"


Fabricio escreveu:
Sei que o que tu estás discutindo tem um embasamento matemático, mas estás usando uma matemática absoluta em algo que tem um componente variável.


eu englobei o aspecto variável
de algum lugar tem que vir o dinheiro para que todos possam ganhar

antes de eu analisar os resultados (porque, temos que convir que se eu escolher minhas 10 melhores operações com ações, eu poderia te "provar" que eu tenho rendimento de 1000% a.a.... mas temos que considerar TODOS (ou uma boa amostragem d)os resultados ao fazer uma análise, não um ou dois resultados específicos e bem selecionados) você conseguiria explicar em poucas palavras qual é exatamente o "seu método" de sempre ganhar em consórcio? se você me explicar, eu te aponto, com o maior prazer, a falha dele
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Dornel
Nível 2

Nível 2<br>



Registrado em: Sexta-Feira, 20 de Março de 2009
Mensagens: 168

MensagemEnviada: Seg Jul 20, 2009 9:33 pm    Assunto: Responder com Citação

Lem0n escreveu:
... você conseguiria explicar em poucas palavras qual é exatamente o "seu método" de sempre ganhar em consórcio? ...


Cara, acho que ele já explicou umas mil vezes isso...

Fabricio escreveu:

... fazem isso de forma consciente e fazem isso porque estão "ganhando" em relação às alternativas que possuem, como um financiamento, por exemplo.


A idéia eh que em comparação interna no grupo, vc pode sair perdendo, mas esse que perde dentro do grupo sai ganhando em relação a um financiamento por exemplo...


Meu caso não englobou nenhum desses, pois tenho condições de juntar o valor do apartamento e comprar a vista em 3 anos...


Mas ainda acredito que tenha casos e casos, alguns conseguem sair "perdendo" menos com financiamento e outros "perdendo" menos com consorcios.


Bom, já tah ficando chata essa conversa, pra falar a verdade o cara que defende os consórcios tem posts e tudo mais tentando provar a teoria dele, vc Lem0n, ateh agora fez uma fórmula bem meia boca e cálculos engessados ...

Te sugiro fazer um belo excel, comparando alguns casos de financiamento vs consorcios...

E ai posta ai, para comentarmos, estou curioso =]

Abraço.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Fabricio



Registrado em: Domingo, 19 de Julho de 2009
Mensagens: 16

MensagemEnviada: Seg Jul 20, 2009 10:01 pm    Assunto: Responder com Citação

Oi Lem0n,

Sobre a previsão certeira, não foi nenhuma previsão, foi simples matemática, como tu mesmo gosta. Na minha opinião, em 2002 a bolsa estaria com um valor adequado nos 12.000. Para chegar aos 28.000 simplesmente extrapolei a correção do capital ao longo dos anos para fazer o valor chegar em 24.000 e dei uma margem extra pois além da correção do capital as empresas que representam o índice realmente cresceram nos últimos anos, valendo mais. Minhas "previsões do passado" estão documentadas publicamente:

Com a pergunta de uma leitora que comenta justamente isso, em setembro de 2007, basta ler os primeiros parágrafos, depois falo somente dos consórcios:
http://www.moedacorrente.com.br/wp/arquivo/investimento-em-imoveis-usando-consorcios/

E pouco mais de um ano antes, em fevereiro de 2006 (no final do texto):
http://www.moedacorrente.com.br/wp/arquivo/analise-fundamentalista-para-receber-dividendos/

Não comprei quando chegou aos 29.000 pontos. Comprei depois de terem subido aos 32.000 apenas. Ainda acreditava que poderiam cair um pouco mais. Ainda acredito que caiam, no entanto, já lucrei e já saí novamente do mercado pois para mim continua muito instável. No mais, não faço previsões. Trabalho apenas com análise fundamentalista. Acredito que analisar "o comportamento das massas", como costumo chamar a análise técnica, funcione, mas prefiro não perder meu tempo com isso se ganho mais de outras formas, trabalhando menos.

Especificamente, o dinheiro que investiria em ações, uso para investir em criar novos negócios. O crescimento de um novo negócio pequeno é absurdamente mais alavancado que o de uma empresa mamute como uma Petrobrás, por exemplo. Tem gente que acha isso muito arriscado e eu concordo, mas para mim é muito menos arriscado um negócio onde eu tenho total controle e sou o único responsável pelas minhas decisões do que jogar meu dinheiro onde um "conselho de administração" que não conheço decide o que fazer. Este é um dos motivos de eu ser um empreendedor serial Smile

-----

Eu expliquei que o dinheiro que banca os ganhos de quem investe "do meu jeito" vem dos que antecipam suas prestações através dos lances livres. ESSES são os que estão "perdendo". ESSES são os que bancam a estatística de que não há o último a ser sorteado porque o grupo recebeu todos os pagamentos de forma antecipada. É apenas isso que tu não aceita ou não quer entender. Não existe grupo onde todos fiquem sentadinhos esperando o sorteio, existem grupos onde alguns PAGAM CARO para receber antes, beneficiando os que, como eu, tem paciência para aguardar um pouco. E esses que pagam caro, o fazem porque PARA ELES ISSO É VANTAGEM. Não me interessa como eles vêem essa vantagem, eu apenas sei que isso é assim e aproveito em benefício próprio.

ENTÃO: devido a estes que ofertam lances livres, os que investem como eu (usando a paciência) se beneficiam do resultado, que é, estatisticamente, ter as contemplações acontecendo ANTES da metade (em média). Para ampliar este benefício, em vez de fazer apenas uma carta maior, faço várias menores, potencializando as contemplações mais cedo. Uso ainda os lances fixos, onde concorro com menos de 10% dos participantes, potencializando ainda mais as minhas chances de contemplação. Como tu mesmo disseste, dinheiro ganho antes representa lucro. Mas não acaba por aí, eu uso este dinheiro ganho antes, alavancado, em investimentos melhores que "os normais", lucrando ainda mais. Normalmente em grupo, para potencializar investimentos que sozinho não poderia fazer, como construir um prédio.

Eu não ganho EM TODAS as cartas. Eu simplesmente ganho MUITO MAIS do que empato ou perco. E por "perda", contabilizo apenas perda de rendimento, porque dinheiro ainda não perdi. O negócio é simples, não entendo porque tu fazes questão de complicar tanto.

Com texto não consigo explicar mais. A coisa é absurdamente simples mas tu insiste em dar voltas e voltas e acaba sempre ignorando o que já expliquei. QUEM PAGA A CONTA O FAZ PORQUE É BOM PARA SI. E eu ganho com isso e ensino outros a ganhar.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Fabricio



Registrado em: Domingo, 19 de Julho de 2009
Mensagens: 16

MensagemEnviada: Seg Jul 20, 2009 10:17 pm    Assunto: Responder com Citação

Dornel escreveu:


A idéia eh que em comparação interna no grupo, vc pode sair perdendo, mas esse que perde dentro do grupo sai ganhando em relação a um financiamento por exemplo...


Meu caso não englobou nenhum desses, pois tenho condições de juntar o valor do apartamento e comprar a vista em 3 anos...


Mas ainda acredito que tenha casos e casos, alguns conseguem sair "perdendo" menos com financiamento e outros "perdendo" menos com consorcios.


Bom, já tah ficando chata essa conversa, pra falar a verdade o cara que defende os consórcios tem posts e tudo mais tentando provar a teoria dele, vc Lem0n, ateh agora fez uma fórmula bem meia boca e cálculos engessados ...


Dornel,

É isso, dentro do grupo há os que "perdem", mas o fazem de cabeça pensada, porque para eles isso é benéfico em relação a outra opção que possuem, que para mim não interessa qual é.

No teu caso de ter o dinheiro para comprar o apartamento a vista em três anos, ainda assim é muito mais vantagem usar o consórcio. Eu também tenho condições de comprar a vista, mas usando a alavancagem dos consórcios, mesmo pagando ágio em algumas cartas, além da taxa de administração, é possível lucrar mais.

Exemplo: tu tens R$ 100.000 para comprar a vista um imóvel. Se comprar ele imediatamente tu receberá R$ 1.000 de aluguel desde o início. Em cinco anos terás recebido R$ 60.000 e terás um imóvel de R$ 100.000.

Se tu usasse esses R$ 100.000 para comprar uma carta de consórcio de R$ 200.000 e com ela comprasse um imóvel, em cinco anos tu terias um aluguel de R$ 2.000 pagando tua prestação de R$ 1.720, te sobrando então R$ 280 mensais. No final dos cinco anos o consórcio estará quitado, tu receberás R$ 2.000 por mês de aluguel e terás um imóvel de R$ 200.000. É melhor ou não?

As correções não interessam, para comparação basta fazer os cálculos todos com valores atuais, já que as correções se aplicam em ambos os casos.

Tem mais. No primeiro caso, desconta o imposto de renda sobre o aluguel que tu recebes. No segundo, tu estás pagando as prestações, que podem ser abatidas do IR. Em ambos casos tua rentabilidade é muito melhor tendo uma empresa como proprietária dos imóveis.

Abraço e fico a disposição quando quiseres comprar imóveis com mais lucro Smile
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Lem0n
Nível 2

Nível 2<br>



Registrado em: Sexta-Feira, 17 de Julho de 2009
Mensagens: 211

MensagemEnviada: Ter Jul 21, 2009 12:10 am    Assunto: Responder com Citação

Dornel escreveu:
Te sugiro fazer um belo excel, comparando alguns casos de financiamento vs consorcios...

E ai posta ai, para comentarmos, estou curioso =]


Não. Eu já mostrei matematicamente que não dá para "todo mundo" ganhar com consórcio. Se para você matemática não é suficiente, fique à vontade para fazer uma tabela, mas eu não vou ter esse trabalho.

Se você discorda dos meus cálculos, fique a vontade para apontar erros. É assim que funciona a matemática. Eu posso ter feito contas ou partido de princípios errados. Mas dizer que é "engessado" não basta.
Em que parte eu errei?
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Lem0n
Nível 2

Nível 2<br>



Registrado em: Sexta-Feira, 17 de Julho de 2009
Mensagens: 211

MensagemEnviada: Ter Jul 21, 2009 12:34 am    Assunto: Responder com Citação

Fabricio escreveu:
É isso, dentro do grupo há os que "perdem", mas o fazem de cabeça pensada, porque para eles isso é benéfico em relação a outra opção que possuem, que para mim não interessa qual é.


ou pq caíram na conversa de algum vendedor


Fabricio escreveu:
Se tu usasse esses R$ 100.000 para comprar uma carta de consórcio de R$ 200.000 e com ela comprasse um imóvel, em cinco anos tu terias um aluguel de R$ 2.000 pagando tua prestação de R$ 1.720, te sobrando então R$ 280 mensais. No final dos cinco anos o consórcio estará quitado, tu receberás R$ 2.000 por mês de aluguel e terás um imóvel de R$ 200.000. É melhor ou não?


1) Essa carta já é contemplada? Onde tem gente vendendo uma carta de R$ 200.000 já contemplada por R$ 100.000 + 60xR$ 1720 ?

Se achar isso é um ÓTIMO negócio... mas é um ótimo negócio para o comprador, não para quem participou do consórcio, e vai sair perdendo... Afinal, vão estar vendendo R$ 100.000 por 60 x R$ 1720 (R$ 103.200)
isso equivale a um juros de =TAXA(60;-1720;100000) -> 0,104% AO ANO

Aliás... se você conhecer alguém vendendo isso, estou muito interessado


2) Também é preciso considerar que os R$ 1000,00 que você recebia mensalmente estavam sendo aplicados (já que você supôs que se consegue uma taxa de 1% a.m. a essa taxa, então você não termina com R$ 60.000 e sim com quase R$ 82.000)


3) Você está conseguindo alugar seus imóveis a 1% a.m.?


PS: agora que vi que você respondeu minha mensagem anterior
comentarei-a em breve


Editado pela última vez por Lem0n em Ter Jul 21, 2009 4:53 am, num total de 1 vez
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Lem0n
Nível 2

Nível 2<br>



Registrado em: Sexta-Feira, 17 de Julho de 2009
Mensagens: 211

MensagemEnviada: Ter Jul 21, 2009 12:57 am    Assunto: Responder com Citação

Fabricio escreveu:
Sobre a previsão certeira, não foi nenhuma previsão, foi simples matemática, como tu mesmo gosta.


Well... convenhamos que não dá para calcular o preço de ações somente com matemática
é preciso fazer diversas "estimativas" para somar aos cálculos... e isso que é difícil


Fabricio escreveu:
Na minha opinião, em 2002 a bolsa estaria com um valor adequado nos 12.000. Para chegar aos 28.000 simplesmente extrapolei a correção do capital ao longo dos anos para fazer o valor chegar em 24.000 e dei uma margem extra pois além da correção do capital as empresas que representam o índice realmente cresceram nos últimos anos, valendo mais.


então de 2002 a 2007 você ficou fora do mercado, perdendo "sua maior alta" (como você mesmo disse)? afinal, aparentemente você só entra em valores extremamente baixos (justamente quando o risco normalmente é maior)


Fabricio escreveu:
Minhas "previsões do passado" estão documentadas publicamente


ah sim
bom, você estava com esse valor "fixo" há muito tempo, perdendo muitas oportunidades (por exemplo, você poderia ter comprado a 15.000 e vendido a 60.000 sem muita dificuldade nessas épocas que você estava achando que o preço real é 20.000, por exemplo)

mas sem problemas, é sua estratégia de investimento em ações e quero voltar ao consórcio que é a questão central do tópico
eu só falei das ações pois achei que você tinha feito uma previsão que ia cair pouco antes da queda, e ai realmente seria impressionante
mas se você tem essa previsão desde 4 anos antes da queda, ai é bem menos impressionante

Fabricio escreveu:
Especificamente, o dinheiro que investiria em ações, uso para investir em criar novos negócios. O crescimento de um novo negócio pequeno é absurdamente mais alavancado que o de uma empresa mamute como uma Petrobrás, por exemplo. Tem gente que acha isso muito arriscado e eu concordo, mas para mim é muito menos arriscado um negócio onde eu tenho total controle e sou o único responsável pelas minhas decisões do que jogar meu dinheiro onde um "conselho de administração" que não conheço decide o que fazer. Este é um dos motivos de eu ser um empreendedor serial Smile


suponho que você trabalhe nos seus negócios
então
negócio + trabalho = rentabilidade geralmente maior (até por conta do risco também - que não podemos desconsiderar)

mas eu também não confio muito em alguns "conselhos de administração" (motivo pelo qual eu não compro estatais), mas é preciso considerar que algumas administrações fazem, historicamente, um ótimo trabalho... e com gente muito competente e com boas qualificações


Fabricio escreveu:
Eu expliquei que o dinheiro que banca os ganhos de quem investe "do meu jeito" vem dos que antecipam suas prestações através dos lances livres. ESSES são os que estão "perdendo". ESSES são os que bancam a estatística de que não há o último a ser sorteado porque o grupo recebeu todos os pagamentos de forma antecipada. É apenas isso que tu não aceita ou não quer entender. Não existe grupo onde todos fiquem sentadinhos esperando o sorteio, existem grupos onde alguns PAGAM CARO para receber antes, beneficiando os que, como eu, tem paciência para aguardar um pouco. E esses que pagam caro, o fazem porque PARA ELES ISSO É VANTAGEM. Não me interessa como eles vêem essa vantagem, eu apenas sei que isso é assim e aproveito em benefício próprio.


resumindo, a sua estratégia É ficar sentadinho esperando
e todo mundo que ficar sentadinho esperando nos consórcios vai ter expectância positiva, pois sempre tem os apressadinhos que remuneram essas pessoas, correto?

ai entra a questão da taxa de administração... eu acho 20% muito elevado
você poderia dizer quanto você (ou seus clientes) conseguem ter de lucro, em média, com um consórcio? (ficando sentadinho esperando)


Fabricio escreveu:
ENTÃO: devido a estes que ofertam lances livres, os que investem como eu (usando a paciência) se beneficiam do resultado, que é, estatisticamente, ter as contemplações acontecendo ANTES da metade (em média).


porque antes da metade?
principalmente se estiver gente dando lance, sua chance de ser contemplado depois aumenta, não?


Fabricio escreveu:
Para ampliar este benefício, em vez de fazer apenas uma carta maior, faço várias menores, potencializando as contemplações mais cedo.


por que?
se a chance de ser sorteado antes for de, por exemplo, 50% e você fizer 1000 cartas, vai ser sorteado aproximadamente 500 vezes antes e 500 vezes depois
você só vai diminuir sua variância fazendo isso, não vai "potencializar contemplações mais cedo"


Fabricio escreveu:
Uso ainda os lances fixos, onde concorro com menos de 10% dos participantes, potencializando ainda mais as minhas chances de contemplação.


ok, eu estava errado no que disse anteriormente... sua estratégia não é só ficar esperando, tem os lances fixos

como são esses? você oferece um valor (menor que seu custo de capital) para ser contemplado antes?
mas, se esse valor for suficiente, você concorda comigo que tá faltando apressadinhos (afinal, o seu valor é relativamente baixo e mesmo assim você ganhou) e sua estratégia depende desses apressadinhos para dar lucro


Fabricio escreveu:
Como tu mesmo disseste, dinheiro ganho antes representa lucro. Mas não acaba por aí, eu uso este dinheiro ganho antes, alavancado, em investimentos melhores que "os normais", lucrando ainda mais.


ai estamos falando de alavancagem, o que não deve ser analisado aqui
primeiro porque alavancagem só é bom em mercados em alta... se você errar no investimento, o tombo é grande
e segundo porque é um outro tópico... se o investimento X for bom, ele vai ser bom existindo ou não "um outro investimento para se alavancar"
então não tem pq analisarmos o "investimento para se alavancar", concorda?


Fabricio escreveu:
Eu não ganho EM TODAS as cartas. Eu simplesmente ganho MUITO MAIS do que empato ou perco. E por "perda", contabilizo apenas perda de rendimento, porque dinheiro ainda não perdi. O negócio é simples, não entendo porque tu fazes questão de complicar tanto.


perda de rendimento = perda de dinheiro
se você coloca R$ 100.000 lá e depois de 5 anos consegue R$ 100.000 de volta (corrigido pela inflação), isso não é perda de dinheiro?

bom, eu considero assim
se você não considera talvez isso explique "resultados espetaculares"
bastaria incluir custo de capital que apareceriam números vermelhos nas contas

Fabricio escreveu:
Com texto não consigo explicar mais. A coisa é absurdamente simples mas tu insiste em dar voltas e voltas e acaba sempre ignorando o que já expliquei. QUEM PAGA A CONTA O FAZ PORQUE É BOM PARA SI. E eu ganho com isso e ensino outros a ganhar.


Fabrício, por favor, não podemos supor que todas as pessoas são financeiramente educadas e tem capacidade de distinguir ou calcular o que é melhor para elas
você acha que financiamento é melhor para todas as pessoas que fazem financiamento? provavelmente você acha que muitas delas estão "errando" e ganhariam mais fazendo um consórcio

o mesmo vale para o contrário
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Fabricio



Registrado em: Domingo, 19 de Julho de 2009
Mensagens: 16

MensagemEnviada: Ter Jul 21, 2009 11:41 am    Assunto: Responder com Citação

Lem0n,

1)
O exemplo da carta de 200.000 foi hipotético, mas é possível de ser encontrado. Usei um conjunto de cartas para a compra do meu apartamento e uma delas era a seguinte:

Crédito de 220.000
Saldo devedor de 105.000
Entrada de 115.000
Prestações de 2.800 que diminuem depois de 2 anos devido a forma de composição da taxa de administração.

E por mais impressionante que isso possa parecer, o vendedor da carta ainda ganhou dinheiro, porque deixou de pagar algumas prestações que foram absorvidas pelo rendimento do crédito enquanto não vendia a carta. Ganhou perto de R$ 25.000 de lucro.

2)
R$ 82.000 + um imóvel de R$ 100.000 ainda são menos que um imóvel de R$ 200.000. Não fiz o cálculo porque sabia que o resultado seria maior mesmo com um rendimento de 1%.

3)
Um imóvel tem que render MAIS de 1%. Difícil? Basta comprar bem, este é um dos casos em que a pressa é inimiga da perfeição. Outra forma, construir, onde teu custo de aquisição é bastante menor do que comprar pronto. Outra maneira, comprar com consórcio, onde o inquilino paga as prestações restantes e dependendo do caso o lucro mensal que sobra te paga o rendimento do valor pago de entrada.

E antes de tu rebateres que nem todo mundo tem capacidade para construir r que construir seria um negócio, com seus riscos e desafios próprios, já adianto que tenho a solução para isso também Smile

Estou montando uma empresa com este fim, construir usando cartas de consórcio como alavancagem. Cuidarei de tudo, junto com parceiros extremamente experientes. Estou criando um novo site para explicar não apenas o negócio, mas a fundamentação, as idéias que nos norteiam neste tipo de investimento. Basicamente "entregarei o ouro" para quem quiser fazer o mesmo por conta própria, já que sei que a maioria das pessoas preferirá fazer bem acompanhada do que sozinha.

-----

Sim, perdi a época de maior alta da Bovespa, é algo que já escrevi em diversos artigos. Não é motivo de orgulho nem de decepção para mim. Perdi todo meu dinheiro na bolsa na época da queda das torres pois tinha ações que na época viraram pó. Perdi tudo é modo de dizer, claro. Caiu e esperei recuperar um pouco. O que perdi na realidade foram cinco anos de rendimento do meu capital.

Foi meu custo de aprendizado e agradeço esta perda, porque se continuasse ganhando, poderia ter uma queda bem pior anos depois, em outras negociações seguindo o mesmo padrão. Meus movimentos foram:

1) R$ 3000 investidos.
2) Crescimento da carteira para R$ 15.800 depois de três anos sentado nas ações.
3) Queda das torres gêmeas e minha carteira despencando para R$ 700.
4) Recuperação até R$ 3000 depois de mais dois anos.

Depois disso saí da bolsa e estudei profundamente. Nestes últimos anos ganhei algum dinheiro esporadicamente na bolsa, mas sempre operando com atenção total, coisa que não me agrada pois prefiro passear no parque do que ficar olhando uma tela de cotações. Simplesmente não é para meu perfil, nunca disse que não seja um bom investimento. Tenho técnicas específicas para operar e sei que elas funcionam na prática, não criei coisas diferentes, apenas juntei uma ou outra técnica e obedeço elas religiosamente, sem deixar a emoção falar mais alto. Mas não me sinto a vontade para divulgar isso, porque sei que as pessoas normais não operam com a emoção desligada, então prefiro deixar que quem realmente quer fazer isso o faça por conta própria e não seguindo minhas orientações.

-----

Meus negócios, para mim, possuem menos risco, porque sei onde estou me metendo antes de entrar. Meu trabalho geralmente é de formatação e início, depois é deixar uma equipe "seguir as instruções". Coisa simples mas que possui crescimento orgânico. Dá uma olhada em:
http://nossaempresa.pbworks.com/
http://nossaempresa.pbworks.com/id%C3%A9ias+de+produtos

-----

As contemplações ocorrem antes da metade porque o valor dos lances pagos por quem tem pressa em contemplar fazem com que o grupo tenha mais dinheiro do que o necessário para as contemplações mensais programadas. A Rodobens adota a política de distribuir todo o crédito disponível para contemplação, por isso temos contemplações extras com regularidade. As probabilidades de contemplar antes da metade são de 68% e de contemplar depois da metade são de 32%. Por isso que lucro, matemática, probabilidade, ampliada ao fazer mais cartas para diminuir o fator sorte e aproximar meus resultados da média (de novo, 68% a meu favor).

Tudo isso potencializado com os lances fixos de 30%, onde menos de 10% dos participantes concorrem. Minha alavancagem é menor pois tenho que adiantar este lance, mas ainda assim com um custo de capital bem menor do que o rendimento que esta alavancagem me gerará (ou que o próprio rendimento do crédito se decidir simplesmente ficar sentado sobre a carta contemplada para receber o saldo total no final.

Os apressados que permitem o meu lucro são MAIS apressados, não querem esperar a probabilidade de contemplar no lance fixo, ofertam o maior lance possível para ganhar no "o maior ganha". As vezes temos lances de 90 prestações em um grupo de 150 meses.

-----

Eu não perco meu tempo calculando o lucro (ou perda de rendimento) de cada carta individualmente, porque sempre disse que o consórcio é um processo e não algo que tu fazes apenas uma vez, com apenas uma carta e ganha sempre. Agora, fazendo como um processo, não há como perder, simples matemática e estatística. Mais uma vez, deixam de aproveitar os melhores investimentos quem busca o lucro imediato. Não tenho pressa em ganhar, desde que saiba que ao longo dos anos o meu rendimento final será maior. É apenas isso que faço, um processo de investimento. Acredito estarmos chegando a uma conclusão desta saudável discussão.

-----

Quem faz financiamento está pagando com seu futuro para um benefício imediato. Quem investe abre mão de algo imediato para um benefício maior no futuro. Não critico nenhum dos lados, apenas defino o lado que desejo estar. Quem opta por um consórcio sobre um financiamento e oferta um lance livre enorme para contemplar o faz porque calculou que seria mais barato que financiar a diferença, ou seja, é um pouco mais educada financeiramente que a média das pessoas, que faz um financiamento desconhecendo outras opções.

Por outro lado, quem oferta um lance de mais de 50% em um consórcio está "jogando dinheiro fora" por falta de conhecimento ou por ganancia de algum vendedor interessado em lucrar. E essa é outra coisa que escrevo com frequencia. Ensino que as cartas contempladas existem, mostro os números de porque funciona para quem vende com lucro e mais que isso, mostro porque é bom TAMBÉM para quem compra, dadas as alternativas para compra imediata de um bem. O mesmo vale para o lance embutido que algumas administradoras possuem. Tenho uma série de artigos explicando a matemática deles e como enganam as pessoas fazendo-as pagar mais caro do que precisariam.

Abraço,
Fabricio.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Lem0n
Nível 2

Nível 2<br>



Registrado em: Sexta-Feira, 17 de Julho de 2009
Mensagens: 211

MensagemEnviada: Ter Jul 21, 2009 2:32 pm    Assunto: Responder com Citação

Fabricio escreveu:
Lem0n,

1)
O exemplo da carta de 200.000 foi hipotético, mas é possível de ser encontrado. Usei um conjunto de cartas para a compra do meu apartamento e uma delas era a seguinte:

Crédito de 220.000
Saldo devedor de 105.000
Entrada de 115.000
Prestações de 2.800 que diminuem depois de 2 anos devido a forma de composição da taxa de administração.

E por mais impressionante que isso possa parecer, o vendedor da carta ainda ganhou dinheiro, porque deixou de pagar algumas prestações que foram absorvidas pelo rendimento do crédito enquanto não vendia a carta. Ganhou perto de R$ 25.000 de lucro.


o problema é exatamente usar exemplos hipotéticos como se fossem uma situação real, como você fez
você poderia ter dito "por que você não compra uma carta de R$ 500.000 por 10 parcelas de R$ 5000,00?", ai pareceria um exemplo hipotético
mas você fez uma situação cujo absurdo passaria desapercebido numa análise pouco cuidadosa

nesse seu exemplo você não disse o prazo de pagamento dos R$ 2800,00
mas de qq forma, ou vc ou o "vendedor" GANHOU dinheiro

pode ser que ambos "ganharam" dinheiro (ou deixaram de perder) pq o vendedor tava "apertado" com cobranças com juros muito altas, por exemplo
mas eu não considero isso como ganhar dinheiro
seria o mesmo que falar que alguém que vendeu a casa por metade do preço para pagar um empréstimo com juros muito alto que estava sendo cobrado "ganhou dinheiro"... somente o COMPRADOR ganhou dinheiro nesse caso

(novamente, estamos misturando "investimentos"... não importa o que ele ia fazer com o dinheiro que recebeu! temos que tentar simplificar a coisa, analisando apenas a ótica do consórcio)


Fabricio escreveu:
2)
R$ 82.000 + um imóvel de R$ 100.000 ainda são menos que um imóvel de R$ 200.000. Não fiz o cálculo porque sabia que o resultado seria maior mesmo com um rendimento de 1%.


sim, como disse (e você confirmou), isso é um exemplo hipotético
se você arranjar um desses para mim, te dou uma ótima comissão Smile
aliás... nem precisaria ser taxa de 0,1% a.a.... se vc me arrumar um "empréstimo" (que seria o equivalente a isso) com taxa de 3% a.a. (+ inflação, já que as parcelas são corrigidas), já vou ficar muito feliz Smile


Fabricio escreveu:
3)
Um imóvel tem que render MAIS de 1%. Difícil? Basta comprar bem, este é um dos casos em que a pressa é inimiga da perfeição.


pois eh
eu faço isso com imóveis
mas eu consigo 1 ou 2 por ano... se eu começar a ficar com 12 cartas de consórcio simultâneas, vai ser bem difícil conseguir isso
eu teria que ter um bom TRABALHO (que é diferente de INVESTIMENTO) para conseguir isso


Fabricio escreveu:
Outra forma, construir, onde teu custo de aquisição é bastante menor do que comprar pronto.


mais uma vez, estamos falando de trabalho e não de investimento
se quiser considerar isso como investimento, tem que considerar que você vai contratar uma construtora ao invés de construir... pq ai você não vai ter trabalho
eu já fiz essa consideração e é muito difícil ganhar dinheiro assim


Fabricio escreveu:
Outra maneira, comprar com consórcio, onde o inquilino paga as prestações restantes e dependendo do caso o lucro mensal que sobra te paga o rendimento do valor pago de entrada.


novamente estamos indo de "investimento em consórcio" para "pegar o dinheiro e investir em outra coisa que renda mais"
POR FAVOR, vamos fazer a separação... estamos analisando CONSÓRCIO, ok? não que o será feito com o DINHEIRO DO CONSÓRCIO

se você tem algum investimento que rende 500% ao mês, é óbvio que pegar um consórcio (ou comprar um carta contemplado) e investir nisso é ótimo, pq vc está alavancando
mas tbm seria ótimo pegar um financiamento e investir nisso... ou fazer qq outra operação de alavancagem

então não tem pq misturar o exemplo do consórcio com o que você vai fazer com o dinheiro do consórcio

Fabricio escreveu:
(propaganda)


ok
mas, novamente, estamos falando de consórcio
e você continua misturando os temas... Rolling Eyes


Fabricio escreveu:
Sim, perdi a época de maior alta da Bovespa, é algo que já escrevi em diversos artigos. Não é motivo de orgulho nem de decepção para mim. Perdi todo meu dinheiro na bolsa na época da queda das torres pois tinha ações que na época viraram pó. Perdi tudo é modo de dizer, claro. Caiu e esperei recuperar um pouco. O que perdi na realidade foram cinco anos de rendimento do meu capital.


Você tinha uma carteira diversificada? Esperou quanto tempo?
Concorda que seu erro não foi "investir em ações", e sim "vender na baixa" (ou "não diversificar")?
Porque um conjunto diversificado não teria tido problema nesse época
Você já tinha ficado 5 anos... se ficasse mais 2 provavelmente voltaria aos lucros que estava tendo
mas você se apressou e vendeu na baixa (pelo que entendi do seu comentário)


Fabricio escreveu:
Foi meu custo de aprendizado e agradeço esta perda, porque se continuasse ganhando, poderia ter uma queda bem pior anos depois, em outras negociações seguindo o mesmo padrão. Meus movimentos foram:

1) R$ 3000 investidos.
2) Crescimento da carteira para R$ 15.800 depois de três anos sentado nas ações.
3) Queda das torres gêmeas e minha carteira despencando para R$ 700.
4) Recuperação até R$ 3000 depois de mais dois anos.


bom, agora já tenho certeza que você não diversificou
já que o ibov não chegou nem perto de cair 95%
esse foi seu erro


Fabricio escreveu:
As contemplações ocorrem antes da metade porque o valor dos lances pagos por quem tem pressa em contemplar fazem com que o grupo tenha mais dinheiro do que o necessário para as contemplações mensais programadas. A Rodobens adota a política de distribuir todo o crédito disponível para contemplação, por isso temos contemplações extras com regularidade. As probabilidades de contemplar antes da metade são de 68% e de contemplar depois da metade são de 32%. Por isso que lucro, matemática, probabilidade, ampliada ao fazer mais cartas para diminuir o fator sorte e aproximar meus resultados da média (de novo, 68% a meu favor).


se tem 100 pessoas participando de um consórcio que vai durar 10 meses
a rodobens deveria sortear 10/mês, não?
mas eles sorteiam 15/mês durante os primeiros 5 meses e 5/mês durante os últimos 5 meses (exemplo)?

se for esse o caso, me parece estranho... eu precisaria de uma tabela para ver de onde o dinheiro vem (você está dizendo que vem dos apressadinhos, mas tbm tem a taxa da administradora, então eu ainda suporia que um não compensaria o outro... mas, novamente, eu só conseguiria analisar isso com uma tabela de fluxo de caixa)


Fabricio escreveu:
Eu não perco meu tempo calculando o lucro (ou perda de rendimento) de cada carta individualmente, porque sempre disse que o consórcio é um processo e não algo que tu fazes apenas uma vez, com apenas uma carta e ganha sempre. Agora, fazendo como um processo, não há como perder, simples matemática e estatística. Mais uma vez, deixam de aproveitar os melhores investimentos quem busca o lucro imediato. Não tenho pressa em ganhar, desde que saiba que ao longo dos anos o meu rendimento final será maior. É apenas isso que faço, um processo de investimento. Acredito estarmos chegando a uma conclusão desta saudável discussão.


sim, da mesma forma eu não calculo meu lucro com ações por operação individualmente, mas é importante calcular o rendimento mensal/anual descontando inflação... e principalmente é importante colocar o custo do capital nos cálculos (se eu considerar que, ao invés de ganhar 50% com ações em 2 anos eu ganhei em 1 dia, dá uma diferença muito grande... é a diferença de considerar ou não custo de capital, pelo tempo que ficou investido desde o início)


Fabricio escreveu:
Quem faz financiamento está pagando com seu futuro para um benefício imediato. Quem investe abre mão de algo imediato para um benefício maior no futuro. Não critico nenhum dos lados, apenas defino o lado que desejo estar. Quem opta por um consórcio sobre um financiamento e oferta um lance livre enorme para contemplar o faz porque calculou que seria mais barato que financiar a diferença, ou seja, é um pouco mais educada financeiramente que a média das pessoas, que faz um financiamento desconhecendo outras opções.


sim, consórcio é um conceito interessante
eu não nego isso
mas o problema não é o conceito... o problema são as taxas cobradas!
se não me engano, você disse que respeita o Mauro Halfeld
dê uma olhada nos comentários dele sobre consórcio... acho que não tem um positivo
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Fabricio



Registrado em: Domingo, 19 de Julho de 2009
Mensagens: 16

MensagemEnviada: Ter Jul 21, 2009 5:22 pm    Assunto: Responder com Citação

Lem0n,

No caso da minha carta, ambos ganhamos. O vendedor recebeu rendimentos sobre um crédito total, quando tinha pago apenas metade. E eu ganhei ao pegar uma alavancagem a juro zero (o saldo devedor era igual ao que estava alavancando). O prazo de pagamento era de 6 anos, com prestações decrescentes mas o que interessa é que se resolvesse quitar todas imediatamente meu custo seria exatamente o que estava alavancando. JURO ZERO. E o vendedor ganhou porque contemplou sem adiantar dinheiro algum, foi sorteado e recebeu rendimentos sobre todo o crédito, quando havia pago apenas uma parte do mesmo. Por mais que tu queiras achar que isso não exista, quem pagou a conta foram outros, ambos ganhamos, ninguém estava apertado, ambos tivemos lucro, em dinheiro vivo sobre os valores investidos. O vendedor em lucro real e eu em dinheiro a juro zero. Não estamos misturando investimentos, apenas o consórcio.

-----

Créditos que equivalem a juros de 3% ao ano aparecem com alguma regularidade. Com 4% ao ano aparecem com mais frequencia e 5% ao ano é coisa comum. Basta calcular que tu tens um crédito com taxa/seguro que chegam a 26% em 12,5 anos (2,08% ao ano). Se tu pagares 50% de entrada por um crédito desses, ou seja, ter que quitar o restante em metade do período, tu irás pagar o equivalente a 4,16% ao ano. Essas cartas, tenho todo mês. Justamente por isso que as cartas vendem, porque são boas para quem compra.

Exemplos que tenho em mãos, algumas boas, algumas piores:

Crédito Pagas Entrada Saldo Composição do saldo
R$ 44.462,85 R$ 32.660,72 R$ 32.700,00 R$ 14.354,16 12 x R$ 486,12 + 24 x R$ 355,04
R$ 37.132,00 R$ 18.761,07 R$ 20.000,00 R$ 29.517,09 89 x R$ 335,34
R$ 40.166,08 R$ 16.818,81 R$ 19.000,00 R$ 34.663,20 101 x R$ 343,20
R$ 38.891,81 R$ 19.857,32 R$ 22.000,00 R$ 29.575,78 89 x R$ 332,32
R$ 40.111,61 R$ 25.670,52 R$ 26.000,00 R$ 19.636,66 51 x R$ 332,88
R$ 35.325,92 R$ 16.518,26 R$ 18.500,00 R$ 28.534,50 95 x R$ 300,30
R$ 43.972,92 R$ 32.277,31 R$ 32.300,00 R$ 15.013,08 13 x R$ 491,78 + 24 x R$ 359,17
R$ 44.159,16 R$ 25.293,18 R$ 25.300,00 R$ 25.978,29 5 x R$ 531,13 + 60 x R$ 388,70
R$ 36.360,30 R$ 16.223,98 R$ 18.300,00 R$ 28.828,79 96 x R$ 300,31
R$ 44.264,07 R$ 33.749,79 R$ 33.800,00 R$ 15.611,65 14 x R$ 495,18 + 24 x R$ 361,64
R$ 41.454,35 R$ 32.367,21 R$ 32.400,00 R$ 15.611,65 14 x R$ 495,18 + 24 x R$ 361,64
R$ 35.485,46 R$ 15.317,49 R$ 17.500,00 R$ 29.735,75 99 x R$ 300,27
R$ 35.485,46 R$ 16.217,96 R$ 18.300,00 R$ 28.834,81 96 x R$ 300,30
R$ 38.725,53 R$ 22.352,40 R$ 23.000,00 R$ 28.227,59 80 x R$ 352,76

-----

Enquanto tu fazes a consideração sobre contratar construtora e acha que é muito difícil ganhar dinheiro assim, eu contrato e ganho dinheiro.

E sim, eu misturo os investimentos, porque investir em consórcios comigo abre as portas desses outros investimentos junto. Smile

-----

Já expliquei de onde vem o dinheiro para contemplar mais gente e permitir os 68% de contemplações antes da metade no artigo:
http://papodehomem.com.br/porque-o-ltimo-a-ser-contemplado-em-um-consrcio-no-existe/

-----

Meu cálculo de lucros é simples: iniciando no mês 0, no mês x, quanto tenho de patrimônio? Nos primeiros meses tenho apenas os pagamentos dos consórcios, então qualquer poupança rende mais. Quando contemplo uma carta e vendo com lucro os rendimentos do consórcio dão um salto e os outros investimentos levam vários meses ou anos para alcançar, normalmente não alcançando, porque antes de chegarem a render o mesmo tenho outra contemplação e mais um salto enorme no patrimônio. Não é um investimento com os prazos tradicionais, funciona aos pulos. Não serve para quem tem um valor guardado e quer tirar o capital em um tempo X predeterminado. É um processo e quanto mais tempo mantemos rodando, maiores vão se tornando os lucros.

-----

O Mauro Halfeld é ótimo, mas ele analisa os consórcios sob o ponto de vista da compra de um imóvel, pelo ponto de vista do comprador "normal" da casa própria, usando o conceito padrão do consórcio, sem analisar as variações de cada plano e cada administradora.

Ele fala para o público em geral, eu falo especificamente para o investidor de longo prazo que quer formar patrimônio, seja em dinheiro, seja em imóveis, seja adquirindo ações da nova empresa que indiretamente lhe dará participação nos imóveis desta.

Palavras-chave: LONGO PRAZO, PATRIMÔNIO. Se não é assim, prefiro não vender, pois quem tem pressa sairá frustrado. Mas isso, escrevo com frequencia. Tanto é que minha média de vendas é de 10% a 20% de todos que me escrevem. Eu mesmo me encarrego de "espantar" os prospects que querem o que não posso prometer, como lucro rápido ou garantia de contemplação, por exemplo.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Lem0n
Nível 2

Nível 2<br>



Registrado em: Sexta-Feira, 17 de Julho de 2009
Mensagens: 211

MensagemEnviada: Ter Jul 21, 2009 6:09 pm    Assunto: Responder com Citação

primeiramente, estou gostando da discussão
acho que está sendo instrutiva e aparentemente tem bastante gente lendo
(só podia ter mais gente participando Smile)


Fabricio escreveu:
No caso da minha carta, ambos ganhamos. O vendedor recebeu rendimentos sobre um crédito (...)


o exemplo que você deu é:
crédito: 220.000
devedor: 105.000
entrada de 115.000
prestações decrescentes de 2800

ou seja, isso é o mesmo que pegar R$ 105.000,00 emprestados pagando 72xR$ 2800,00, não? por ser decrescente a conta é um pouco mais complicada
mas... mesmo supondo que decresce 1% ao mês (acho que estou exagerando, mas tudo bem), você pagou um juros de 13,51% a.a.

ou seja... se você tivesse feito um financiamento com juros de 8% a.a., teria pago bem menos nas prestações

desculpa, mas você está viajando ao chamar isso de "juro zero"



Fabricio escreveu:
Exemplos que tenho em mãos, algumas boas, algumas piores:


qdo eu tiver um tempinho eu faço uma análise delas
por acaso vc não tem calculado já qual a taxa de juros embutida, né?


Fabricio escreveu:
Enquanto tu fazes a consideração sobre contratar construtora e acha que é muito difícil ganhar dinheiro assim, eu contrato e ganho dinheiro.


tudo bem
enquanto vc faz considerações sobre comprar ou não ações, eu ganho dinheiro com elas
mas temos apenas estratégias diferentes de investimento (ou eu não conheci - não procurei muito na verdade - uma construtora que eu confiasse e que cobrasse um valor que me permitisse ter um retorno razoável no investimento)


Fabricio escreveu:
Já expliquei de onde vem o dinheiro para contemplar mais gente e permitir os 68% de contemplações antes da metade no artigo:
http://papodehomem.com.br/porque-o-ltimo-a-ser-contemplado-em-um-consrcio-no-existe/


infelizmente eu passei da metade e li que "ser o último não é tão ruim assim" Razz

de qualquer forma, eu não conheço o funcionamento do lance fixo e lance livre (nem a diferença entre eles)
mas TODO MÊS (inclusive depois de 2 anos, por exemplo) tem gente oferecendo 70% p/ ser contemplado logo?


Fabricio escreveu:
Meu cálculo de lucros é simples: iniciando no mês 0, no mês x, quanto tenho de patrimônio? Nos primeiros meses tenho apenas os pagamentos dos consórcios, então qualquer poupança rende mais. Quando contemplo uma carta e vendo com lucro os rendimentos do consórcio dão um salto e os outros investimentos levam vários meses ou anos para alcançar, normalmente não alcançando, porque antes de chegarem a render o mesmo tenho outra contemplação e mais um salto enorme no patrimônio. Não é um investimento com os prazos tradicionais, funciona aos pulos. Não serve para quem tem um valor guardado e quer tirar o capital em um tempo X predeterminado. É um processo e quanto mais tempo mantemos rodando, maiores vão se tornando os lucros.


sim, isso eu entendi
mas você chegou a comparar o rendimento disso com o rendimento do seu custo de capital?
por exemplo... você diz que consegue 1% a.m. investimento em imóveis (além da valorização costumeira do imóvel)
se vc considerar isso, ficar pagando o consórcio até ser contemplado (perdendo esse custo de capital) tbm compensa?

PS: estou supondo, como estamos fazendo desde o início, que você TEM o dinheiro para comprar o bem à vista (afinal, estamos falando de INVESTIMENTO), e não que você não tenha...
o que estou supondo, na verdade, é se compensa para uma pessoa que tem R$ 100 milhões investir em consórcio
ou se só "compensa" para quem tem R$ 1500,00/mês livre e nenhuma reserva

nesse último caso eu poderia até concordar que "compensa" (sempre entre aspas Smile) se a pessoa estiver disposta a arriscar
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder Mensagem    Clube do Pai Rico - Fórum - Índice do Fórum -> Investindo em Consórcios Todos os horários são GMT - 2 Hours
Ir à página Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Próximo
Página 2 de 5

 
Ir para:  
Enviar Mensagens Novas: Proibído.
Responder Tópicos Proibído
Editar Mensagens: Proibído.
Excluir Mensagens: Proibído.
Votar em Enquetes: Proibído.








Junte-se a nós e cresça financeiramente. Eduque-se Financeiramente !!


Powered by phpBB © 2001, 2002 phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB
Header design *Ícaro Pablo*