Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Como encerrar corretamente uma Conta Bancária

Se existe uma dor de cabeça que pode ser facilmente evitada é a gerada por uma conta bancária encerrada da forma incorreta. E o pior, o fechamento “oficial” é mais simples do que muitos imaginam.

Na grande maioria das vezes as pessoas pensam que para encerrar sua conta precisam apenas sacar o dinheiro lá existente e parar de usá-la. E é ai que se enganam ! O fato de você parar de usar sua conta bancária não estipula o seu fim, nem ao menos caracteriza o fechamento da mesma. Afinal de contas a pessoa pode somente estar passando por alguma dificuldade financeira e com isso não ter nenhum centavo nela.

Farei uma analogia simples, mas que passará a ideia por trás do que que acabei de falar: você é assinante de um serviço de TV paga. Se você não ligar a sua TV durante um mês, terá deixado de “ser usuário” do serviço ? Claro que não ! O sistema estará lá, disponível para você, a única coisa que aconteceu foi você não ter usado o serviço oferecido durante aquele mês. Com a conta bancária é a mesma coisa, ela está lá disponível, vazia, sem movimentação alguma, mas disponível para o uso.

E você sabe o que acontece caso a sua conta continue aberta … não é mesmo ? O banco continuará cobrando a taxa de manutenção. Em outras palavras, você gastará dinheiro à toa.

Então o que caracteriza o encerramento da conta ?

Um único e simples documento, fornecido pelo próprio banco (é um formulário padrão …), ou uma carta escrita pelo próprio correntista interessado no fechamento da conta. O ideal é que este formulário seja entregue ao seu gerente de conta, que deverá, após o recebimento do pedido, entregar um “termo de encerramento”. Neste documento constará os detalhes do pedido de encerramento da conta.

Mas claro que não é somente isso que precisará ser feito, existem alguns outros – poucos – procedimentos que deverão ser adotados pelo correntista por ocasião do fechamento da conta:

– cancelar todos os serviços de débito automático atrelados àquela conta;

– solicitar um extrato da conta;

– verificar se todos os débitos pendentes já foram lançados na conta; (como, por exemplo, um cheque pré-datado)

– entregar os cartões (de débito e de crédito) ligados àquela conta; (solicitar que o cartão seja quebrado na sua frente)

– devolver as folhas de cheque ainda não utilizadas; (pedir que os números das folhas sejam anotados no documento de encerramento da conta)

sacar o dinheiro existente na conta

E é justamente neste último item que muitos se atrapalham.
(entendeu o motivo do destaque ? hehehe)

Claro que você tem que sacar o dinheiro disponível (caso exista), afinal ele é seu. O problema é que você não poderá deixar esta conta zerada, precisará deixar o valor necessário para cobrir todas as despesas que venham a ocorrer até o momento efetivo do encerramento, como a taxa de manutenção (na verdade a parcela dela que deverá ser calculada até o dia em que a conta for fechada, pois você pode não ter ficado com ela durante o mês inteiro), o IOF de alguma operação em aberto, ou algum valor de algum pagamento que ainda não foi debitado (como um cheque ainda não descontado).

É um procedimento simples, que como dito poderá impedir uma bela dor de cabeça (e um custo não esperado …)