Clube do Pai Rico
Adquira o seu agora mesmo!

Orçamento doméstico VS Controle do Fluxo de Caixa

Tenho visto que muita gente vem fazendo uma confusão (normal e natural pessoal !) com um de meus pontos de defesa, o controle do fluxo de caixa. Para quem não conhece, o controle do fluxo de caixa é peça fundamental para que você consiga entender seus hábitos financeiros e para lhe ajudar a manter sua saúde financeira em dia.

A meu ver existe uma diferença básica entre um orçamento doméstico e o controle do fluxo de caixa: um enxerga o passado, outro o presente. Ou ainda, um tenta prever o futuro, o outro mostra a realidade do presente. Sim, passado e futuro se “encontram” em seu orçamento doméstico, enquanto o controle do fluxo de caixa é o relatório mais atual que existe das suas finanças.

Como eles funcionam ?

No orçamento doméstico você faz uma previsão do que pretende (e pode) gastar em um determinado período. Os gastos fixos (seus nomes !!) já são conhecidos, pois acontecem regularmente, e podem ser listados com facilidade. Já os valores que serão gastos não. É nessa hora em que o exercício de projeção futura entra em ação. Muitos adotam uma média dos últimos x meses, outros usam o valor do mês anterior mais um percentual, outros a média mais um percentual … mas ninguém consegue adivinhar exatamente quanto irá gastar de luz, água, telefone, celular, gás, condomínio e tantas outras contas mensais, que chamamos de fixas, que têm valores variáveis.

Você faz uma estimativa, uma previsão do que será gasto, mas nunca sabe exatamente quanto irá gastar. No orçamento você também listará gastos com supermercado, farmácia, restaurantes, lazer, roupas, etc etc etc. Sempre tentando adivinhar (sendo o mais realista possível) o quanto irá gastar com estes itens.

Claro, você também poderá usar os valores apontados no orçamento doméstico como sendo o valor limite para gastos. Mas convenhamos, com energia elétrica, água, gás, telefone … fica um pouco complicado acertar no alvo o valor limite. Não temos um “contador” girando, e à vista, para controlarmos se chegamos no ponto limite ou não. Já com supermercado, farmácia (tirando um imprevisto), restaurantes, lazer, roupas, etc, o valor limite pode e deve ser respeitado.

O orçamento doméstico é uma ferramenta para que você possa fazer uma separação do seu dinheiro, destinando já no começo do mês quanto cada “categoria de gasto” merece ganhar.

No controle do fluxo de caixa a coisa é um pouco diferente, você vai anotando tudo conforme as coisas vão acontecendo. É um acompanhamento online de seus gastos e ganhos. Sim, ganhos também devem aparecer em seu controle do fluxo de caixa, para que você consiga ter noção de como suas fontes de renda vêm trabalhando. 😉

Por ser algo que acontece de forma atualizada, o controle do fluxo de caixa lhe ajuda a conhecer seus hábitos, apontando onde estão os gargalos que lhe impedem de manter seu bolso em forma. Ele tem como função principal emitir um relatório detalhado de como você usa o seu dinheiro.

Muitos alegam que não conseguem se acostumar ao uso desta ferramenta justamente pelo caráter online do processo. Por ser necessário um acompanhamento e anotações constantes, muitos desistem antes mesmo de começar. Infelizmente perdem pequenos detalhes que muitas vezes são os verdadeiros responsáveis pelo vazamento, muitas vezes a conta gotas, em seus bolsos.

Um ou o outro ?

Não, os dois ao mesmo tempo ! Lembra que o orçamento trabalha com dados do passado ? Lembra que o controle do fluxo de caixa te gera um relatório mensal de como andam seus gastos ? Pois então … Os dados gerados pelo controle do fluxo de caixa podem (e devem !) servir como fonte para os valores adotados em seu orçamento. Esta é a fonte mais realista que você poderá encontrar.

Entenda que ser financeiramente bem sucedido não é algo tão simples quanto muitos querem que você pense que seja. Você precisará se dedicar em alguns pontos chave para chegar lá no topo, para se diferenciar da multidão, para se separar da manada … Mas te garanto que vale muito a pena … 😀