Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Possibilidades Vs Probabilidades

Será que consigo sanar a dúvida (ou acabar com os sonhos …) de muitos visitantes do Clube ? Volta e meia tenho que explicar, nos mais variados casos, a diferença entre o que é possível e o que é provável. Muitos confundem, acham que é a mesma coisa, que não há diferença alguma entre elas. E você, sabe qual a diferença ? Leva isso em consideração nos seus investimentos ?

– É possível de se ganhar 5% ao mês com o investimento em ações ? É provável ?

– É possível que o mercado imobiliário continue crescendo, e se valorizando, no mesmo ritmo que temos visto ultimamente ? É provável ?

– É possível que eu fique rico fazendo somente operações com opções à seco usando uma estratégia … blá blá blá … ? É provável ?

Estes são somente alguns exemplos, e tenho certeza que com eles será possível que você entenda a diferença fundamental entre Possibilidade e Probabilidade. Isso se já não entendeu. 😉

O que é possível ?

Olha, até me provem o contrário tudo é possível. Tudo, absolutamente tudo é possível. Se ainda não foi feito é porque alguém ainda não conseguiu fazer, depois disso … deixou de ser impossível.

Me diga, será que uma pessoa que vivia no século XV acharia possível dar a volta ao mundo em apenas algumas horas, e pior, voando ? (alguns nem acreditavam que a Terra fosse redonda …) Será que no começo do século XX as pessoas imaginavam que poucos anos depois estaríamos nos comunicando de forma Global, tendo acesso a todo o conteúdo “possível”, na palma de nossas mãos ? Não, muito provável que elas considerassem que fosse impossível de se realizar tais proezas.

Era considerado impossível, mas bastou alguém fazer e pronto … mudou muitos paradigmas. Não é mesmo ?

O que é provável ?

Bom, agora eu dancei … como vou explicar o que é provável ? 🙂

Ok, provável é algo que pode acontecer, que tem determinada chance de acontecer. Certas coisas são mais prováveis que outras … Por exemplo: “Amanhã vai chover ou fazer sol ?” Eu “apostaria” em chuva, afinal hoje está chovendo agora e provavelmente continuará por mais tempo, tendo em vista o tipo de chuva, a quantidade de vento, blá blá blá …

Como tudo é possível de acontecer, o provável marca justamente as chances que algo ocorra. Consegui me fazer entender ? 😀

Voltando a fita

Voltemos aos exemplos que dei no início do texto. É possível de se ganhar 5% ao mês com ações? É. E isso é provável ? … “não”. (um não com ressalvas, afinal são muitos poucos que o conseguem isso …) É possível que o mercado imobiliário continue no ritmo doido atual ? É. E isso é provável ? … duvido … muito. A média histórica é bem menor. E ficar rico operando somente compra de opções à seco ? Até hoje não vi ninguém … é mais provável encontrar um ET na esquina do que isso vir a acontecer. 😉

Como eu disse, nada é impossível ! Nada, absolutamente nada. Mas mesmo sendo possível, pode ser muito difícil que ocorra. Sempre existem os pontos que fogem da curva, sempre existe um Ayrton Senna, um Oscar Niemeyer, um Warren Buffett, um Tiririca … sempre existe alguém ou alguma coisa que consegue fugir da normalidade, que consegue se sobressair, que consegue se destacar.

Por exemplo, é possível que alguém que esteja lendo isso se torne um Bilionário um dia ? É. É provável ? Não. As estatísticas nos mostram isso, são poucas pessoas – quanto mais brasileiros – que conseguem atingir essa barreira. Mas tenho certeza que não será por causa disso que você irá desistir do seu sonho de se tornar um Bilionário, não é mesmo ?

As estatísticas sempre estão contra nós. Quantos planetas habitados você conhece ? Quantos espermatozoides “se deram bem” e conseguiram fecundar o óvulo ?  😉

Não é porque as suas chances não são tão altas que você deixará de fazer algo, de seguir um plano. Mas sendo sabedor disso você deverá estar preparado para que o evento não aconteça. Você pode ter planejado ficar milionário somente jogando na Megasena, mas sabe que suas chances são mínimas. Se não sabe, só ficará milionário caso isso venha mesmo a ocorrer … se tem noção disso aumentou suas chances de ficar rico de outras formas.

E isso me leva a uma verdade absolutamente verdadeira: Sabendo a diferença entre o que é possível e o que é provável, suas chances de ficar rico aumentaram. E muito. De verdade. Não acredita ? Pense um pouco mais e certamente chegará nessa conclusão.

Boa sorte !!

*** Bônus !! ***

Para ajudar na compreensão, uma ótima ilustração:

Quem precisa de uma conta VIP do banco ?

Este tipo de conta recebe vários nomes: Personnalité, Select, Van Gogh, Estilo, Premier, Prime … Mas – normalmente – estes nomes bonitos significam apenas: Serviços especiais por um custo maior.

Todos que possuem conta em banco sentem – literalmente – no bolso o peso das taxas de manutenção cobradas pelo seu banco. Você paga a taxa e tem direito a meia dúzia de serviços oferecidos pela instituição. Diversas opções são apresentadas, cada uma custando um pouco mais caro do que a outra, mas basicamente o que é acrescentado ao plano “anterior” são alguns serviços extras. (direito a mais um DOC por mês, direito a mais um talão por mês …)

Como você já viu aqui no Clube, os bancos são obrigados a oferecer uma conta isenta de de custo, sem taxa de manutenção. O que infelizmente não é algo fácil de se conseguir. (os bancos tentam te convencer, de todas as maneiras, de que ou isso não existe, ou de que ela não é 100% sem custo, ou que não tem como migrar … blá blá blá)

Mas uma coisa estas contas tem em comum, elas são as contas “normais”. Dão direitos extras, mas você não recebe nenhuma facilidade por parte do banco, como um atendimento diferenciado por exemplo. Já as contas “VIP” são diferentes, quem possui este tipo de conta é tratado “a pão de ló” quando vai à agência.

É um espaço diferente, separado, mais requintado, mais isolado, mais seguro, e o melhor: Não precisa enfrentar as filas intermináveis que encontramos – e odiamos – quando vamos ao banco.

Mas … vale a pena ?

A principal questão do post de hoje é justamente essa: Vale a pena pagar mais para ter este tipo de comodidade ? Será que é justificável gastar mais por isso ?

Eu sinceramente acho que a conta mais simples, oferecida pela banco já é suficiente para atender as necessidades de 90% de seus clientes. Quem sabe uma vez ou outra eles irão precisar pagar por algum serviço que não faz parte do seu pacote e que faz parte de um mais caro. Já a conta VIP …

Claro, o portador de uma conta VIP – normalmente – recebe tratamento diferenciado por parte do banco, e não somente pelo lado do atendimento, me refiro a uma diferenciação em termos de taxas, seja em relação a rentabilidade dos fundos oferecidos a estes clientes, ou então aos juros cobrados nos financiamentos (veículos, imobiliário …). Mas mais uma vez não são todos os clientes que precisarão usufruir destes serviços.

O que vejo muitas vezes, são pessoas que contratam o serviço de conta VIP somente … para aparecer. (é incrível como o “para aparecer” é uma característica presente em muitos “ricos”, não é mesmo ?)

São pessoas que não têm a necessidade de nada que é oferecido por fazer parte deste pacote, mas o escolhem somente para poder sentar diante da gerente das contas VIP, para dizer que está indo na agência VIP do banco … etc etc etc … Mas o pior mesmo, é que na maioria das vezes estas mesmas pessoas pagam para ter este serviço. Afinal, é só ter alguma aplicação com o banco que a taxa será gradualmente zerada.

Faça as contas. Sim, sempre fazendo contas …

A melhor forma de ver se você “precisa” ou não ser um cliente VIP – mesmo pagando – é fazendo as contas.

– Veja o que é oferecido aos clientes com este tipo de conta.

– Veja quais dos itens oferecidos são usados por você todos os meses. (se for uma vez ou outra … “não conta”)

– Veja na tabela de custos dos procedimentos do banco o valor de cada um destes itens e some ao valor cobrado para um pacote mais simples.

Pronto. Com isto em mãos você poderá saber se vale, ou não, a pena você contratar um serviço VIP em seu banco.

Um detalhe: Só leve em consideração o custo pelo tempo economizado (por receber um tratamento diferenciado), caso você costume ir muito ao banco. E por muito entenda 2 ou 3 vezes por semana.

Agora, se você tem algum tipo de investimento no banco, e o valor aplicado é suficiente para que você obtenha desconto na taxa de manutenção deste tipo de conta, contrate-o. Não pense duas vezes. Primeiro porque você “não irá pagar” pelo serviço. (sim, eu sei que é pago de forma indireta, mas se você já tem alguma aplicação com eles não está levando isso em consideração …) e em segundo lugar, porque “caso você precise” do banco, receberá todas as vantagens destinadas aos clientes especiais.

O meu banco, por exemplo, dá aos clientes VIP a anuidade dos cartões de crédito. 🙂

Só a economia que tenho com isso já cobre o custo que teria, caso tivesse que pagar, com a taxa de manutenção. E o melhor, me poupou do trabalho anual que é a negociação da taxa de anuidade do cartão. 😉

E você, já fez as contas para ver se vale a pena para você este tipo de serviço ?

Quer ganhar mais dinheiro ? Então … ESTUDE mais !

Vivemos em um dos países com a pior distribuição de renda do planeta. Algumas pessoas apontam como possíveis razões para este problema uma série de fatores: a alta taxa de juros, a má distribuição de terras, a cultura que se instalou no período militar, o movimento de migração que trouxe milhões de pessoas do campo para os centros urbanos, e, a meu ver, um dos principais vilões desta história, a educação.

Sim, cada um dos itens desta lista têm sua parcela de culpa. Mas, o que criou este abismo que separa o topo da pirâmide de sua base, é certamente a qualidade do ensino no país. Não pretendo me aprofundar no tema, até mesmo por não conhecê-lo profundamente, mas gostaria de falar um pouco a respeito do estudo (propriamente dito) e suas consequências.

Como ganhar mais dinheiro ?

Constantemente me perguntam sobre a melhor forma de se ganhar dinheiro na Bolsa, sobre como obter melhores rendimentos em seus investimentos, como proceder para equilibrar as contas de um orçamento doméstico apertado. Mas poucas foram as vezes (se bem me recordo, nenhuma …) que me perguntaram o que fazer para elevar a renda originada do trabalho. Sério …

A maioria das pessoas deseja encontrar uma dica incrível. Um conselho que lhe faça mudar da água pro vinho. Algo que, num passe de mágica, transforme aquela pessoa em alguém rico, muito rico. Já pensou como se comportariam se eu dissesse: “Estude mais ! Simplesmente passe mais tempo, produtivo, na escola.

sala-de-aula

Infelizmente não posso ver a sua cara enquanto lê este incrível conselho. Mas saiba que é verdade. Se você deseja elevar seus ganhos, se quer ganhar mais em seu emprego, ou então se deseja encontrar um emprego que pague um salário mais elevado, estude mais. Não, não me refiro a se tornar um estudante nota 10. Isso poucas vezes lhe trará algum benefício real … (a não ser que que você considere aquele sorriso escancarado, de orgulho, de seus pais, como tal)

Estou dizendo o que já falei acima: estude mais, passe mais tempo na escola, avance mais e mais. Complete o primeiro grau ensino básico. Complete o segundo grau ensino médio. Faça um curso universitário. Cada ano de sua vida, dedicado ao estudo, se transformará em um ganho real no futuro. Não acredita ? Pois então saiba que:

Cada ano adicional de escolaridade se traduz em um salário 14% maior

Sim. Surpreendeu-se ? É exatamente o que você leu: cada ano extra de escolaridade se traduz em um salário 14% mais alto do que o recebido por alguém com 1 ano a menos do que você. Se você concluiu o ensino médio, receberá (em média) 50% a mais do que alguém que tem somente o ensino básico concluído. Afinal você possui 3 anos de formação a mais do que esta outra pessoa.

É algo que todos “sabem”, mas que poucos entendem o motivo de ouvirmos tantas e tantas vezes o já tradicional “vai estudar moleque !“. Não é mesmo ? É algo que é dito por todos, mas que certamente não saberiam quantificar o quanto esse estudo extra se transformaria em dinheiro.

De novo repito: não é necessário que você seja o CDF da turma. É preciso apenas que este ano de estudo tenha sido proveitoso, com a devida aprovação. Como diria Pai Rico: o seu boletim escolar não tem muita utilidade na sua vida real depois de sair da sala de aula. 😉

Mas … não é justamente o Pai Rico quem diz para ignorar o sistema ?

Pode até ser … O problema é que para uma população carente, como a brasileira, esta pode ser a diferença entre ter um salário digno ou se sujeitar aos problemas de uma vida carente.

Quem sabe, para alguém que já esteja com tudo encaminhado, que tenha tido condições de completar seus estudos, até mesmo obter um diploma universitário, dizer que a “escola não serve para nada” faça algum sentido. E acredito que o mais provável seja uma referência justamente à obstinação de muitos em ser o aluno que só tira as melhores notas …

Num cenário onde 30% da população não conseguiu concluir, sequer um único ano escolar … E 80% o ensino básico … É, acredito que a orientação “ESTUDE !” tenha total validade.

Veja, abaixo, a distribuição de escolaridade da força de trabalho com salário maior que zero:

Número de séries completadas
com sucesso
Distribuição Não Acumulada Distribuição Acumulada
0 29,3% 29,3%
1 5,2% 34,5%
2 6,0% 40,5%
3 7,4% 47,9%
4 14,0% 61,9%
5 5,2% 67,1%
6 4,0% 71,1%
7 3,7% 74,8%
8 6,6% 81,4%
9 2,2% 83,6%
10 2,0% 85,6%
11 9,2% 94,8%
12 0,5% 95,3%
13 0,7% 96,0%
14 0,6% 96,6%
15 2,2% 98,8%
16 0,8% 99,6%
17 0,2% 99,8%
18 0,2% 100,0%

 

Percebeu como uma parcela considerável da população se encontra nas primeiras linhas desta tabela ? Uma imensa maioria formando a base, com apenas alguns poucos no topo. Para você ter uma ideia, o 50% da população que menos ganha, tem 15% de toda a renda nacional. Enquanto isso, o 1% que mais ganha … tem os mesmos 15%.

Logicamente que estudar, estudar e estudar não irá lhe garantir estar no topo, mas certamente lhe ajudará bastante …

Portanto, se há um conselho que eu posso dar a quem deseja obter um rendimento mais elevado, ele é: ESTUDE !! Se há algo em que você pode investir, e que lhe trará retorno garantido no futuro, é o estudo. Se você não pode estudar quando mais novo, mas hoje tem o desejo de ter melhores condições de vida, que tal estudar agora ? É um esforço válido e que apresentará lucro certo. 🙂

Nunca mais fique sem dinheiro

Muito se fala sobre como se ter dinheiro nos livros que falam sobre como se ter dinheiro.

Falam sobre muitas coisas, mas confesso que nunca vi um livro que focasse única e exclusivamente no fator “orçamento”. Você já ?

Bom … na verdade eu não tinha visto. 🙂

Ok, “praticamente todos falam”. Mas apenas falam … Mas desta vez eu li um que foca nisso ! E convenhamos … isso é fundamental !!

É o orçamento doméstico, junto com um plano de metas, que nos permite planejar adiante. Sem ele, nada feito. Sem saber o que realmente está acontecendo, e para onde queremos ir, uma tarefa que devia ser normal, se transforma em algo Hercúleo …

E confesso de que gostei do que li. Uma estratégia que encara de forma realista a confecção e manutenção de um orçamento. Afinal de contas, a vida é assim. Não dá para ser levada a ferro e fogo, é preciso ter alguma mobilidade para que possamos nos adequar às mudanças do dia a dia. Não concorda ? 😀

No livro “Nunca mais fique sem dinheiro“, o autor Jesse Mecham, nos apresenta as 4 regras que formam os pilares da sua estratégia:

#1 – Dê uma função ao dinheiro: tenha um objetivo em mente;

#2 – Aceite as suas despesas reais: quite as suas dívidas;

#3 – Aprenda a levar porrada: prepare-se para gastos inesperados;

#4 – Amadureça o seu dinheiro: junte grana

Sim, elas parecem ser simples. Mas parecem por um único motivo: elas são simples. 🙂

Se você prestar atenção, tudo o que realmente funciona, de verdade, é baseado em regras simples. Tudo que é muito complicado, muito complexo, muito cheio de regras, acaba piorando sua eficiência. Se for simples o suficiente para você seguir, sem ficar tentado a mudar só um pouquinho, para … facilitar as coisas, e fizer parte de uma estratégia testada ao longo do tempo, é mais de meio caminho andado. 😀

E sim, as 4 regras são simples o suficiente para que você não fique tentado a mudar alguma coisa. 😉

Claro … um ou outro ponto do que foi apresentado no livro pode não se encaixar na realidade brasileira. Exemplo ? Lá nos EUA a taxa de juros para o cartão de crédito também é de 15% … mas é 15% ao ano !!!! Aqui no Brasil a taxa é de 15% mensais !!! 🙄

Você deixar algo numa dívida que come o seu dinheiro desta forma, não pode ser encarado como possibilidade.

Em certa parte do livro o autor dá a entender que em alguns casos, para atender um de seus objetivos, você poderia deixar de pagar a fatura integral do cartão … O estranho é que no restante ele põe o pagamento das dívidas como uma prioridade. Fiquei com a impressão de que ele prioriza os objetivos (“sonhos”).

Ok, em uma situação onde você paga pouco mais de 1% ao mês para “arcar com os custos” do seu grande sonho, até poderíamos aventar a possibilidade. Mas aqui, onde o custo disso poderia ser perto de 15% ao mês ???? Não não !!! 🙁

Mas para você ver o quanto me agradou a leitura, este foi o único ponto que merece meu destaque “negativo”. (que está mais para neutro, por causa da realidade que ele vive nos EUA, hehehe)

Se você tem apanhado na criação e manutenção do seu orçamento doméstico, acredito que esta leitura te ajudará. E ajudará MUITO ! 😀

 

Nota do Site:
5 Moedas

Nunca mais fique sem dinheiro
Jesse Mecham

Editora: Haper Collins
Ano: 2019
Edição: 1
Número de páginas: 240
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

Maldito IOF !! Ele comeu o meu rendimento !!

Não, não é assim que a coisa funciona. Pode respirar, pode ficar tranquilo. 🙂

Eu sei que muita gente se assusta ao ver um extrato de uma aplicação em renda fixa, em seus primeiros dias de aplicação, e repara que o rendimento esperado não está lá …

Olhando com mais cuidado, a pessoa repara que quem está “mordendo” o lucro é o famigerado IOF. É … 🙁

Mas calma, este é um tributo que foi criado para “atrapalhar a vida” dos que costumavam ficar pulando de galho em galho. Foi instituído para “forçar” os investidores a permanecer ao menos 30 dias com o investimento em carteira. Sim, pois como os investimentos onde o IOF incide, apresentam rentabilidade diária, muita gente ficava alguns poucos dias com aquele investimento em mãos e depois pulava para algum outro.

O IOF é o “Imposto sobre Operações Financeiras“, ele incide sobre operações de crédito, seguros e operações com recursos no exterior. Nos investimentos ele tem uma característica especial: é regressivo. Isto é, a cada dia que passa, você vai pagando um percentual meno do imposto, até chegar a zero no 30º dia.

São investimentos sujeitos ao IOF: CDB, Letras de Câmbio, Fundos DI, Fundos de Renda FixaTesouro Direto.

Como dito, você só pagará o imposto se resgatar a aplicação antes do 30º dia. A “regressabilidade(inventei a palavra agora) obedece a seguinte tabela:

Dias % do rendimento
1 96%
2 93%
3 90%
4 86%
5 83%
6 80%
7 76%
8 73%
9 70%
10 66%
11 63%
12 60%
13 56%
14 53%
15 50%
16 46%
17 43%
18 40%
19 36%
20 33%
21 30%
22 26%
23 23%
24 20%
25 16%
26 13%
27 10%
28 6%
29 3%
30 0%

 

Sim, o imposto incide apenas sobre o seu rendimento. O valor original nunca será afetado pelo tributo. 🙂

Não falei que você podia ficar tranquilo ? 😉

A mordida será percebida apenas durante o período inicial, apenas nos primeiros 30 dias do investimento. E de forma cada vez mais leve.

“Zé, então se pretendo retirar antes de 30 dias, deixo o dinheiro parado na conta ?”

Não, não deixa não. 😀

Mesmo já sabedor de que o IOF irá comer parte do seu rendimento, você sabe que é somente sobre o rendimento. Então … é melhor abrir mão de parte do rendimento, e ganhar alguma coisa, do que deixar o dinheiro parado na conta sem obter nada por ele. 😉

Além disso, pode ser que você não venha a precisar resgatar antes dos 30 dias. Com isso, não haverá incidência alguma do IOF e a rentabilidade do período seja integralmente sua.

De novo: o IOF incide somente sobre a rentabilidade e vai diminuindo a cada dia que passa, até completar 30 dias de “vida”. 🙂