Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

“Eles vão exercer o meu pó ?”

Pergunta:

Bom dia, minha dúvida é a seguinte:

Comprei opções Call de uma determinada empresa, contudo, essas ações caíram e as opções também caíram dos 0,16 para 0,01, o que significa que viraram pó, né isso?

Mesmo assim, no dia do vencimento eu preciso entrar em contato com a corretora para bloquear o exercício?

Grato.

Resposta:

Opa ! Tudo certo Erik ? 🙂

Isso, ela virou pó. Isso acontece quando a cotação da ação ligada à tua Opção, ficou abaixo do strike dessa Opção, no dia do vencimento dela.

“É preciso entrar em contato com a corretora para bloquear o exercício ?” Não. 🙂

Lembra, o exercício ocorre quando existe a condição necessária para isso. No caso de uma CALL, ele ocorre quando a cotação da ação ligada à Opção está acima do strike da Opção. E se ela virou pó, foi porque isso não aconteceu. 😉

Então, não … não é preciso solicitar o bloqueio. Ele não ocorrerá naturalmente, pois não existe justificativa para tal.

A tua Opção terá virado pó e, se esta foi a única operação do mês, poderás registrar o prejuízo desta operação para ser usado em uma compensação com um lucro futuro. Se foi uma de “algumas”, deverás somar todos os resultados obtidos no mês para fazer o cálculo do IR.

Espero ter te ajudado. 🙂

Abraços !

Preciso aguardar o exercício de Opções para realizar o lucro da minha operação ?

Pergunta:

Olá, Zé! Tudo bem?

Gostaria de tirar uma dúvida em relação às PUTs.

Estou comprado em BOVAS75. No caso dela ganhar valorização até o vencimento, eu posso optar por vender as puts que comprei aos invés de exercer meu direito de venda do papel? No caso de vendê-las, eu corro o risco de ser exercido por quem comprar ou essa obrigação é de quem lançou as puts pela primeira vez? Seria como se eu estivesse desfazendo/revertendo a operação?

Parabéns pelo blog e conteúdo compartilhado.

Obrigado!
Bruno Mendes

Resposta:

Opa ! Tudo certo Bruno ? 🙂

Sim, você poderá revender a opção, embolsando o lucro, não dependendo do evento do exercício em si.

Esta é uma confusão MUITO comum ! Muitos acham que as operações com Opções só podem ser desmontadas no ato de exercer, ou ser exercido. NÃO !!! Você pode negociar com elas, em operações de compra e de venda, como faria com uma ação.

Você comprou uma Opção, CALL ou PUT, e ela se valorizou ? O lucro já te agrada ? Você pode simplesmente revender a Opção comprada, encerrando a operação, e se desligando de qualquer vínculo com ela. Quem opera na COMPRA de uma Opção, terá apenas DIREITOS. Então você nunca correrá o risco de ser exercido em uma operação de COMPRA. (sim, fiz questão de repetir, hehehe)

Quem corre o risco de ser exercido é o lançador de Opções. 😉

Zé, o exercício pode ser um caminho para realizar o lucro ?

Sim, em alguns casos, pode. Especialmente em Opções com pouquíssima liquidez. No caso, não existem interessados em comprar ou vender aquela Opção, você não tem para quem entregar as que você tem em carteira. Neste caso, o exercício pode ser a “única” alternativa. Mas, normalmente, a realização do lucro acontece de forma normal, através da revenda da Opção comprada.

Espero ter te ajudado ! 😉

Abraços !

Além da isenção para vendas até R$20 mil, existe outra forma de não pagar IR em ações ?

Pergunta:

Gostaria de saber se posso fazer mais de uma retirada de $:19,990 ao mes sem pagar imposto de renda? E se posso fazer mais retiradas no mesmo mês sem incidência de imposto de renda

Resposta:

Bom dia Gustavo,

Acredito que estejas te referindo ao limite de isenção de R$20 mil para o imposto de renda sobre o lucro em ações. Correto ? Aquele que diz que se o investidor vender até R$20 mil no mês estará livre da cobrança dos 15% sobre o lucro auferido no mês. É esse ? 🙂

Olha … infelizmente “não”. A regra de isenção é essa, até R$20 mil em vendas (total de vendas no mês), não existe a necessidade de pagar o IR. Fiz um post há algumas semanas onde detalho melhor o funcionamento desta regra, você poderá ler aqui: “Como funciona o limite de R$20 mil para a isenção de IR na Bolsa ?

Regrinha simples, mas que realmente pode gerar dúvidas em alguns casos. 😉

Pronto, a resposta está dada. Até a próximmm …

Não, claro que não. Existem algumas outras estratégias que podem nos ajudar a economizar alguns “trocados” na hora de alimentar o leão. 😀

Detalhei 3 pontos que podem nos ajudar nesta árdua, porém gratificante tarefa, em um post de 2016. Você já leu ? “Como pagar menos Imposto de Renda no investimento em ações ?

Os 3 itens foram:

#1 Respeitando o limite de vendas mensais de R$20.000,00

#2 Vendendo sua carteira, recomprando-a em seguida (em um dia diferente), quando a cotação for inferior ao seu preço médio

#3 Viver apenas de dividendos

O primeiro é exatamente esse que acabamos de falar, o limite de R$20 mil. O segundo, é para quem tem carteira de longo prazo e tem alguma ação que esteja com seu preço médio acima da cotação atualmente negociada em mercado. O terceiro é o sonho de todo aposentado, hehehe. 😉

Sugiro ler os dois posts aqui indicados, pois eles podem lhe trazer alguma ajuda neste momento.

Mas Zé, e com Opções, existe alguma forma de ficarmos isentos do IR ?“. Não … não há.

Todo e qualquer lucro obtido via opções será tributado e o investidor deverá pagar o DARF referente a ele. Não existe o limite de R$20 mil para elas, bem como a ideia de longo prazo neste mercado é praticamente inexistente. E não, também não existem dividendos para as opções.

Só não precisará pagar o IR “neste momento” se houver algum prejuízo passado que possa ser usado para compensar o atual. Mas não é isso o que queremos … Não é mesmo ? 😉

Espero ter te ajudado. 🙂

Abraços !

ps: o Imposto de Renda é um tema MUITO importante para todo e qualquer investidor em Bolsa. Seja em ações ou em opções … Não é a toa que tanto no Minha 1x na Bolsa, quanto no Double PUT Double CALL, ele é amplamente debatido e estudado. Se é um tema que lhe interessa, não deixe de conhecer a forma com que ele funciona em cada um destes mercados.

 

CUIDADO !! Você pode não gostar do resultado dessa IPO …

Pergunta:

Caro amigo, uma questão que para mim é um baita enigma!

Como pode acontecer de uma ação cair e fechar em baixa (senão em sua mínima) em sua estréia (IPO)? Infelizmente já fui vitima desta armadilha: tentei \”flipar\” BBSE3 acreditando que seria uma belezura..tomei foi é um belo de um caldo e a partir do 2ºdia subiu,subiu, subiu…até a casa dos trinta e poucos (o IPO foi por volta de r$ 13 e tra-lá-lá). Se não há ainda um histórico gráfico, um banco de aluguéis consistente ainda na CBLC (assim imagino) e poucos papéis disponíveis para recompra, como pode acontecer?

Pergunto pq este dias tivemos um IPO novo na Bovespa finalmente (Alliar)…e fiquei só manjando…adivinhe o resultado! Se não estou enganado, CVC3 também estreou em queda para depois se recuperar….desta também escapei!

Grato e um forte abraço!
Amauri – Curitiba

Resposta:

Bom dia Amauri,

Muitos já foram vítimas desta armadilha … Muitos já perderam dinheiro por causa disso. Mas … espere um pouco … De qual armadilha estamos falando ?

No caso, me refiro à armadilha criada por um “inconsciente coletivo” que alega que toda e qualquer operação de IPO precisa terminar com uma mega valorização. Um evento sem chances de erro, onde somente a obtenção do lucro parece ser o destino final.

Mas … como bem sabemos … não é bem assim que a coisa funciona. 🙁

Antes de mais nada: saiba que este “vírus” não contaminou apenas o mercado brasileiro de ações. É uma pandemia !! O mundo inteiro foi e é afetado por ele …

Quem (que tenha idade suficiente, hehehe) não se lembra da bolha das .COM, onde ocorriam IPOs onde a alta no dia de estréia superava, em muito, os 100% de alta ? Se não me engano o recorde de alta para o dia do lançamento foi de 600% … 600% !!! 😯

Criou-se um mito de que no dia de estréia, toda e qualquer ação precisa subir. E de preferência subir muito.

Aqui foi igual … 2007, foi o ano que “lançaram” (entre aspas, pois nunca vi realmente entrar em ação …) um filtro anti-flipper. E já sei que muitos perguntarão o que é um “flipper“: nada mais é do que os investidores que entram na IPO somente para aproveitar a valorização do dia da abertura, saindo já nos “primeiros negócios do papel”. 🙂

O desejo de embolsar os lucros que apareciam em cada IPO convidava mais e mais pessoas para adotar a estratégia. As pessoas pediam um valor muito superior ao que podiam arcar, pois sabiam que haveria um corte – devido à alta procura – no tamanho do lote que receberiam. Se tinha R$5 mil para entrar, pediam R$50 mil … E isso acontecia de forma generalizada. Já pensou no risco que isso traz ao mercado ?

Continue lendo …

A regra do IR, de isenção dos R$20 mil, vale também para Opções ?

Pergunta:

Boa noite. Por gentileza, gostaria de saber se há limite de isenção mensal para opções, a exemplo das ações. E ainda: os resultados mensais das opções pode ser somados aos das ações?
Atenciosamente.

Resposta:

Opa ! Tudo certo Sergio ?

Não … O resultado obtido com Opções não pode se beneficiar da regra de isenção dos R$20 mil. 🙁

A regra, que diz que o lucro das vendas mensais inferiores a R$20 mil é isento da cobrança de imposto de renda, serve apenas para a compra e venda de Ações. Sim, a palavra está incluída na normativa. 🙂

Mas Zé, e se eu vender menos de R$20 mil, obtendo lucro, em ações e tiver obtido lucro com Opções ?

Neste caso, o lucro obtido com ações continuará isento de IR, enquanto o obtido com as Opções será declarado e recolhido. Sim, uma tratamento específico para as ações e outro para as Opções. 😉

Sobre a soma dos resultados obtidos no mercado de ações e o de Opções, para o recolhimento mensal do IR, sim, você pode fazer isso.

Você poderá somar os resultados (lucros e perdas) do mercado de ações o de Opções, para determinar o resultado mensal, o valor a ser usado como base para o cálculo do IR a ser pago mensalmente. Sim, você poderá usar uma perda com ações para compensar um lucro com Opções.

A única coisa que precisa ser (sempre) respeitada, é: resultados obtidos em operações daytrade deverão ser somados/compensados com resultados de operações daytrade. Enquanto resultados obtidos em operações normais deverão ser somados/compensados com resultados de operações normais. 😉

Espero ter ajudado ! 🙂

Abraços !