Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Fui exercido em uma opção CALL que vendi, como fica o cálculo do imposto ?

Há algum tempo, recebi uma pergunta relacionada ao exercício de Opções (PUT):

Olá Zé. Tudo bem?

Será que você pode me ajudar com uma dúvida a respeito do imposto de renda em opções?

Minha dúvida é a seguinte, se eu fizer a venda de uma Put e no vencimento ela \”virar pó\” pagarei 15% de imposto (operação não day trade) sobre o valor recebido menos os custos da operação, estou certo?

Caso eu seja exercido na data de vencimento pelo valor do strike da opção como fica o calculo do imposto?

Você poderia me ajudar com esta questão?

Abraços,
Kelson

Essa dúvida foi respondida no post: “Fui exercido em uma opção PUT que vendi, como fica o cálculo do imposto ?“. 🙂

Agora, chegou a “mesma” pergunta, mas sobre um exercício de Opções do tipo CALL. Sim, a resposta é basicamente a mesma, só mudando os nomes e a ordem das coisas. Portanto, não custa nada eu responder “de novo”, mas com as substituições necessárias. Tudo para facilitar a sua compreensão. 😉

A parte referente ao pó, não muda: Se você vender uma opção, seja ela CALL ou PUT, e ela acabar virando pó (não der exercício nela), você deverá pagar 15% de IR sobre o lucro da operação: valor recebido pela venda – custos operacionais. (corretagem, emolumentos …)

O que precisa dos ajustes é a parte referente ao exercício. 🙂

Existem duas possibilidades:

#1 Você ser exercido e vender as ações da carteira

As ações vendidas via exercício das CALLs terão como valor de venda: preço de exercício da opção – custos operacionais + valor do prêmio da opção (o valor obtido com a venda das opções no início da operação)

Portanto, o prêmio recebido no lançamento da CALL deverá ser somado ao ganho obtido entre a diferença do strike e do seu valor de compra da ação. E o mais … inusitado: todo este resultado deverá entrar na sua declaração de Imposto de Renda como sendo um ganho de Opções. 🙂

Não será um ganho ação + um ganho opção … Será apenas um ganho: Opção !

E isso te leva a uma conclusão: venda de ação via exercício de opções não tem o benefício da isenção dos R$20k ! 😉

(afinal de contas, foi uma operação de Opções, e elas não entram nas contas da isenção)

#2 Você ser exercido, vender as ações via exercício e recomprá-las no mesmo dia

(um caso típico de exercício de uma venda descoberta)

Neste caso, o cálculo do ganho líquido será: valor obtido com a venda das ações via exercício + valor do prêmio da opção – preço de compra da ação.

E sim, a mesma conta é válida para o caso de você fazer a venda no mesmo dia com prejuízo. 🙂

Ah !! Não se esqueça: compra as ações exercidas no vencimento de opções CALL não é considerado daytrade.

E só lembrando: quer se aprofundar no estudo sobre o tema Opções ? Conheça o Double PUT Double CALL, meu curso sobre Opções onde apresento a estratégia que uso em meus próprios investimentos em Bolsa. 😉

Espero ter ajudado quem tinha esta dúvida. 🙂

Abraços !

O programa da Receita congelou a data de pagamento

Pergunta:

Bom dia!
Assinei e recebo sua news mas, tenho algumas dúvidas e não tenho encontrado resposta.
-O Fechamento do mês de maio foi em 31 e tenho que pagar o darf de IR sobre a negociação de opções vendidas x ações compradas.
Na NC está tudo calculado mas, no momento de fazer o darf, o site da receita emperra na data porque pelo que aprendi se fecha o mês e paga-se o IR no último dia do mês subsequente (28/06). Acontece que o programa da receita oferece como data o dia de hoje e não tem como alterar.
Qual a dica para efetuar o pagamento correto?
DTS

Resposta:

Opa ! Tudo certo Daniel ? 🙂

É exatamente isso: você fecha o mês, calcula quanto obteve de ganhos, quanto teve de perdas, soma tudo e obtém o resultado final do mês. Com isso calcula o quanto deve e paga somente no último dia útil do mês seguinte ao do mês em que o lucro foi obtido.

Sobre o problema que estás relatando, o sistema só “congela” a data de pagamento (para o dia em que estamos preenchendo) quando estamos emitindo um DARF atrasado. Estás usando a versão web ou o programa da Receita que instalamos no PC ?

Pode parecer meio antiquado … mas quando as coisas dão errado neste tipo de situação, eu recorro ao bom e velho bloquinho. 😀

(pode fazer o download diretamente aqui)

Sim, preencho o DARF manualmente, hehehe. 😉

No post “Como pagar o Imposto de Renda de ações ?” eu explico como preencher cada um dos campos. 🙂

Já tem alguns anos que uso a ferramenta disponibilizada pela minha corretora. Ela calcula automaticamente, preenche e eu só preciso imprimir o DARF. Então não uso a versão web ou o programa, há um bom tempo …

Mas sobre o teu problema em específico … Se quiseres manter o uso da versão disponível no site da Receita, e ele insiste em manter a data de vencimento “errada”, deixe para fazer o preenchimento e a impressão no final do mês. Lá no dia 28/06.

Pode ser uma solução … 😉

Espero ter ajudado ! 🙂

Abraços !

Tive lucro de mil reais, preciso pagar Imposto de Renda ?

Pergunta:

Exemplo: Se eu vendi ações em 01/2018 e tive lucro de 1000 reais . Eu tenho que gerar DARF e pagar?

 

Resposta:

Opa ! Tudo certo Fernanda ? 🙂

A resposta é: DEPENDE !!

Depende de uma série de fatores …

#1 – O volume total de vendas (o valor de todas as vendas realizadas no mês) foi superior a R$20k ? Se foi, pode ser que precise pagar …

Se for inferior a R$20k (em volume de vendas !!), você estará isenta do IR naquele mês.

#2 – Você possui algum prejuízo passado, e que ainda não foi usado para abater de um lucro ? Se tiver, poderá usar o crédito para compensar o que deve.

Se não tiver, nada, precisará pagar.

#3 – O lucro foi obtido em alguma das ações que são isentas de IR ? Sim, existem algumas que são ! 🙂

Neste post, apresento mais detalhes sobre o assunto. 😉

Você precisa responder a essas perguntas para “descobrir” se precisa, ou não, para o IR sobre este lucro de R$1 mil.

Espero ter ajudado. 😀

Abraços !

“Não consegui encontrar nada sobre Long & Short …”, até encontrar o Clube !

Pergunta:

Boa tarde!
Realizando o IR fiquei com dúvidas sobre a declaração das operações L&S.
-Como declaro as operações short? e onde?
Na receita não encontrei nada que fale delas e não se consegue falar com ninguém por telefone. Curioso que ninguém nesses e books que rodam pela internet sobre IR fale das L&S.
Procurei um contador que entende menos que eu e aí descobri vocês.
Outra dificuldade não sei onde encontrar os formulários para fazer o mês a mês de 2019. Fiz um cálculo de janeiro e fevereiro e paguei duas darfs e paguei com erros porque não descontei o prejuízo.
Podem me ajudar por favor.
Muito obrigado
DTS

Resposta:

Opa ! Tudo certo Daniel ? 🙂

Como você mesmo disse “e aí eu descobri vocês”. 😉

Sim, o tema Long & Short já foi abordado aqui no Clube. Tanto falando sobre o que é a operação, quanto … como funciona a tributação dela !! 😀

Sugiro dares uma olhada nos posts:

– Zé, o que é esse tal de Long & Short ?, para entender melhor o que é e como funciona; (e o provável motivo para não teres encontrado nada específico sobre ela junto à Receita)

– Como funciona a tributação de operações do tipo Long & Short ?, com a resposta à tua dúvida. 😉

Sobre a sua dúvida com o DARF, falei no post “Como pagar o Imposto de Renda de ações ?“.

Uma sugestão ? Dê uma olhada no livro “Imposto de Renda no Mercado de Ações“. É um tema importante e você precisará conhecer do assunto durante toda a sua vida de investidor em Bolsa. 🙂

Vendi em dezembro e encerrei (comprando) em janeiro. Quando e como pago o IR ?

Pergunta:

Buenas! Tenho uma dúvida sobre IR das opções, estou preenchendo aqui e fiquei com uma dúvida. Pesquisei no blog, mas não encontrei.

O caso é o seguinte, eu vendi opções no final de dezembro mas comprei (encerrando a posição) em janeiro.

Para efeitos de declaração, a princípio devo declarar a venda (até pq a corretora já fez isso), mas no caso em janeiro eu encerrei a operação com prejuízo.

Devo pagar IR sobre a venda de dezembro e depois ir compensar no IR do ano seguinte já que conclui em janeiro a operação?!

Resposta:

Opa ! Tudo certo Lucio ? 🙂

Não, tu declaras o encerramento da operação. Como ela começou com uma venda, o encerramento se dá em janeiro, com a recompra do que foi vendido. 😉

Não tens como pagar Imposto de Renda sobre a venda de dezembro, pois não sabes qual foi o lucro obtido na operação. 🙂

Claro, estamos falando de uma operação de lançamento de opções, onde a primeira ordem da operação é uma de venda. 😉

Sobre a corretora já ter feito a declaração da venda, isso serve apenas para a determinação da isenção dos R$20k. Lembrando que em Opções isso não existe … qualquer volume negociado gera a necessidade de IR caso existe lucro.

Não é que a corretora informe à Receita. Quem faz isso é o imposto retido na fonte, que ocorre nas operações de venda. É um pentelhésimo do valor negociado, 0,005%. 😀

E sim, esse valor poderá ser abatido do imposto a ser pago no futuro. 😉

Lembrando: quem gera a necessidade do pagamento do IR é o encerramento de uma operação com lucro. Se for uma operação que começa com uma compra, o encerramento se dá com a venda do que foi comprado. Mas quando é uma operação de venda, um lançamento de Opções no caso, a operação que encerra a operação é 1) a recompra da Opção que foi vendida; 2) a Opção virar pó; ou 3) a Opção ser exercida.

Espero ter ajudado. 🙂

Abraços !