Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

“Eles vão exercer o meu pó ?”

Pergunta:

Bom dia, minha dúvida é a seguinte:

Comprei opções Call de uma determinada empresa, contudo, essas ações caíram e as opções também caíram dos 0,16 para 0,01, o que significa que viraram pó, né isso?

Mesmo assim, no dia do vencimento eu preciso entrar em contato com a corretora para bloquear o exercício?

Grato.

Resposta:

Opa ! Tudo certo Erik ? 🙂

Isso, ela virou pó. Isso acontece quando a cotação da ação ligada à tua Opção, ficou abaixo do strike dessa Opção, no dia do vencimento dela.

“É preciso entrar em contato com a corretora para bloquear o exercício ?” Não. 🙂

Lembra, o exercício ocorre quando existe a condição necessária para isso. No caso de uma CALL, ele ocorre quando a cotação da ação ligada à Opção está acima do strike da Opção. E se ela virou pó, foi porque isso não aconteceu. 😉

Então, não … não é preciso solicitar o bloqueio. Ele não ocorrerá naturalmente, pois não existe justificativa para tal.

A tua Opção terá virado pó e, se esta foi a única operação do mês, poderás registrar o prejuízo desta operação para ser usado em uma compensação com um lucro futuro. Se foi uma de “algumas”, deverás somar todos os resultados obtidos no mês para fazer o cálculo do IR.

Espero ter te ajudado. 🙂

Abraços !

Preciso aguardar o exercício de Opções para realizar o lucro da minha operação ?

Pergunta:

Olá, Zé! Tudo bem?

Gostaria de tirar uma dúvida em relação às PUTs.

Estou comprado em BOVAS75. No caso dela ganhar valorização até o vencimento, eu posso optar por vender as puts que comprei aos invés de exercer meu direito de venda do papel? No caso de vendê-las, eu corro o risco de ser exercido por quem comprar ou essa obrigação é de quem lançou as puts pela primeira vez? Seria como se eu estivesse desfazendo/revertendo a operação?

Parabéns pelo blog e conteúdo compartilhado.

Obrigado!
Bruno Mendes

Resposta:

Opa ! Tudo certo Bruno ? 🙂

Sim, você poderá revender a opção, embolsando o lucro, não dependendo do evento do exercício em si.

Esta é uma confusão MUITO comum ! Muitos acham que as operações com Opções só podem ser desmontadas no ato de exercer, ou ser exercido. NÃO !!! Você pode negociar com elas, em operações de compra e de venda, como faria com uma ação.

Você comprou uma Opção, CALL ou PUT, e ela se valorizou ? O lucro já te agrada ? Você pode simplesmente revender a Opção comprada, encerrando a operação, e se desligando de qualquer vínculo com ela. Quem opera na COMPRA de uma Opção, terá apenas DIREITOS. Então você nunca correrá o risco de ser exercido em uma operação de COMPRA. (sim, fiz questão de repetir, hehehe)

Quem corre o risco de ser exercido é o lançador de Opções. 😉

Zé, o exercício pode ser um caminho para realizar o lucro ?

Sim, em alguns casos, pode. Especialmente em Opções com pouquíssima liquidez. No caso, não existem interessados em comprar ou vender aquela Opção, você não tem para quem entregar as que você tem em carteira. Neste caso, o exercício pode ser a “única” alternativa. Mas, normalmente, a realização do lucro acontece de forma normal, através da revenda da Opção comprada.

Espero ter te ajudado ! 😉

Abraços !

O que justificaria um exercício antecipado de Opções ?

Dia desses, no grupo exclusivo do Telegram para os alunos do Double PUT Double CALL, surgiu um debate interessante: o que leva uma pessoa a exercer, antecipadamente, uma Opção ?

O processo de exercício já é conhecido por todos. Lembra que já foi apresentado aqui no Clube em um post ? Se ainda não leu, leia: “Como funciona o exercício de opções ?” 😉

Pode até ser que você esteja enxergando o procedimento de uma forma “linear”, quase que romantizada, e que foge da realidade do exercício. Sim, isso também foi tema de um outro post aqui do Clube: “Quem exerce uma opção, exerce por qual motivo ?“, e é muito importante que essa compreensão seja trazida pro lado real da coisa.

Ok, o processo de exercício em si já foi compreendido. Correto ? Ele só ocorrerá se houver alguma vantagem financeira para quem está de posse (comprador) da Opção. Normalmente, na grande maioria dos casos, o exercício ocorre somente no dia do vencimento daquela Opção.

Se estivermos falando das PUTs, isso é “regra”. (como já falei em outras ocasiões, aqui no Brasil elas são sempre do tipo europeu)

Agora … quando falamos das CALLs … 🙄

É, nas Opções de compra, as CALLs, encontramos os dois tipos de Opção: americano e europeu. E, portanto, é nelas que o exercício antecipado poderá ocorrer. 🙂

Você já parou para pensar nos motivos que levariam uma pessoa a exercer antes da hora ? Sim, essa é uma pergunta importante … Por quê ? Simples: antes da hora é sinônimo de “perder dinheiro”, ou melhor … de “deixar dinheiro na mesa”, e isso é algo que ninguém gosta de fazer. 😀

Lembra que as Opções possuem “gordura“, que é como eu chamo o VE, o prêmio propriamente dito da Opção ? Essa gordura vai sendo queimada a cada dia que passa e o vencimento se aproxima. É uma das características das Opções, um ponto fundamental para se compreender como elas funcionam.

Bom, se a cada dia que passa, e ficamos mais perto do vencimento, a gordura vai sendo queimada, isso quer dizer que quem faz o exercício antecipado acaba deixando de lado parte desta gordura, ela acaba abrindo mão de parte do prêmio, para exercer antes da hora. Correto ?

Não Zé, se ele vai exercer ele vai pagar o valor da Opção (o strike) e o que pagou pela Opção, e isso já foi pago“.

Sim, já foi pago. Mas se ela ainda possui gordura, se ela ainda possui um prêmio na sua cotação, por que a pessoa não vai lá e vende a Opção, e embolsa esse prêmio que ela ainda possui ? Ela prefere exercer, antes da hora, com gordura, e abrir mão de parte de um potencial lucro.

E é exatamente esse o ponto da discussão. 🙂

Antes de mais nada: você já foi exercido antecipadamente ? Sim, é algo raro … Mas pode acontecer. Eu já fui, algumas poucas vezes. (mas também … anos e anos e anos de operações com Opções, hehehe) E esses episódios poderão nos ajudar a compreender o que poderia levar alguém a fazer o exercício antecipado. 😉

#1 Em maio de 2011 fui exercido em uma venda de PETRE26

A venda era parte de uma operação mais “complexa”, não era uma venda pura e simples. Se tiver interesse em conhecer o episódio, leia: “Me exerceram em 1.000 PETRE26. Dá para acreditar ?

Pelo título do post você já pode imaginar que aquilo me pegou de surpresa, né ? hehehe

Sim … Não havia motivo algum para que a pessoa tivesse me exercido de forma antecipada.

Então um dos motivos para que ocorra um exercício antecipado pode ser exatamente este: nenhum. Sim … nenhum. A pessoa que te exerceu pode ser inexperiente e o exercício por ela solicitado por ter acontecido somente por um engano, um desconhecimento do processo por parte dela.

#2 Acabou a gordura …

Esse é um dos motivos mais comuns. 🙂

A pessoa exerce de forma antecipada por conta da valorização da ação subjacente, que faz com que a Opção que ela tem em mãos se torne uma opção ITM, com pouca ou nenhuma gordura/prêmio.

Ela enxerga mais vantagem na posse da ação, que a permite realizar outras estratégias, com alguns dias de antecedência, do que ficar com a opção em mãos, aguardando por alguma mudança de preço dela. Mais especificamente da gordura dela …

#3 A long, long time ago … TSPP4

Tão longe que não encontrei o registro exato pra dar mais detalhes, tipo quantas foram, qual o strike, a data … Faz muito, muito tempo. 🙂

Mas o motivo para eu ter sido exercido de forma antecipada, naquele caso, ficou guardado na memória. 😉

Era um lançamento coberto, eu possuía as TSPP4 na minha carteira. O papel havia subido legal depois que fiz o lançamento, e o exercício era certo. Mesmo sendo uma ação que possuía um mercado de Opções de baixa liquidez, era o suficiente para que eu fizesse a minha operação. E justamente a liquidez foi o motivo para o exercício antecipado.

Com o passar dos dias, e com a alta do ativo, aquela Opção deixou de ter negócios. Deixou de existir ordens de compra e venda na pedra. E quem havia comprado as “minhas” Opções, precisaria aguardar o vencimento para exercê-las.

Mas, como havia subido bastante, e mesmo restando alguns dias para o vencimento, a gordura (teórica) era pequena. Portanto, sem chances de negociação, por não ter para quem vender a Opção, a pessoa preferiu exercer, colocar as TSPP4 na carteira, e seguir adiante com a operação.

Sim, a falta de liquidez para se “livrar” das opções motivou o exercício antecipado.

Agora … o que fazer se for exercido antecipadamente ?

Simples !! Leia este post: “O que fazer quando sua venda de opção é exercida antes do tempo ?” 😉

O exercício antecipado pode ser encarado de duas formas: um problema ou uma oportunidade. Como você irá encará-lo? Somente a sua experiência e conhecimento poderão determinar isso … Se você souber que pode acontecer, e souber como proceder com o ocorrido, uma janela de oportunidade poderá ter surgido diante de você.

Se você for pego de “surpresa”, sem ter a mínima ideia do que poderá ser feito para corrigir a situação, corrigir a rota, um problema gigantesco poderá estar diante de você.

Quer saber como atuar, e aprender a encarar o exercício antecipado da melhor forma possível ? Inscreva-se agora mesmo no Double PUT Double CALL ! 😀

Será um prazer ajudá-lo a mudar alguns paradigmas deste mercado “maluco” que é o de Opções. 😉

Petrobras anuncia novo dividendo de R$3,715490 !

Ontem, pouco antes de divulgar o resultado do 1º trimestre de 2022, a Petrobras anunciou um dividendo complementar, equivalente a R$3,715490 por ação. (tanto para a PN quanto para a ON)

Sim, a empresa se tornou uma máquina de geração de lucros ! 😀

Os acionistas agradecem. O Tesouro Nacional (o maior de todos os acionistas, com aproximadamente 37% da empresa) também. 😉

Ao todo, serão distribuídos R$48,5 bilhões em lucros.

Neste momento, muitos estão se perguntando: “O que devo fazer para ter direito a esse valor ?

Para os que desejam receber esse novo dividendo, basta ter a ação no dia de “corte”. Não, não é preciso comprar HOJE. 🙂

Neste caso, a data de corte, a data em que o acionista ainda tem direito a receber o dividendo, é o dia 23 de maio. Passando as ações a ser negociadas ex-direitos a partir de 24 de maio.

Então, para ter direito aos R$3,715490 do dividendo, a pessoa interessada precisará dormir com a ação do dia 23 para o dia 24 de maio. Sim, se quiser, poderá deixar para comprar apenas no dia 23. (mas eu, sinceramente, não vejo muito sentido em entrar única e exclusivamente para pegar o dividendo …)

A partir do dia 24 de maio, as ações sofrerão o desconto do valor distribuído, que será o valor de fechamento do dia 23 de maio menos R$3,715490. 😉

O valor será pago em duas parcelas:

– primeira parcela, no valor de R$1,857745, será paga em 20 de junho de 2022.

– segunda parcela, no valor de R$1,857745, será paga em 20 de julho de 2022.

 

Para lhe ajudar a refrescar a memória sobre o tema, indico este vídeo:

 

Além da isenção para vendas até R$20 mil, existe outra forma de não pagar IR em ações ?

Pergunta:

Gostaria de saber se posso fazer mais de uma retirada de $:19,990 ao mes sem pagar imposto de renda? E se posso fazer mais retiradas no mesmo mês sem incidência de imposto de renda

Resposta:

Bom dia Gustavo,

Acredito que estejas te referindo ao limite de isenção de R$20 mil para o imposto de renda sobre o lucro em ações. Correto ? Aquele que diz que se o investidor vender até R$20 mil no mês estará livre da cobrança dos 15% sobre o lucro auferido no mês. É esse ? 🙂

Olha … infelizmente “não”. A regra de isenção é essa, até R$20 mil em vendas (total de vendas no mês), não existe a necessidade de pagar o IR. Fiz um post há algumas semanas onde detalho melhor o funcionamento desta regra, você poderá ler aqui: “Como funciona o limite de R$20 mil para a isenção de IR na Bolsa ?

Regrinha simples, mas que realmente pode gerar dúvidas em alguns casos. 😉

Pronto, a resposta está dada. Até a próximmm …

Não, claro que não. Existem algumas outras estratégias que podem nos ajudar a economizar alguns “trocados” na hora de alimentar o leão. 😀

Detalhei 3 pontos que podem nos ajudar nesta árdua, porém gratificante tarefa, em um post de 2016. Você já leu ? “Como pagar menos Imposto de Renda no investimento em ações ?

Os 3 itens foram:

#1 Respeitando o limite de vendas mensais de R$20.000,00

#2 Vendendo sua carteira, recomprando-a em seguida (em um dia diferente), quando a cotação for inferior ao seu preço médio

#3 Viver apenas de dividendos

O primeiro é exatamente esse que acabamos de falar, o limite de R$20 mil. O segundo, é para quem tem carteira de longo prazo e tem alguma ação que esteja com seu preço médio acima da cotação atualmente negociada em mercado. O terceiro é o sonho de todo aposentado, hehehe. 😉

Sugiro ler os dois posts aqui indicados, pois eles podem lhe trazer alguma ajuda neste momento.

Mas Zé, e com Opções, existe alguma forma de ficarmos isentos do IR ?“. Não … não há.

Todo e qualquer lucro obtido via opções será tributado e o investidor deverá pagar o DARF referente a ele. Não existe o limite de R$20 mil para elas, bem como a ideia de longo prazo neste mercado é praticamente inexistente. E não, também não existem dividendos para as opções.

Só não precisará pagar o IR “neste momento” se houver algum prejuízo passado que possa ser usado para compensar o atual. Mas não é isso o que queremos … Não é mesmo ? 😉

Espero ter te ajudado. 🙂

Abraços !

ps: o Imposto de Renda é um tema MUITO importante para todo e qualquer investidor em Bolsa. Seja em ações ou em opções … Não é a toa que tanto no Minha 1x na Bolsa, quanto no Double PUT Double CALL, ele é amplamente debatido e estudado. Se é um tema que lhe interessa, não deixe de conhecer a forma com que ele funciona em cada um destes mercados.