Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Conhece a origem dos termos “Touros” e “Ursos” ?

Quase terminando a leitura de “Os Mercadores da Noite” sou brindado com uma excelente explicação da origem do uso dos termos Touros e Ursos no mercado financeiro:

Quando em janeiro de 1848, James W. Marshall descobriu ouro na Califórnia, aventureiros de todo o país correram para a região. Um ano depois, os garimpeiros podiam ser contados às dezenas de milhares, acomodados em cidades improvisadas.

Era preciso alguma coisa para divertir aquela multidão de homens rudes. Surgiram, então, as touradas que os mexicanos, vindos do sul, haviam herdado de seus colonizadores espanhóis. Mas a luta entre o homem e o touro não foi suficiente para agradar aos garimpeiros. Queriam algo mais violento, menos previsível, uma luta igual em que pudessem apostar. Os touros foram, então, aproveitados para lutar contra ursos, encontrados em abundância no norte do estado.

A nova luta foi um sucesso. Durava apenas alguns minutos. Terminava, invariavelmente, com a morte de um dos participantes. Algumas vezes, o touro, com um rápido movimento da cabeça para cima, perfurava com os chifres o peito do adversário. Em outras, o urso, com uma violenta patada para baixo, esmigalhava o crânio do inimigo. O touro sempre atacava para cima. O urso, para baixo.

Veio dessa época o hábito de chamar de touros as pessoas que apostam nas altas do mercado, pois estão jogando na expectativa de um movimento para cima. Por outro lado, ursos são os que apostam no movimento para baixo. Bull market é o mercado do touro, para cima. Bear market é o mercado do urso, para baixo.

Os Mercadores da Noite
( Sextante, 2008 )

Show !!!! 😀

Fui exercido em uma PUT … E agora, como fica o IR a ser pago ?

Pergunta:

Boa noite, por gentileza poderia sanar uma dúvida, fui exercido em uma put e não tenho interesse em vender a ação o valor de IR a ser pago e somente sobre o prêmio?

Resposta:

Opa ! Tudo certo Cesar ? 🙂

Não tem imposto a ser pago. Ao menos neste momento …

Vou explicar melhor. 😉

Na hora que somos exercidos em uma PUT, adquirimos a ação “mãe” pelo strike da Opção. Digamos que seja uma de strike R$10, e que você tenha vendido 100 Opções. Sendo exercido, comprará 100 ações por R$10, totalizando R$1 mil. Correto ?

Esse será o teu desembolso no dia da liquidação financeira do exercício. (ocorre em D+2)

Só que antes, na hora que você montou essa operação, na hora em que lançou a Opção, você recebeu um prêmio. E sendo exercido, ele já é seu. 🙂

E agora é que o leão “aparece” … Você não vai ter que pagar o imposto sobre o lucro obtido pelo prêmio recebido no lançamento de uma PUT que foi exercido, por um simples motivo: quando somos exercidos, o valor recebido pela venda da PUT é “descontado” do preço de compra via exercício. Mas apenas no lado contábil da coisa.

Sim, você continua pagando o strike na hora do exercício. Mas para a Receita, o seu preço médio de aquisição será diferente. Para ela, o teu custo de aquisição destas ações será o valor do strike – o prêmio recebido na venda da PUT.

Então, no momento que a operação do lançamento da PUT é encerrada (via exercício), não há a incidência de imposto de renda. Ele será “adiado”, e será pago somente quando você vender as ações originadas no exercício.

Voltando ao exemplo do custo de compra por R$10, e assumindo que você recebeu R$0,30 na hora do lançamento, terá com isso um custo médio de aquisição daquele lote de ações, o valor de R$9,70. (strike – prêmio)

No futuro, quando for vender as ações, digamos por … R$32, você terá obtido um lucro total de R$22,30. E será sobre este valor que você deverá calcular o imposto devido. 🙂

No final das contas, será a mesma coisa … Pois se você pagasse o IR sobre o prêmio da Opção, seria sobre R$0,30 e sobre a ação, seria sobre R$22 … Os mesmos R$22,30 a serem usados como “base de cálculo”. 😉

Resumindo: você adia o pagamento agora, para que seja pago no futuro.

Espero ter te ajudado !!

Abraços !

Como anda o sell in may and go away em 2020 ? (junho)

+7,26% para o mês de junho. “Viu, sell in may and go away é balela !!”

Bom … subiu. O que posso dizer ? 😀

Sim, posso dizer o mesmo que falei no mês passado: “o sell in may vai até outubro”, ou dizer que simplesmente subiu no mês de junho. O detalhe, é que uma coisa não exclui a outra. Uma frase não torna a outra “errada”.

Sim, nos dois primeiros meses a Bolsa subiu. E subiu bem.

No final de maio, brigávamos com a resistência dos 89k/90k. Lembra ?

Pois bem …

Rompeu, e rompeu bonito !

Mas … reparou que estamos lateralizados ? É, já faz alguns pregões que o Ibovespa não sai do lugar. A briga na região dos 97.500 está das boas !

Vai romper e atingir outros patamares ? Ou vai segurar e tentar “salvar” a estratégia do sell in may ?

Eu, sinceramente, não sei. Só sei que está brigando, e que logo acima temos a média de 200 dias, ponto importante para uma possível definição.

Mercado lateralizado é difícil para quem precisa de uma tendência para operar. Mas é excelente para quem opera Opções … 😉

Já o gráfico semanal parece querer nos dar algumas pistas extras …

IFR mais esticado, uma tentativa de desenho de topo. E a sugestão de que a perda da região dos 93.200 pontos poderia trazer alguma movimentação rumo ao Sul. (ao menos é nisso que estou de olho neste momento …)

O mensal não nos traz nada de novo. Apenas mostra a recuperação nos meses de abril, maio e junho. Ou diz ?

É um “3 white soldiers” ?

Aguardemos ! 🙂

Qual é o melhor momento para montar um Straddle ?

Pergunta:

Olá Zé, tudo bem?

Eu fiquei com dúvida se esse tipo de operação é melhor ser executada quando temos uma volatilidade maior ou menor? Estava querendo montar e notei que as opções ATM estão com mais de 100 de vol.
Procurei no seu blog e não achei artigos sobre esse assunto. Se tiver, poderia compartilhar o link?
Muito obrigado pelas explicações e conteúdo. Tudo muito relevante!!

Abraços.

Resposta:

Opa ! Tudo certo Rafael ? 🙂

Antes de qualquer coisa, para ambientalizar os leitores, a pergunta se refere ao Straddle, uma operação com Opções, que tem como principal característica o poder de se beneficiar com um movimento em ambas as direções da ação. Tanto faz se subir ou cair, desde que seja uma movimentação mais forte. 😉

O ideal é que o Straddle seja montado em momentos em que a volatilidade ainda está baixa. Por quê ? Por conta do fator “preço” !! Quanto maior for a volatilidade do momento, mais cara estará a opção. A volatilidade, é componente importante para a formação do preço das Opções.

Ao montar a operação enquanto a volatilidade está baixa, o custo de montagem da operação é menor. Por ser menor, potencializa o possível ganho a ser obtido nela. Com isso ganhamos quando há o aumento da volatilidade e/ou um movimento mais forte da ação.

Por exemplo, montar um Straddle visando a divulgação do resultado trimestral da empresa. O ideal é montarmos quando os “ânimos” ainda estão calmos, mas não muito distante do dia da divulgação em si. Se deixarmos para montar o Straddle quando a volatilidade já estiver muito alta, pagaremos mais caro pela operação e com isso precisaremos de uma movimentação muito mais forte da ação, para que obtenhamos lucro com a Opção.

De novo: o ideal é montarmos quando as coisas ainda estão relativamente calmas, e não no olho do furacão. 😉

Sobre publicações sobre o tema, tem “alguma coisa” aqui no Clube … 😀

Opções – O que é um straddle ?
– Por que decidi não montar um straddle para segunda ?
– Por que decidi não montar um straddle para segunda ? – Resultado Final
– Montei meu straddle ! “Segura na mão de Deus …”
– Straddle fechado ! Vamos às considerações finais ?
– Montar um straddle para a divulgação do resultado ? Acho que não …
– No que deu a simulação do straddle de ontem ?
– Straddle, de novo !
– No que deu o último straddle ?
– Por que eu quero montar um straddle esta semana ?
– E eu montei meu straddle !
– E então, rola um straddle para o dia 11/08 na PETR4 ?
– Uma alternativa mais barata ao Straddle ?
– Como ganhar dinheiro com o julgamento do lula no dia 24 ?
– Zé, no que deu a operação do julgamento do lulla ?
– Straddle para a semana (que vem) tumultuada em Petrobras ?
– No que teria dado o Straddle de ontem … ?
– Straddle para o HC do mullalá ?
– No que deu o Straddle do HC do mululla ?
– Um Straddle com vendas ?
– Um Straddle para o resultado da Petrobras no dia 8 de maio ?
– Resultado das simulações de Straddle de ontem !

É uma operação que tem um ótimo potencial de ganho, mas que uso com parcimônia … 😉

 

 

Espero ter te ajudado ! 🙂

Abraços !

Preciso aguardar o exercício de Opções para realizar o lucro da minha operação ?

Pergunta:

Olá, Zé! Tudo bem?

Gostaria de tirar uma dúvida em relação às PUTs.

Estou comprado em BOVAS75. No caso dela ganhar valorização até o vencimento, eu posso optar por vender as puts que comprei aos invés de exercer meu direito de venda do papel? No caso de vendê-las, eu corro o risco de ser exercido por quem comprar ou essa obrigação é de quem lançou as puts pela primeira vez? Seria como se eu estivesse desfazendo/revertendo a operação?

Parabéns pelo blog e conteúdo compartilhado.

Obrigado!
Bruno Mendes

Resposta:

Opa ! Tudo certo Bruno ? 🙂

Sim, você poderá revender a opção, embolsando o lucro, não dependendo do evento do exercício em si.

Esta é uma confusão MUITO comum ! Muitos acham que as operações com Opções só podem ser desmontadas no ato de exercer, ou ser exercido. NÃO !!! Você pode negociar com elas, em operações de compra e de venda, como faria com uma ação.

Você comprou uma Opção, CALL ou PUT, e ela se valorizou ? O lucro já te agrada ? Você pode simplesmente revender a Opção comprada, encerrando a operação, e se desligando de qualquer vínculo com ela. Quem opera na COMPRA de uma Opção, terá apenas DIREITOS. Então você nunca correrá o risco de ser exercido em uma operação de COMPRA. (sim, fiz questão de repetir, hehehe)

Quem corre o risco de ser exercido é o lançador de Opções. 😉

Zé, o exercício pode ser um caminho para realizar o lucro ?

Sim, em alguns casos, pode. Especialmente em Opções com pouquíssima liquidez. No caso, não existem interessados em comprar ou vender aquela Opção, você não tem para quem entregar as que você tem em carteira. Neste caso, o exercício pode ser a “única” alternativa. Mas, normalmente, a realização do lucro acontece de forma normal, através da revenda da Opção comprada.

Espero ter te ajudado ! 😉

Abraços !