Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Habemus 4,25% !!

É, pode comemorar !! Nunca antes na história deste país, vimos uma taxa de juros tão baixa. (tudo bem que nós, meros mortais, nem cogitamos ver isso sendo ofertado a nós … 🙄 )

4,25% ao ano !! 😀

Você conseguia imaginar o Brasil como uma taxa dessas ? 4,25% ao ano … O país dos rentistas (leia: Todos contra os rentistas !!!), do 1% ao mês, onde ganhar dinheiro na segurança da renda fixa era o padrão.

Mas agora tudo mudou … Com 4,25% ao ano, o retorno mensal caiu para +- 0,30% !! E isso pra quem ficar com o investimento na carteira por no mínimo 2 anos, em algo que pague 100% do CDI, tipo um CDB !! (recebendo 3,6% ao ano …)

Tesouro SELIC ? 3,35% ao ano … isso para quem ficar 2 anos ou mais ! Se ficar menos de 6 meses ? 3,1% ao ano, ou 0,26% ao mês !! 😯

Poupança ? 70% da SELIC, lembra ? 2,98% ao ano !! (quem manteve a poupança velha está com sorriso largo e 6% ao ano !)

Sim, praticamente o mesmo ganho que o Tesouro Direto …

Eu juro que acho estranho ver a galera desdenhando a poupança que agora vai render 2,98% ao ano, indicando Tesouro SELIC que vai render 3,1% … Vai entender.

Mas, agora, quer se assustar de verdade ? Um fundo de renda fixa, que cobra 1% ao ano de taxa de administração vai te entregar 2,6% ao ano !! (para quem ficar 2 anos ou mais) Quem ficar só 6 meses, 2,5% ao ao !! SIM !! Menos que a poupança …

Neste momento, mais do que nunca, você precisa ficar ligado em algo MUITO importante: os custos operacionais dos investimentos de renda fixa. Taxa de administração, taxa de custódia … Quanto menor é o rendimento “base” do investimento, mais pesado ficam os custos operacionais … 🙁

E claro, eu não poderia deixar de falar sobre …

… a sua ida para a renda variável.

Você PRECISA entender que em um cenário de taxas de juros mais baixas, é necessário aportar parte da carteira em investimentos em renda variável. É preciso colocar parte da grana na Bolsa ! Seja em ações, em ETFs, em FIIs … Você precisa colocar um pouco de pimenta nessa mistura, para que ela tenha a oportunidade de entregar um rendimento mais interessante.

Mas saiba que isso não é garantia alguma de que você ganhará mais dinheiro ! Isso é apenas dar a oportunidade para que a carteira tenha um desempenho melhor. E se você não se der essa oportunidade, precisará de mais tempo para fazer com que a sua grana chegue nos objetivos de longo prazo que você determinou para ela.

Sim … Você precisará incluir um pouco mais de dúvida, em relação à certeza de ganho, para que possa ter a chance de ganhar um pouco mais. E não, investir na Bolsa não é aquele monstro que pintam. Não, não é todo aquele risco que comentam. Não, ao menos não é para quem estuda e tenta entender como as coisas funcionam. (e só por fazer isso, você já consegue fugir de grande parte das armadilhas do mercado)

4,25% ao ano ! Será que chegamos ao “fundo do poço” ? O BC parece ter sinalizado que sim …

Prepare-se para sair do seu relacionamento monogâmico com a Renda Fixa. Conheça o Minha primeira vez na Bolsa ! Está na hora de você entrar em Ação !! 😉

A PetroRio vale mais do que a Petrobras !? Como !!?

Pergunta:

Boa tarde, Zé!

Estou fazendo o curso “Minha 1ª vez na bolsa” e cheguei neste post, então fui pesquisar sobre essas empresas, as ações da PetroRio, antiga HRT, valem mais do que as ações da Petrobrás!! Porque? Você poderia me explicar? Desde já agradeço.
Ah..e parabéns pelo curso, estou gostando muito, obrigada por disponibilizá-lo para nós leigos, a um preço acessível.

Resposta:

Bom dia Divania,

Antes de mais nada, quem agradece sou eu. Agradeço por você me dar a oportunidade de compartilhar contigo aquilo que aprendi, o conhecimento que acumulei em 20 anos de jornada. 🙂

O preço acessível do Minha 1x na Bolsa foi uma de minhas prioridades ao criar o curso. Oferecer um conteúdo que permita que o interessado entenda o funcionamento da Bolsa, aprenda a investir nesse mercado, sabendo o que faz, e o porquê faz. Se fosse um preço mais alto, certamente impediria que muitos tivessem acesso a ele. 😉

Sobre o post em questão, o “Quais as empresas (ações) beneficiadas pela MP 651 ?“, onde falo sobre um conjunto de empresas que permitem que negociemos com suas ações com isenção total do Imposto de Renda sobre o lucro auferido. A lista é pequena … mas que pode interessar a alguns investidores. 😀

Sobre a tua dúvida, é algo bem comum. A confusão entre cotação da ação e “valor da empresa” é normal. Te pergunto, quem está valendo mais: a empresa ou a cotação das ações dela ?

Sim, a cotação da PRIO3, agora R$47,97, está mais alta do que a da PETR4, agora em R$28,18. Mas e o valor da empresa ? (dados de fevereiro de 2020)

As ações da PetroRio têm valor de mercado de R$6.940.590.000, enquanto a Petrobras PN R$367.594.000.000 … 😉

Lembre-se: uma ação é apenas “um pedaço” de uma empresa. Cada empresa tem um número diferente de ações, tanto em circulação, quanto existentes. E é isso que vemos no caso da PetroRio e da Petrobras. Uma ação da PetroRio custa R$47,97, mas ela possui 144.686.000 ações. Já a Petrobras, uma ação custa R$28,18, mas com 13.044.500.000 ações PN.

Então, neste caso, o que custa mais caro é a ação da PetroRio, e não o valor dela. Da mesma forma que não podemos comparar a cotação de um índice de ações, Ibovespa com Dow Jones, por exemplo, pois são coisas diferentes, que medem/acompanham coisas diferentes, não podemos comparar, pura e simplesmente a cotação de uma ação com outra. 🙂

A ação mede o valor de mercado de uma empresa, e não o valor da empresa propriamente dito. É sempre importante nos lembrarmos disso. A ação mede quanto o mercado acredita que aquela empresa esteja valendo, e não o seu valor “real”.

Espero ter te ajudado. 😀

Abraços !

O que é uma CALL ? O que é uma PUT ?

Hoje um post destinado aos que estão começando a se aventurar neste vasto universo das Opções. Um “Opções 101“, hehehe. 😉

Você sabe o que é uma Opção do tipo CALL ? E uma do tipo PUT ?

Bom, saber que uma Opção é uma espécie de “contrato” firmado entre duas pessoas, onde quem o comprador possui um direito e o vendedor uma obrigação, você já sabe. Correto ?

No momento em que o contrato é “firmado” (isso é, na hora em que a compra/venda é realizada) já ficam acordados alguns pontos do negócio: o valor que será usado como base para que a negociação ocorra (o strike da opção), a data limite para que o negócio ocorra (o vencimento da opção) e o tipo de contrato, se é de compra ou de venda.

É justamente isso o que determina ser uma Opção do tipo CALL ou PUT. 😉

Opção do tipo CALL

As opções CALL são as opções de compra. Portanto, quem compra uma opção do tipo CALL estará comprando um direito de comprar o ativo a ela atrelado (no nosso caso, uma ação) por um determinado preço, em uma determinada data. Quem compra uma opção terá o direito a decidir se irá exercer o contrato até o dia do vencimento, ou não.

O comprador poderá olhar as condições de mercado e então se decidir se a conclusão do contrato é válida, ou não.

Para entender esta parte, leia o post: “Como funciona o exercício de opções ?” 😉

Já o vendedor de uma opção do tipo CALL (o lançador) tem a obrigação de vender a ação a ela ligada, caso haja o interesse do comprador exercer o seu direito. Não importa se ele queira ou não fazer isso … Por conta do “contrato” existente entre as duas partes, ele tem a obrigação de fazer isso.

Comprador = Direito de comprar
Vendedor = Obrigação de vender

As opções CALL por conta dessa característica são compradas quando existe a expectativa de alta, pois se valorizam com a alta de sua ação subjacente. Enquanto isso, devem ser vendidas quando existe a expectativa de queda, pois perdem valor conforme a ação cai.

Opção do tipo PUT

As opções PUT são as opções de venda. Portanto, quem compra uma opção do tipo PUT estará comprando um direito de vender o ativo a ela atrelado (no nosso caso, uma ação) por um determinado preço, em uma determinada data. Quem compra uma opção terá o direito a decidir se irá exercer o contrato até o dia do vencimento, ou não.

O comprador poderá olhar as condições de mercado e então se decidir se a conclusão do contrato é válida, ou não.

Já o vendedor de uma opção do tipo PUT (o lançador) tem a obrigação de comprar a ação a ela ligada, caso haja o interesse do comprador exercer o seu direito. Não importa se ele queira ou não fazer isso … Por conta do “contrato” existente entre as duas partes, ele tem a obrigação de fazer isso.

Comprador = Direito de vender
Vendedor = Obrigação de comprar

As opções PUT por conta dessa característica são compradas quando existe a expectativa de queda, pois se valorizam com a queda de sua ação subjacente. Enquanto isso, devem ser vendidas quando existe a expectativa de alta, pois perdem valor conforme a ação sobe.

Como diferenciar uma CALL de uma PUT ?

Você já viu o código (o ticker) de uma opção ? Naquela sopa de letrinhas, a 5ª letra tem o papel de identificar o vencimento e o tipo de opção.

Simples, não ? 😉

Se você quiser se aprofundar nos estudos, clique aqui.

O que acontece no dia do exercício das Opções ?

Pergunta:


Resposta:

Opa ! Tudo certo Rogério ? 🙂

Claro !! A hora é essa !! 😉

#1 – O que precisa para “honrar” o exercício de Opções, em cada um dos 4 casos:

Comprado em CALL – se você solicitar o exercício, irá comprar uma ação. Portanto, precisará ter dinheiro na conta para concretizar o negócio.

Vendido em CALL – se você for exercido, irá vender uma ação. Portanto, precisará ter ações em carteira para concretizar o negócio.

Comprado em PUT – se você solicitar o exercício, irá vender uma ação. Portanto, precisará ter ações me carteira para concretizar o negócio.

Vendido em PUT – se você for exercido, irá comprar uma ação. Portanto, precisará ter dinheiro na conta para concretizar o negócio.

O post “O que é uma CALL ? O que é uma PUT ?” pode lhe ajudar na compreensão das necessidades de cada caso. 🙂

#2 – Automático ou Manual ?

Ocorrendo o exercício, é tudo automático. A corretora se encarrega do procedimento. 😉

Se você tem a ação para entregar, a corretora simplesmente entrega. Se não tem, e precisa entregar, ela compra no mercado e depois te manda a conta. 😀

#3 – Preciso pedir à corretora ?

Depende … Cada caso é um caso.

Algumas corretoras têm como padrão fazer o exercício (quando você está comprado em uma Opção) de forma automática. Outras, só exercem se você solicitar, seja por telefone, e-mail ou plataforma. Lembrando que você pode solicitar o exercício até às 13h do dia do vencimento !! 😉

O padrão da B3 não é o automático. Mas algumas corretoras oferecem essa facilidade aos seus clientes. 🙂

Falei sobre isso no post: E se eu esquecer de solicitar o exercício da minha Opção ?

Espero ter ajudado ! 😀

Abraços !

Problemas com o uso do STOP ?

placa-de-pare

Antes de qualquer coisa, me responda: Você já teve problemas com o uso do STOP em suas operações bolsa ?

Que tipo de problema ? Colocar no lugar errado, seja muito perto do lugar “certo”, ou muito longe dele. Ou o pior caso: Não ter usado …

Você pode ter certeza, não foi o único que já enfrentou esse problema. Sim, generalizei a resposta, contando com 100% de respostas positivas à pergunta anterior. Por quê ? Porque 100% dos investidores já tiveram problemas ao usar o STOP. Se disser que nunca teve esse problema, me desculpe, você está mentindo. 🙂

O STOP é uma das ferramentas mais úteis para o investidor em bolsa, uma das mais úteis e ao mesmo tempo mais controversas. Útil pois salva seu capital e controversa pois não existe uma forma única de usa-la, existem tantas variações quanto for possível imaginar. Alguns colocam x% abaixo do valor de compra, outros um mesmo tanto em R$ … Outros colocam este percentual ou valor abaixo (ou acima) de um suporte/resistência. Ainda existem os que usam ferramentas de análise técnica para melhor posicionar. São tantas maneiras que é melhor eu não começar a tentar relaciona-las.

Um STOP mal colocado …

Sim, um STOP mal colocado pode trazer muita dor de cabeça. Seja por ter sido colocado muito abaixo de um suporte (ou acima de uma resistência), ou por ter sido usado de maneira precipitada …

Colocado muito longe do ponto “certo” é um prejuízo maior do que era para ter sido … Colocado antes da hora, é um prejuízo que poderia ser um lucro. Qual dos dois é pior ? Difícil de responder … perder dinheiro é sempre ruim.

O pior erro do STOP …

é não ter sido usado. Sim, sem dúvida alguma esta é a pior forma de usar esta ferramenta: Não usando-a. É a pior, a que traz mais prejuízo, a que mais dá raiva – mas rivaliza com o STOP antes da hora, a que mais dói.

Quer ver “dor de corno” maior do que aquela que dá depois de o mercado ter realmente ido contra a sua expectativa e você pensa: “Ah se eu tivesse usado o STOP naquele momento …”

Normalmente ele é mais indicado para quem usa a análise gráfica … mas tenho minhas dúvidas se não é indicado para todos os tipos de analistas. Cada um no seu tempo gráfico, mas com possibilidades de uso bem claras.

Mas quem é o culpado ?

Agora, você quer saber quem é o verdadeiro culpado pelos erros e problemas causados por um STOP mal (ou não) acionado ? VOCÊ ! Única e exclusivamente você !! (tá tá … pode ter dado erro na hora de passar a ordem ou qualquer coisa parecida … mas a priori a culpa é sua !)

Sabe aquele STOP que havia sido pré definido e não foi acionado ?
– “Rompendo tal ponto eu stopo essa operação”

??!!??

Ele já havia sido cadastrado na hora em que a operação foi montada ou você ficou de aciona-lo na hora que viesse a acontecer ? Se ele não foi acionado na hora planejada tenho quase certeza que foi porque você ficou com a segunda opção … estou certo ?

Sabe o que aconteceu ? Seu emocional falou mais alto nessa hora. Foi ele quem disse: “Espera mais um pouco … o mercado vai virar e a sua posição vai se tornar vencedora.” Não foi ?

O emocional é o seu maior inimigo na hora de operar. Na grande maioria das vezes é ele quem te dá uma rasteira … não são nem os tubas nem qualquer outra pessoa … é você mesmo.

Ele é quem te faz achar que está sempre certo. É ele que sempre te dá esperança para achar que todo o resto está errado, e você, como sempre, certo. É ele que te faz achar que mesmo contra sua posição, mostrar que tende a continuar contra, o mercado mudará de rumo e te trará lucro.

Como fugir desse erro ?

Se esse é o seu caso – e digo que é o meu … – a melhor alternativa talvez seja o uso de um STOP automático. Para quem usa Home Broker isso é mais fácil, pois já pode definir logo no início da operação. Para quem opera via telefone … já é um pouco mais complicado. Deixando o acionamento do STOP em modo automático você não será sabotado pela emoção, pois ela normalmente está pouco presente na hora em que tomamos a decisão de iniciar um trade. Normalmente ela aparece quando o negócio já está “dando errado”.

Lembre-se: Quanto menos emocional, e mais racional, for o seu método operacional, maior a chance de lucros.

Pode ter certeza. 😉