Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Colchão de Segurança – Quem precisa de um ?

Este é um assunto que volta e meia surgirá aqui no Clube, e com razão, pois ele é um dos pilares da Educação Financeira. E quanto mais a ideia for “martelada” na cabeça das pessoas que ainda não compreenderam sua importância, melhor será. 😉

(ah, e desculpem pelo trocadilho da imagem ao lado, fui obrigado a escolher ela, hehehe)

Numa conversa com alguns amigos surgiu uma dúvida – a meu ver bem interessante:

Certo, uma das principais funções do colchão de segurança é trazer uma certa tranquilidade para o caso da pessoa perder o emprego. Ok. Mas e se a pessoa for funcionária pública, que tem garantia de estabilidade de emprego, ele continua sendo necessário ?

Não concorda que é uma ótima pergunta ? Uma ótima pergunta, porém mostra que a pessoa que a fez não compreendeu 100% do conceito fundamental que cerca a ideia do colchão de segurança …

“Oras … mas não é para quem for demitido ?”

Sim, uma das principais funções dele é essa, para caso a pessoa seja demitida ela possa ter garantia que poderá pagar suas contas por um determinado período de tempo. Como falo no artigo “Formando seu colchão de segurança“, considero que o tamanho do colchão mais indicado seja o de 6 meses. Ou seja, que o capital destinado e protegido no colchão seja o suficiente para cobrir 6 meses de gastos da pessoa. Mas não é somente essa a função dele. 🙂

Além de trazer proteção contra uma eventual demissão, o colchão de segurança serve também para cobrir gastos emergenciais … lembra ? 😉

E é justamente esse o ponto que mostra que o nosso amigo ali de cima não entendeu completamente a função do colchão. Gastos emergenciais podem acontecer com qualquer pessoa, com um funcionário público, um da iniciativa privada, um autônomo ou um empresário ! O destino não escolhe suas vítimas. (bom, até escolhe, mas não vamos falar sobre isso, hehehe)

Se ela não corre o risco de perder seu emprego, ótimo ! É uma tranquilidade a mais que ela tem, que ajudará a atingir seus objetivos de maneira ainda mais rápida e “fácil”. Mas as emergências continuarão acontecendo … Se você precisar hoje de R$ 5.000,00 para uma operação “qualquer“, tem ? Torço para que sim, muitos nem sonham com isso … mas se você tem seu colchão, garantindo ao menos 6 meses de gastos, certamente terá essa quantia – praticamente não importando o quanto ganhe …

“Bom, não tenho no colchão de segurança … mas tenho em meus investimentos !!”

Essa é a tradicional resposta de quem não tem o colchão preparado … de quem insiste em não adotar essa estratégia tão importante e ao mesmo tempo tão básica: o dinheiro dos investimentos. Mas me responda uma coisa, no que você investe ? Renda Fixa ? Ações ? Imóveis ? Se for em uma das duas últimas opções o negócio pode complicar bastante …

Pense comigo, você consegue vender um imóvel de uma hora para a outra ? E ainda pior, de uma hora para a outra e ainda pelo “preço justo” ? E para piorar ainda mais, vender um imóvel de … R$ 300 mil por causa de R$ 5 mil ? …

Ou se sua preferência for por ações, será que elas estarão acima ou abaixo do seu preço de compra ? Venderá mesmo se estiver no prejuízo ? E se for em um momento onde elas apresentem uma desvalorização de … 50% ? …

Dinheiro de investimento é literalmente isso: dinheiro de investimento ! Ele não deve ser usado com outro propósito até que seja usado para o que foi “feito”. (estou levando em consideração que você faz seus investimentos para atingir a Independência Financeira, ou então como forma de Previdência “particular”, ou até mesmo para adquirir determinado bem)

Se a cada emergência que surgir você for lá e der uma beliscada no capital de investimento, quando chegar lááá na frente verá que não deveria ter feito isso … Verá que deveria ter feito um colchão de segurança. 🙂

Portanto: Sim, todos precisam ter um colchão de segurança. Não importa qual seja sua atual posição no mercado de trabalho, o colchão de segurança precisa ser criado. Como disse no início do texto, ele é um dos pilares fundamentais da Educação Financeira.

Pergunte a qualquer pessoa que adote essa estratégia, veja o que ela te dirá sobre ele. Dê atenção especial aos que te disserem: “Nossa, nem imaginas o quanto ele me ajudou … me safou de uma baita encrenca”. Essa pessoa te dará a real noção de quão importante é ter um colchão bem formado.

Leia também:

Formando o seu colchão de segurança

Devo quitar minhas dívidas ou formar meu colchão de segurança ?

Usar títulos do Tesouro Direto para o colchão de segurança é válido ?