Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!


Desafio 2018 – 2% (fevereiro)

Virada de mês, fevereiro – o mês mais curto do ano que de brinde nos traz o carnaval – está começando e com ele vem junto a necessidade de subirmos um degrau em nossa escada. É hora de darmos o próximo passo em nosso desafio. 🙂

Você que já está participando do Desafio 2018 (e se não está, por que não está !?), sabe que é hora de mudarmos o nosso patamar de economia. É hora de separarmos 2% do que recebemos para nós. 😉

Lembra ? Janeiro: 1%, Fevereiro: 2%, Março: 3%, Abril: 4%, e assim em diante, até chegarmos em Dezembro com seus 12% de economia. (se ainda não entendeu do que estou falando, leia este post: Desafio 2018)

Vamos falar um pouco sobre Janeiro ?

Como foi para você ? Conseguiu encontrar o caminho para economizar o 1% sugerido ? Eu sei que janeiro é um mês mais complicado … IPTU, IPVA, colégio dos filhos, restos das festas de fim de ano, etc etc etc. Mas poxa … é só 1% do que você ganhou !!! É relativamente simples, mesmo levando em consideração tudo isso que eu falei. Concorda ? 🙂

Se o motivo para você não ter conseguido foram estas contas “inesperadas”, sugiro que você leia o post “Todo começo de ano é a mesma coisa …“. Nele dou uma sugestão de uma solução bem simples para esse “problema”. 😉

Como bom curioso que sou, me sinto na obrigação de perguntar:

Você conseguiu economizar o 1% do mês de Janeiro ?

Ver resultados

Loading ... Loading ...

Espero que sua resposta tenha sido SIM ! 😀

E para Fevereiro ?

Novo mês, nova meta ! Uma pequena elevação, mas que nos força a encarar o problema de frente. Nos força a enxergar a situação como um todo, na tentativa de encontrar algum “vilão”.

Como sugestão, dê uma olhada com carinho para o item “alimentação fora de casa”. Sim … um vilão, praticamente invisível, que pode estar comprometendo o seu orçamento sem que você perceba.

Lembra, “vilão invisível” ? Simples … Você gasta dinheiro com isso e não vê o que foi “comprado” com o dinheiro gasto. Diferentemente de roupas, sapatos, eletrônicos, etc etc etc, o gasto com alimentação, acaba indo pro ralo. Ou melhor … para o vaso. Não é algo que você consegue “medir” e que chame sua atenção conforme vai passando o tempo.

Por exemplo: você costuma comer fora quantas vezes por semana ? (inclua os gastos com delivery, por favor)

E por mês ?

É … Assustador, não é mesmo ? 😯

Você gasta, lhe faz bem (na maioria das vezes), lhe traz satisfação (na maioria das vezes), mas depois de concluída a “negociação”, não sobra pista alguma sobre o gasto que foi feito e a despesa acaba sumindo da sua memória.

Usando como exemplo Floripa, ok ? Uma refeição normal, para um casal, sem drinks ou outros tipo de bebida alcoólica, não sai por menos de R$150 … Na verdade o custo de uma refeição em um restaurante à la carte já se aproxima mais dos R$200 do que dos R$150. E não, isso não é de um restaurante chiquetoso não. 🙁

Um buffett ? R$70 é a média do gasto para um casal. (500g para cada)

Uma pizza em casa ? Por menos de R$70 é algo raro. (só a taxa de entrega já nos leva R$10 !)

Se você costuma comer fora de casa, uma vez por semana, e pede algo em casa, uma vez também, se aproxima de R$1.000 de gasto mensal com isso ! Isso … um salário mínimo.

Sim, eu sei que isso está longe de ser a realidade da maioria da população brasileira. Mas garanto que possa estar te afetando também !!

Sugestão:

#1 – estipule um limite mensal a ser gasto

A solução mais simples de todas é a mais eficaz. Determine um valor máxima a ser gasto com comida fora de casa e respeite-o cegamente. Se só pode gastar R$200 para manter o orçamento dentro do limite, é lá que poderá ir. Se só pode ser R$100, que assim o seja.

#2 – procure lugares mais em conta

Quer manter o “ritmo” de saídas ? Então a solução é encontrar restaurantes que te ofereçam preços mais acessíveis …

Respeite o limite mensal, gaste menos com cada refeição e isso te permitirá comer fora mais vezes. 😉

#3 – use cupons de desconto

Como falei no post “Deixe a vergonha de lado e use seus cupons de pesquisa !“, use e abuse dos cupons de desconto dos restaurantes que você costuma frequentar. Por que ter vergonha ? 😀

#4 – deixe a sua sugestão nos comentários !!

Concluindo

Você poderá sentir alguma dificuldade para adotar algumas destas sugestões ? Pode …

O problema que milagres não acontecem e a economia não surgirá do nada ! Você precisa alterar a situação atual, com o nível de gasto atual, para que consiga atingir um resultado diferente ali na frente. 🙂

Pronto para conquistar a meta dos 2% ? 😉