Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!


Em busca da próxima oportunidade de investimento

A rotina para quem vive de investimentos, especialmente para os que vivem dos em Bolsa, é um eterno jogo de paciência. Ficamos na expectativa de vermos uma nova sinalização de trade, esperando pela próxima chance de entrarmos na melhor oportunidade de investimento daquele instante. 🙂

E garanto para vocês: só consegue sobreviver aquele que consegue obedecer este “pré-requisito”, e fica aguardando que uma sinalização seja dada, que uma operação, com baixo índice de chances de erro, surja para fazer o faz me rir do mercado. 😉

Inúmeras oportunidades surgem diariamente, em diversos ativos. Possibilidades de compra, de venda, em ações, em opções, em commodities, em futuros. Oportunidades não faltam, mas como conseguir aproveitar o máximo delas ? Sinceramente ? Não sei lhe responder, pois estou aqui, aguardando a chance de aproveitar o mínimo possível delas. De preferência, apenas uma que me garanta o mês. 😀

Sim, eu opero desta forma. Fico o “dia inteiro na frente do computador” aguardando por um sinal, por uma indicação de uma operação que me garanta um bom retorno. E sim, na maioria das vezes o que acontece é que aguardo uma única operação no mês, que me proporcione um bom índice de retorno com um baixo nível de risco. Fico de tocaia, esperando um movimento em falso … BANG !

Olhando vários ativos, para filtrar o melhor sinal dentre eles ?

Não. Olho apenas para a PETR4, acompanhada dos índices (Ibovespa, Dow Jones e SP&500) para obter um reforço na “teoria da operação”, ou uma negação para fazê-la. Sim, apenas uma ação é negociada por mim. Na verdade vendo e compro (necessariamente nessa ordem, hehehe) suas opções. Uma forma mais rápida, mais alavancada, mais … “favorável para o meu lado”.

Acompanhando apenas uma ação fico mais concentrado, conseguindo aproveitar melhor o que surge, conseguindo filtrar melhor o que vejo. Poderia até negociar com mais ações e obter o mesmo resultado (ou maior, vai saber …), mas a estratégia tem funcionado para mim deste jeito, nos últimos muitos anos. Por que mexer em time que está vencendo ? 😉

Na verdade eu já tive experiências onde acompanhava mais ativos, no meu início em Bolsa. O resultado era muito diferente do atual. Ok … a experiência que eu tinha era muita pequena, nem sequer comparável com a que tenho hoje. Mas como disse … se está funcionando, por que mudar ?

Acompanhando apenas um ativo fico na frente do computador o dia inteiro, mas com a possibilidade de fazer muitas outras coisas enquanto isso. Ver um bom filme ? Posso. Ver um seriado ? Claro ! Ler um livro ? Por que não ? Precisa dar um saída ? Sem problema, basta acompanhar via celular …

Acompanhar um ativo me dá liberdade, me permite aproveitar meu dia, mesmo ficando ligado no que acontece na Bolsa.

Mas como pagar as contas desse jeito ?

Como disse, espero por uma oportunidade, com baixo risco, mas com o retorno necessário para arcar com meus gastos mensais. Preciso esperar mais ? Preciso ficar posicionado por mais tempo ? Preciso ficar dentro do mercado por mais tempo, aumentando desta forma o meu risco ? Talvez … mas é assim que tenho feito, e é assim que tem funcionado. 🙂

Claro, a “pressão” das contas existe para todos, e comigo não podia ser diferente. Mas enquanto não surge a oportunidade de investimento que vai garantir o mês, o meu colchão de segurança me protege. 😉

E não poderia ser diferente ! Já pensou você operando, precisando realizar uma operação para levantar o dinheiro do mês, sem aparecer um sinal claro ? Muito provavelmente você acabará entrando em uma operação “não muito segura”, apenas para tentar ganhar algo. Já imagina qual é o possível cenário após essa entrada, não é mesmo ?

Sim, você entrará na operação, muitas vezes contrariando sua estratégia, numa operação com mais risco do que de costume … e ela dá errado. Perda …

O que funciona para mim é justamente a proteção de não “precisar” do dinheiro daquela operação. Alivia a pressão de ter de fazer dinheiro, ajudando a enxergar as coisas de forma mais clara. E isso pode fazer toda a diferença na hora de decidir se uma operação é válida ou não.

Ontem mesmo tive um exemplo …

Quem me acompanha no twitter deve ter visto eu falando no final do pregão sobre a minha vontade de vender alguma coisa de PETR4.

As condições do gráfico intraday apontavam para a possibilidade de uma corrigida para hoje. Aos menos algumas das coisas que olho diziam isso. Mas não existia um sinal claro de que era a hora de vender. O papel estava sendo negociado por R$7,65 …

Era apenas o meu feeling, o meu sentimento (que muitos dizem fazer parte da experiência acumulada, mas melhor não entrarmos nesta discussão agora, hehehe) de que a coisa poderia mudar. Só que não havia uma confirmação desta condição de venda. Portanto …

A minha intenção era a de realizar uma venda curta, aproveitando o possível alívio nos indicadores de curto prazo, possivelmente já no começo do pregão de hoje. Isso eu achava, sem sinal de que “faria” isso ? Não fiz.

O papel fechou em R$7,70. No after, nos R$7,80. Quase 2% em relação ao ponto em que montaria minha venda. 🙂

Se fiz bem em não me ouvir ? Dentro de mais alguns minutos saberei. Mas de uma coisa eu já sei: acertei ! Por quê ? Simples, obedeci à minha estratégia. 😀

Se o que vem funcionando é ficar no aguardo de uma sinalização do mercado para montar a operação, fazer uma operação só porque “achei que cairia” iria contra ao método que venho adotando. Este é o primeiro passo para a perda …

Nunca entrou no achismo Zé ? Conta outra …

Sim, e justamente por ter feito isso algumas vezes, sei que não é o melhor a ser feito. Muitas vezes acertei. Muitas mesmo, foram mais acertos do que erros. Porém, os erros falaram mais alto do que os acertos …

Sim, também já precisei realizar uma operação para cobrir uma parte dos gastos do mês. A consequência ? Criei uma operação que precisou ser carregada por vários meses, que acabou me trazendo um baixo retorno, quando comparado com o risco que corri com ela. Felizmente não gerou uma perda tão grande quanto poderia a que poderia ter sido criada (graças à rolagem, e tem gente que fala mal dela !!), mas tive uma boa dose de stress que não seria necessária se respeitasse à estratégia.

A luta que um investidor trava diariamente não é contra os comprados ou os vendidos, tubarões ou sardinhas, nem mesmo contra o mercado como um todo. A verdadeira batalha de um investidor é consigo mesmo. O inimigo, muitas vezes, está mais perto do que gostaríamos que ele estivesse …