Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Maldito IOF !! Ele comeu o meu rendimento !!

Não, não é assim que a coisa funciona. Pode respirar, pode ficar tranquilo. 🙂

Eu sei que muita gente se assusta ao ver um extrato de uma aplicação em renda fixa, em seus primeiros dias de aplicação, e repara que o rendimento esperado não está lá …

Olhando com mais cuidado, a pessoa repara que quem está “mordendo” o lucro é o famigerado IOF. É … 🙁

Mas calma, este é um tributo que foi criado para “atrapalhar a vida” dos que costumavam ficar pulando de galho em galho. Foi instituído para “forçar” os investidores a permanecer ao menos 30 dias com o investimento em carteira. Sim, pois como os investimentos onde o IOF incide, apresentam rentabilidade diária, muita gente ficava alguns poucos dias com aquele investimento em mãos e depois pulava para algum outro.

O IOF é o “Imposto sobre Operações Financeiras“, ele incide sobre operações de crédito, seguros e operações com recursos no exterior. Nos investimentos ele tem uma característica especial: é regressivo. Isto é, a cada dia que passa, você vai pagando um percentual meno do imposto, até chegar a zero no 30º dia.

São investimentos sujeitos ao IOF: CDB, Letras de Câmbio, Fundos DI, Fundos de Renda FixaTesouro Direto.

Como dito, você só pagará o imposto se resgatar a aplicação antes do 30º dia. A “regressabilidade(inventei a palavra agora) obedece a seguinte tabela:

Dias % do rendimento
1 96%
2 93%
3 90%
4 86%
5 83%
6 80%
7 76%
8 73%
9 70%
10 66%
11 63%
12 60%
13 56%
14 53%
15 50%
16 46%
17 43%
18 40%
19 36%
20 33%
21 30%
22 26%
23 23%
24 20%
25 16%
26 13%
27 10%
28 6%
29 3%
30 0%

 

Sim, o imposto incide apenas sobre o seu rendimento. O valor original nunca será afetado pelo tributo. 🙂

Não falei que você podia ficar tranquilo ? 😉

A mordida será percebida apenas durante o período inicial, apenas nos primeiros 30 dias do investimento. E de forma cada vez mais leve.

“Zé, então se pretendo retirar antes de 30 dias, deixo o dinheiro parado na conta ?”

Não, não deixa não. 😀

Mesmo já sabedor de que o IOF irá comer parte do seu rendimento, você sabe que é somente sobre o rendimento. Então … é melhor abrir mão de parte do rendimento, e ganhar alguma coisa, do que deixar o dinheiro parado na conta sem obter nada por ele. 😉

Além disso, pode ser que você não venha a precisar resgatar antes dos 30 dias. Com isso, não haverá incidência alguma do IOF e a rentabilidade do período seja integralmente sua.

De novo: o IOF incide somente sobre a rentabilidade e vai diminuindo a cada dia que passa, até completar 30 dias de “vida”. 🙂

Prédios de papel – Fundos de Investimento Imobiliário

Você já pensou em investir em prédios de papel ?

Não … eu não estou louco.

Uma alternativa simples e que torna viável, para qualquer pessoa, o investimento em imóveis. Mas não, não são prédios como os apresentados acima. 🙂

O investimento em “imóveis de papel” seria o equivalente às ações, as empresas de papel. Sim, estou falando dos FIIs ! 😉

Da mesma forma que uma ação representa um “pedaço” de uma empresa, um Fundo de Investimento Imobiliário representa um pedaço de um imóvel. E da mesma forma que você compra uma ação (ou tantas quantas quiser e puder), para se tornar sócio de uma empresa, você pode comprar FIIs para ser um dos proprietários de um determinado imóvel (ou de uma “coleção” de imóveis).

A ideia não é nova. Já foi apresentada aqui no Clube em outras oportunidades, como no post “Quero investir em imóveis para aluguel, mas isso dá tanto trabalho …“, mas quanto mais informação e conhecimento tivermos sobre as alternativas de investimento disponíveis, melhor fica. Concorda ? 😀

Pois então … Na minha busca constante por aprendizado, encontrei um novo livro sobre o tema Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs). Mesmo não sendo a minha praia, pois como você já sabe, meu foco, hoje, é 100% no investimento com Opções, aprender é sempre bom. Sem contar que isso me ajuda a ajudar mais pessoas. 😉

E confesso que esta leitura me agradou bastante. Ela foge um pouco do que eu já tinha visto sobre o assunto. Motivo ? Ela foca em algo que ainda não tinha encontrado: “Valuation” de FIIs.

Sim, cálculos que podem ajudar o investidor a determinar se um certo FII está caro ou barato ! 😯

Mas o mais legal mesmo, foi a apresentação de um cálculo onde o autor determina o preço de um imóvel para locação. Com base nas projeções de valor de aluguel, inflação, etc etc etc, ele mostra qual o valor justo para a compra/venda. Algo que eu realmente nunca tinha visto antes ! 🙂

Claro, além disso, é apresentado todo o conteúdo de base sobre o investimento. Os tipos de FII existentes, como se negociar (comprar e vender na Bolsa), os custos, IR … Foi um dos melhores que já li sobre o tema. 😀

SIM !! Leitura mais do que indicada !! 😉

 

Nota do Site:
5 Moedas

Fundos de Investimento Imobiliário
Roni Antônio Mendes

Editora: Novatec
Ano: 2018
Edição: 1
Número de páginas: 255
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

O Tesouro Direto é protegido pelo FGC ?

Pergunta:

Ze, os investimentos feitos no Tesouro Direto estão protegidos pelo Fundo Garantidor de Crédito?

Em caso afirmativo, o que acontece quando os investimentos no TD atingem 250.000 reais? Posso contratar outra financeira para fazer custódia de mais papéis que compro no TD, para assim, evitar ultrapassar o limite do fundo garantidor de crédito em uma instituição?

Resposta:

Bom dia Jackson,

Não, o investimento em Tesouro Direto não é protegido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

A única garantia que temos em relação ao dinheiro aplicado no TD é realmente a promessa de que o governo federal vai honrar com seu compromisso … Em teoria esse é a “maior garantia” que um investimento pode ter. 😉

Falei sobre isso em um vídeo publicado no canal do Clube no youtube:

 

Digamos que se o governo não honrar seus pagamentos é porquê a coisa está feia e provavelmente o FGC também não daria conta de restituir todos os seus participantes. Então … seria uma garantia acima da garantia. 🙂

É … se houvesse uma quebradeira generalizada, mas generalizada mesmo, o FGC não teria recursos suficientes para entregar a grana da galera … 😯

Então, mesmo não tendo acesso ao Fundo Garantidor de Crédito, o investimento no Tesouro Direto é tão seguro quanto o de um investimento protegido por ele. 😀

“Ah, e se a corretora onde eu comprei o título quebrar, o que acontece ?”

Nada. 🙂

Da mesma forma que acontece com as ações, a custódia dos títulos do TD é feita pela Bolsa, através da CBLC. Se a corretora que você usou para comprar o título quebrar, você só precisará abrir uma conta em outra corretora e transferir sua “custódia” para ela.

Espero ter te ajudado. 😉

Abraços !

O Tesouro Direto é realmente tão mais vantajoso que a Poupança ?

O post de ontem (Perdi dinheiro com o Tesouro Direto !!! Como !!???) trouxe o debate à tona. Portanto, nada mais justo do que resgatar este texto de dezembro de 2017. 😉

Acredito que ele só virá a acrescentar à discussão. 🙂

—–

Muito se fala (e bota muito nisso !) sobre as inúmeras vantagens do Tesouro Direto em relação ao investimento em Caderneta de Poupança, e claro que que o rendimento é sempre a 1ª vantagem a ser listada.

Mas … será que o rendimento do Tesouro Direto é realmente tão superior ao da Poupança ?

Tentarei listar neste post 5 pontos que farão com que precisemos rever nossos conceitos sobre o assunto.

Vamos lá ?

#1 – O rendimento propriamente dito

Ah, o Tesouro SELIC rende mais que a Poupança !! Ele rende 100% da SELIC, enquanto a poupança apenas 70% …

Sim, isso é verdade. Mas, você está lembrado que a Poupança é isenta de IR ? É. E isso pode fazer alguma diferença no final das contas.

Hoje, com a SELIC em 7% ao ano, a regra da “nova poupança” está ativa e graças a isso ela rende apenas 70% do valor da nossa taxa básica de juros. Mas, mesmo rendendo pouco, ela ainda continua oferecendo isenção do Imposto de Renda sobre o lucro. Para alguns só isso já seria justificativa para largar tudo e ir para a Poupança. Mas como você já viu aqui no Clube, antes de pensar nisso você precisa fazer algumas continhas bem simples … Continhas que nos permitirão comparar os retornos de todos os investimentos.

Você se lembra como devemos calcular o IR de investimentos de renda fixa ? Sim, através daquela tabela que leva em conta o tempo de “vida” do investimento:

Tabela de Imposto de Renda para Investimentos de Renda Fixa
Prazo de Aplicação Alíquota de IR
Até 181 dias 22,5%
de 181 dias até 360 dias 20%
de 361 dias até 720 dias 17,5%
Acima de 721 dias 15%

 

Com ela, vemos que um investimento no Tesouro Direto, feito há menos de 6 meses, apresenta uma alíquota de 22,5% sobre o lucro que for obtido. Ou traduzindo em miúdos, o retorno de um investimento feito em Tesouro Direto para um período inferior a 6 meses é de 77,5% da SELIC. Se for até 1 ano, o IR cai para 20% e o retorno sobe para 80% da SELIC.

Quanto mesmo que rende a poupança … ? 70% da SELIC.

É … a “incrível” diferença entre TD e a Poupança é de 7,5% pp em relação à SELIC ! Ou aproximadamente 10% a mas de de lucro. (no valor do retorno propriamente dito, e não sobre o montante original … Ok ?)

Sim, 10% de diferença, no longo prazo pode ser MUITA coisa. Mas estamos pensando num período de 6 meses … Certo ? Em 6 meses, R$1 mil se transformariam em R$1.024,85 na Poupança (4,9% ao ano) e em R$1.027,31 no Tesouro SELIC (5,43% ao ano) … R$2,46

É dinheiro a mais ? É … mas pode ser que “não seja”.

#2 – Não se esqueça das taxas …

É, as tão queridas e amadas taxas.

Não importa se você estiver usando uma corretora que oferece isenção de taxa para o Tesouro Direto, pois a taxa do Tesouro continua existindo. 0,3% ao ano. Se a sua corretora não trabalha com taxa 0, acrescente 0,5% nas contas … Sim, totalizando 0,8% ao ano de taxas.

Em algo que rende 5,43% ao ano, 0,8% faz MUITA diferença. O retorno cairia para apenas 4,63% ao ano. Se for isento da taxa da corretora, para 5,13%.

Isso mesmo … Se você usa uma corretora que cobra pela custódia, você receberá um rendimento inferior ao entregue pela Caderneta de Poupança !! Se for com taxa 0, apenas 5% a mais.

#3 – Vai gastar com TED ?

Se já estava ruim, por que não piorar ? Sim, isso pode acontecer …

Basta que a corretora com qual você trabalha não seja ligada ao seu banco para que você corra o risco de ter que gastar para fazer transferências dele para ela … E quanto é que ele cobra de você ? Depende … mas algo próximo a R$10 não seria um chute ruim. 🙁

Claro, você pode ter conta em um banco digital que não te cobre para fazer um TED, mas convenhamos … não é este o padrão. A grande maioria da população brasileira ainda tem seu dinheiro ligado a um banco “tradicional”. Provavelmente à Caixa ou ao Banco do Brasil … E é quase certo que não usarão as corretoras ligadas a eles se quiserem investir no Tesouro Direto. (as chances de que o seu gerente diga que não existe TD e que vale mais a pena colocar sua grana num título de capitalização são grandes !!)

#4 – Ah, mas e o Tesouro IPCA e o Prefixado ?

Sim, eles oferecem um rendimento superior ao do Tesouro SELIC. Mas como você já sabe, eles têm um lado “renda variável” que afeta quem precisa usar o dinheiro lá aplicado antes da data de vencimento …

Se já estamos vendo que a diferença do retorno é pequena, o que falar da possibilidade de sair com menos dinheiro do que quando entrou ? 🙄

Complicado … Não ?

#5 – O aporte mínimo

Muito se fala sobre o aporte mínimo do Tesouro Direto. Com apenas R$30 você consegue começar a investir nele …

M-E-N-T-I-R-A !!! Ou ao menos uma meia verdade. 🙂

Somente o Tesouro IPCA e o Prefixado permitem que invistamos apenas R$30, justamente os que não estamos interessados nesse momento … Para investirmos no Tesouro SELIC será preciso termos pouco mais de R$90 ! (R$92,66 para ser mais exato)

Já a Caderneta de Poupança … Ela nos permite investir QUALQUER valor. Não importa quão grande ou quão pequeno ele seja.

E como já falamos em outras oportunidades (veja o vídeo), pode ser que este seja um valor elevado para você …

Concluindo …

Sim, a poupança paga mal. Muito mal. Mas apenas dizer que o Tesouro Direto é melhor, que paga mais, que quem permanece na Poupança é uma pessoa BURRA (sim, já vi muita gente falando isso …), é algo que mais atrapalha do que ajuda o brasileiro a criar o hábito de poupar, o costume de investir.

Pode ser que para o seu caso o investimento Caderneta de Poupança mostre um retorno superior ao do Tesouro SELIC, como mostrei nestes 5 pontos aqui a listados. E como cada caso é um caso, você precisa analisar a SUA SITUAÇÃO para poder concluir se essa afirmação é mesmo verdadeira.

O mais importante para quem tem Educação Financeira não é ir para onde os outros dizem ser melhor. O que realmente importa é saber os motivos que fazem com que algo seja, ou não, melhor do que um outro investimento e apenas após isso decidir se realmente é.

E o que te permite fazer isso ? O conhecimento … 😉

Perdi dinheiro com o Tesouro Direto !!! Como !!???

Pergunta:

Olá bom dia,

gostaria de tirar uma duvida.

Comecei a realizar pequenos investimentos no prefixado e no IPCA, porem estou observando que o valor teve uma pequena queda.

200 reais para 195 o que isso quer dizer?

Resposta:

Opa ! Tudo certo Yago ? 🙂

Quer dizer exatamente isso: que o valor que você investiu, que antes era de R$200, hoje passou a valer R$195. Sim, hoje você estaria perdendo R$5 …

Mas como Zé !!?? Todo mundo sempre falou que o investimento no Tesouro era 100% seguro, mais seguro que a poupança até ! Como posso estar perdendo dinheiro ?

Sim, é seguro. Super seguro. Mas, muitos, esquecem de falar que dos 3 tipos de títulos disponíveis (SELIC, IPCA e Prefixado), somente o SELIC é 100% seguro (no sentido de ter o teu dinheiro protegido de perdas) para toda a vida do título. Para resgate a qualquer momento.

Se você tem em mãos o Tesouro SELIC, verá o seu valor crescer e crescer e crescer, até o momento do resgate. Ele só valorizará e poderá ser resgatado a qualquer momento. 🙂

Já o Tesouro IPCA e o Prefixado … enfrentarão as oscilações de mercado. Precisarão se ajustar às condições de mercado. E isso significa que, se você comprar um IPCA, ou um Prefixado, hoje, e amanhã houver alguma mudança nas percepções do mercado sobre a nossa taxa de juros, ou da inflação, ele poderá apresentar um valor diferente do “esperado”.

Mas calma, isso tem um lado bom também. 😀

Esse ajuste às condições do mercado podem se traduzir em uma queda no valor do título, como a que você está vendo agora nos seus, mas também poderá se traduzir numa valorização do valor dos títulos !! SIM !! 🙂

A queda no valor do título ocorre quando há uma expectativa de aumento nas taxas de juros futuras. Em teoria quando a situação econômica aponta uma piora … Já a valorização do título ocorre na situação inversa, quando a expectativa de uma melhora aparece e se acredita numa queda nas taxas de juros futuras.

Essa é uma características destes dois títulos. Do IPCA e do Prefixado. É o lado “renda variável” deles. 😉

Mas fique tranquilo !! Essa variação é sentida somente se você vende o título que tem em mãos, antes do vencimento. Sim, é só para quem se antecipa ao vencimento dele. 🙂

Se você mantiver o título, IPCA ou Prefixado, tanto faz, até o seu vencimento, receberá o que foi acertado. Receberá os rendimentos que foram apresentados (e aceitos) no momento em que você comprou o título. Se aguardar o vencimento do título não perderá dinheiro, somente ganhará.

De novo: o problema é apenas para quem fizer uma negociação antecipada. Quem mantiver o título em carteira até o seu vencimento está protegido. 100% protegido de perdas. 😀

Por isso que sempre falo:

É investimento para curto prazo ? Compre Tesouro SELIC (pois poderá resgatar o $$$ a qualquer momento)

É investimento para médio/longo prazo ? Compre Tesouro IPCA ou Prefixado (eu prefiro o IPCA …) e mantenha-o em carteira até o vencimento. 😉

Espero ter ajudado. 😀

Abraços !