Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Distorções no Índice de Qualidade das Opções … O que isso significa ?

Existe um “indicador” que uso há anos e que nunca abandonou a minha rotina diária (e matinal) de acompanhamento de dados que servem para me ajudar nas tomadas de decisão na hora de operar. Sim, além dos gráficos e das notícias sobre a Petrobras, eu também olho alguns outros dados mais gerais, internos e externos, todos os dias de manhã. Já falei sobre isso neste post: “Zé, quais informações você olha no começo do dia ? (para a Bolsa)” e quem me acompanha no Twitter sabe o quanto o valorizo. 😉

É o tal do IQ que tanto falo … Se você não sabe do que se trata, informe-se o quanto antes através deste outro post: “O índice de qualidade na venda de opções

O IQ me ajuda a enxergar o comportamento dos grandes, dos Tubarões. O indicador revela como os grandes investidores estão se posicionando nas Opções. E isso ajuda MUITO na hora de tomar determinadas decisões de operação. Especialmente na hora de evitar certas vendas “pré explosão”. 😀

Pois bem … Como todo e qualquer indicador, existem ocasiões onde a informação fica truncada, estranha, para não dizer “errada”. E é sobre isso que eu gostaria de falar com vocês hoje. 🙂

As distorções do IQ

Não, não é toda hora que isso acontece …

Na grande maioria das vezes o indicador trabalha de acordo com as “regras” que regem o seu funcionamento: abaixo de 1, sugere o exercício daquela opção; acima de 1, sugere o pó.

Sim, simples assim. 🙂

Mas em alguns casos surgem números inesperados no “meio do caminho” (literalmente falando). Além de algumas aberrações …

Por exemplo, conforme o tweet de hoje de manhã:

PETRK24 (strike nos R$23,92), uma opção ITM, com IQ de 2,02 … Olhe as que estão ao seu lado: K23 e K25, com 0,35 e 0,50 respectivamente. Qual o motivo para que uma opção “no meio do caminho” esteja sugerindo o pó, enquanto as do seu lado, não ? (o IQ é o número entre parênteses)

É possível ela virar pó  sem que a K25 e a K26 sejam ? Afinal de contas as duas estão apontando que seriam exercidas neste momento. Algo estranho … Não ?

Sim, muito estranho. Mas olhemos com mais cuidado a formação do IQ. Quais são as informações que usamos na criação do indicador ? O número de comprados (titulares) e de vendedores (lançadores). Se o número de titulares aumenta muito, o IQ sobe muito … Já consegue enxergar o motivo da distorção ? 🙂

Isso !! A distorção, no meio do caminho, ocorre quando um elevado número de participantes do mercado se concentra em uma opção específica. Mas … não seria natural vermos o mesmo ocorrendo nas opções ao “seu lado”, afinal se ela é pó, a K25 e a K26 também deveriam. Não é mesmo ?

Sim, deveriam. Em uma situação real e ideal de mercado, era isso que deveria ocorrer. Na verdade, é exatamente isso que ocorre.

Mas então … O que causa a distorção ?

Você provavelmente se surpreenderá com a simplicidade da resposta ! 😀

Houve a indicação de compra daquela opção para um grupo de investidores !! Sim, simples assim. 😉

Pense que um grupo de pessoas decida, ao mesmo tempo comprar uma opção específica, por orientação de um analista, corretora ou casa de análise. Haverá uma concentração em uma opção específica, concorda ? As “do lado” serão ignoradas, mas a que foi indicada, receberá uma procura maior.

E o tamanho da distorção aponta “de onde veio a indicação”. Se foi de uma casa de análise de maior alcance, a distorção será absurdamente grande. Se foi de uma menor, ou de um analista individual, um pouco menor …

Exemplo ? Hoje temos a K24 com IQ de 2,02. Lembra da E56 ? Naquela ocasião a indicação de compra partiu da maior casa de análises do país. Foram 8.174 pessoas comprando a mesma opção. (e sim, isso é MUITA gente para o nosso mercado)

O IQ chegou a incríveis 96,36 !!!! 😯

Quanto maior o alcance de quem faz a indicação … maior é a distorção. 🙂

Hoje temos uma opção de VALE3 com IQ de 24,98 ! Provavelmente, uma nova indicação da mesma fonte. 😀

Qual a conclusão disso Zé ?

Que precisamos estar atentos ao todo, e não somente a o que estamos enxergando. 😉

Se você sabe que o comportamento natural seria um, uma distorção da informação deve te fazer refletir. E ao refletir, você consegue enxergar (na maioria das vezes) os motivos para aquilo estar ocorrendo.

Neste caso, o 2,02 da K24 não significa que ela vá virar pó … Portanto você precisa aprender a “descartar” informações distorcidas. Sim … descartar.

Além disso, não custa lembrar que nunca operamos com base em uma informação isolada, um indicador isolado. É sempre com base em um conjunto de informações, onde uma informação integrada a outras te ajuda na tomada de decisão. 🙂

Mas me diga: você sabia que essa era a origem destas distorções ? Já tinha conseguido chegar a essa conclusão ?