Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Livros ||| Marcopolo

Marcopolo girado pq

Marcopolo: empresa brasileira que é a maior produtora mundial de ônibus. Exemplo de empresa, de versatilidade, de produtividade, e, porque não, de como funciona o jeitinho brasileiro. Como não se interessar por esta leitura ? 😉

Gosto tanto de livros que contem a história de pessoas e empresas, onde podemos conhecer seus erros e acertos através do tempo, não poderia deixar passar um que aborda uma empresa brasileira e que tem muita coisa para compartilhar. Não é mesmo ?

Confesso que fiquei um pouco dividido a respeito de quem é o mérito da coisa: do jeitinho brasileiro, que nos permite uma adaptação fora do comum, atendendo as mais variadas necessidades, muitas vezes sem ter a tecnologia necessária para tal; ou se ele é resultado da implantação de sistemas de produção japoneses, com toda a organização, velocidade, limpeza, etc etc etc, que são características deles.

Brasil

Onde tudo pode, onde tudo serve, mesmo que não atenda as normas exigidas. Normas que muitas vezes nem sequer existem …

Sim, foi assim que me senti no começo da história da empresa. Coisa comum de se encontrar, afinal já são tantas as adversidades que precisamos enfrentar no começo de um negócio, que o “se vira nos 30” acaba sendo palavra de ordem e assim a coisa anda. A impressão que tive é de que os ônibus eram feitos meio que no facão no começo da coisa. Se não deu, corta, solda e ajusta para dar. Mesmo que isso comprometa um pouco a estrutura do carro.

A coisa era tão no jeitão que por um bom tempo a empresa não tinha um engenheiro encarregado dos projetos dos ônibus. Algo possível de se imaginar hoje ? Creio que não …

Mas foi justamente esta liberdade de criação que possibilitou à Marcopolo atender a todo e qualquer tipo de necessidade dos clientes. Personalização total, tudo era conforme o gosto do freguês. E isso na hora da venda é um grande diferencial.

Hoje os tempos são outros, a exigência de atendimento às normas é praticamente total, mas aquela sementinha do atender a toda e qualquer vontade do cliente permanece em cada um dos funcionários da empresa. É isso que possibilita a criação de ônibus que são usados em várias partes do mundo, com clientes dos mais variados tipos e necessidades.

Japão

Na década de 80 o Japão foi o queridinho de todos. Seus métodos de produção, com a adoção de sistemas impressionantes (e que muitos consideravam impossíveis de serem copiados), fizeram com que o país crescesse num ritmo alucinante. Claro que isso despertou o interesse de muitas empresas. Livros, cursos e excursões prometiam aos curiosos a possibilidade de aprender o que lá era feito, para que em seguida fosse transportado à terra natal.

Muitos não acreditaram na possibilidade, afinal de contas o povo japonês é famoso por sua disciplina em tudo o que faz. Mas não é que deu certo aqui mesmo no Brasil, nesta empresa do interior do Rio Grande do Sul ? 🙂

A meu ver, o segredo foi terem dado total liberdade aos funcionários em relação a adoção, ou não, dos procedimentos e sistemas. Mas aquela liberdade cutucada, sabe ? Com apresentações, cursos e exemplos que mostravam o que era aquilo, como funcionava e suas vantagens. Acredito que deram muita sorte em ter feito a “experiência” com a mão de obra gaúcha. Educada e trabalhadora, a população daquele estado era o “alvo” ideal para seguir os passos japoneses.

E deu certo ! Galpões limpos e organizados, com pouco espaço destinado à estocagem de material, com os funcionários ajudando e opinando na continua melhoria da empresa.

Educação e Integração com a comunidade

Outra coisa que me chamou a atenção foi o quão interessada foi a empresa em oferecer educação e treinamento aos funcionários e à população local. Isso passa uma imagem junto à equipe de real dedicação dos donos do negócio com quem trabalha na produção.

Estavam com falta de mão de obra para determinada área ? Que tal oferecer um treinamento aberto a todos, sejam concorrentes ou não, para capacitar os interessados ?

Sabe aquele tipo de livro que você lê, conhece mais detalhes sobre uma empresa e fica com vontade de ter ações dela ? Pois então … este foi um exemplo, hehehe. Fiquei interessado em ter ações da Marcopolo, para carteira de longo prazo. Agora é fazer o dever de casa, olhando os números e gráficos, para ver se este é o melhor momento ou não. 😉

Leitura mais do que indicada ! Se você tem estas ações em carteira, ou pretender ter, ela passa a ser obrigatória ! 😀

Marcopolo

Nota do Site:
4 Moedas

Marcopolo

Paulo Bellini
Editora: Elsevier
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 296
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

Compre seu livro no Submarino