Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

O sentimento de culpa que uma segunda nos traz

Vi uma reportagem na TV durante o final de semana que falava sobre academias. Nela um proprietário de uma academia no Rio ou SP falava sobre um fato interessante: a segunda-feira era o dia em que a academia ficava mais cheia. De todos os dias da semana o dia que mais ficava lotada era na segunda. Por quê ? Provavelmente pelo complexo de culpa que foi criado durante as aventuras alimentares do final de semana e que culminaram numa ida em massa dos clientes arrependidos. Nesta hora “desliguei” e comecei a refletir/comparar: “Poxa … algo parecido ocorre no site, será que tem causa semelhante ?”

Sim, é realmente parecido. A segunda feira é o dia em que mais recebemos visitas aqui no Clube. Aproximadamente 20%~25% acima da média diária. Sempre me perguntava o porquê, mas nunca havia feito uma analogia ao caso ocorrido nas academias. Mas será que é realmente um complexo de culpa, por ter gastado mais do que devia durante a folga ? Ou será que existe uma esperança de que a onda de visitas seja decorrência de algo bom … de uma troca de ideias ?

Sentimento de culpa

Se formos por essa linha, as pessoas buscariam – acima da média – informações sobre dinheiro na segunda-feira, novas formas de ganha-lo, como diminuir os gastos, como rentabilizar o que já tem; porque gastaram demais. Ou de menos.

Ligando diretamente a ideia da academia, as pessoas partiriam em busca de informação sobre dinheiro na segunda por terem gastado muito mais do que “podiam” durante o final de semana. Afinal são tantas provocações … sexta, sábado e domingo clamam por seu dinheiro. É balada, são shows, cinema, bons restaurantes, compras no shopping … a lista é grande e o resultado normalmente é um só: gastos além da conta para muitas pessoas.

Entenderam o porquê da analogia com a academia ? Enquanto os que vão correndo para os exercícios o vão porque comeram mais do que deviam, muitos dos que partem em busca de material sobre finanças o fazem porque gastaram demais.

Mas também podem existir os que gastaram de menos. Como ?

Pense comigo, a pessoa queria ir para a balada, para os shows, para o cinema, comer em bons restaurantes, fazer compras no shopping … mas não pode. Não tinha nem como cogitar efetuar esses gastos pois sabia que não teria a mínima possibilidade de quitar as dívidas que eles viriam a gerar. Com isso em mente tentam descobrir novas formas de melhorar sua situação financeira. Partem em busca de informação que possibilite uma virada de mesa.

Mas também existem os “bons exemplos”

Mas tenho certeza que não são somente os sentimentos de culpa que trazem uma maior movimentação aqui no espaço. Sei que muitos o fazem após conversar com amigos e familiares e eles acabam por apresentar novidades tão interessantes sobre o dinheiro que acabam fazendo com que a curiosidade seja maior que o conformismo e faça com que muitos tentem aprender um pouco mais.

Sim, sei que a grande maioria não gosta de “perder” seu precioso tempo do final do semana com papos “tão chatos” como o tema dinheiro. Infelizmente …

Preferem ter “um papo super produtivo” sobre o campeonato brasileiro, sobre aquela mega festa, sobre … nada que tenha que fazer pensar muito, que possa trazer algum benefício real aos interlocutores. Mas isso não é novidade …

Sempre que posso tento puxar esse tipo de papo com minhas companhias. Elas já me conhecem e sabem que o tema dinheiro e finanças é um dos meus prediletos, portanto já devem estar preparados para que ele surja em nossas conversas. 🙂

Mas sinceramente ? Acho que a resposta do dono da academia é a mais provável para o aumento populacional aqui no Clube às segundas. 🙁