Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Pergunte ao Pai Rico ||| 328

Pergunta:

Bom dia Zé…

Estou dando entrada no financiamento do meu apartamento e me veio a seguinte dúvida:

Tenho uma capacidade de aporte mensal de 30% da minha renda, porém com a prestação do apartamento, esta capacidade será reduzida para uns 18%.

Minha dúvida é a seguinte, compensa pegar este aporte para ir quitando o Saldo Devedor? Pergunto isso pois no financiamento estarei pagando um CET de 7,89% a.a + TR e pegando o valor para abater no saldo devedor, consigo no Tesouro Direto hoje uma taxa de 11% ao ano…

Minha ideia era juntar esta grana no tesouro direto mensalmente e só abater no saldo devedor quando conseguisse um saldo para quitação do mesmo, visto que esta taxa está em média 3% acima do que pagarei no financiamento…

Abraços,
Marcelo


Resposta:

Bom dia Marcelo,

Não cheguei a fazer uma simulação completa da sua situação, apenas uma “mental” … e ela me diz: abata tudo o que puder. 🙂

Veja bem, no seu caso, a grana que poderia ser usada para o abatimento estará sendo destinada a um investimento de renda fixa com um retorno muito próximo ao do seu financiamento. Consegue 11%, mas tirando o IR ele cai para quase 9%, que é praticamente o valor que a dívida é reajustada.

Mas um ponto, em especial, deve ser levado em consideração (e acredito que seja o principal): a dívida incide sobre o montante completo, o reajuste sobre as parcelas depositadas. Portanto o valor que rende mensalmente os seus depósitos será menor do que o que é reajustado no financiamento.

Na hora que você conseguir acumular no TD o valor necessário para quitar a dívida, já terá deixado para trás um belo montante … 🙁

Agora, uma situação diferente é a que apresento no post “Como comprei um carro financiado e ainda ganhei dinheiro com isso“, onde eu já tinha a grana, ela rentabilizava um valor acima do que pagava de prestação, e com isso terminei o processo com a grana inicial mais “um troco“. 😉

São soluções parecidas, mas em situações diferentes. Nem sempre podemos usar a mesma estratégia em todos os casos. Muitas vezes um “pequeno detalhe” faz com que a solução seja completamente diferente.

Resumindo: use esse excesso para diminuir o montante da dívida. Depois você volta a investir.

Abraços !

Ps: já tem o colchão de segurança formado ? Se não, forme-o antes de destinar a grana para o abatimento da dívida. 😉


Envie sua dúvida ao Pai Rico*:

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu twitter

Sua dúvida

(*) – Pai Rico é apenas um personagem fictício. Na verdade as respostas serão formuladas pelos membros da equipe do Clube do Pai Rico