Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Um passeio aleatório por Wall Street

Antes de qualquer coisa: sim, a leitura me agradou bastante. 🙂

O primeiro capítulo então, na minha opinião algo de suma importância, traz informações que muitos costumam ignorar na hora em que começam a pensar em investir em renda variável. Ele foca nas grandes bolhas históricas.

Por que acho isso tão importante. Somente conhecendo a história, especialmente o lado da história que não deu certo, criamos o tipo de “calo” que ajuda a nos proteger de algumas das várias armadilhas presentes nos mercados …

Quem costuma acompanhar as redes sociais e os ~gurus e ~influencers que por lá habitam, muitas vezes acaba achando que o mercado vive apenas de fortes altas e momentos de alegria. 🙄

Então, ver um livro que se propõe a abordar o tema (investimento em renda variável) de uma forma mais ampla, apresentando isso como introdução, foi bem agradável. 😀

Agora, passada a aula de história, o livro começa a focar na sua principal mensagem: o autor defende a tese de que não adianta “inventar moda”, que a melhor forma de se investir é através de um fundo (com baixas taxas administrativas e se possível vantagens tributárias) que replique um índice mais amplo das ações presentes na Bolsa.

Se possível for, um que além das ações presentes no mercado local, possa diversificar em outros mercados mundiais também.

Começa sua defesa “mostrando” que a análise gráfica e a fundamentalista não funcionam. Que nenhum gestor, que atue de forma ativa (comprando e vendendo ações) consegue superar um índice mais amplo no longo prazo, e que os que conseguem são casos raros e quase que uma exceção à ~regra.

Após fazer isso, ele apresenta sugestões de como melhorar o desempenho da carteira, atuando de forma passiva, claro, através da diversificação dos investimentos. Usando a diversificação regional (as ações de outros países que falei antes), a inclusão de renda fixa, e otras cositas mas.

Sempre defendendo o lado não ativo (escolhendo as ações que forem trabalhadas, o momento em que seriam trabalhadas, etc) como sendo mais vantajoso.

E após a conclusão da leitura posso dizer que … continuo não concordando com esse ponto de vista. O que posso fazer ?

Primeiro por eu mesmo conseguir obter rendimentos superiores ao do nosso principal índice (o Ibovespa), e conhecer outras pessoas que também o fazem. Sim: pessoas físicas e gestores de fundos.

Concordo com o autor, quando fala que a grande maioria dos investidores (de novo: pessoas físicas e gestores profissionais) não consegue obter rendimentos acima da média. (até mesmo porque se conseguissem a média seria bem acima da média …)

Mas o principal motivo, na minha opinião, para isso acontecer, está no fato de que a maioria faz o que a maioria faz. E justamente ao fazer isso, acabam obtendo um resultado igual ou pior ao obtido pela maioria. Não tem como ser diferente disso !

Somente encontraremos resultados diferentes, naqueles que se propõe a atuar de forma diferenciada …

Querer que uma maioria obtenha resultados de maior destaque, se o que fazem é atuar da mesma forma que a maioria atua ? Como ? Impossível !

Tendo dito isso, informo que concordo em partes com o que ele diz, se o que for dito seja: para a maioria dos investidores, é melhor investir em fundos que repliquem índices amplos e diversificados. Para a maioria … Aquela mesma maioria que não quer ter trabalho algum, não quer investir algumas horas de sua semana aos estudos, não quer se diferenciar da manada.

Só pra eles ! 🙂

Eu não abro mão de continuar fazendo minhas análises e continuar investindo com Calma e Paciência o meu próprio patrimônio. 😉

 

Nota do Site:
5 Moedas

Um passeio aleatório por Wall Street
Burton G. Malkiel

Editora: Sextante
Ano: 2021
Edição: 1
Número de páginas: 384
Acabamento: Brochura
Formato: Médio