Clube do Pai Rico
Adquira o seu agora mesmo!

Como podemos tentar aproveitar a “turbulência Trump” ?

Você que acompanha o Clube do Pai Rico já sabe que venho falando há alguns dias sobre o meu alvo da semana, o meu principal interesse do momento: a posse de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos.

Foi uma eleição controversa, onde tudo (e todos) apontavam a vitória de Hillary como líquida e certa. Nunca que um maluco como o Trump teria chance contra a candidata democrata. Tanto não tinha, que venceu. Desde então o #MiMiMi não parou … Tudo e todos reclamando, xingando muito no twitter e fazendo textões no facebook.

Agora já foi … o que nos resta é a dúvida sobre o que vem pela frente. Nos resta a dúvida sobre o que passa pela cabeça desta figura tão excêntrica da cultura americana e, agora, chefe supremo dos EUA. (só para aterrorizar um pouco mais, hehehe)

Sim, eu tenho medo do que pode vir a acontecer. O Tio da peruca não tem papas na língua e fala o que pensa. Provavelmente fale mais do que pensa … e isso é o que me assusta. Mas o que fazer ? 🙁

O que fazer ? Que tal tentar aproveitar ?

Sim tentar aproveitar ! 😀

Há alguns dias venho “alertando” sobre a possibilidade de aumento da volatilidade no momento pós posse. Não que seja no momento pós pós posse. Mas o pós posse como um todo. Não entendeu ? Assim … Não digo exatamente nos minutos após a posse, mas o momento após “evento” posse.

Ou seja, os desdobramentos dos primeiros atos de Trump como presidente.

Mas … conhecendo o Tio da peruca, nada impede que ele fale alguma coisa mais forte durante o evento da posse. E isso pode ser o gatilho para um movimento mais forte.

Pra onde ? Para cima ? Para baixo ? Não sei … Mas a expectativa é de um movimento mais forte. Mais forte, mais volátil … Já começa a ligar o nome à pessoa ? 😉

Continue lendo …

Recomprar as ações exercidas no vencimento de opções é considerado daytrade ?

Pergunta:

Saudações,

Parabéns pelo trabalho prestado a comunidade financeira!
Gostaria de sanar uma dúvida quanto a uma operação com opções, pois, neste mercado sou incipiente:

Por exemplo, tenho uma posição de 2k em BBAS3 e realizei a venda coberta de 1k em BBASL62. No dia do exercício, efetuo a compra de 2k de BBAS3 a um preço superior ao strike no qual fui exercido. Neste caso, ocorre uma operação de day trade e, assim, como ficaria a posição no ativo? Nesta situação, ao final teria uma posição de 3k e um novo preço médio, além de um prejuízo a ser registrado na categoria day trade, correto?

Feliz ano novo!

Atenciosamente, Welton

Resposta:

Bom dia Welton,

Muito obrigado !! Quanto mais pessoas impactarmos, mais pessoas se livrarão das algemas que a pressão financeira cria. 😉

Uma dúvida muito comum e que tem uma resposta que vai completamente contra a lógica da coisa, hehehe. 😀

Vamos lá: você tem 2.000 BBAS3 e vende 1.000 BBASL62 (cobertas por suas ações). No dia do exercício, que foi no dia 19/12/2016, você foi exercido nesta venda. Como você disse, a cotação da BBAS3 estava acima do strike dela. Desta forma ficou com 1.000 BBAS3 em carteira.

O recebimento do valor originado deste exercício será creditado em sua conta na quinta-feira seguinte ao vencimento. E esse é o sinal para que a resposta surja … 🙂

Reparou que o exercício da opção ocorre como se fosse uma venda normal ? Pois então … é assim que a coisa flui para a Bolsa. É uma operação “compromissada”, com data marcada para o seu encerramento.

Agora é que vem o detalhe que encerra a “discussão”. No dia do exercício você efetua a compra de outras 2.000 BBAS3, com um preço acima do apresentado pelas ações que já possui em carteira. Com isso ficará com 3.000 BBAS3, e terá como preço médio (x+2y)/3 … Grego ? Não, bem simples na verdade, hehehe. O preço médio será o valor médio das suas 2.000 BBAS3 “originais”, que agora são apenas 1.000, mais duas vezes o preço médio das 2.000 BBAS3 novas. Tudo isso dividido por 3, afinal agora são 3.000 ações que integram a sua carteira.

O resultado final seria um prejuízo na categoria daytrade ? Não ! (um categórico não …)

Continue lendo …

É agora ou nunca ! Teremos o Rally de Natal em 2016 ?

Bom dia amigos da Rede Globo, é chegada a hora de transmitirmos a mais tradicional corrida de fim de ano ! A São Silvestre ?

Claro que não !! A corrida que desperta o nosso interesse nesta época é o famoso Rally de Natal !! 😉

É chegada a hora de nos fazermos aquela tradicional pergunta: em 2016 teremos o bom e velho Rally de Natal ? Veremos o mercado operando sob a influência do bom velhinho, registrando ganhos expressivos para as carteiras dos mais otimistas. Daqueles que foram “bons meninos” durante todo o ano que se passou, e que agora serão – ou não – agraciados com uma rentabilidade extra. Teremos ?

Em nosso acompanhamento, que vai de 2000 até 2015, tivemos 11 anos a favor da estatística e 4 contrários. 2015 foi o terceiro seguido sem as alegrias de Natal … 🙁

Será que em 2016 teremos uma inversão da tendência inicial, e com isso veremos ganhos para os investidores ? Digo inversão, pois estamos incluídos em uma tendência de “curto prazo” (iniciada em novembro) de queda, em correção a toda e bela alta registrada em 2016.

Ponto de partida

Desde o início, temos adotado como ponto de largada o fechamento do mês de novembro. Em novembro de 2016 tivemos como fechamento a marca de 61.906 pontos. Estaremos acima dela no encerramento dos negócios de dezembro ?

Continue lendo …