Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

“Quero aprender tudo com o Sr, por onde começo ?”

Aos que leram o livro Pai Rico, Pai Pobre, a ideia deste post não parecerá tão absurda quanto será para os que nunca leram. (se esse não é o seu caso, não perca tempo …)

Vamos lá !

Quem sou eu ?

Sou um grande empresário, atuo nos mais diversos ramos: Tenho indústrias, invisto no ramo imobiliário, tanto em obras de terceiros quanto em obras próprias. Atuo também no setor de serviços, mas nem tanto … Meu forte são meus investimentos em ações e nas minhas indústrias. Não tenho filhos e gerencio sozinho – somente com a ajuda de meus assessores – todos os meus negócios.

Estou buscando um jovem ambicioso que esteja disposto a trabalhar comigo durante 3 anos, 24h/7 dias da semana.

Ah ! Um detalhe, você não receberá nada por isso, mas em contrapartida poderá acompanhar 100% do meu dia-a-dia. Tudo: Reuniões, tomadas de decisão. Não poderá emitir opinião alguma, porém participará de tudo.

Além disso deverá se encarregar de algumas coisas simples, será praticamente meu secretário.

Alguém disposto ?

Bom, claro que isso é apenas ficção, mas você se interessou ? Estaria disposto a ser esse jovem pupilo ? Estaria disposto a largar tudo o que está fazendo no momento para entrar de cabeça nesse aprendizado ?

E quando foi dito nada, é nada mesmo: Zero. Não receberá salário, não terá direito à férias, à carteira assinada, à carta de recomendação … Será uma experiência de aprendizado puro, este será o seu pagamento: conhecimento. Está disposto ?

Está preparado para ouvir de todos os seus conhecidos que está sendo explorado, que isso não te levará a nada, que você poderá ver o que esse explorador faz, mas quem garante que poderá fazer igual ? Está preparado para aguentar até o fim,  pois fazia parte do acordo que você só deixaria de trabalhar após concluir os 3 anos de acompanhamento ? E se mudar de ideia no meio disso ?

A sua resposta até agora foi sim para todas as perguntas ? Dúvido. Dú-vi-do !!

Por mais agradável que a ideia possa ter parecido é uma entrega muito grande, 24h/ 7 dias por semana … de graça ? Por maior que seja o aprendizado é um custo muito alto.

Certo … você foi realista e na hora que leu “Um detalhe, você não receberá nada por isso” já desistiu, não foi ? Mas … calma. Você quer aprender tudo o que esta pessoa sabe, quer passar pelas experiências que ela passa, quer aprender os segredos, truques, dicas, macetes, que esta pessoa sabe, e ainda quer receber em espécie por isso ? Não está querendo um pouco demais não ?

Acho muito legal quando ouço as pessoas dizendo que estariam dispostas a trabalhar somente para aprender. Mas eu pergunto: E quem não estaria ? Você quer receber tudo o que uma pessoa bem sucedida levou anos para aprender, mas além disso quer ainda ser paga para isso ?

Ou então, quer aprender com essa pessoa, mas só quando for agradável (participar de reuniões por exemplo), mas não estaria disposto a ajuda-la no dia-a-dia ?

No livro, RK passa por uma experiência parecida com esta que foi proposta, ele e Mike faziam “quase” isso para o Pai Rico, e em contrapartida participavam do dia-a-dia dele.

Agora quero ouvir de vocês: Você estaria disposto a aceitar essa vaga ?

Pai Rico ||| Objetivo atingido, prêmio conquistado

Você que já leu a série Pai Rico Pai Pobre certamente conhece esta filosofia de “vida”: Somente me presenteio quando atinjo determinados objetivos. (previamente estabelecidos)

Quer fazer uma viagem ? Comprar ou trocar de carro ? Ter uma casa de praia ou no campo ? Ou então quem sabe uma MEGA TV em sua parede da sala ? São todos “mimos” que todos merecem ter. Ops … só uma correção: Todos que fazem por merecer.

Uma das maiores falhas de quem inicia sua vida “consumista” é pensar: Tenho dinheiro, ganho bem, portanto nada mais justo do que eu ter este carro, ou este equipamento eletrônico ou fazer determinada viagem. Ok … claro, o dinheiro é seu, a vida é sua, mas esta é a forma inteligente de se abordar esse ponto?

Você acha que uma pessoa que ganha R$ 10 mil/mês e tem despesas na casa dos R$ 10 mil/mês está certa ? Ela ganha muito bem (ainda mais levando-se em conta a realidade brasileira …) e portanto tem que ter um nível de vida condizente com o quanto ganha, correto ? Pode comprar tudo o que quer … desde as coisas mais simples até as mais refinadas. Certo ?

Errado !

É errado, e justamente este é um dos motivos que faz com que muitos que ganham verdadeiras fortunas sejam no fundo “pobres”. Usam de forma incorreta o dinheiro que ganham, e quando precisam de dinheiro para alguma emergência … cadê ?

Uma das melhores formas que encontrei até hoje de adquirir certos tipos de produtos é seguindo a filosofia: “Objetivo atingido, prêmio conquistado“. Isso te faz consumir conscientemente e o melhor, te impulsiona a atingir os próximos objetivos.

No meu caso, por exemplo, meus objetivos de Fluxo de Caixa são traçados de R$ 500,00 em R$ 500,00. Sempre que rompo uma destas barreiras me dou um presente. 🙂

500 – 1000 – 1500 – 2000 … cada um destes níveis tem um presente já previamente escolhido (+- uma wish list), dependendo da hora e do nível atingido escolho uma das opções disponíveis.

Dentre as minhas escolhas estão eletrônicos, viagens, idas a certos restaurantes, etc etc etc. Coisas que dão prazer e que servirão de incentivo para que eu atinja o objetivo o mais rápido possível.

Mas espere um minuto … não é justo que eu trabalhe feito um cão e não tenha o direito de me presentear. Estou fazendo tudo direito, não é minha culpa não conseguir avançar …

Se você pensa dessa forma, só lamento te informar uma coisa: Sim, a culpa é sua. Única e exclusivamente sua …

Pense comigo. Se você estivesse realmente fazendo tudo certo, as coisas não estariam saindo exatamente como havia sido planejado ? Se tudo estivesse sendo feito corretamente, os objetivos não estariam sendo atingidos ? Sim.

Se você usa esta desculpa, a de que “merece” (sem “merecer” …) os presentes, como conseguirá atingir um objetivo financeiro anteriormente escolhido ? Afinal, o dinheiro que está sendo usado para comprar o presente poderia estar sendo investido ou adquirindo um ativo, que em seguida poderia te comprar o presente e ainda continuar te rendendo após a compra.

Claro, de nada adiantará você não fazer absolutamente nada, não comprar absolutamente nada, somente para atingir as metas, mas se ainda não atingiu nenhuma, ou as mais “baixas”, que faça/compre coisa simples. Tudo deve ser feito de acordo com o nível atingido.

Mas alguém poderá pensar: “Se estou ganhando bem em meu trabalho é porque atingi um dos meus objetivos”. Correto, você se esforçou e conseguiu um emprego que vem te dando um bom salário. Mas uma pergunta: Este não é mais um motivo para que você esteja se saindo ainda melhor em seu Fluxo de Caixa (ou no patrimônio líquido já acumulado) ? Você não tem a “desculpa” de que não tem dinheiro para investir, que não tem dinheiro para comprar um ativo. Você tem dinheiro sim ! O que não tem é controle sobre ele, não sabe utiliza-lo …

Vá por mim, se ainda não usa essa forma de se presentear comece hoje mesmo. Só se dê presentes caso “mereça”, caso tenha feito a lição de casa. Faz bem, seu bolso agradece e no futuro (bem mais curto do que o de quem não segue esta filosofia), quando estiver aproveitando suas aposentadoria tranquila, concordará 100% com ela e o melhor: Passará a ideia adiante.

De volta às origens … Vamos criar um ATIVO ??

Nos últimos tempos, muito provavelmente pela crise que nos assola, tenho visto um número impressionantemente alto de pessoas reclamando de como as coisas estão complicadas, de como o dinheiro está raro, de quão difícil está sendo manter o emprego, ou ainda pior … para se encontrar um novo emprego.

Algumas tinham um colchão de segurança formado. Outras não …

Algumas (sortudas) estão conseguindo passar incólumes pela crise. Outras não …

Nem mesmo servidores públicos, acostumados às garantias obtidas com seus cargos concursados, estão saindo ilesos de toda a quebradeira atual. Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro que o digam !

As coisas estão complicadas, e acho que assim ficarão por mais algum tempo. Ainda não consigo enxergar os sinais de melhora que tentam alarmar aos berros. Só vejo reclamações …

O que fazer em situações como a que estamos vivenciando ? Aceita uma sugestão ? …

Será que não estaria na hora de você pensar em alternativas extras de renda ? Não, não vou lhe oferecer Herbalife. 🙂

Mas você já parou para pensar, que se você tivesse algum ativo guardado na manga, as coisas poderiam não estar tão ruins quanto estão ? Já parou para pensar que a existência de um ativo, de uma segunda, terceira, quarta … fonte de renda poderia lhe ajudar a enfrentar a situação adversa que estamos passando ?

Se ainda não, talvez esta (mais do que) na hora. 😉

Você que leu o livro Pai Rico Pai Pobre sabe do que estou falando. Tenho certeza que a primeira coisa que você pensou, ao fechar o livro após concluir a leitura, foi em qual ativo poderia criar/ter. 99% pensaram em adotar a fórmula mágica de comprar um imóvel para aluguel … Outros tentaram enxergar do outro lado do espelho.

Te pergunto: você chegou a cogitar a possibilidade de criar um negócio próprio ? Qual ? Levou adiante ? Por quê ?

É … existe vida além do aluguel de imóveis financiados. RoyaltiesNegócios próprios (a serem tocados “fora de hora”) … Até mesmo Ações podem ser consideradas como um ativo (ao pé da letra) se você adotar uma estratégia que lhe permita obter um retorno mensal em dinheiro sobre a sua posição em carteira. Já pensou em criar um produto digital ?

Sim … existem outras possibilidades de ativo que fogem da ideia “comprar imóvel financiado para alugar“. O mais legal é que nada te impede de ter um imóvel, negócio extra horário, um livro, um curso, um site, etc etc etc.

É difícil ? Tomará tempo ? Necessitará que você dedique parte do seu tempo ? Certamente ! Porém o trabalho será recompensado e você poderá colher os frutos em seguida.

Um segredo: o mais legal de se ter uma série de ativos, em diferentes áreas, é que eles sentem os efeitos de uma crise de diferentes maneiras. Um deles pode ser fortemente impactado pela quebradeira geral … Já um outro, pode apresentar o efeito contrário e ser muito beneficiado por ele. Já pensou nisso ?

“Ah Zé, é muito fácil você falar isso … Você pode criar o site, os cursos, sua carteira de ações, etc etc etc, porque possuía o conhecimento necessário para tal”.

Interessante … Eu juro que não lembro de ter nascido sabendo o que sei. Quer dizer que as horas e mais horas e mais horas e dias e semanas e meses e anos e décadas de estudo, para aprender mais, aprofundar o meu conhecimento, foi tempo perdido ? Foi tempo jogado fora ? Que droga !!!

Claro que não !! O que sei, sei por ter ido atrás, por ter saído em busca da informação que pudesse me trazer o conhecimento necessário. Hoje mesmo venho me aprofundando no tema “Empreendimentos Digitais“. É tanto material … São tantas fontes de informação … Você se impressionaria com tudo o que existe. (tanto para o lado bom, quanto para o ruim)

Eu parti em busca do que era preciso para fazer o que estou fazendo. Investi tempo e dinheiro. (estou devendo um post falando sobre o curso que fiz e me possibilitou criar o Double PUT Double CALL) Portanto … você também pode fazer o mesmo. Provavelmente até já tenha algo que poderia ser facilmente transformado em um ativo, mas não o faz por medo … por “vergonha” sobre o que os outros poderão pensar …

Por exemplo: pare por um momento e pense no tipo de ativo que você gostaria de ter. Qual o tipo de ativo gostaria de incluir em sua carteira. Já tem o conhecimento necessário para fazer isso ? Não ? O que falta ? Sabe onde encontrar a informação que falta ? Se não sabe, sabe quem saiba ?

Se ainda não tem nenhum em mente, amplie um pouco mais o momento e pense profundamente sobre o assunto. Tente encontrar um que mais lhe agrade, que esteja mais próximo de ser colocado em ação. Você só não pode deixar de criar um ativo … 🙁

Vamos assumir um compromisso ? A partir de agora você vai partir em busca do conhecimento necessário para criar um ativo. Na verdade você escolherá ele na lista abaixo (uma pesquisa), para que possa tirar o negócio apenas do campo das ideias. A partir dos resultados eu prometo que tentarei obter o máximo possível de informação para compartilhar com você e os outros leitores.

Qual será o ativo que você criará ?

Ver resultados

Loading ... Loading ...

Você verá que a lista acima apresenta possibilidades de ativo que exigem que você tenha dinheiro para sua criação e outros que não. Sim, esta desculpa não poderá ser usada !! 😉

Vamos lá ! Mãos à obra !! 😀

Como faço para jogar Cashflow aqui no Brasil ?

cashflow-board-game-pq

Essa é uma pergunta que vejo ser feita com tanta frequência, de tantas formas, que é impossível deixar de voltar ao tema de vez em quando. 🙂

Como jogar o Cashflow aqui no Brasil ?

Grande parte das pessoas que leem algum dos livros da série Pai Rico, especialmente o original, o Pai Rico Pai Pobre, tem uma coisa em mente assim que terminam a leitura: jogar o jogo criado por Robert Kiyosaki, o Cashflow. Um jogo de tabuleiro, criado com a finalidade de facilitar a compreensão dos conceitos de ativo/passivo e de o que se deve fazer para fugir da corrida dos ratos.

Um simples jogo de tabuleiro, com regras simples, que faz com que quem joga consiga assimilar o que leu no livro. Uma ótima estratégia de divulgação de conteúdo e conhecimento, não há como negar. Afinal de contas, não é por meio de jogos e brincadeiras que aprendemos muitas das coisas que usamos na vida adulta ? 😉

Mas a pergunta é específica: como jogar aqui no Brasil ? Como é um jogo criado nos EUA, produzido em inglês (e se não me engano apenas a versão em espanhol para atingir outra língua), muitos não têm acesso a ele aqui no país. Alguns até tem … mas por ser em inglês “impossibilita” o desenrolar do jogo. Outros por não encontrarem o tabuleiro à venda em lojas, acham que não têm como jogar …

A boa notícia é que existem diversas alternativas ! 😀

– Versão online:

Lançada em 2012, já passou por várias atualizações e a jogabilidade fica muito próxima da versão digital do jogo. (lançada no começo dos anos 2000)

Você poderá jogar gratuitamente, sem gastar nada. Precisando somente realizar um cadastro no site do jogo. 🙂

– Versão mobile/tablet:

Falei sobre o lançamento dela no começo do ano passado, neste post. Com versões para iOS e Android, você consegue jogar perfeitamente. E o melhor: custa apenas U$2,99. 😉

– Versão original:

Continue lendo …

Imóveis são os melhores ativos que existem !! Será mesmo ?

Pergunta:

Boa noite, estou com uma dúvida! Segundo o que tenho aprendido com o livro do pai rico e pai pobre no qual já realizei a leitura e também aos artigos que tens escrito no site, vejo a necessidade de ter de inicio aquele colchão de segurança, porém tenho uma dúvida pois estou no \”começo de tudo\”, tenho 21 anos e tenho um emprego com renda fixa, e pretendo ter independência financeira como tenho aprendido. Qual seria a melhor solução de inicio? Investimentos em qual sentido? Aprendi que os imóveis hoje são a maior fonte de renda \”ativa\”, porém no momento não posso começar a investir nesse ramo ainda, porém como o livro ensina estou pensando a maneira de conseguir isto! Então a pergunta mesmo é: \”Qual o melhor investimento para mim neste momento? Apenas guardar meu dinheiro em alguma poupança até juntar um bom montante, ou investir em algo?\”.

Desde já agradeço.

Atenciosamente, Juan Pablo.

Resposta:

Bom dia Juan,

Infelizmente (sim, infelizmente) a grande maioria das pessoas que finaliza a leitura do livro Pai Rico Pai Pobre acaba saindo com esta ideia que o investimento ideal, o melhor ativo de todos, é o investimento em imóveis. Eu sei disso, eu também pensei assim durante um bom tempo após concluir a leitura. 😉

Pode ser que para muita gente realmente o seja. Muita gente conseguiu faturar alto com o mercado imobiliário nos últimos anos, o boom que vimos na valor dos imóveis contribuiu muito para isso. Mas … para quem enxerga a criação de um ativo, propriamente dito, a valorização dele não deveria ser “comemorada”. A ideia do ativo é ter um investimento que gere uma renda mensal que lhe possibilite alcançar a Independência Financeira, com ele pagando suas despesas. Certo ? A valorização do investimento em si não deve ser levada em consideração.

Claro, com a valorização dos imóveis, o valor do aluguel gerado por eles também apresentou alta. Quem investiu em um imóvel há 10 anos atrás deve estar rindo de orelha à orelha. 🙂

Mas e se não tivéssemos visto esta valorização, você estaria pronto para ver o seu imóvel gastando mais do que arrecada ? Sim, muita gente comprou imóveis parcelados, para locação, na expectativa de uma valorização da propriedade, para em seguida obter um aumento no rendimento dos alugueis, e com isso poder pagar as prestações do financiamento sem problemas e até mesmo ter uma sobra de caixa.

O investimento em imóveis, como ativo, é o melhor tipo de investimento para aqueles que se deram bem com eles. Te garanto que quem comprou e não vem obtendo o lucro almejado, não pensa dessa forma. Em contrapartida, que escolheu investir em renda fixa pode estar mais feliz do que ele.

Continue lendo …