Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Devo usar meu Colchão de Segurança para aproveitar oportunidades imperdíveis ?

Pergunta:

Olá Zé, estou começando agora meus estudos em finanças e comecei a ser um leitor assíduo do clubedopairico. Gostaria de saber a sua opinião em uma dúvida que me surgiu enquanto lia em ordem este post Existe alguma ordem de leitura dos posts do Clube para quem está começando ? e que não vi ninguém perguntando. A dúvida é sobre o colchão de segurança, quando tinha 15 anos minha tia vendeu um terreno por um preço muito inferior ao que valia, e eu agora entendo que foi por falta de educação financeira. Como muitos não tem essa educação e por já ter passado por esta situação que me surgiu a seguinte dúvida; seria valido usar o dinheiro do colchão para fim de investimento? Você compraria um terreno que você sabe que esta sendo vendido por um preço muito menor por causa de uma necessidade da pessoa? Se eu não usar esse dinheiro mesmo que seja reservado somente para \”emergências\” não estaria perdendo dinheiro ao deixar de ganhar? Ou mesmo assim devo guardar religiosamente esta reserva? O exemplo esta direcionado ao terreno por causa da minha tia, mas a dúvida é para qualquer investimento, você fala que o dinheiro não é para \”promoção\”, mas neste caso eu vejo como \”oportunidade\” e não \”promoção\”. Estou muito curioso para saber o que você pensa sobre o caso e aguardo ansioso uma resposta.

Resposta:

Bom dia Felipe,

Ótima pergunta !! 😀

Você tocou em alguns pontos muito importantes nela: colchão de segurança, perder dinheiro por não aproveitar uma oportunidade, necessidade de vender um bem por um preço abaixo do que é praticado pelo mercado. Coisas distintas e que podem ter um elo … a Educação Financeira. 😉

Se eu concordo em usar o dinheiro do colchão de segurança para aproveitar oportunidades imperdíveis ?

Não … não concordo.

Mas por que não concordo ? Por um simples motivo: o dinheiro que está no colchão está lá para ser usado em situações de emergência. Ele está lá “quietinho” aguardando um evento catastrófico que exija o seu uso. Ele está lá “parado” para lhe trazer a tranquilidade necessária para manter sua cabeça em paz durante a sua jornada diária. Ele está lá para lhe tirar aquela preocupação que assola tantas pessoas … “mas e se amanhã eu perder o meu emprego ?“.

Parece ruim … Parece desperdício de dinheiro … Pode se transformar até mesmo em desperdício de oportunidades … Mas ele está lá para lhe trazer a segurança necessária, que somente uma reserva financeira pode proporcionar.

Você pode até pensar que poderia usar o dinheiro dele para aproveitar a oportunidade, comprando algo por um preço muito abaixo do “certo”, e que obterá lucro ao revender. Mas … você sabe quanto tempo levará para revender o que comprado ?

Por exemplo … Você compra algo que custa R$200 mil por R$100 mil. Um ótimo negócio, não é mesmo ? Sabe que vale R$200 mil, portanto é garantia de lucro certo ! Basta comprar por R$100 mil e em seguida revender por R$200 mil. Fantástico !!

Mas … quanto tempo levará para conseguir vender por R$200 mil ? Se fosse algo realmente simples, a pessoa que lhe vendeu por R$100 mil teria conseguido obter um preço melhor na venda, e você não teria tido a oportunidade de comprar. Você poderá dizer que compraria por R$100 mil e aguardaria um comprador interessado em pagar o preço “certo” … Mas e se nesse meio tempo você tiver a necessidade de usar a grana do colchão ? 😯

Lembre que sua tia “vendeu” mais barato porque precisava de dinheiro rápido. Se você tiver a necessidade do dinheiro do colchão, que agora está imobilizado no terreno, precisaria vender o mesmo a qualquer custo. Se bobear, poderia precisar vende-lo por menos de R$100 mil … Já pensou nesta possibilidade ?

O que não existe neste caso é tempo. Já que o dinheiro lá investido é do colchão de segurança, você não se pode dar ao luxo de comprar o terreno e ficar esperando algum interessado que pague o preço “certo”.

O dinheiro do colchão é do colchão e lá deve ficar. Suas prioridades com ele são liquidez e segurança. Rendimento deve ser um dos últimos itens da lista …

Portanto: não, não acho que você deva usar o dinheiro do colchão de segurança para aproveitar oportunidades imperdíveis.

 

Perder dinheiro por não aproveitar oportunidades imperdíveis

Outro ponto apontado em sua pergunta foi esse. Não estaríamos perdendo dinheiro por deixarmos passar uma oportunidade de ouro ?

Não, não estaríamos !

Você estaria deixando de tentar aproveitar uma oportunidade que poderia lhe gerar um lucro considerável. Se você tinha R$100 mil e deixou de comprar um terreno que valia R$200 mil por R$100 mil, no final das contas você permanecerá tendo R$100 mil. Não ganhou … Mas definitivamente não perdeu.

– “Ah, mas era certeza de que teria lucro Zé !!

Certeza, antes de finalizado todo o processo não existe … Temos a expectativa de que gerará lucro. Mas 100% de certeza ? Não …

De novo: comprou por R$100 mil … show ! 50% de desconto !! Se vender por R$200 mil obterá 100% de lucro !! Mas … quanto tempo levará para vender o terreno ? Se demorar 1, 2, 5, 10 anos ? Já pensou que se demorar 10 anos para vender por R$200 mil terá perdido dinheiro ? …

Entenda este conceito de uma vez por todas: deixar passar uma oportunidade não significa que você perdeu dinheiro. Sim, eu sei que dá uma baita dor de cotovelo ver aquela oportunidade que esteve entre seus dedos, e que foi descartada, gerando lucro. Mas deixar de ganhar não é perder. Ok ?

Necessidade de vender um bem por um preço abaixo do que é praticado pelo mercado

Existem n motivos para que isso ocorra: a pessoa pode estar precisando do dinheiro “instantâneo“, pode ter surgido uma oportunidade mais interessante do que aquela e a pessoa está disposta a “queimar” o bem para tentar obter lucro na outra oportunidade. E uma que poucas pessoas aceitam/admitem: o valor que você acha que vale é BEM DIFERENTE do que ele realmente vale.

Para o primeiro caso, a existência de um colchão de segurança ajudaria bastante. Possivelmente afastaria a necessidade de venda “desesperada”.

Para o segundo, é o dia a dia de um investidor … escolher entre as alternativas de investimento disponíveis, migrando para a que se mostrar mais vantajosa. Exemplo: a pessoa tem dinheiro no Tesouro Direto. Em suas análises vê que a ação ABCD4 está “prestes a explodir”. Ela então retira o dinheiro da renda fixa e o destina à ação. Trocou um investimento pelo o outro, enxergando a possibilidade de obter um retorno mais alto na nova escolha.

Já o terceiro … é o mais complicado de todos. A pessoa insiste em acreditar que aquilo que ela tem em mãos vale x. Quando ela comprou, o corretor de imóveis lhe informou que haveria uma valorização anual de 10% daquele imóvel/terreno. Como alguns anos se passaram, agora ele vale 3x … só que ela não encontra interessados por este valor, apenas por 2x … O que ela acha que vale é diferente do que o mercado aceita pagar.

 

Agora eu lhe deixo uma pergunta:

Você consegue enxergar de que maneira a Educação Financeira faz a ligação entre estes 3 pontos por nós abordados ?

Espero ter lhe ajudado ! 😀

Abraços !