Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

O que o Zé faz para ganhar dinheiro na Bolsa de Valores ? (II)

Dando continuidade a esta série de posts, que tentará mostrar o passo a passo de como cheguei até o meu método atual de operar em bolsa, falarei sobre um momento obscuro do meu passado … a época em que eu operava me baseando na opinião dos outros e seguindo dicas … só de lembrar já me dá medo …

A época era outra, a bolsa não era nada popular quando comparada a hoje. Naquele momento a regra do “quem sabe sabe, quem não sabe que se cuide” era ainda mais forte. E muitos se utilizavam disso para facilitar suas operações.

Eu não sabia nada …

Como todos que começam, eu não sabia nada de nada na bolsa, a divulgação de informações (métodos operacionais, estratégias, ferramentas …) era praticamente nula. O mercado estava engatinhando, rumando para a arrancada em termos de popularização (e nas cotações …) que viria poucos anos depois.

Naquele momento o mais comum era encontrar “investidores” baseando-se nos mais tradicionais métodos para se operar: O achismo e o chutão. E era assim que a grande maioria operava – hoje muitos ainda são adeptos destas escolas, mas aos poucos a coisa vai melhorando. Mas o que acontece com alguém que opera desta forma ? Ou deposita toda a sua fé e esperança no quesito sorte … ou … segura o tranco, porque o prejuízo é líquido e certo.

E como não poderia deixar de ser foi assim que comecei. Estávamos inflando junto à bolha da Nasdaq, empresas de tecnologia eram as que mais atraiam os olhares dos que se aventuravam na bolsa – até então você era um ser estranho por operar em bolsa, quer ver entre os amigos … – e tudo ia bem até o momento em que o mercado decidiu que já havia dado o seu máximo …

Quando operamos sem saber exatamente o que estamos fazendo procuramos nos informar como ? Lendo relatórios, analisando gráficos ? Não ! “Não precisa disso” … Então qual era a fonte mais confiável de informação para se decidir sobre qual a próxima decisão ? É claro ! Perguntar aos outros investidores o que eles estão achando, até onde o papel vai, se vai subir ou cair … e acreditem, eu acreditava no que os outros diziam …

Os $14 da TSPP4 …

TSPP4, como era conhecida a ação da VIVO naquela época. Os controladores faziam a festa com esta ação. Puxavam e derrubavam suas cotações como por mágica. As manobras adotadas eram as mais “doidas” possíveis, mas o objetivo era sempre atingido.

E eu estava posicionado no papel numa destas épocas. Comprei, por achar que uma empresa como essa deveria crescer nos próximos meses, portanto esperava uma valorização de suas ações. Mas não olhei nenhum gráfico … nenhum relatório … nada. Comprei por mera intuição de que veria o dinheiro se multiplicar. Bom … e multiplicou … mas de quem eu não sei, porque o meu … 🙂

As cotações caiam, mas eu estava tranquilo. Por quê ? Pois nos fóruns a coisa que mais se falava era sobre a cotação “real” das ações da empresa. $14 ! (se não me engano diziam que o valor certo era de U$ 14 … mas não tenho certeza se era em U$ ou em R$ …)

E as cotações estavam bem abaixo disso, bem abaixo mesmo. Mas por que se preocupar ? Ela vai subir até os $14 … se estavam falando é porque isso realmente ia acontecer …

Não preciso nem falar que esta marca nunca foi atingida … e se duvidar tem gente esperando por ela até hoje …

A TSPP do Maguilão

No texto da semana passada eu já havia falado sobre esta passagem, foram várias operações que fiz seguindo única e exclusivamente as indicações de um participante de fórum com estas ações. 100% certas, nenhuma errada. O sujeito era fera. Acertou 100% dos topos e 100% dos fundos, mas como tinha dito, “acertou ao contrário”. Ele indicava compra quando caía e venda quando subia. Será que era humanamente possível de se acreditar que alguém conseguiria errar 100% dos palpites ?  (foram ao menos 5 operações fechadas com sucesso, com uma boa valorização …) Ou ele estava usando uma nova ferramenta, no caso os fóruns de discussão, para facilitar suas operações ?

Facilitar como ? Criando demanda para a operação que ele viria a fazer. Se queria comprar, precisava criar vendedores … se precisava vender, compradores.

E o resultados destas operações foi muito bom, a média ficava entre 5% e 10%, e tudo ocorreu em +- 6 meses.

Tudo que é ruim tem um lado bom

Esta é uma das maiores verdades que já ouvi. E os casos apresentados não poderiam ser diferentes, eles serviram para que eu aprendesse a regra que mais repito aqui no site: Não siga dicas !

Vocês podem ter certeza, tudo o que digo aqui é muito bem pensado, e na maioria das vezes conta com alguma (ou muita) experiência minha no assunto. Foram coisas que senti na pele, e repasso a vocês, para que não precisem passar por elas, para que não precisem errar para aprender.

Foram só estes dois casos ? Não ! Certamente existem muitos outros, mas estes dois em especial trazem duas lições muito importantes:

Não seguir dicas: Você nunca sabe qual é a real intenção de quem as está dando.

Será que o Maguilão realmente dava a dica da compra porque achava que ia subir ? A estatística não mostra bem isso … E se ele estava fazendo o que falei ? Criando demanda para as suas operações ? Não temos como saber …

A pessoa até pode estar querendo ajudar, mas … tem certeza ?

Faça suas próprias análises: Você não pode depender dos outros na hora de operar.

Eu acreditei por muito tempo no fato de que as ações realmente chegariam aos $14, afinal eu não sabia nada de nada e se alguém estava falando …

Fazendo suas próprias análises você nunca terá dúvidas sobre o que deverá fazer. Tanto caso esteja certo quando caso esteja errado. Não é porque você fez uma análise perfeita que terá certeza de que o lucro será seu. Não existe nenhuma análise que dê 100% de certeza de alguma coisa, não existe isso. O que elas indicam é uma maior probabilidade de que determinada coisa aconteça.

Passei por isso, errei com isso, aprendi com isso

Todas as experiências erradas me trouxeram um enorme aprendizado. Tenho certeza o mesmo já aconteceu com você.

Você já pode ter “se tocado” disso, ou ainda não. Se não, espero que o texto de hoje sirva como incentivo para que largue estes dois vícios. Quem já se libertou deles são mais felizes. 😉

Abraços ! E acompanhem semanalmente a série. Aconselho a todos que assinem o Feed RSS e o Twitter, pois desta forma serão sempre avisados quando um novo texto for publicado.