Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Qual é o melhor dia para rolar a posição com opções ?

Pergunta:

Zé,

Qual é o melhor dia para rolar a posição com opções?

Resposta:

Bom dia Isabela,

Opa, uma pergunta sobre a estratégia de renda fixa com opções ! 🙂

Vocês não imaginam quantas vezes fui atacado por defender esta ferramenta (tanto como forma de rentabilizar uma carteira, quanto forma de se proteger – ao menos adiar – de um prejuízo). Que eu estava mentindo, que não é assim que as coisas funcionam, etc etc etc. Sempre respondi de uma forma: O que mostra que isso funciona é a minha conta bancária. 😉

A rolagem é possível de ser utilizada tanto para CALLs, quanto para PUTs. Infelizmente nas PUTs, graças à sua falta de liquidez, não podemos carregar a operação por tanto tempo quanto nas CALLs. Basta cair um pouco mais para que o investidor seja obrigado a tomar alguma atitude. (seja zerando a operação ou adotando certos mecanismos de proteção – leia mais aqui e aqui)

Mas voltando à sua questão em específico: quando é o melhor momento de rolar uma posição de venda em opções ? A resposta teórica, ideal, seria: um pregão antes – próximo ao final dele – do exercício, com a ação “mãe” no valor exato do strike. É nesta situação em que você conseguirá obter o valor máximo da rolagem. Mas isso é contar um pouco demais com a sorte, hehehe. 😉

O ideal é que você consiga se segurar até o momento mais próximo do dia do vencimento que seja possível. Se tiver conhecimentos de análise gráfica, use isso em conjunto com o calendário. Se o strike da sua opção está próximo do valor de mercado da ação, faltando poucos dias para o exercício, e surge uma sinalização de alta, talvez seja interessante que você role sua posição neste momento. Se a alta se confirmar, a gordura tenderá a diminuir, e os poucos dias de vida desta opção acabarão não trazendo vantagem alguma.

Uma prática muito comum é adotar um valor médio (obtido da observação constante) de rolagem. Chegando ali, você rola “sem se importar” com a possível mudança dele. Seja para mais … Seja para menos …

Claro, fazendo isso você poderá deixar passar algum ganho, mas conseguirá atingir um ganho médio já imaginado.

Eu venho fazendo o que falei acima: tento integrar a análise gráfica com o acompanhamento do resultado. Se vejo que a possibilidade de me aproximar do retorno máximo, faço isso. Se não, faço a rolagem do jeito que estiver, sempre tentando levar ao menos até a última semana do exercício.

Mas de uma coisa você pode ter certeza: dificilmente conseguirá obter rentabilidade máxima (ou próxima dela) todos os meses. Em todo esse tempo que uso e acompanho a estratégia, foram poucas as vezes que vi isso acontecendo.

Espero ter lhe ajudado ! 🙂

Abraços !