Clube do Pai Rico
Adquira o seu agora mesmo!

E a posição vendida pelos gringos no índice futuro que não para de subir ?

Você que acompanha o Clube sabe a importância que dou aos dados referentes aos gringos na nossa Bolsa. Já conhece a minha opinião sobre o assunto, eles são o nosso motor.

Quer você concorde ou não, são eles quem movimentam a Bolsa e ponto final. Dia de feriado lá fora é dia parado por aqui …

É preciso que haja uma entrada massiva de capital estrangeiro para que a nossa Bolsa realmente ande e passe a apresentar desempenho altista. Não é a toa que em 2017 o saldo referente à entrada deles seja positivo em quase R$15 bilhões. Só para lembrar, a alta acumulada este ano é de 27,28% até o pregão do dia 11/10.

Sim, estou dizendo que eles são os principais responsáveis pela alta vista este ano. (e pelas altas anteriores)

Mas os que acompanham também viram um dado referente aos gringos que vai na direção contrária e que poderia entrar em contradição ao que falei acima. Eles têm vendido contratos de índice futuro como se não houvesse amanhã …

Estranho … pois se acreditam na alta, por que vender índice futuro da nossa Bolsa ? 🙄

HEDGE, alguns dirão. Pode ser, direi eu. Mas a minha observação de anos não aponta nessa direção não.

No post “A posição dos gringos em Índice Futuro, para que serve ?” falo sobre como interpreto a informação apresentada pelo saldo da posição dos estrangeiros em relação ao índice futuro. No texto levanto a possibilidade de que usam o futuro não como hedge, mas sim como mais um ativo qualquer. Compram quando acha que sobe, vendem quando acham que cai.

Claro … uma parte tem a finalidade real de hedge, foi para isso que foi criado. Mas a grande maioria o usa como ativo puro e simples. Me diga, você que opera índice futuro … opera como ? Compra quando acha que sobe e vende quando acha que vai cair. Não é mesmo ? Por que eles fariam diferente ? 😉

Sim, estou dizendo que usam como ativo direcional e não como hedge. Querem tirar proveito de uma ferramenta alavancada e de extrema liquidez. E é justamente esse o ponto chave para a “solução do problema” apresentado acima.

Pense comigo: você precisa injetar (literalmente) bilhões de dólares no mercado brasileiro. Acredita que as coisas lá irão melhorar e que nos próximos anos poderá colher os benefícios dessa aposta. Fará tudo de uma vez, numa única tacada ? Acredito que não … Concorda ?

Se fizer isso muito rápido, movimentará o mercado de maneira desproporcional e não poderá aproveitar por completo o movimento imaginado. As compras precisam ser feitas aos poucos (é, R$15 bilhões em 10 meses é aos poucos, hehehe) para não explodir com tudo de uma vez só. A liquidez do nosso mercado de ações é pequena e por isso eles têm que vir mais devagar do que gostariam.

Vão injetando dinheiro … e mais dinheiro … e mais dinheiro. Dificilmente poderão aproveitar as “pequenas” oscilações do mercado. Lembre-se que manobrar um porta-aviões é mais difícil do que uma lancha.

Eles não têm como entrar com bilhões de reais num dia e retirar os mesmos bilhões na semana seguinte. É uma estratégia que exige calma e visão de longo prazo.

Compreendido ? Agora me diga: como eles poderiam aproveitar as oscilações que ocorrem nesse meio tempo ? Como poderiam aproveitar um movimento de correção um pouco mais forte e que justificasse sua dedicação e esforço ?

Quem pensou no índice futuro acertou

Por ser um ativo de extrema liquidez e alavancado, é possível para um investidor de grande porte entrar e sair da Bolsa com posições gigantes quando vislumbrasse oportunidades mais “curtas”. Claro … Não se movimentarão por conta de uma alta/queda de 1.000 pontos. Mas por algo maior … Por quê não ?

Então, pensando nisso, por que teríamos uma posição de quase 65 mil contratos vendidos no índice futuro ? Afinal a Bolsa está em alta, rompendo topos e fazendo um novo topo histórico por dia. Não seria muito mais lógico que estivessem comprados, aproveitando a alta atual ?

Era exatamente isso que eles estavam fazendo até pouco tempo atrás. No final de junho chegaram a ter 180 mil contratos comprados no índice ! Sim, justamente quando o mercado começou a se recuperar (de verdade) do susto gerado pela operação freeboy.

Chegaram a ter este caminhão de compras e foram se desfazendo aos poucos enquanto o mercado subiu. Desfazendo e subindo. Desfazendo e subindo … Até chegar o momento que zeraram por completo e passaram a apresentar uma posição vendida.

O que eu acho ? Montaram uma bela posição na venda na expectativa de um movimento corretivo mais forte. Seja por algum motivo interno, seja por algum motivo externo. Eles acreditam que algo mais forte, e que poderá interromper a sequência de altas, está chegando. Eleições ? Juros Americano ? Guerra com a Coreia do Norte ? China ? …

Eu não sei o motivo. Só sei que é nisso que eu acredito. É esse cenário que estou “desenhando”. Vou tentando aproveitar a alta enquanto é possível. Focando na venda de PUTs(se não sabe o que é, sugiro que conheça o meu curso sobre Opções, o Double PUT Double CALL) Mas com um olho na missa e o outro no padre, esperando por alguma sinalização de reviravolta neste cenário.

A posição vendida pelos gringos no índice futuro continua aumentando. E você pode ter certeza que assim continuará até a hora em que a correção vier, ou será encerrada na hora que mudarem de opinião. (alternativa que não acredito muito não …)

A elevada posição vendida no índice futuro, a meu ver, não é um hedge usado pelos gringos para sua posição comprada em Bolsa brasileira não … É apenas uma operação que visa tirar proveito de um possível movimento de correção que estaria por vir.

Essa é a minha opinião. É assim que eu enxergo as coisas. E você ?

 

Um convite

Conheça o “Minha primeira vez na Bolsa“, o meu mais novo curso que lhe permitirá estrear seus investimentos em Bolsa. 😉

Aprendendo a usar o STOP na base da dor !

Existe uma ferramenta que é fundamental para todo e qualquer investidor que deseja proteger seu capital, não importando qual a estratégia adotada, tampouco a escola (fundamentalista ou gráfica) escolhida … O STOP é obrigatório e ponto final.

Volta e meia falo sobre sua importância aqui no Clube:

– STOP !!! – O que o Zé faz para ganhar dinheiro na Bolsa de Valores ?
– Problemas com o uso do STOP ?
– Quer operar alavancado ? Primeiro aprenda a usar o STOP !!

Falo e continuarei falando enquanto for necessário. 😉

E ontem me surgiu um pensamento interessante sobre o tema que preciso compartilhar com você.

Ele surgiu após um tweet enviado por um seguidor do Clube (já nos segue ?) e que dizia o seguinte:

Bah! hoje aprendi na dor a importância do Stop Loss!
 

Ao ler a mensagem direcionada a mim, perguntei:

Mas aprendeu usando, ou vendo que precisaria ter usado ?
 

E é a partir daqui que o pensamento que preciso dividir com você começa …

Existe alguma diferença entre aprender usando ou ver que precisaria ter usado ?

Sim, acredite. Na verdade, existe uma enorme, uma gigantesca diferença.

Ao se aprender algo pelo uso, você sentiu na pele a necessidade de tomar tal atitude, viu como funcionava, quais os efeitos de seu uso no seu patrimônio, na proteção dele.

Ao se aprender vendo que precisaria ter sido usado … Você realmente aprendeu ? Será ? Afinal de contas você ainda não usou, e seu não usou algo que precisaria ter sido usado, é porque ainda não compreendeu (e tampouco sentiu seus efeitos) exatamente todas as consequências geradas pelo uso.

Existe uma diferença absurdamente grande entre dizermos que aprendemos sobre a importância de algo, especialmente que tem como função proteger, por vermos a falta que fez, ou por termos usado e como ele nos protegeu. Por mais que você admita que entendeu os reais motivos que te exigem usar tal proteção, a lição só se mostrará como tendo sido plenamente compreendida a partir do momento em que você usar a proteção.

Se você vai lá, investe, e perde, para depois dizer “ah se eu tivesse usado o STOP !!”, sem tê-lo usado, quem te garante que usará na próxima oportunidade em que ele for exigido ? No máximo você pode afirmar que vivenciou a importância de seu uso. Mas dizer que aprendeu sobre a necessidade de uso, somente depois que tiver passado pela experiência completa: o STOP se fez necessário e você foi lá e fez uso dele.

A teoria é diferente da prática !!

Para algumas pessoas as duas coisas (usar e ver que precisava usar) têm a mesma importância e resultado …

Não ! Definitivamente NÃO !!!

A teoria é bem diferente da prática. Você ver que algo teria utilidade é importante. Mas você só compreenderá 100% de sua função a partir do momento em que se faz necessário.

Usando um exemplo bem bobo, mas que demonstra a diferença entre prática e teoria. Ok ?

Tenho uma filha de 5 anos, a Helena (que você já conhece se viu a página “Sobre” aqui do Clube). Até pouco tempo nós andávamos com ela no carrinho … E aqui cabe a pergunta: você já chegou à conclusão que a qualidade das nossas calçadas são mais do que péssimas ? Provavelmente … Mas você já sentiu na pele o quão ruins elas são ? Esburacadas, desniveladas, estreitas, com acesso precário (custava fazerem rampas de acesso decentes e não apenas rampas para dizer que existem rampas ?), etc etc.

Sempre achei que elas fossem ruins. Sempre achei que as pessoas que empurravam seus carrinhos de bebê, ou ainda pior … os que são cadeirantes, tinham problemas para usar as nossas belas calçadas. Via que eram ruins, mas só a partir do momento que passei a empurrar o carrinho da Helena senti o quão ruins eram.

Analogia tola … Talvez. Mas garanto que quem empurrou um carrinho (ou usa cadeira de rodas) sabe exatamente sobre o que estou falando. Sabe exatamente qual é a diferença entre ver que são ruins e sentir que são.

A mesma coisa acontece em relação ao STOP. Só no momento em que você usa é que você se dá conta de quão importante e fundamental ele é para a sua estratégia em Bolsa. Só após usar você sente todos os efeitos dele …

… e eles não são só bons não. Você sente na pela um misto de “ufaaaa” com “droga, perdi“.

Mas te garanto: é momentâneo ! Passa ! E depois você se dará conta que ainda está vivo e pronto para a próxima oportunidade. 😉

Acredite: ver a necessidade é diferente de usar e sentir na pele a sua necessidade.

Isso está sendo falado por uma pessoa que em 2005 não usou e que perdeu tudo o que tinha … (e que me levou à criação do método Double PUT Double CALL, mas esse é um papo para outra hora)

Sim, após não usar o STOP eu vi a necessidade. Mas garanto que só aprendi mesmo, depois de usar em uma outra oportunidade em que ele foi necessário e que graças a isso pude permanecer vivo no mercado para uma próxima oportunidade. 😀

Eu só aprendi, de verdade, quando fui lá e usei. Se não tivesse usado … teria falado “é, eu deveria ter usado … de novo“. Isso demonstraria que eu tinha aprendido a importância dele ? Pense, de verdade, sobre isso. 😉

 

Para encerrar, gostaria de compartilhar com você um pensamento que publiquei há alguns dias nas minhas redes sociais, mais especificamente no meu twitter e no meu instagram:

 

 

Sim, você pode copiar, compartilhar, dividir com quem realmente te importa. No futuro todos eles irão te agradecer. 🙂

Não trabalhe muito: trabalhe certo

Quando lhe dizem que a sua produção (eficiência) no trabalho está ruim, qual é a atitude adotada pela maioria ?

  1. Trabalhar mais horas
  2. Diminuir o tempo de sono para sobrar mais tempo para o trabalho
  3. Comer qualquer besteira, o mais rápido possível, para sobrar mais tempo para o trabalho
  4. Cancelar qualquer atividade extra trabalho, de carácter pessoal, para sobrar mais tempo para o trabalho
  5. Fazer mais e mais e mais e mais e mais durante a sua jornada, evitando as paradas para descanso
  6. Abraçar o mundo, trazendo para si todas as responsabilidade sobre a tarefa, para ter controle total sobre o processo
  7. Insira a sua sugestão

E se eu disser que ao adotar estas estratégias você tem tudo para produzir ainda menos. O que você me dirá ?

Sério ! Na grande maioria dos casos o seu problema de produtividade não está ligado à falta de tempo dedicado aquela tarefa, mas sim a forma com que as coisas vêm sendo feitas. E neste caso podemos ampliar um pouco o horizonte a ser observado. 😉

Corpo

Muitas pessoas não enxergam a influência de sua condição física sobre o quanto se produz. Não enxergam ou realmente não sabem … 🙁

Por exemplo, ao cortarmos “algumas horas” do nosso tempo de sono, podemos sim criar um tempo extra a ser dedicado às tarefas do trabalho. Mas em contrapartida, estamos diminuindo o tempo que o corpo usa para se reenergizar, para descansar. Já pensou nisso ?

Se você costuma dormir 7h, 8h, 10h por dia, é porque esse é o tempo que o seu corpo precisa para restabelecer os níveis de energia. É algo natural, longe de ser imposto/forçado. Ao diminuir o tempo que se dorme, você está retirando o seu organismo dos trilhos por ele planejados.

Ah, mas em algumas semanas o corpo reconhece que esse é o padrão e passa a se satisfazer com isso.” Será ?

Experimente realizar uma tarefa que exija total atenção após uma noite bem dormida e uma que foi interrompida. Qual será a melhor situação ?

Outro ponto que muita gente simplesmente ignora é em relação à alimentação. Comemos qualquer coisa, simplesmente pelo fato de comermos. Achamos que desta forma estamos nos alimentando e recebendo a energia necessária para seguirmos em frente. Será ?

Afirmo por experiência própria: NÃO !! Durante o último ano fiz um “teste” com uma alimentação que seguia à dieta Paleo, já ouviu falar ? Basicamente é uma dieta low-carb que tenta seguir a forma com que nossos antepassados se alimentavam na época das cavernas. Bullshit ? Não, longe disso !

Nunca me senti tão bem e com tanta energia quanto naquela época. Perdi 15kg (estava com 95kg e fui até os 80kg) em aproximadamente 6 meses.

Cai na besteira de “dar um tempo” nos últimos 4 meses … Sim, voltei a comer todo o tipo de besteira possível e imaginável. Resultado ? Onde foi parar toda aquela energia que eu tinha durante aquele período ?

É … a alimentação tem forte ligação com o nosso nível de energia e consequentemente com nosso desempenho nas tarefas diárias.

Outro ponto importante: exercícios físicos ! “Ah, se não tenho tempo para fazer todo o trabalho, como vou me exercitar ?“, e dá-lhe cortar fora os exercícios … Já viu alguém que tem o hábito de se exercitar regularmente reclamar de cansaço ?

Mente

Pensar em trabalho 24h por dia também não lhe faz bem. Nem mesmo ficar pensando sem parar, sem pausa para “arejar as ideias”, durante a jornada de trabalho. Fazer pausas de tempos em tempos (45/60 minutos) ajuda que não cheguemos à exaustão. Se você ficar horas a fio focado em uma única tarefa, é bem provável que depois e algumas horas você não consiga nem mais raciocinar direito … Ser produtivo então … 🙄

Por mais piegas que possa parecer “fazer o que se gosta” ajuda MUITO na hora de sermos produtivos. Já viu como você se sai ao realizar uma tarefa do tipo que mais odeia ? O tempo parece não passar … e ainda pior, não render. Por que não delegar essa tarefa para alguém que entenda mais, que goste de fazer aquilo ?

Centralizar as tarefas, chamando toda a responsabilidade para si próprio traz inúmeras consequências. Uma das que mais se sobressai é justamente a de precisarmos fazer coisas que não somos “bons” e que tomarão mais tempo do que o necessário.

Ainda sobre “mudar o foco”, não se esqueça de não exagerar na dose. Não é porque você irá se cansar demais se ficar centrado em uma única tarefa que você deve virar o mister multitarefa. A mudança de foco frequente (e você sabe do que estou falando) só atrapalha, no sentido de perdermos a concentração. E para retomarmos … vai longe. O tempo perdido por conta das interrupções “rápidas” é enorme. Ligações, e-mails, conversas fora de hora … 🙄

Emoção

Já falei sobre fazer o que não se gosta ? É … acho que não exista algo que mine mais a produtividade de uma pessoa do que isso. 🙁

Mas como proceder ? Como corrigir ? Simplesmente mudando de emprego ? Olha … Algumas vezes essa é a melhor alternativa. E neste caso nem estou falando somente do emprego em si.

Outro ponto importante: família !

Como lidar com o fato de estarmos trabalhando, sem parar para poder dedicar um tempo para a família, para os filhos ? Acha que isso não pesa sobre o quanto você produz ? Ok …

Espírito

Acredite no que acreditar, estar “em dia” com o seu lado espiritual exerce grande influência em nossos níveis de energia. Não ?

Quantas e quantas histórias de pessoas que estavam no buraco e que após se dedicarem ao cuidado desse lado tantas vezes esquecido, acabam se reerguendo de forma impressionante você conhece ?

Não, não me refiro somente ao lado Igreja da coisa não. 😉

Engraçado como o tema meditação volta e meia é citado quando falamos sobre energia, produtividade e afins.

Já reparou ?

Eu deveria ter falado sobre isso na parte ligada ao Corpo ? Ou à mente ? A emoção ? Ou ao espírito ? … Resolvi deixar para a última linha de todos, por acreditar que abrange os 4 pontos. Todos que conheço, e que praticam algum tipo de meditação, só tecem elogios sobre os efeitos em todas as áreas de suas vidas … Inacreditável pensarmos que algo com tantos benefícios ainda não é algo que faça parte da vida diária de todos nós. Não, ainda não inclui a meditação em minha rotina diária … (alguma sugestão de por onde começar ?)

Nem perto do que o livro contém …

Aqui eu apenas arranhei a superfície. Todos estes temas apresentados, e muitos outros, foram abordados de forma profunda no livro “Não trabalhe muito: trabalhe certo !” de Tony Schwartz. São 300 páginas de conteúdo voltado à melhora da produtividade, partindo de pontos que teoricamente não teriam ligação com o tema.

Teoricamente … 🙂

Eu gostaria de ouvir a sua sugestão de como melhorar a produtividade. Não, nada das tradicionais técnicas que tanto nos ajudam a otimizar as tarefas. Gostaria de ouvir suas “dicas” mais ligadas aos pontos que tentei apresentar aqui neste post.

Tenho a mais absoluta certeza que você tem um segredo guardado a 7 chaves que poderia compartilhar conosco. 😀

 

Não trabalhe muito: trabalhe certo

Nota do Site:
5 Moedas

Não trabalhe muito: trabalhe certo !
Tony Schwartz

Editora: Elsevier
Ano: 2011
Edição: 1
Número de páginas: 300
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

Compre seu livro no Submarino

Síndrome do Pânico

Seja bem-vindo ao Clube do Pai Rico. Hoje é segunda-feira, dia 07 de agosto de 2017 …

O que foi ? Por que está com essa cara ? O que aconteceu ? Foi algo que eu disse ? …

Ah … o “bom e velho” problema que atinge muitos e muitos brasileiros: a Síndrome do Pânico. Não, não é a tradicional Síndrome do Pânico que já estamos habituados. Mas não custa nada lembrar do que se trata:

A síndrome do pânico é um tipo de transtorno de ansiedade no qual ocorrem crises inesperadas de desespero e medo intenso de que algo ruim aconteça, mesmo que não haja motivo algum para isso ou sinais de perigo iminente. Quem sofre do Transtorno de Pânico sofre crises de medo agudo de modo recorrente e inesperado.

Não custa nada porque as características são bem parecidas. 🙁

A Síndrome do Pânico que me refiro é aquela que se inicia na noite do domingo, por volta das 21h … Basta começar o programa Pânico na TV para que os primeiros sintomas surjam.

A pessoa começa a se dar conta de que o domingo está no fim. Começa a perceber que a segunda-feira e a semana de trabalho se aproximam. Começa a se lembrar de onde trabalha. Começa a se lembrar dos clientes, amigos de trabalho, patrões, burocracia … AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH !!!

Calma … é perfeitamente normal. Mas peço desculpas por ter te lembrado de todos estes grandes problemas que assolam tantas e tantas pessoas.

Qual o motivo disso ?

Uns dizem que essa sensação ocorre por causa do que foi feito durante o final de semana. Ou melhor, do que não foi feito. Já que a pessoa não conseguiu fazer tudo o que queria, tudo o que gostaria de ter feito, seja por falta de tempo ou de dinheiro, um sentimento de derrota toma conta e nos atinge em cheio.

Outros dizem que este sentimento é causado pela atividade exercida pela pessoa que é atingida por essa crise. Por não trabalhar com o que gosta, por estar cercado de pessoas de que não gosta, por não se sentir valorizado, etc etc etc.

Há ainda os que dizem que tudo isso só ocorre com as pessoas que têm alternativas, aquelas que fazem o que fazem, mas que poderiam fazer outras coisas. Apontam o dedo para os que não têm opção e como aceitam tudo “de boa”. Dizem que é justamente o pensamento do “mas e se eu estivesse fazendo aquela outra coisa ?” que faz com que nos sintamos mal …

A verdade é que eu não sei o motivo. Mas que vejo muitos e muitos zumbis indo trabalhar diariamente, eu vejo.

Falta de ânimo … de motivação … de vontade … de TESÃO !

Mas o que fazer para mudar isso ?

Alguns preferem conversar com um psicólogo. Outros com um psiquiatra. Outros com os amigos. Ainda existem aqueles (muitos) que preferem conversar com o copo …

De maneira geral eu só vejo uma solução para o problema: tomar uma atitude ! Se você não gosta do que faz, o que precisará fazer para mudar de atividade ? Se não gosta da empresa, mas gosta do que faz, existe algum concorrente na área ? Se é o salário que te desagrada, que tal encontrar uma atividade extra que possa complementar a sua renda ?

Eu só sei de uma coisa … Se você está sobre os efeitos da Síndrome do Pânico, você precisa fazer algo para mudar a situação. VOCÊ !

Se te faz tão mal, use esta sensação em seu benefício. Use a energia na mesma proporção e intensidade, mas na direção de uma solução para o que te causa mal. Ficar apenas reclamando não te levará a lugar algum. Pior, ficar reclamando apenas amplificará os efeitos da crise que você NÃO enfrenta.

Use essa coisa “ruim” que te puxa para baixo, como um elástico. Deixe ela puxar para baixo durante algum tempo … Mas depois solte o elástico e alce voo com a força proporcionada por ela ! 🙂

Se te faz tão mal, que seja o motor que te impulsiona na direção de concluir aquele projeto inacabado. Que seja o encorajador para repensar sua continuidade no trabalho atual. Que seja a gota d’água para enfrentar aquela pessoa que tanto te incomoda.

Faça alguma coisa. Que seja qualquer coisa ! Mas faça algo. Não, reclamar não vale.

Depois disso você passará a enxergar o Pânico na TV com “outros olhos” … 😉

Eu quero que tudo seja diferente a partir de hoje !!

O ser humano é um animal fantástico ! Dotado de inteligência e de ferramentas indisponíveis a outros animais da natureza, aprendeu a dominar o ambiente a seu redor. Possui a capacidade de raciocínio e de tomada de decisões que fogem do tradicional “corro ou ataco ?” que domina grande parte do reino animal.

Graças a essa inteligência e do poder de raciocínio, o homem é plenamente capaz de alterar sua realidade quando bem lhe convier. Basta querer, dar o primeiro passo e pronto !! Uma nova pessoa surge diante de nossos olhos.

Quero uma vida melhor, estudarei mais e com isso terei condições de oferecer melhores condições de vida à minha família!

Cansei de ser explorado !! Vou pôr em prática a ideia que venho desenvolvendo há anos e que poderá finalmente me livrar deste emprego.

Este governo está cheio de ladrões e corruptos !! Não aguento mais ver o que acontece nos níveis mais elevados do poder !!

É incrível a quantidade de alternativas e de possibilidades que existem em nossas vidas. Tudo está ao nosso alcance, ao nosso dispor. Basta realmente que queiramos mudar nossas vidas, nossa atual situação, nossas condições e …

Não, deixa para depois … Vou descansar um pouco aqui no sofá, ver um futebolzinho básico e tomar uma cervejinha gelada …

É … Tudo está ao nosso alcance. Estar, está … O problema é que na grande maioria das vezes acabamos nos boicotando. Sempre achamos que dá para deixar para depois. Que este não é o melhor momento. Que as condições não comportariam o que planejamos. Etc Etc Etc

Já parou para reparar que grande parte das coisas que dão errado na sua vida são causadas única e exclusivamente por decisões que você tomou ? E que na IMENSA maioria das vezes a decisão que você tomou foi a de não fazer nada e deixar tudo como está, deixar tudo para depois ?

Nós mesmos somos a principal barreira a ser transposta quando queremos realmente assumir às rédeas da nossa vida.

O Homer fala mais alto … é ele quem acaba tomando controle da situação e mantendo as coisas do jeito que estão.

Um dia William Bonner receberá um prêmio por ter feito a revelação, em rede nacional de TV, que #SomosTodosHomer … Mas ao invés de reconhecer o fato, preferimos atacá-lo ! Ao invés de aceitarmos e tentar mudar as coisas, preferimos … manter as coisas como estão.

Sempre nos boicotando

Sim … as coisas estão difíceis, e provavelmente permanecerão assim até o momento em que você decida que está na hora de mudar !

Se não sabe o que pode ser feito, vá atrás de informação. Você tem em mãos uma das ferramentas mais poderosas que o homem (aquele ser brilhante do começo do texto) criou. A internet te dá acesso a praticamente todo o conhecimento já adquirido pelo ser humano. De todas as áreas possíveis. Do básico ao avançado.

Mas, para que ele tenha alguma utilidade, é necessário que você queira fazer uso de tal conhecimento. A informação isolada não serve para absolutamente nada ! Somente quando você a põe em prática, tirando-a do reino da teoria, é que as coisas começam a mudar …

De nada adianta você QUERER mudar se não FIZER nada para que isso aconteça. Como já diziam os antigos: querer não é poder. (e não sei se a ideia era a de dar duplo sentido à frase, mas deram)

De nada adianta você querer que algo aconteça se você não fizer a sua parte. O segredo não está somente no ato de querer, de verdade, do fundo do coração. O segredo é querer, desejar, idolatrar, fazendo o que estiver – e se não estiver, que você vá atrás de como fazer ! – ao nosso alcance para que aquilo se torne realidade.

Não, você não conseguirá oferecer uma vida melhor à sua família se insistir em ficar deitado no sofá, de cueca, vendo um jogo de futebol na TV enquanto toma cerveja.

As coisas só mudarão para melhor quando você deixar a preguiça de lado e colocar a mão na massa.

Não é possível que você continue achando que as coisas mudarão enquanto você continua fazendo as mesmas coisas que sempre fez. As mesmas coisas que fizeram com que a sua vida fosse do jeito que é … 🙁

Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes.

 

Albert Einstein
(1879-1955)

Albert_Einstein pq