Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Opera com travas ? Abra o olho …

pequeno gafanhoto - kung fu

O nosso mercado de opções vem passando por uma série de mudanças nos últimos tempos. Alguém se lembra que há “pouco” nosso vencimento era bimestral ? E que as PUTs não tinham praticamente liquidez alguma ? E que a formação básica das séries de opções era do tipo americano ? É … percebeu que a cada vencimento temos mais e mais opções do tipo europeu ?

Sim, é sobre esse “detalhe” que quero falar. 🙂

Modelo Americano

A principal característica do modelo americano é: o portador da opção pode exercê-la a qualquer momento. Não importa quanto tempo resta para o vencimento, não importa o valor, não importa nada. Se o portador (quem comprou a opção) desejar, ele poderá exercer.

Modelo Europeu

A principal característica do modelo europeu é: o portador da opção pode exercê-la somente no dia do vencimento. Isso … não importa que a opção não apresente liquidez para o desmonte da operação, não importa se ela já não tem um único centavo de gordura, não importa nada. O portador (quem comprou a opção) só poderá exercer o seu direito no dia do vencimento.

E o que isso tem a ver com as travas ?

Pequeno gafanhoto … pare e reflita por apenas alguns segundos … Tenho certeza que você chegará na conclusão desta questão.

Qual a principal vantagem de uma trava ? Você sabe, desde o início, qual será sua perda máxima em sua operação. Sim, desde o início. Afinal você sabe quanto precisará desembolsar para entregar as ações exercidas, bem como o valor recebido por elas. Um exemplo prático. Caso lance (venda) PETRC299 e trave (comprando) com PETRC309.

Você receberá (caso seja exercido) R$29,25 para cada opção exercida. Como está travado na C309, poderá exercê-las, pagando R$30,25 para cada opção em seu poder. Claro, estamos assumindo que o valor da ação exija que você faça isso, digamos … com a cotação a R$32. (assumindo também que não é mais válido comprar o papel no mercado, vender a C309, para obter sua gordura, etc etc etc)

Se o exercício acontecesse com a cotação abaixo dos R$30,25 você simplesmente compraria as PETR4 no mercado, venderia as PETRC309 e teria um prejuízo menor do que os R$1 (limite) da trava.

A parte boa é que isso pode ser feito a qualquer momento, afinal as duas são do tipo americano … Pronto, agora você entendeu onde quero chegar. Não ? 🙂

Sim, me diga … o que aconteceria, caso você fosse exercido há uma semana do vencimento e tivesse em mãos, uma operação com ponta travada do tipo europeu ? É … não poderia exercer esta opção antes do dia do vencimento. Sim, você teria uma trava que não trava por completo … Afinal existe o risco de ocorrer uma janela entre o exercício e o dia do vencimento em si.

Sim, eu sei que o exercício antecipado não é algo muito comum … Mas acontece. Eu já fui exercido antecipadamente umas 2 ou 3 vezes. (em mais de 15 anos operando com venda de opções) Parece pouco ? Mas o “pouco” pode lhe trazer muita dor de cabeça caso aconteça …

Portanto …

Na hora de montar sua trava, preste atenção se a ponta comprada dela é do tipo americano. É de fundamental importância que seja. A não ser, é claro, que a ponta vendida também o seja … 😉

Um pequeno detalhe … mas que pode te livrar de uma bela incomodação. 😀

Pense: você precisa, MESMO, de um 2º carro ?

Nunca foi tão fácil comprar um carro, seja por uma redução de impostos (IPI), ou pela facilidade de obtenção de crédito (o governo “convidou” seus bancos à oferecerem crédito, às vezes até mesmo para quem – em teoria – não poderia recebê-lo). Ok, quem sabe em 2009 tenhamos tido uma situação semelhante, só não estou muito bem lembrado se a parte do crédito estava que nem hoje. (especialmente a taxa de juros ofertada)

Não temos como negar o fato de que o brasileiro – em geral – é um apaixonado por carros, competindo até mesmo com o futebol. O fato já foi amplamente explorado por diversas campanhas publicitárias que retratava a realidade de muita gente.

Mas … será que um segundo carro é realmente necessário ? Será que ele fará alguma diferença em sua vida ? Certo, alguma eu sei que fará, mas será que fará a diferença que este segundo carro lhe custará ?

Tenho a certeza de que a sua resposta será sim, mas não custa nada perguntar … Você já fez um cálculo para ver o custo que este segundo carro impõe ao seu orçamento ? Levou em consideração todos os pontos ? O que acha de fazermos um exercício em conjunto, na tentativa de levantar “todos” estes gastos ? Vamos lá !

1- Custo do carro em si; (seja novo ou usado; sem esquecer da depreciação do valor do automóvel !!)

2- Combustível; (estacionamento, podemos também incluir o pedágio neste item ou quer quer criemos um novo ?)

3- Manutenção; (troca de óleo, lavação, troca de pneus velhos, revisões, consertos de pequenos amassados/arranhões, etc …)

4- Seguro;

5- IPVA; (incluindo multas … valeu pela lembrança leoh ! 🙂 )

6- Custo de oportunidade; (afinal se não tivesse comprado o carro poderia usar o dinheiro em alguma outra coisa, de preferência em algum investimento, hehehe 🙂 )

7- Custo da vaga de garagem extra (opa !!! Não havia pensado neste item até agora ?)

Bom … que eu consiga me lembrar, estes são os custos atrelados a um carro. Mais algum ? (use o espaço de comentários para sugeri-los, pode ser ?)

Na maioria das vezes as pessoas pensam somente no custo do carro em si, fazem algumas contas básicas para ver se há a possibilidade de compra. (se for comprado à vista, existe o dinheiro em caixa?, se for financiado, a parcela se encaixa em meu orçamento ?) E se esquecem de outros custos, básicos, como combustível !!! Seguro ? Na maioria dos casos é uma raridade … Manutenção ? “Troco o óleo e olhe lá !” IPVA ? Já viu como estão os pátios do Detran/PM ? Lotados de carros e motos apreendidos pelo não pagamento do imposto. Custo de oportunidade ? “É … se não tivesse comprado o carro dava para ter feito muita festa …” 😯

Mas um ponto que pouquíssimas pessoas levam em consideração é o custo da vaga extra de garagem. Já fez um levantamento, em sua região, de quanto custa uma vaga de garagem ? Se for de aluguel, provavelmente ficará na faixa dos R$ 200~300 … Mas e se for comprada ? Aqui em Floripa elas custam, em média … R$ 60.000,00 !!! (é … um espaço de 12m² custa quase o preço de um apartamento inteiro !) Já está fazendo as contas de como isso afetaria o seu orçamento ? (essa grana, na poupança, renderia quase R$350,00/mês …)

Eu tomei uma decisão importante …

E já faz algum tempo. 🙂

Desde que vim morar no centro (enquanto estava na praia, 35km do centro, ainda mantinha o segundo carro, mas para “emergências”), onde posso fazer praticamente tudo a pé, mas se precisar posso pegar um táxi ou um amarelinho (ônibus executivo, com ar condicionado, som ambiente/TV, poltronas confortáveis, onde ninguém vai em pé, que para em qualquer ponto solicitado – não precisando ser um ponto de ônibus), estou com apenas 1 carro em casa. É mais do que suficiente ! Ele deve passar – ao menos – 80% do tempo na garagem. Pra quê teria um outro carro então ? 😯

Já sei … você argumentará que o segundo carro é necessário, pois você trabalha em um lugar e sua esposa (seu marido) em outro, ou que os horários são diferentes … Mas será que é tããão diferente assim ? Será que não haveria um ponto em comum aos dois, em que apenas uma parte do caminho fosse percorrida de outra forma, ou que apenas alguns minutos a mais (ou a menos) fizessem que os dois saíssem juntos ?

Sim, eu sei que é uma “comodidade”, que não adianta nada trabalhar, trabalhar, trabalhar e ficar “sofrendo” pela ausência do carro extra. Mas … será que você tem realmente a capacidade financeira de arcar com este outro carro ? Seu orçamento apresenta um Fluxo de Caixa positivo ? E esta sobra é na faixa dos 50% de seus ganhos ? (sim, exagerei um pouquinho, hehehe)

Pare. Pense. Reflita. Você precisa – de verdade – de um segundo carro ?

ps: esse post foi originalmente publicado em 2012, quando ainda não tínhamos serviços de transporte como UBER e 99 … Portanto, você deve imaginar como a decisão ficou ainda mais difícil de ser tomada agora, não é mesmo ? 😉

Você tem alguma grana na poupança ? Talvez tenha uma “mina de ouro” nas mãos …

Em finanças as coisas nem sempre são tão simples como muitos tentam te “empurrar”. Em algumas ocasiões precisamos fazer um exercício de futurologia. E tentar não ceder à guerra de informação. 😀

Por isso que eu insisto tanto para que você dedique uma parcela do seu tempo aos estudos. Não precisa se tornar um “mestre” no assunto, mas entender os princípios básicos é FUNDAMENTAL !!

Dê uma olhada no post abaixo, do início de 2017, e depois me diga se às vezes não justifica pensar um pouco mais profundamente …

Qual é mesmo a projeção para a SELIC na próxima reunião do COPOM ? 😉

(valeu pelo toque @humor_economico !!)

—–

Não, não estou sendo alarmista.

Não, não estou sendo sensacionalista.

Não, não estou sendo … tá, você entendeu que não estou querendo te enrolar. 🙂

Você leu esse título “Você tem alguma grana na poupança ? Talvez tenha uma “mina de ouro” nas mãos …” e certamente pensou: “Caramba … o Zé endoidou de vez !”, ou algo parecido. Não ?

Se não, agradeço pelo crédito e confiança. Se sim, eu confesso que lhe entendo … mas neste caso é apenas uma constatação de algo que pode vir a acontecer em um futuro nem tão distante (ou utópico) assim …

Você tem uma caderneta de poupança ? Não “se livre” dela hoje …

Vamos por partes.

A caderneta de poupança, a queridinha dos brasileiros, vem levando uma surra de todos os investimentos do tipo renda fixa disponíveis no mercado. Isso é um fato. Com seu rendimento de TR+6% ao ano, ela perde para todos os investimentos oferecidos ao investidor comum. Ok … talvez aquele título de capitalização ou fundo de renda fixa com taxa de administração anual de 5% percam para ela. Mas, isso lá é investimento ? (tá, o fundo é …)

A poupança perde de todo mundo. Apanha feio. Mas … já parou para pensar que estamos próximos de um momento em que ela pode voltar a “brilhar” ? Para explicar isso precisarei entrar na máquina do tempo e voltar ao longínquo ano de 2012.

O que aconteceu em 2012 ? Graças às mudanças na taxa de juros por ordem da Dona mandioca pelo COPOM, quando chegamos a 7,25% ao ano (histórico da SELIC), o governo precisou alterar as regras de rentabilidade da poupança. Afinal, como poderia um investimento isento de IR, “sem risco”, etc etc etc, oferecer um retorno superior ao dos títulos do governo ?

Você está lembrado ? Foi criada uma regra, uma “nova poupança” (indico a leitura do post: “Dê boas vindas à “nova poupança” !“) que ofereceria um rendimento atrelado à SELIC. Quando ela estivesse abaixo de 8,5%, a poupança passaria a oferecer 70% da SELIC + TR. Justamente para manter a atratividade dos outros investimentos de renda fixa …

Pois bem. A alegria durou pouco, a situação complicou, a redução da taxa de juros, na marra, surtiu efeito e a inflação voltou a aparecer. A SELIC subiu, a poupança deixou de oferecer atratividade, e tudo voltou a ser como sempre foi … Como hoje ainda é …

Mas aquela mudança criou uma regra interessante: as cadernetas de poupança criadas antes do dia 04/05/2012 manteriam a rentabilidade tradicional: TR+6% ao ano. As criadas após essa data, 70% da SELIC + TR, quando a SELIC fosse inferior a 8,5% ao ano, e TR+6% com ela acima disso. (sério, leia o post “Dê boas vindas à “nova poupança” !” para entender melhor isso)

TR+6% ao ano … só ?

Só … Em um universo onde as aplicações de renda fixa nos oferecem 12%, 13% ao ano … os 6% da poupança parecem “piada” … Não ?

Continue lendo …

Somos todos Zumbis !

Em “Pai Rico Pai Pobre” Robert Kiyosaki criou polêmica ao comparar o ser humano a um rato, que vive a “brincar” em sua roda, o dia inteiro, sem sair do lugar. Vamos atrás de mais ganho, de mais dinheiro, para sustentar nossos gastos, aumentando-os sempre que “possível” e consequentemente precisamos aumentar o ritmo da roda para atrair mais dinheiro para manter nossos gastos que aumentam, e assim a roda gira.

Mas e se eu expandir um pouco mais essa polêmica ? E se ao invés de nos comparar com ratos eu der um passo além e forçar um pouco a barra, comparando-nos com zumbis ? 😯

Pense comigo: o que um zumbi faz ? Passa o dia inteiro em busca de comida … É um ser errante que age apenas por instinto, usando apenas as partes básicas do seu cérebro. Não pensa. Não cria. Não faz nada … apenas vai em busca de comida. De preferência cérebros. (que “coincidência”, não ?)

Agora, façamos uma troca: ao invés de comida, substitua a busca por dinheiro. Pronto, somos nós.

Não concorda ? Já parou para olhar como nos comportamos no início do dia, indo para o trabalho ? Seja no ônibus, carro ou a pé … Dê uma olhada com carinho e me diga: não parecemos verdadeiros zumbis ? Andando – aparentemente – sem rumo, com passos errantes, normalmente nos arrastando … Tudo para que possamos chegar em nossos empregos para manter o fluxo de dinheiro.

Ainda não consegue nos enxergar como tal ser ? Então pegue a agenda básica de qualquer … brasileiro. (para facilitar nosso poder de observação)

Como são divididos os horários de um cidadão médio ? Como ele “usa” as horas do dia ?

– 8h para dormir; (em teoria … em teoria …)

– 8h no trabalho;

– 2/3h para o deslocamento entre casa e o trabalho; (me assustei quando vi um estudo, na semana passada, apontando que essa é a média de tempo que o brasileiro passa no carro diariamente)

Continue lendo …

Estaríamos supervalorizando o mito Warren Buffett ?

Hoje ele completa 89 anos ! Parabéns Tio !! 😀

Por conta da data, achei interessante trazer um antigo tema de volta. Trazer de volta e atualizar: aos 89 anos, Buffett possui um patrimônio de U$79,1 bilhões !! 😯

—–

 

Recentemente surgiu um gráfico muito interessante na web, recebi via twitter (ainda não segue o @ClubedoPaiRico lá ? …), e nele víamos o progresso financeiro de nosso querido e amado bom velhinho: Warren Buffett.

Um gráfico empolgante, que nos apresenta o patrimônio do mago de Omaha em seus mais de 70 anos como investidor. Dá para imaginar isso? Um gráfico que nos apresenta o tamanho da carteira de Buffett, desde os 14 anos até os 85. E isso é muito … muito tempo … 🙂

Não é impressionante ? Tanto pelo fator tempo, quanto pelo fator valorização. Saiu de $5 mil aos 14 anos para $72 bilhões aos 85 … 😯

Outro fator que me impressionou foi ver que apenas em um único período a carteira deste menino apresentou perdas … Perdas consideráveis, de $34MM para $19MM (44% de perda), mas que logo desapareceram do mapa, dando lugar ao crescimento galopante de sua carteira.

Não é a toa que Buffett sempre é usado como exemplo de investidor de sucesso, de método e estratégia operacional. É ele que costuma ser o porto seguro, quem oferece aquela palavra de tranquilidade ao mercado. Após 11 de setembro foi ele que veio a público dizer que estaria comprando após a retomada dos negócios. Em 2008 foi a mesma coisa, quando passou a peneira e levou várias barganhas para casa.

É um exemplo de como agir no mercado. Não há o que se discutir em relação a isso …

… mas parece que muitos se esquecem de um detalhe

Você viu o gráfico ? Viu que ele abrange toda a vida de investidor de Buffett ? Não reparou em nada … “diferente” ?

O fato de mostrar mais de 70 anos de atividade não lhe chamou a atenção … ?

É … Buffett tem uma estratégia matadora. É mestre no que faz. Tem resultados muito melhores do que a maioria do mercado (média levemente superior a 20% ao ano), mas ele tem uma vantagem (injusta ?): ele tem muitos e muitos e muitos anos de mercado. Muitos e muitos e muitos anos de juros compostos trabalhando a seu favor !

Lembra que sempre que podemos, enaltecemos o poder dos juros compostos em nossa formação de patrimônio ? Lembra que sempre que podemos, incentivamos os mais jovens a começar cedo para tirar proveito desta vantagem ?

Pois então … ele fez isso. Começou cedo e ainda está lá … com mais de 70 anos de juros compostos a seu favor.

É, grande parte do que ele “é” e do que ele tem, deve ao fato de ter acumulado anos e anos e anos e anos de mercado. 🙂

Não, isso não tira o mérito de que Buffett é o maior investidor de todos os tempos. Como disse, ele apresenta rentabilidade média superior a do mercado em mais de 70 anos de história ! Foram pouquíssimas as ocasiões onde ele perdeu para o índice S&P500 … Então não temos como negar que o método adotado por ele realmente funciona.

Mas … o que alguns parecem esquecer é que aliado a este alto rendimento, ele tem anos e anos e anos de rentabilidade acumulada …

O que foi mais importante para ele ? 20% ao ano, ou 70 anos com esse desempenho ?

Você já parou para pensar nisso ?

Você já parou e comparou isso com o seu desempenho ? Com o seu histórico ?

Você conseguiu perceber que aos 40 anos ele tinha “apenas” $25 milhões ? ($162MM ajustado pela inflação)

Você conseguiu ver que ele multiplicou em 3.000x o que tinha em “apenas” 45 anos ? Consegue traçar um paralelo direto com o seu plano de aposentadoria … ? 😉

Sim … Ele conseguiu fazer milagre. 😀

Esse é um dos motivos para que você também comece a pensar seriamente no investimento em ações. Não ?

Muitos verão um número ainda mais impactante … Dirão que Buffett ganhou 95% de sua riqueza após ter completado 60 anos …

Consegue imaginar isso ? Justamente quando muitos de nós estaremos nos aposentando, Buffett foi lá e fez praticamente todo o dinheiro que tem hoje: 95% de tudo o que tem veio depois de ter completado 60 anos. (sim, eu repeti de propósito …)

Isso não lhe dá forças para começar hoje mesmo ? Não lhe serve de incentivo para ir atrás de seus sonhos ? Para tentar ir mais longe ? Ir adiante ? Seguir em frente ?

Lembre-se: os juros compostos (e o tempo) trabalham a seu favor !

Use o exemplo de Buffett a seu favor. Não, não leve apenas em consideração a sua estratégia matadora … Lembre-se, sempre, que o tempo lhe favoreceu. Use essa arma a seu favor também ! 😀