Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Iniciando seus Investimentos – Parte XII.3

Bom dia Amigos,

Dando continuidade ao tema Bolsa de Valores, hoje irei falar um pouco, dando a minha opinião, sobre quais ações devemos negociar/acompanhar.

Por que destaquei o “a minha opinião” ? Por ser justamente isso: a minha opinião. 😀

Neste assunto, cada investidor tem a sua estratégia, o seu método de escolha. Mas passarei a minha, por considerar ser uma ótima forma. Além do que, muitos são os autores ( e investidores ) que adotam a mesma prática.

“Quais ações devo escolher ?”

A minha indicação é que as ações a serem escolhidas sigam alguns pré requisitos básicos:

– Sejam ações que fazem parte do Ibovespa;

– Estejam entre as 15 ações mais negociadas;

– Seja uma empresa que não tenha um histórico de operações “estranhas” com suas ações, comandadas pelos proprietários;

– Não tenha um custo de lote ( ver tópico “XII.1.b – Os lotes de negociação” ) muito elevado.

Como disse, estes são alguns dos pré requisitos que levo em consideração no momento de escolher se devo negociar/acompanhar uma ação, ou não.

Os dois primeiros itens “Fazer parte do Ibovespa” e “Estar no TOP 15”, são adotados para não correr o risco de ter problemas de negociação. Pode acontecer de você precisar vender ou comprar o papel de qualquer jeito. Se a ação que você tem em mãos não é bem negociada, você pode correr o risco de ter que pagar caro para efetuar a operação de zeração. Pois a ação pode estar cotada em R$ 15,00, mas as ordens disponíveis de compra e venda, por serem de uma ação pouco negociada, podem estar longe da cotação atual. Querendo ou não, isso pode acabar encarecendo bastante a sua operação.

Qual o motivo do 3º item ? Já vi muita sacanagem neste mercado, muita mesmo. Mas o pior tipo de sacanagem, é aquela orquestrada pelos próprios administradores. Subscrições ( em breve explico o que é, hehehe ) por preços ridículos, aumento de cotações de forma artificial, para lançamento de novas ações no mercado … e por ai vai. Se podemos “fugir” deste tipo de problema, por que ir atrás ?

Já o quarto item, é para facilitar a negociação dentro do mercado tradicional, tentando escapar do fracionário, que querendo ou não acaba “custando mais caro”.

Qual quantidade de ações que devemos acompanhar

Normalmente, quando a pessoa inicia seu investimento em ações, ele acha que deve olhar todas as ações possíveis, para “aumentar as chances” de encontrar uma boa operação. Na realidade isso não é verdade, com muitas ações, você acaba olhando tudo, mas não vendo nada … pois o volume de informações será tão grande que o investidor acaba se perdendo.

A minha indicação, é de que você acompanhe somente umas 5 ações. Não mais do que isso. Se for um sistema um pouco mais automatizado, você até pode elevar um pouco este número, mas evite. Por exemplo, em 2003/2004/2005/1º Semestre de 2006, eu acompanhei e operei somente uma única ação. Operava tanto na compra, quanto na venda, e posso garantir: Não me arrependo nem um pouco. 😉

Estes são somente alguns pontos que considero importantes na hora de escolher o que operar, lembrando de mais algum, certamente irei publicar aqui.

Abraços !

Iniciando seus Investimentos:
( Recapitulando … )

I – Ganhar mais do que Gasta

II – Encontrar novas Fontes de Renda

III – Dinheiro é Dinheiro e PRONTO !!

IV – Aprenda a gastar com responsabilidade

V – Pra que pagar juros ?

VI – O lucro é diretamente proporcional ao risco

VII – Renda Fixa ou Variável ?

VIII – Aprenda a gostar de matemática

IX – Capital disponível Vs O investimento ideal

X.a – A Poupança

X.b – Os Fundos de Renda Fixa

X.c – O Tesouro Direto

X.d – O CDB

XI – A Conta Investimento

XII – A Bolsa de Valores

XII.1 – O que é ?

XII.1.a – As formas de bonificação

XII.1.b – Os lotes de negociação

XII.2 – O que é preciso para começar ?

XII.3 – Quais ações devo negociar/acompanhar ?