Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

“Tudo” sobre a falência do Pai Rico !

Bom, antes de qualquer coisa … não, não fui eu quem fali. Não foi o Zé que faliu. Não foi o Carlos Augusto que faliu, foi o autor da série Pai Rico, Robert Kiyosaki … Ok ? 🙂

Senti que a dúvida ficou no ar, foram vários os visitantes que entenderam desta forma. (mesmo eu tendo falado que não havia sido eu … hehehe)

Outro ponto muito importante: o ocorrido, caso venha a trazer alguma desvalorização, ou perda de confiança, não será com o Clube do Pai Rico. Nós temos a nossa credibilidade, eu tenho a minha credibilidade. RK tem a sua própria credibilidade, não dependemos um do outro. RK foi a fagulha que faltava para que o Clube surgisse, muitas de suas ideias são válidas, muito importantes para quem deseja se tornar independente financeiramente, porém isto não é uma religião que os atos dos dirigentes têm reflexo direto “em quem os segue”. Acho que nestes quase 10 anos de Clube já consegui deixar isso bem claro, não ? 😉

Claro, nós, como pessoas que gostamos do que nos era contado por RK em seus livros, ficamos decepcionados com o ocorrido … mas que possa servir de lição para todos.

Os primeiros boatos de falência surgiram em 2008, com a crise que assolou os EUA. Como RK focava seus esforços (e investimentos) no ramo imobiliário era “certo” que ele sofreria uma grande baque. Que uma enorme parte de seu patrimônio teria sumido do dia para a noite. Acredite: isso não ocorreu. Os imóveis permaneceram sendo de RK e as pessoas os continuaram alugando. Certamente que alguma diferença no fluxo de caixa deva ter sido sentida, mas nada que pudesse falir RK.

A real falência de RK, ou melhor de uma de suas empresas, ocorreu por causa de ação judicial perdida. Um antigo parceiro da Rich Dad entrou na justiça para reaver U$24 milhões que teria direito pelos lucros com os livros, cursos, jogos etc etc etc produzidos pela empresa. Para evitar o pagamento RK se aproveitou de uma brecha nas leis americanas, usou as regras do jogo a seu favor. (e é aqui que não concordo com o que aconteceu …)

Para evitar o pagamento ele declarou falência da empresa, e com isso a dívida “morreu”. Legal, não ? “Legal”, pelas leis até pode ser … mas de boa atitude, longe de ser …

Em seus livros RK sempre deu destaque à ideia de nos protegermos de todas as formas possíveis e imagináveis, sempre usando as leis em nosso favor, e aparentemente foi isso que fez. Indicava a criação de empresas para obter vantagens tributárias – colocando os gastos pessoais como sendo da empresa – e legais – para proteção judicial da pessoa física.

O fato só é meio contraditório pois, por diversas vezes, lembrou que o verdadeiro Pai Rico (o pai de Mike) o orientou a quitar as dívidas de suas 3 empresas que não haviam dado certo, e portanto quebraram, ao invés de entrar com um pedido de falência. (e desta forma não pagar seus credores)

Estranho, para dizer o mínimo, não ?

Muitos já dizem que o fato servirá como fonte de experiência para a criação de mais um livro, orientado à criação de empresas justamente para obter esse tipo de proteção extra … Será ? Será que ele terá coragem de usar o fato como exemplo ? Afinal, como disse, é legal … mas não é “legal” …

Portanto o resumo da ópera: Robert Kiyosaki declarou falência, de uma de suas empresas. No resto continua aproveitando os excedentes que o seu Fluxo de Caixa gera. 😉

Mas me diga: o que você achou do ocorrido ?