Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Desafio 15 dias: tá na hora do porquinho !!

Está na hora de pararmos de dar sempre as mesmas desculpas para não investirmos. Está na hora de parar de dizer: “Ah, não invisto porquê não tenho dinheiro … Não sobra nada no final do mês …”

Opa, tudo certo ? Aqui quem fala é o Zé da Silva do Clube do Pai Rico e hoje você dará o primeiro passo em busca do dinheiro que tanto faz falta na hora de investir. 😀

Hoje daremos início ao nosso desafio de 15 dias que te ajudará a alimentar o seu porquinho !! 😉

Será um processo de 15 dias, onde eu entrarei em contato com você, diariamente, dando instruções, orientações e dicas, de como e onde economizar no seu orçamento. Mas com um detalhe … As sugestões de economia que eu lhe enviarei priorizarão a manutenção das “coisas como estão”, sem cortes extremos no seu consumo, sem mudanças radicais na forma com que você leva a vida.

As indicações que lhe passarei priorizarão o melhor uso dos serviços e produtos que você já usa e é cliente atualmente. Chega de jogar dinheiro fora se você pode fazer com menos. (e em alguns casos, até mais do que já faz hoje, gastando menos !)

O nosso desafio terá a duração de 15 dias, como já foi dito. Acredito que um período mais curto ajuda a manter o ritmo e a empolgação inicial que é tão necessária para nos mantermos comprometidos com a proposta do desafio. Evita a dispersão. 😉

Além de enviar as dicas de economia propriamente ditas, passarei as orientações necessárias para que você possa se organizar financeiramente, para que possa saber onde gasta, com o que gasta, como gasta e quanto gasta.

Todas as orientações serão passadas por mensagens de áudio, com material complementar em texto se eu julgar necessário. (e provavelmente será sempre, hehehe)

O nosso contato será feito através do Telegram, ferramenta similar ao WhatsApp e que nos permite criar grupos maiores e onde a privacidade dos dados dos participantes é maior. Também teremos uma área de membros, onde todo o conteúdo passado diariamente será arquivado para consultas futuras.

Você pode ficar tranquilo, as sugestões que passarei são de fácil adoção e não tomarão muito do seu tempo. Se preferir, poderá fazer as atividades propostas ao final do dia de trabalho. Não tomarão mais do que 30 minutos do seu tempo. (encare essa dedicação como um investimento em você e em sua família !)

Como já disse, serão atividades simples e que te trarão uma bela economia em relação aos seus gastos atuais. 😉

Nada extremo. Nada exagerado. Nada que seja perigoso. Apenas pequenos ajustes que trarão uma otimização em seu orçamento doméstico. Pra que gastar mais se é possível fazer com menos ? 😀

Como participar do Desafio Zé ?

Para participar é fácil ! Basta que você se inscreva clicando aqui.

Você será encaminhado à página da Hotmart que é a empresa (a maior do seguimento aqui no Brasil) que fará todo o processo de vendas e também a distribuição do conteúdo da área de membros. Ao confirmar sua inscrição, eles te encaminharão um e-mail com seus dados de acesso. 😉

Acredito que você esteja se perguntando quanto custará tudo isso … Não é mesmo ?

Deve estar pensando quão caro será … pois haverá uma grande dedicação e interação da minha parte. Contatos diários, além de todo apoio e retirada de dúvidas com cada um dos participantes. (as dúvidas poderão ser enviadas por e-mail, pela área de membros e pelo próprio Telegram)

Mas fique tranquilo, não será nada de outro mundo. Você já conhece o trabalho que realizo no Clube, sabe o quanto me dedico em prol da Educação Financeira do país. Já sabe que o que mais quero é poder ajudar o máximo de pessoas a terem uma vida financeira mais saudável.

Justamente por isso é que a sua inscrição para o Desafio 15 dias: tá na hora do porquinho !! custará apenas R$27 ! Sim, apenas vinte e sete reais. E já adianto que apenas uma das várias indicações que serão passadas te permitirá economizar este valor (ou até mesmo um valor superior a esse) todos os meses do ano. 🙂

Além disso, o “ato da cobrança” propriamente dito tem uma outra função, muito mais importante do que a minha remuneração por todo o meu envolvimento com as atividades. A cobrança pela inscrição lhe ajudará a se manter comprometido com o Desafio.

Por pagar para participar (e convenhamos, é um valor pequeno em relação ao que você poderá economizar após a participação do desafio), você estará mais empenhado em seguir as orientações e na adoção das dicas que serão enviadas. Damos mais valor por aquilo que gastamos dinheiro … É da natureza humana. 😀

As inscrições vão até o próximo dia 28/02. Depois disso elas se encerrarão e você perderá a oportunidade de participar do desafio.

Preparado ? Você aceita participar do desafio que te ajudará a fazer sobrar dinheiro todos os meses para que você possa criar seu colchão de segurança, ampliar seus investimentos e ver seu patrimônio crescer ?

Abraços !
Carlos Augusto Lippel – www.ClubedoPaiRico.com.br
Educação Financeira ao alcance de todos, há 15 anos, de forma prática e objetiva.

Aplicativos que prometem devolver parte do dinheiro gasto em suas compras. Eles funcionam ?

Pergunta:

Boa tarde. Vou ser bem breve, surgiram agora os aplicativos be blue e o aplicativo para compras físicas da meliuz que prometem dinheiro de volta em compras com cartão. Algumas chegam a 10%. Minha preocupação é, a médio longo prazo isso não vai inflacionar os preços do mercado? Visto que os estabelecimentos terão que compensar este dinheiro?

E uma dúvida, como eles (empresas dos aplicativos) ganham com isso? Parceria com os cartões master e visa e com o estabelecimento? A ideia de ter 2, 5%¨do que gasta de volta é realmente sensacional e fomenta o consumo. Mas e as consequências disso?

Fica ai a minha sugestão para um post ou vídeo 🙂

Abraços!

Resposta:

Bom dia,

O pior é que isso não é novidade não. O Meliuz mesmo já existe há um bom tempo. 🙂

Vamos por partes:

1- Como as empresas ganham com isso ?

A be blue (que eu não conheço) e a Meliuz ? Ou os estabelecimentos comerciais ?

Se forem as empresas que “devolvem dinheiro”, elas ganham uma comissão pela venda realizada ao associado. Você recebe de volta parte do valor que pagou pelo produto, mas estas empresas recebem, antes de lhe repassar, um valor um pouco mais alto. Digamos que eles te devolvam 5% de um determinado item. A loja entregou a eles 6%. 😉

Se forem os estabelecimentos comerciais, ganham pela venda propriamente dita. Simples. 😀

2- Mas de onde vem o dinheiro repassado aos aplicativos ?

Justamente da comissão pela venda. Essa é uma prática antiga, e presente na internet desde o surgimento dos primeiros sites de comércio eletrônico. Praticamente todas as lojas oferecem uma comissão aos seus afiliados. 🙂

Por exemplo: sempre que você compra um livro indicado aqui no Clube, através do link indicado, nós ganhamos uma comissão sobre o valor comercializado.

Como disse, é tradicional e normal.

3- Isso não inviabilizaria o negócio no longo prazo ?

Não … é apenas uma parte do valor do produto. Uma parte da margem de lucro dos estabelecimentos comerciais. 😉

A prática não vai inflacionar o valor dos produtos, ele já é assim “naturalmente” … 🙁

A mesma prática é comum de ser encontrada em lojas físicas, onde a comissão pela venda é direcionada ao … vendedor. 😀

A mesma coisa, mudando apenas para o fato de que todos têm a possibilidade de ganhar algum dinheiro com isso.

4- Quais as consequências disso ?

A única que eu consigo enxergar é: você ganhar dinheiro !!

Ou melhor: economizar ! 😉

São muitas lojas e serviços cadastrados no sistema. Claro, cada um oferece um valor a ser recuperado … Dentro da disponibilidade de cada estabelecimento comercial. Me arrisco a dizer que são milhares … 😯

O mais legal é que se você se cadastrar através deste link, receberá R$5 de presente. Uma espécie de incentivo para que comece logo a acumular mais e mais. 😀

Assim que acumular os primeiros R$60 já pode solicitar o resgate. Com a quantidade de lojas cadastradas, a coisa acontece de forma bem rápida.

Obrigado pela sugestão de post e espero ter conseguido lhe sanar a dúvida ! 🙂

Abraços !

Você precisa de mais velocidade ? MESMO ? Tem certeza ?

Você consegue se imaginar hoje sem ter acesso a um serviço de internet banda larga em casa ? Acho que não … Acertei? A internet hoje já está tão enraizada em nosso cotidiano que nem percebemos mais como seria a nossa vida sem ela. (exagerei ?)

Dependemos dela para tudo … Muito provavelmente você nem assista mais à TV, mas sim a um dos filmes/seriados disponibilizados pela Netflix. Ou então aos vídeos do Youtube. Celular … há quanto tempo você não usa um celular como celular ? Pode reparar: você usa ele mais para mexer nos aplicativos do que para ligações. Whatsapp, Instagram, Facebook, Twitter … E mandar uma carta ? E-mail !!

Não, não conseguimos mais viver longe dela ! 🙂

Em algumas situações o 3G/4G é o salvador da pátria, mas por conta do tamanho da franquia de dados (que mal e mal aguenta a primeira semana do mês) o uso de um ponto de banda larga (via telefone fixo ou TV a cabo) se mostra essencial. É … como eu disse, não conseguimos mais viver sem isso.

“Tá Zé, onde que tu queres chegar … ?”

Lembra da época da internet discada ? Onde você tinha um modem que te entregava 14,4kbps e você achava aquilo sensacional ? Consegue se imaginar, hoje, com aquela conexão ? Não … tenho a mais absoluta certeza disso.

Hoje precisamos de velocidade. Mais velocidade. Mais e mais velocidade !

1Mbps … 5Mbps … 15Mbps … 25Mbps … 50Mbps … 70Mbps … 100Mbps !!!

Afinal de contas, precisamos dela para tudo. Lembra ?

Quanto mais rápido melhor. Quanto mais rápido melhor. Quanto mais rápido … Você precisa MESMO que seja tããão rápido ?

Deixa eu contar uma história para você. 🙂

Há algumas semanas fui informado de que a NET estava finalmente atendendo a praia onde tenho um apartamento. Faz 20 anos que ouço “até o fim deste ano nós vamos estar ai, fique tranquilo”, mas nunca vinha … Foram anos e anos aguardando a oportunidade de ter banda larga lá. Afinal de contas, se estávamos tão acostumados a fazer tudo através dela aqui no centro, precisaríamos lá também. (lembre que eu tenho que te manter em dia com sua Educação Financeira !) Imagina a alegria ao saber que agora eu finalmente poderia instalar. Até então somente a Oi atendia lá … e estou na fila de espera de um ponto banda larga (literalmente) faz 9 anos.

Liguei pra NET e perguntei sobre as ofertas disponíveis, plano de TV e internet, etc etc etc, e resolvi fazer um teste: “Qual é o plano mais simples que vocês têm para a internet ?“. Sim, decidi que deveria testar como seria usar o pacote de menor velocidade deles para ver se me atendia. Afinal é um imóvel de praia, que não é usado por uma parte do ano e que portanto não “mereceria” um gasto desnecessário.

Me informaram que o pacote mais simples era o de 5Mbps. Pensei … Pensei … No centro tenho um de 30Mbps e volta e meia a Netflix “engasga”. Mas como a TV ficaria do lado do modem deles, achei que mereceria um teste. (a posição do modem tem papel fundamental nessa história, aguarde)

O detalhe é que estaria instalando para uso “pesado”: Netflix e Youtube. Quem tem uma criança de 5 anos em casa já imagina do que estou falando. 😉

Daria conta ? Seria pouco ? Como não me custava nada testar, fui e pedi o menor pacote de todos. Se precisasse de mais velocidade bastava ligar de novo e solicitar um aumento dela. 🙂

Imagina o resultado ?

Sim, tudo funcionando perfeitamente ! TUDO !

Netflix na TV (RIP Chromecast), Youtube no iPad, tudo e mais um pouco no celular. Tudo ao mesmo tempo ! Surpreso ?

É … Um link de apenas 5Mbps era capaz de me atender. Era capaz de suprir a minha demanda sem apresentar problema algum !! 😯

Por que pagar por algo que custa mais caro, o link mais rápido neste caso, se o “basicão” é suficiente para atender à minha necessidade ? Poderia ter colocado um mais rápido ? Claro que poderia ! Mas o que ganharia com isso ?

De nada adianta ter algo ocioso, sem ter utilidade ou necessidade, se você precisa pagar a mais por isso …

Ah Zé, larga de ser pão duro cara !“, um link mais rápido me custaria uns R$25 a mais por mês ? No final do ano é R$300 … !!! Mas não, a diferença entre o link de 5Mbps para o de 35Mbps (o seguinte a ser oferecido) é de R$65/mês ! R$780 por ano !!

E então … você realmente precisa de um link mais rápido, ou tão rápido quanto o que tem contratado ?

Como disse, a TV está ao lado do modem. Por que isso importa ? Para que não haja perda de sinal, e de velocidade. Se a TV estivesse distante, com paredes servindo de obstáculo, poderia não ser suficiente para a finalidade desejada. Mas mesmo que estivesse distante … bastava levar um cabo do modem até a TV que tudo estaria resolvido. (através do cabo não há perda de sinal e de velocidade)

Portanto … te pergunto de novo: você precisa, realmente, de um link tão rápido ?

Desafio 2018 – 2% (fevereiro)

Virada de mês, fevereiro – o mês mais curto do ano que de brinde nos traz o carnaval – está começando e com ele vem junto a necessidade de subirmos um degrau em nossa escada. É hora de darmos o próximo passo em nosso desafio. 🙂

Você que já está participando do Desafio 2018 (e se não está, por que não está !?), sabe que é hora de mudarmos o nosso patamar de economia. É hora de separarmos 2% do que recebemos para nós. 😉

Lembra ? Janeiro: 1%, Fevereiro: 2%, Março: 3%, Abril: 4%, e assim em diante, até chegarmos em Dezembro com seus 12% de economia. (se ainda não entendeu do que estou falando, leia este post: Desafio 2018)

Vamos falar um pouco sobre Janeiro ?

Como foi para você ? Conseguiu encontrar o caminho para economizar o 1% sugerido ? Eu sei que janeiro é um mês mais complicado … IPTU, IPVA, colégio dos filhos, restos das festas de fim de ano, etc etc etc. Mas poxa … é só 1% do que você ganhou !!! É relativamente simples, mesmo levando em consideração tudo isso que eu falei. Concorda ? 🙂

Se o motivo para você não ter conseguido foram estas contas “inesperadas”, sugiro que você leia o post “Todo começo de ano é a mesma coisa …“. Nele dou uma sugestão de uma solução bem simples para esse “problema”. 😉

Como bom curioso que sou, me sinto na obrigação de perguntar:

Você conseguiu economizar o 1% do mês de Janeiro ?

Ver resultados

Loading ... Loading ...

Espero que sua resposta tenha sido SIM ! 😀

E para Fevereiro ?

Novo mês, nova meta ! Uma pequena elevação, mas que nos força a encarar o problema de frente. Nos força a enxergar a situação como um todo, na tentativa de encontrar algum “vilão”.

Como sugestão, dê uma olhada com carinho para o item “alimentação fora de casa”. Sim … um vilão, praticamente invisível, que pode estar comprometendo o seu orçamento sem que você perceba.

Lembra, “vilão invisível” ? Simples … Você gasta dinheiro com isso e não vê o que foi “comprado” com o dinheiro gasto. Diferentemente de roupas, sapatos, eletrônicos, etc etc etc, o gasto com alimentação, acaba indo pro ralo. Ou melhor … para o vaso. Não é algo que você consegue “medir” e que chame sua atenção conforme vai passando o tempo.

Por exemplo: você costuma comer fora quantas vezes por semana ? (inclua os gastos com delivery, por favor)

E por mês ?

É … Assustador, não é mesmo ? 😯

Você gasta, lhe faz bem (na maioria das vezes), lhe traz satisfação (na maioria das vezes), mas depois de concluída a “negociação”, não sobra pista alguma sobre o gasto que foi feito e a despesa acaba sumindo da sua memória.

Usando como exemplo Floripa, ok ? Uma refeição normal, para um casal, sem drinks ou outros tipo de bebida alcoólica, não sai por menos de R$150 … Na verdade o custo de uma refeição em um restaurante à la carte já se aproxima mais dos R$200 do que dos R$150. E não, isso não é de um restaurante chiquetoso não. 🙁

Um buffett ? R$70 é a média do gasto para um casal. (500g para cada)

Uma pizza em casa ? Por menos de R$70 é algo raro. (só a taxa de entrega já nos leva R$10 !)

Se você costuma comer fora de casa, uma vez por semana, e pede algo em casa, uma vez também, se aproxima de R$1.000 de gasto mensal com isso ! Isso … um salário mínimo.

Sim, eu sei que isso está longe de ser a realidade da maioria da população brasileira. Mas garanto que possa estar te afetando também !!

Sugestão:

#1 – estipule um limite mensal a ser gasto

A solução mais simples de todas é a mais eficaz. Determine um valor máxima a ser gasto com comida fora de casa e respeite-o cegamente. Se só pode gastar R$200 para manter o orçamento dentro do limite, é lá que poderá ir. Se só pode ser R$100, que assim o seja.

#2 – procure lugares mais em conta

Quer manter o “ritmo” de saídas ? Então a solução é encontrar restaurantes que te ofereçam preços mais acessíveis …

Respeite o limite mensal, gaste menos com cada refeição e isso te permitirá comer fora mais vezes. 😉

#3 – use cupons de desconto

Como falei no post “Deixe a vergonha de lado e use seus cupons de pesquisa !“, use e abuse dos cupons de desconto dos restaurantes que você costuma frequentar. Por que ter vergonha ? 😀

#4 – deixe a sua sugestão nos comentários !!

Concluindo

Você poderá sentir alguma dificuldade para adotar algumas destas sugestões ? Pode …

O problema que milagres não acontecem e a economia não surgirá do nada ! Você precisa alterar a situação atual, com o nível de gasto atual, para que consiga atingir um resultado diferente ali na frente. 🙂

Pronto para conquistar a meta dos 2% ? 😉

Entenda o que é a Tarifa Branca da conta de energia elétrica ! (e economize com isso)

Desde o último dia primeiro está em vigor a chamada “Tarifa Branca” de energia elétrica, com a promessa de que os usuários terão economia em suas contas se a adotarem. Mas claro que a coisa não é bem assim … Alguns detalhes específicos existem e será necessário fazermos uma análise preliminar antes de solicitar a mudança. Vamos entender melhor o que é e como funciona a Tarifa Branca ?

O que é a Tarifa Branca ?

A nova tarifação, criada pela ANEEL, que entrou em vigor em 1/1/2018, tem como finalidade desafogar a rede elétrica nacional no horário de ponta. Você já deve ter ouvido falar sobre esse problema, que nada mais é do que um aumento do consumo de energia no período noturno (começo da noite), na hora em que as pessoas saem do trabalho e vão para as suas casas. Neste momento existe um pico de consumo. Todos ligando a iluminação, chuveiros, aquecedores, condicionadores de ar, preparando a janta, lavando roupa, etc etc etc, ao mesmo tempo. A Celesc, que é a empresa responsável aqui em Santa Catarina, adota como horário de pico o período entre 18h30min e 22h30min.

A ideia que motivo a criação da Tarifa Branca é fazer com que as pessoas adotem novos hábitos e que passem a evitar o uso da energia elétrica neste momento. Como ? De uma forma bem simples: cobrando mais caro dos usuários que consumirem a energia naquele momento.

Como sempre … o bolso ajudando a reeducar. 😉

Só que a coisa não para por ai … Além de penalizar quem consome no horário de pico, a Tarifa Branca irá beneficiar aqueles que migrarem seu consumo para a faixa de horário fora dele. Isso: economia para quem adotar a nova tarifação ! 😀

Abaixo, um gráfico (produzido pela ANEEL) comparativo entre a tarifa convencional e a tarifa branca:

Como pode ser visto, o período onde é oferecido o desconto é muito maior do que o que apresenta a penalização. O problema ? A maior parte é de madrugada ou justamente no horário em que as pessoas não estão em casa … 🙁

É justamente nesse momento que uma análise precisará ser feita. Você terá condições de mudar seu padrão de consumo para se adequar aos novos horários ? (a primeira coisa que me vem à mente é o barulho das máquinas de lavar e secar roupas no meio da madrugada …)

Se não existe a possibilidade de mudança dos hábitos de consumo, é melhor fazer de conta que nada mudou … 😉

Quem pode solicitar a mudança ?

Neste primeiro momento somente os clientes que consomem acima de 500 kwh/mês. E sim … isso é um consumo pra lá de alto ! 😯

A partir de 1 de janeiro de 2019 os que consomem acima de 250 kwh/mês poderão solicitar a migração para a nova tarifa, e em 1 de janeiro de 2020 todos os consumidores do grupo B (atendidos em baixa tensão: 127, 220, 380 ou 440 Volts) poderão solicitar a mudança.

Para que a mudança seja possível, haverá a necessidade de instalação de equipamentos específicos, capazes de realizar a medição “inteligente”. Ou seja, um medidor capaz de verificar a hora em que o consumo está ocorrendo e desta forma determinar se ele está ocorrendo dentro ou fora do horário de pico.

A distribuidora será responsável pelos custos de aquisição e instalação dos equipamentos de medição necessários ao faturamento da Tarifa Branca. Porém, o consumidor ficará responsável pelos custos decorrentes de eventuais alterações no padrão de entrada da sua unidade consumidora.

Qual será a economia ?

A expectativa é de que os usuários que migrarem para a Tarifa Branca tenham uma economia na fatura de energia elétrica na ordem de 10%~20%. Mas somente para aqueles que realmente conseguirem mudar seus hábitos e deixarem de consumir dentro do período citado.

Como eu disse, se você não enxerga esta possibilidade, melhor não arriscar …

Todos estão felizes com a mudança ? Claro que não … 🙄

A Associação das Distribuidoras de Energia Elétrica – Abradee – acredita que pode diminuir a arrecadação das empresas. E, no futuro, vir um aumento na conta de luz. “Porque senão, a distribuidora perde a capacidade, perde a sustentabilidade, perde a capacidade de investimentos”, diz Nelson Leite.

Mas me diga: a mudança lhe parece vantajosa ? Pretende aderir à nova tarifação ?