Clube do Pai Rico
Adquira o seu agora mesmo!

Vale a pena aceitar a antecipação do resgate do FGTS oferecida pelos bancos ?

No final do ano passado foi anunciado, numa espécie de “pacote natalino”, que os trabalhadores teriam acesso aos valores retidos em suas contas inativas do FGTS. Aproximadamente R$30 bilhões seriam injetados na economia, o que serviria para ajudar na recuperação econômica que tanto precisamos. Sugiro que você leia o post “Preparado para resgatar o dinheiro que tem parado no seu FGTS ?” para se inteirar do assunto, caso ainda não esteja por dentro. 😉

A forma com que a liberação do dinheiro ocorrerá ainda não foi divulgada. Na época foi noticiado que a partir do dia 1 de fevereiro um cronograma seria divulgado e todos saberiam quando poderiam efetuar o resgate dos valores a que tinham direito.

Notícia boa, muito bem-vinda por todos. Ou alguém haveria de reclamar de algo do gênero ? Sim, as construtoras reclamaram … Mas é plenamente compreensível, o dinheiro do FGTS é quem abastece o caixa do financiamento imobiliário, e se tirarem dinheiro de lá … BINGO ! Complica ainda mais a situação para elas …

Mas não é sobre isso que vamos falar hoje. O papo agora é direcionado a você. Ao seu bolso.

Ofertas e mais ofertas !!

Começam a pular nas telas dos bancos, mais especificamente nos sites dos bancos, ofertas de antecipação do resgate do saldo inativo do FGTS. Semelhante ao que ocorre há anos com a restituição do Imposto de Renda, os bancos oferecem neste momento empréstimos para quem tem direito ao resgate do FGTS.

Você já viu alguma destas ofertas ? Vi a do meu banco, o Santander. 🙂

Você que tem direito ao resgate do saldo de contas inativas do FGTS, pode ter acesso a uma linha de crédito específica que lhe libera o valor em até 24h após a aprovação. Incrível não ?

Talvez não … A taxa de juros aplicada ao empréstimo varia de 2,59% a 4,59% ao mês. Sim … ao mês.

A quitação da dívida se dá em uma única parcela, quando o valor retido no FGTS for liberado.

Mas vale a pena ?

Depende …

Continue lendo …

Agora já posso comprar um carro !! Posso ?

Um dos maiores símbolos de status e “maioridade” da cultura nacional é o nosso querido amigo carro. Quantas e quantas pessoas você conhece que sonham em ter um desde jovem ? Quantas são as pessoas que você conhece que ao atingir 18 anos já traçavam seus planos em relação à aquisição de um automóvel ?

Não temos como negar: para muitos, um carro é o símbolo de que conseguiu chegar lá, que a partir do momento em que possui um, já manda no próprio nariz, é sinal de liberdade, de que atingiu a vida adulta. De que agora nada mais pode nos segurar. 🙂

Sim … eu até posso (aparentemente) ter exagerado um pouco … Mas saiba que para muitos a coisa funciona exatamente assim. Deus no céu e um carro na garagem. Amém !

Você pode observar: a pessoa consegue o primeiro emprego, as coisas começam a melhorar um pouco (em relação ao $$$) e os planos de compra de um possante já entram em ação. Planos e contas, claro. 😉

Para alguns, um sonho distante. Para outros impossível. Para alguns … um pesadelo. 🙁

Mas o desejo está lá. Eu quero um carro. Eu terei um carro ! Eu posso ter um carro !! 😀

Posso ?

Como disse, basta conseguir o primeiro emprego, bastam as contas começarem a entrar nos eixos, basta começar a sobrar um troco para que os cálculos comecem.

“Quanto sobra mensalmente do meu salário ?”, “Com R$500 mensais eu já posso comprar um carrinho legal !”, “Novo ou usado ?”, etc etc etc … São as perguntas que mais vemos serem feitas por quem está pensando em comprar um carro. Os números estão favoráveis. Ele já pode comprar um !! 🙂

Claro que pode ! Basta fazer um financiamento … 4 ou 5 anos e o carro já estará quitado ! “Tenho uma sobra de R$500 no meu orçamento, isso é suficiente para pagar a parcela do mês.” Show !!

Não é assim que a coisa funciona ? Basta que você tenha a disponibilidade de caixa para pagar a parcela do mês e pronto: o carro é seu ! 😀

Não ?

… e o combustível ?

É verdade … E o combustível ? A sua sobra de caixa de R$500 é suficiente apenas para pagar a parcela mensal do financiamento … 🙁

Pensa daqui … Pensa dali … Pronto, a solução aparece: o dinheiro que é ganho de vale transporte é suficiente para arcar com os gastos mensais com o combustível !! Fantástico !

Continue lendo …

Com R$30 é possível atingirmos R$1 milhão ?

Há alguns dias vi uma chamada, em algum lugar, sobre uma técnica/fórmula/estratégia que permitia a qualquer pessoa, que tivesse disponíveis incríveis R$30, atingir a marca psicológica de R$1 milhão, o que me chamou bastante a atenção.

Logicamente fiquei encucado … É o tipo da promessa (mais do que) complicada de ser feita. Mas … sabe como é: o papel aceita tudo. Um valor muito pequeno, com uma meta muito alta. O tipo de coisa que chama a atenção, e que muito provavelmente chamou a sua ao lhe trazer a este post. 😉

Transformar R$30 em R$1 milhão … Quem não gostaria ? De forma rápida então, melhor ainda ! De forma tranquila, sem esforço ? Por favor … 🙂

Fiquei pensando … pensando … pensando … e descobri a forma de se fazer isso. Sem sombra de dúvidas, a sugestão era a de pegar estes R$30 e apostar tudo na loteria. Só pode ser isso ! A pessoa acerta o prêmio de um sorteio normal e sai de lá milionária. Show !! 😀

Com R$30 ela até poderá se dar ao luxo de errar alguns números, mas certamente ela sairá vencedora e com R$1 milhão no bolso.

Você está lembrado de um texto mais antigo aqui do Clube onde apresento alguns números que mostram quão fácil é ficarmos milionários em comparação às chances de ganharmos na loteria ? Não ? Então leia-o: Ficar milionário é mais “fácil” do que você imagina !

Portanto … Não, não deve ser via loteria. Next !!

E se aplicarmos esse dinheiro … ?

Acredito então que a proposta para se transformar R$30 em R$1 milhão se dê através de algum tipo de investimento a longo prazo. Vamos fazer algumas contas ?

Aplicaremos estes R$30 em algo simples e tradicional. Alguma aplicação de Renda Fixa que nos renda aproximadamente 100% do CDI (ok … não é tão trivial assim, mas para efeitos de estudo é o que usaremos). Com a SELIC nos 13,75% ao ano, teremos um rendimento próximo a 1% ao mês após o desconto do IR.

Continue lendo …