Clube do Pai Rico
Adquira o seu agora mesmo!

Vamos falar sobre o economês ?

Você, leitor assíduo do Clube do Pai Rico, sabe que nestes 14 anos de história abordamos os mais diversos assuntos. Finanças pessoais, Educação Financeira, Investimentos, Ações, Opções, Tesouro Direto … etc etc etc.

Praticamente tudo o que aqui foi apresentado veio do conhecimento que adquiri em minha jornada. Foram anos e anos de experiência sendo compartilhados aqui com vocês. Experiências passadas, novas e até mesmo expectativas em relação a novidades tão novas que ainda não geravam nenhuma opinião formada sobre o assunto.

Foram pouquíssimas as vezes em que algo foi publicado apenas por “necessidade de atender uma demanda específica” de alguém. Arrisco a dizer que 99% do que publiquei surgiu de uma (ou mais) experiência pessoal. Senti na pele o que compartilhei. Aprendi. Ganhei. Perdi. Sofri. Comemorei.

Mas sempre priorizei dividir o que de melhor eu tinha: aquilo que eu “sabia que sabia”. (por mais que às vezes não soubesse tanto assim)

SEMPRE !

E para facilitar esse compartilhamento de conhecimento assumi o compromisso de fazer isso da forma mais simples possível. Da forma que viesse a facilitar ao máximo a compreensão daquilo que estivesse apresentando. Afinal de contas, se eu “sei” do que estou falando, e estou disposto a dividir com outras pessoas, nada mais justo do que ajuda-las, de todas as maneiras possíveis, a compreender aquilo que estava sendo dito.

Sempre ouvi que a melhor forma de se ensinar algo era adotando a seguinte postura: uma criança de 10 anos conseguirá entender aquilo que estava sendo dito ? Se não, você precisaria simplificar ainda mais as coisas.

E se tem uma coisa que complica a vida de quem está lendo/ouvindo/vendo o conteúdo que se propõe a compartilhar um conhecimento é o linguajar. É o uso de um “idioma” específico da área. Em suma …

… o economês

Vai dizer que não é verdade ?

Me diga se uma conversa onde são usados somente termos técnicos, ou “dialetos” específicos da área, não dificulta a compreensão daquilo que está sendo dito ? Por que alguém prefere usar termos bonitos (leia-se técnicos), ao invés de palavras práticas e do dia a dia, na hora de fazer uma apresentação, na hora de explicar alguma coisa para alguém.

É para mostrar que sabe mais do que a pessoa que está lhe “ouvindo” ? É para demonstrar autoridade em relação ao assunto abordado ? Ou é pura e simplesmente para deixar a pessoa sem entender direito aquilo que está sendo debatido, mantendo-se a necessidade de um “interlocutor”, de um “tradutor”, para que ela continue seguindo o seu caminho ?

Continue lendo …

Tenho um grave problema: gasto demais e tenho dívidas !!

Não, esse não é um problema grave … este é um problema bom ! 😀

– “Mas como Zé ? Você tá doido ?!!?

Não, não estou doido e reforço: isso não é um problema, é uma solução !!

Claro que vou explicar melhor. Fique tranquilo. 😉

Somente quem enfrenta as consequências de se ter uma dívida para saber, de verdade, o quanto isso é prejudicial. Como já disse em outra oportunidade, “As dívidas afetam mais do que o seu bolso. Elas destroem a sua alma …“. Elas vão te correndo, de dentro para fora. Derrubando sua moral, enfraquecendo seu sistema de defesa, tirando sua esperança.

Só quem sente na pele o problema de ter uma dívida em seu nome para saber do que estou falando.

É muito comum vermos pessoas que têm algum tipo de dívida compartilharem sua dor somente no momento limite. Só na hora em que as luzes já estão quase se apagando, numa aparente tentativa de encontrar uma mão amiga que possa lhes dar o apoio necessário para seguir em frente. Por que, muito provavelmente, elas já não têm mais forças para isso.

Mas quando ouço alguém falar a respeito de suas dívidas, e vejo que a história começa desta forma, com a pessoa me dizendo que o motivo para ela ter entrado no “mundo das dívidas” é o seu alto nível de gastos, sinto um sorriso surgir em meu rosto. Nem que seja um de canto de boca, para não parecer que estou desdenhando da pessoa que está ali, compartilhando sua dor comigo.

Por quê ? Muito simples … Se a pessoa me diz que as dívidas surgiram por ela gastar demais, ela está me relatando um problema e me apresentando a solução ao mesmo tempo !!

Se gasta demais …

… basta cortar os gastos desnecessários.

Simples e direto.

Você mesmo admitiu que gasta demais, e para que admitamos que gastamos demais, é porque a coisa é “feia”. 🙂

Sempre assumimos que gastamos menos do que realmente gastamos. Esse é um dos pontos fortes de quem usa algum tipo de orçamento doméstico, a pessoa enxerga a realidade dos gastos e vê que alguns pontos drenam mais do que ela imaginava.

Agora, se a pessoa já sabe que gasta demais, ela sabe que tem uma folga no orçamento que pode ser destinada ao abatimento da dívida ! 😉

Continue lendo …

Exercício de reflexão compartilhado

Querido amiguinho, é chegada a hora de abrirmos nossos corações. É chegado o momento de compartilharmos entre nós, membros do Clube, aquilo que tanto relutamos em dividir com nossos entes e amigos mais próximos.

Sei que será difícil … para alguns até mesmo impossível. 🙁

Gostaria de pedir a você, que nos acompanha nesta incrível jornada rumo a desenvolvimento financeiro, uma coisa diferente no dia de hoje. Gostaria de lhe pedir que dividisse conosco algo que somente você tem capacidade e poderes para tal: o que mudou na sua vida desde que passou a se interessar pela Educação Financeira ?

Mudou ? Para o bem ou para o mal ? Como foi que as pessoas mais próximas (especialmente as que moram com você) reagiram às propostas e mudanças ? Elas também foram “contaminadas” pelo vírus da mudança ?

Sei que você não se importará em dividir com os amigos de Clube. Você sabe que todos nós temos um único propósito: Crescer ! Crescer !! Crescer !!! JUNTOS !!!! 😉

O espaço para comentários é de vocês ! 😀

Obtenha uma vantagem injusta: comece o quanto antes !!

A incrível vantagem que os mais jovens levam em relação aos “adultos”, mas que insistem em ignorar.

Mais tempo de de acumulação ? Não é só isso não …

Confira no vídeo de hoje até onde vai esta vantagem “injusta” e saiba como tirar proveito dela. 😉

Ah … você não é mais jovem ? Sem problema algum !! Repasse o vídeo (depois de assisti-lo, é claro) para algum jovem que você conheça e que acha que mereça esta informação !! 😀

 

 

Ah ! Não deixe de assinar o nosso canal para receber a notificação sempre que um novo vídeo for publicado !

Juros compostos e a regra dos 72

Você sabe a importância dos juros compostos para o universo financeiro ? Conhece o real poder deles ? E a regra dos 72, já ouviu falar ?

Hoje falaremos sobre a “maior força do universo”. (dizem que foi o Einstein quem falou …)

Se você investe, ou pensa em investir, este é um dos motores desta máquina tão maravilhosa. 🙂

Saiba mais sobre a fantástica ferramenta que faz com que o seu exército de funcionários (o seu dinheiro trabalha por você, lembra ?) acelere o ritmo de produção a cada novo turno trabalhado. 😉

 

 

Ah ! Não deixe de assinar o nosso canal para receber a notificação sempre que um novo vídeo for publicado !

ps: alguém perceberá o easter egg existente no vídeo ? 🙄