Clube do Pai Rico
Adquira o seu agora mesmo!

Quando poderei sacar o meu FGTS e de que forma usá-lo ?

Yeahh !!! Aleluia irmãos, o governo finalmente divulgou o calendário para o resgate das contas inativas do FGTS !! 😀

Demorou … Furaram a programação inicial … Mas, finalmente, temos ele !

Até fiz um vídeo sobre o assunto para compartilhar a informação de forma mais rápida. Já viu ? Ou melhor … já assinou o nosso canal ? 😉

A ideia do governo era de disponibilizar a grana, para todas as pessoas que têm direito ao saque das contas inativas do FGTS, ainda no primeiro semestre. Quaaase conseguiram … O último lote, para quem nasceu em dezembro, será liberado em julho.

Será praticamente uma operação de guerra, pois o volume de dinheiro (e de pessoas que irão atrás dele) é gigante. Por exemplo, as agências da Caixa terão seus horários expandidos durante esta semana para poder fornecer mais informações aos cotistas do fundo. No próximo sábado, dia 18, quase duas mil agências ficarão abertas para facilitar ainda mais o acesso à informação. 🙂

Inicialmente foi levantada a hipótese de que haveria um plantão aos sábados para o período de saques/resgate também. Mas não vi nenhuma confirmação sobre isso … Outra possibilidade (não sendo 100% confirmada) foi a de que quem tem conta na Caixa não precisaria “fazer nada”. O saldo da conta inativa do FGTS seria transferido automaticamente para quem se enquadrasse nesta condição.

Se você está na dúvida se tem, ou não, direito a parte destes R$30 bilhões, confira neste post como proceder para obter essa informação. Não custa nada e você pode ter alguma graninha lá parada sem nem imaginar que tinha …

Mas … vale a pena sacar o dinheiro do FGTS ?

Nem ouse pensar duas vezes ! O dinheiro “aplicado” no FGTS rende pouco, muito pouco. Apenas 3% ao ano ! 😯

Portanto … Qualquer coisa será melhor do que deixar ele lá parado … sendo devorado pelo dragão.

A grana vem em boa hora, num momento em que a economia está completamente parada. Seja qual for o destino dado ao dinheiro, ajudará a roda a se mover de alguma forma …

A dúvida “se deve sacar” não deve existir. Mas … a de “o que fazer com este dinheiro” é natural e bem-vinda. Gostaria de algumas sugestões ? 😉

O que fazer com o dinheiro da minha conta inativa do FGTS ?

Continue lendo …

Johnny Depp está à beira da falência … e o que você tem com isso ?

Você provavelmente já tenha visto algo sobre a possibilidade de falência do ator Johnny Depp. Famoso por participar de praticamente todos os filmes de Tim Burton, ou melhor, por fazer inúmeros filmes de sucesso (Piratas do Caribe, A fantástica fábrica de chocolates, Alice no País das Maravilhas, Edward Mãos de Tesoura, entre outros) – mas que você certamente se lembrará por causa da série “Anjos da Lei“, o ator de 53 anos enfrentará uma ação judicial movida pela empresa que gerenciava seu patrimônio.

Motivo: falta de pagamento

Sim, o ator, aparentemente, enfrenta problemas financeiros e agora quem cuidava da grana também entrará na lista dos que vêm reclamando da assiduidade de seus pagamentos.

Qual seria o motivo da falta de grana ?

Estaria Depp ganhando pouco ? Falta de trabalhos sendo oferecidos (e aceitos) ao ator ? Um investimento que deu errado? Ou seria puro e simples descontrole financeiro ?

É … ao que tudo indica, Depp vem gastando dinheiro a rodo, praticamente rasgando dinheiro. A empresa que move a ação, a The Management Group (TMG), diz que o ator tem gasto, em média, nos últimos 20 anos, a incrível quantia de U$2 milhões mensais. 😯

Sim … DOIS MILHÕES DE DÓLARES por mês.

São propriedades, garrafas de vinho, aviões, iates, obras de arte, funcionários … Algo do tipo:

De acordo com a queixa, o astro de “Piratas do Caribe” pagou US$ 75 milhões por 14 propriedades, incluindo um castelo francês em uma área de 18 hectares, ilhas nas Bahamas, várias casas em Hollywood, penthouses e lofts no centro de Los Angeles e uma fazenda para criar cavalos em Kentucky.

Desde 2000, Depp também gastou US$ 18 milhões em um iate, comprou 45 carros de luxo e desembolsou quase 700 mil por mês em vinhos, aviões privados e com um séquito de 40 pessoas, afirma a ação judicial.

A TMG, com sede em Beverly Hills, afirma que Depp comprou mais de 200 obras de arte, que incluem peças de Warhol e Klimt entre outros grandes nomes, 70 guitarras de colecionadores e uma memorabilia de Hollywood tão extensa que está guardada em 12 locais.

É gasto que não acaba mais ! TWO FUCKING MILLIONS !!

Continue lendo …

Qual a importância da definição de metas para a sua saúde financeira ?

Pergunta:

Bom dia!

Acredito muito em estabelecer metas e as perseguir!

Em 2016 tive resultado bom, mas entendo que o mercado propiciou ganhos em títulos públicos, fundos imobiliários e opções, mas estou com dificuldades de estabelecer metas para meus investimentos em 2017.

Você estabelece metas de investimentos? Podes comentar ou indicar estudo sobre o assunto.

Desde já agradeço, Rogério

Resposta:

Bom dia Rogério,

Se eu estabeleço metas ? Se eu acredito em metas ? Se eu responder que não, estarei indo contra tudo aquilo que comento diariamente nos últimos 14 anos (tá quase !!). 🙂

A definição de metas, de objetivos a serem atingidos é primordial para quem deseja manter sua saúde financeira em dia, para quem deseja atingir a Independência Financeira. Para quem quer se distanciar da manada.

A definição de metas e objetivos é ponto obrigatório de qualquer planejamento financeiro. Seja para termos uma vida tranquila em relação ao dinheiro (sem dívidas, algumas reservas, algum investimento), ou para sermos financeiramente independentes.

Nada acontece por acaso. Nada cai do colo do nada. (ou melhor … até cai, mas sabemos qual é o destino de pessoas que receberam pomposas heranças, ou prêmios acumulados da loteria, e que não tinham nenhum tipo de plano antes disso acontecer)

São os planos que nos ajudam a seguir adiante, muitas vezes são eles que nos mostram o real motivo de abrirmos mão de uma viagem, da troca de um carro, da compra de um imóvel. E o que seriam dos planos sem um objetivo em si ?

Planejar sem a definição de um objetivo é sonho … O problema é que muitas vezes um sonho pode acabar tornando-se um pesadelo … 🙁

Você deve estabelecer metas em praticamente todas as áreas que envolvem as suas finanças: meta de rentabilidade para o ano, meta de valor a ser atingido no final do ano, meta de fluxo de caixa a ser conquistado, meta de enxugamento dos gastos de seu orçamento, meta do tamanho da dívida que tem, etc etc etc.

Ao termos um “alvo” temos algo a ser visto, lá na frente, para quando as forças começam a diminuir, para quando as coisas insistem em complicar. Enxergar o “alvo” dá um gás extra quando precisamos. 😉

Sem termos objetivos predefinidos, não temos um propósito real para seguirmos adiante. Se não temos um objetivo, qual seria a vantagem de deixarmos de adquirir/consumir algo hoje, em prol do futuro ? Se você não tem nenhuma meta para o futuro … está abrindo mão destas coisas por qual motivo ?

Continue lendo …

“Li Pai Rico Pai Pobre e minha vida virou uma bagunça …”

Pergunta:

Prezado Zé, em primeiro lugar, obrigada pelo blog.

Estou lhe escrevendo aqui, pq não sei em qual post devo fazer essa pergunta. \”Junto\” dinheiro há algum tempo, desde que descobri meu objetivo de viajar para o Chile. Contudo, viajei e voltei e nunca mais parei de juntar dinheiro (to nessa desde 2012). Criei nesse meio tempo, outro objetivo, de ter dinheiro rápido para dar entrada de 50 mil num apê. Agora com esse dinheiro em mãos não quero mais dar entrada em apê, e quero me aposentar aos 45 anos (detalhe, tenho 33, rsrsrs). Desmembrei minha \”poupança\” percebendo que tava perdendo oportunidade de ganhar mais com os rendimentos, e apliquei uma parte em LCI e o restante está na poupança. Peguei o restante da poupança e dividi o valor em vários \”minis\” objetivos… Daí descobri o livro do Pai Rico Pai Pobre e Independência financeira, e minha vida virou uma bagunça, porque não sei nada de investimentos, não sei mais o que fazer com o dinheiro e não sei como fazer para alcançar meus objetivos.

Tenho algumas conquistas: peguei o boi pelo chifre e estou no controle do meu “Controle do Fluxo de Caixa” desde dezembro; tenho certeza que preciso tirar o dinheiro da poupança e colocar em algum investimento mais rentável; não faço ideia de como começar a perseguir o sonho de me aposentar aos 45 anos; tenho esse dinheiro e sinto que falta um rumo certo a ser tomado.

Enfim,
Obrigada por me ler. Se puder responder, serei grata.

Resposta:

Bom dia Sônia,

Antes de qualquer coisa: meus parabéns ! Conseguir assumir o controle do fluxo de caixa é tarefa árdua e um dos principais motivos para tantas pessoas terem problemas financeiros. 🙂

Uma coisa que costumo ver com muita frequência são as pessoas dizerem como a leitura do Pai Rico Pai Pobre afetou suas vidas. Comentários de todos os tipos. Mas … é a primeira que vejo alguém dizer que ele “bagunçou a vida” de alguém … 🙁

Entendo perfeitamente o significado deste termo para você. Não foi num tom pejorativo. Muito pelo contrário, certamente foi num sentindo de “mexeu comigo, com minhas convicções mais básicas, contrastando com tudo aquilo que sempre acreditei ser o certo e que deveria ser feito”. Acertei ? Ao menos é nesse sentido que imagino que a bagunça tenha de fato acontecido. 😉

Pai Rico Pai Pobre, e outros livros da série, têm esse poder de mudança. Ao menos para a grande maioria das pessoas que o leu. E pelo o que posso ver … fez isso com você também. 😀

O seu relato é bem comum, no sentido de como um primeiro passo pode afetar a vida financeira de uma pessoa.

Veja: você decidiu criar uma reserva para dar de entrada em um imóvel. Viu o bolo crescer, crescer e crescer, até o momento em que pensou: “caramba … será que eu preciso mesmo fazer isso com o dinheiro ? será que eu não posso usá-lo de outra forma ? será que ele não pode me proporcionar muito mais do que apenas servir de entrada em um imóvel?”

O resultado visível e palpável, como é o caso, nos proporciona um sentimento que na maioria das vezes foge de quem mais tem necessidade dele. Do poder de controle que temos sobre nossas finanças.

Por exemplo, quando você vai até um shopping e faz compras por puro impulso, de forma “descontrolada”. Tudo parcelado, em trocentas vezes para caber no orçamento. Experimente criar uma regra (e respeitá-la) de não fazer mais isso. Comprometa-se a só comprar aquela roupa, aquele sapato, aquela bolsa, aquele celular, aquela TV, etc etc etc, somente depois de conseguir acumular o dinheiro para fazer a compra à vista.

Você verá que muitas das coisas que você “precisava” comprar passarão a ser consideradas como desnecessárias. Com o dinheiro em mãos, após um período de acumulação, a vontade que te levava a enxergar a necessidade da compra, passará a ser vista como desejo de compra. E entre desejo e necessidade temos milhas e milhas de distância …

Continue lendo …

Livros ||| Os mitos do dinheiro

O caminho para a sua Independência Financeira

Pronto, o meu comentário é esse.

Você ainda está aí ? Sério, pode ir. Tudo o que você precisava saber sobre o livro está escrito lá em cima, no começo do post.

Tô falando sério ! O livro do Gabriel Torres fala sobre isso: o caminho para a sua Independência Financeira. Sem enrolação, sem blá blá blá, sem frescura, sem “não me toques”, sem tentar agradar aos mimizentos. 🙂

Um livro que aborda a busca pela Independência Financeira, mostrando o que realmente é preciso para se atingir a Independência Financeira. Você precisará abrir mão de coisas que desejaria ter e não pode. Você precisará abrir mão de coisas que poderia ter, mas não terá. Você verá que as coisas que gostaria de ter, são apenas isso mesmo … “coisas que você gostaria”, mas que não precisa.

Um livro sobre Independência Financeira que mostra que para chegar lá será preciso trabalhar duro e abrir mão de muitas coisas que a maioria aponta como sendo “essenciais”, de “extrema necessidade”, mas que na verdade não passam de barreiras que têm a função de atrasar sua jornada.

É um livro que mostra que mesmo que se você ganhe um ótimo salário, ainda enfrentará dificuldades para se considerar “livre” (em termos de grana), se não houver ao menos um controle básico do seu orçamento. Tanto em termos de documentação, quanto em termos de fazer escolhas na hora de se gastar.

É o tipo de livro que mostra a realidade de quem está/esteve na jornada pela Independência Financeira. E a realidade realista desta jornada. Que mostra as histórias, com erros e acertos, de quem mergulhou de cabeça na ideia e seguiu adiante. Ou você acha que quem chegou lá nunca enfrentou nenhum tipo de dificuldade durante o trajeto ?

É o tipo de livro que não te apresenta uma “fórmula mágica” de como chegar lá. Ele simplesmente aponta as atitudes corretas (e necessárias) para se chegar lá. Todo o resto depende só de você. 😉

Um livro realista, pé no chão. Um livro simples e que vai direto ao ponto. Um livro, e ponto final. 😀

Continue lendo …