Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Quem é melhor: Tesouro Prefixado ou Tesouro IPCA ?

Pergunta:

Olá, Zé! Tudo bem?

Estou começando minha vida de investidor e gostaria de obter uma dica sua, Tenho 33 anos e, recentemente, fui aprovado num concurso público em minha cidade. Mesmo com a estabilidade do emprego, quero ampliar e proteger meu patrimônio, que hoje não é grandes coisas.

Já tenho uma certa noção de investimentos. Ao me formar na faculdade, fiz uma LCI por um famoso banco estatal, como sugestão da gerente (hoje, sei que foi um péssimo negócio, mas na época eu estava apenas começando a estudar o assunto). No momento, pretendo investir em renda fixa, principalmente no Tesouro Direto (quero distância da renda variável, mas posso mudar de ideia em alguns anos).

Olhando o site diretoaotesouro.com.br , vejo que os títulos mais recomendáveis por eles, hoje, são o Tesouro Prefixado 2021, o Tesouro IPCA+ 2024 e o IPCA+ com juros semestrais. No entanto, de acordo com o relatório Focus de 27/07, está projetada uma alta da SELIC para 8% a partir do ano que vem, enquanto que o IPCA se manterá na faixa de 4%. É claro que o futuro a Deus pertence, mas na sua opinião de especialista, seria uma boa ideia comprar títulos do Tesouro Selic agora, mesmo com ele estando em baixa, confiando nessa possível valorização, ou é melhor investir no IPCA+ e no prefixado?

Confiante de sua certa orientação e parabenizando pelo seu excelente trabalho,

André

Resposta:

Bom dia André, tudo certo ? 🙂

Parabéns !! Por incrível que pareça, é grande o número de servidores públicos que se “apoiam” no fator estabilidade para barbarizar suas finanças. 🙁

Ah, o salário tá lá, garantido. Nunca vou ser demitido, recebo bem, etc etc etc e tal“. Com isso consomem como se não houvesse amanhã, apelam a todos os consignados que lhes são oferecidos. Em suma: quem mais teria condições de ter uma vida financeira saudável, acaba sofrendo dos males que seus rendimentos impediriam que ocorresse.

É um fenômeno interessante, que me chama muito a atenção. Por quê ? Simples … São muitos os servidores que conheço, que mesmo recebendo bem acima da média (ainda mais quando comparados com a iniciativa privada, em funções semelhantes), apresentam orçamentos pra lá de apertados. Provavelmente a “rede de segurança” que a estabilidade proporciona acaba criando esse cenário.

Um papo para outra hora e que PRECISA ser abordado. 😉

De novo: parabéns por se preparar e ir na direção contrária ! 😀

Distância da renda variável ? Por quê ? 🙁

A cada dia que passa, a migração de parte da carteira para esse tipo de investimento se torna mais importante. As chances de permanecermos com retornos anuais de um dígito por um longo período são cada vez maiores. Somente a renda variável permitiria um incremento de ganho, equilibrando a balança. Se me permite, aceite o meu convite e conheça o Minha 1x na Bolsa. Um curso que criei para ajudar quem vai iniciar seus investimentos em renda variável. Nele eu mostro como se começar o investimento em ações com o pé direito, sabendo o que se está fazendo.

Mas acima de tudo: mostro que não é o bicho de 7 cabeças que ilustram e que não é para se temer esse tipo de investimento. Respeito é uma coisa … Medo é outra ! 😉

Você não precisa mergulhar de cabeça e ir de all in … Como disse, destine apenas uma pequena parcela da carteira para essa modalidade e colha os frutos no futuro. 😀

Bom, a sua dúvida é em relação ao Tesouro Direto. Qual é a melhor alternativa: Tesouro SELIC, Tesouro Prefixado ou Tesouro IPCA ?

Hoje o Tesouro SELIC paga 6,5%, o Tesouro Prefixado 2021 9,56% e o Tesouro IPCA 5,5% + IPCA. Qual deles entrega o melhor retorno hoje ? O Tesouro IPCA !! 5,5% + 4,48% = 9,98% (que é o IPCA acumulado nos últimos 12 meses)

E se a taxa de juros subir para 8% como você falou, o que acontecerá com os títulos lá na frente comparando com uma compra realizada hoje ? O Tesouro SELIC pagará 8% ao ano, o Tesouro Prefixado continuará pagando os 9,56% que você contratou e o Tesouro IPCA por volta de 9,5% !

Reparou que o SELIC, mesmo com a alta, ainda perde dos outros dois ? 😉

Isso porquê estamos considerando que a inflação ficará controlada e na casa dos 4% como espera o governo … 🙂

Resumo da ópera: se eu tivesse que escolher um dos três, e a grana fosse ficar parada no investimento até o seu vencimento – isso é MUITO importante !!! -, eu daria preferência ao Tesouro IPCA.

Eu só colocaria no Tesouro SELIC aquela grana que fica no giro, que precisa de liquidez. Aquele dinheiro que não pode ficar preso por um período mais longo. (como seria o caso do que fosse aportado no Prefixado ou no IPCA …)

Mas isso é apenas o que eu faria. 😀

Lembre-se: Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA possuem características de renda variável se você não deixar a grana parada até o vencimento do título que adquiriu. Viu como você não tem aversão total à modalidade ? 😉

Espero ter te ajudado ! 🙂

Abraços !

Está interessado em participar do curso Iniciando Seus Investimentos ? (ISI !)

Como você já sabe, venho desenvolvendo nos últimos meses um novo curso para vocês, amigos e membros do Clube. 🙂

Um curso que trará de volta uma das séries de posts que mais sucesso fez aqui no site, o Iniciando seus Investimentos. Lembra ? Uma série de textos, voltados ao início da jornada que tanto nos encanta. Textos publicados na origem do site, há mais de 10 anos. Como o tempo voa … 😀

O motivo para eu trazer este tema “de volta” ? (não é bem de volta … pois ele nunca deixou de ser abordado)

Percebi que havia uma necessidade, um interesse crescente de boa parte dos leitores que chegam diariamente ao site, de material voltado à Educação Financeira de base. Sim, muitos que são recém chegados neste espaço, vieram em busca de informações sobre o início de seus investimentos. Sobre como começar, porquê começar, por onde começar. Querem saber quais são as alternativas de investimento disponíveis para o perfil de investimento delas (iniciantes), quais os riscos, vantagens e desvantagens de cada tipo de investimento existente. Muitos buscam um auxílio na hora de criar um planejamento financeiro, ou na hora de traçar suas metas e objetivos, ou ainda qual o tipo de investimento a ser usado para um determinado cenário e qual deve ser evitado.

Coisas que para muita gente pode parecer básico demais … Mas que para uma GRANDE parte da população é um grande mistério. E se você é um dos que pensa que é algo “muito simples”, lembre-se do seu começo … quando esse tipo de informação e conhecimento ainda não fazia parte do seu dia a dia.

Tudo passa a ser simples depois de aprendido, depois de conhecido, depois de compreendido. Mas e para quem ainda não teve a oportunidade de conhecer, de aprender ? E o mais legal de tudo: sei que para muitos de vocês, que consideram isso o “básico”, o Clube foi a porta de acesso à informação necessária para tornar isso uma realidade. 😀

Sei que para muitos de vocês, foi justamente a série “Iniciando seus Investimentos” que possibilitou dar os primeiros passos no mundo dos investimentos. E é por isso que estou trazendo ela de volta, mas agora em formato de curso.

A preparação do conteúdo está na reta final, em poucas semanas estará tudo pronto e finalmente poderei disponibilizar as aulas a todos os interessados. Pode ter certeza que tudo está sendo preparado com o mesmo carinho e dedicação de sempre, aquele “toque especial” que você sabe que somente o “Zé” se preocupa em trazer aos seus textos.

Nada de economês, nada de enrolação, tudo sempre indo direto ao ponto, de forma simples e descomplicada. Sempre pensando em facilitar a compreensão do que está sendo apresentado. 😉

Hoje eu gostaria apenas de compartilhar essa informação com você. Gostaria de prepará-lo para o que está por vir. 😀

Vou aproveitar a oportunidade para abrir uma lista de pré inscrição, uma lista VIP de interessados no curso. Basta você deixar seu nome e seu e-mail, para que eu possa entrar em contato contigo, passando mais detalhes sobre o curso e permitindo que avise (em primeira mão) quando ele estiver disponível.

Pode ficar tranquilo que não será enviado nenhum tipo de spam, a lista servirá apenas para facilitar o contato entre vocês, interessados, e eu. 🙂

Ah ! Aproveito para pedir um favor também … Se você conhece alguém que PRECISA desse tipo de conteúdo e orientação, indique o curso a ele. Você pode indicar este post para que ele também faça a sua pré inscrição. Afinal de contas, a intenção do curso é ajudar o máximo possível de pessoas, ajudar todos que desejam ampliar seus conhecimentos sobre investimentos e dar um rumo em suas finanças pessoais.

E pode ficar tranquilo … será 100% acessível e pensado na realidade dos que mais precisam deste tipo de conhecimento. Longe das maluquices que tenho visto surgir ali e acolá. 😉

Vamos lá, preencha o formulário abaixo e aguarde as novidades chegando em seu e-mail. 😀

 

Lista VIP para o Iniciando Seus Investimentos (o método ISI !)

* obrigatório




Invisto R$50 mil em CDB, ou deixo parte na conta pra não precisar pagar imposto de renda ?

Pergunta:

Vamos supor que eu tenha 50.000 reais mas precise usar desse dinheiro para pagar as contas do mês, seria interessante investir ele todo no CDB com liquidez diária e ir retirando conforme for precisando pagar as contas, ou é mais viável eu colocar, por exemplo, 40.000 no investimento e ficar com 10.000 para gastos mensais, uma vez eu não precisaria ficar pagando imposto de renda todo mês, quando precisasse sacar o dinheiro para pagar as contas?

Resposta:

Bom dia Raphael,

Uma boa notícia: você não precisa se preocupar com o pagamento do IR mensal ou a cada saque dos investimentos em renda fixa. 😉

Ocorre tudo de forma automática, sem você precisar se preocupar com isso. 😀

Sabedor disso … Sim, eu acredito que o mais interessante seja você aplicar a grana inteira em um investimento de renda fixa que te entregue algo próximo a 100% do CDI e com liquidez diária. Com R$50 mil em mãos você certamente encontrará alternativas de CDB que entreguem este nível de rendimento.

Você precisa buscar, ao menos 95% do CDI neste tipo de CDB … Ok ?

Outra alternativa, mas que necessita de um pouco mais de cuidado e atenção, seria o próprio Tesouro Direto. Você poderia aplicar no Tesouro SELIC, que paga 100% do CDI. Ok … tem os 0,3% de taxas do próprio tesouro (se a sua corretora te cobrar corretagem pelo investimento em TD, terás ainda mais essa taxa … portanto procure uma que te isente dela !!)

Mas por que mais cuidado e atenção ? Porquê a liquidez do Tesouro SELIC, mesmo sendo diária, tem a liquidação financeira (o dinheiro na sua conta propriamente dito) apenas em D+1.

Além disso ocorrem situações em que os negócios simplesmente congelam e você fica impossibilitado de fazer qualquer movimentação no Tesouro. Na greve dos caminhoneiros vimos isso acontecendo por alguns dias. 🙁

Algumas pessoas podem estar se perguntando se a poupança poderia ser uma alternativa … E posso dizer que HOJE SIM.

Como ela rende 70% do CDI, e é isenta de IR, em algumas situações injetar o capital nela poderia ser justificado.

Quando ? Nos casos de você não conseguir encontrar um CDB que te pague ao menos 90% do CDI. Afinal o CDB tem IR, e no pior caso é de 22,5% do lucro … O que deixa o rendimento deste CDB quase igual ao da poupança.

Mas acredite: existem sim bancos e corretoras oferecendo CDBs com rendimentos acima dos 95% do CDI para quantias como a sua. 😉

Leitura sugerida (e complementar):

– Tributação nos Investimentos – o guia completo (e prático !)
– O Tesouro Direto é realmente tão mais vantajoso que a Poupança ?
– Qual o valor mínimo para começar a investir no Tesouro Direto ?
– Investir no Tesouro Direto a partir de R$30 ? Onde ?!!
– Zé, por que CDB ao invés de Tesouro Direto ?
– Como funcionam os aportes em CDB e fundos de Renda Fixa ?
– Posso viver somente dos rendimentos mensais do meu CDB ?

Espero ter te ajudado !! 😀

Abraços !

A taxa SELIC vai aumentar ainda em 2018 ?

Pergunta:

Boa tarde.

Eu acompanho seu canal no youtube sobre investimentos, eu tenho alguns, porém eu gostaria de tirar uma dúvida a respeito da taxa selic.

Eu estou afim de investir um valor em renda fixa, porém, como a taxa selic está baixa, a minha rentabilidade não é grande, mesmo sendo superior a poupança, mas, analisando um cenário que está por vir, na sua opinião, a taxa selic tende a aumentar ainda esse ano ou ano que vem?

Grato pela colaboração

Resposta:

Bom dia Lucas,

Olha … sendo bem sincero, este é um trabalho pra lá de complicado de se fazer. Acertar como irá se comportar a SELIC, no curto prazo, é tarefa praticamente impossível de ser feita.

Quer um exemplo ? Há poucas reuniões, era dado como certo que o COPOM cortaria a taxa vigente. 101% de certeza que ela sairia dos 6,5% para 6,25%. Era o que dizia a ata da reunião anterior, era o que dizia o presidente do BC a cada entrevista ou oportunidade de falar que aparecia. A taxa cairia e cairia.

O que aconteceu ? Mantiveram …

Foi um Deus nos acuda !

Foi na reunião de maio, antes da greve dos caminhoneiros e ainda no “início” da arrancada do dólar (estava em R$3,67). A alta do dólar foi a justificativa para a manutenção.

Mas porquê estou falando isso ? Para mostrar que as decisões sobre a taxa são mais complexas do que podemos imaginar … Mesmo quando era certo que elas seriam alteradas, acabaram não sendo.

Pois então … como dizer se elas irão, ou não, aumentar até o fim do ano ? A meu ver, impossível … 🙁

Te pergunto: queres investir em renda fixa, correto ? A tua dúvida é se o investimento ocorrerá entre um que seja atrelado à SELIC, ou um pre fixado ? Ou ela é sobre investir, ou não investir ? Ou apenas por curiosidade ?

Infelizmente não temos controle algum sobre o que vai acontecer com a taxa. Se você quer ter plenos poderes sobre a rentabilidade de um investimento em renda fixa, te sugiro olhar com carinho para o Tesouro Prefixado e para o IPCA. São as únicas alternativas de investimento que te deixam planejar com 100% de certeza o que ocorrerá no período em que a grana estiver aplicada. 😉

No Tesouro Prefixado, você sabe exatamente quanto dinheiro resgatará no vencimento do título. No Tesouro IPCA, você sabe exatamente qual será o poder de compra do dinheiro que resgatará no vencimento do título. Qualquer investimento em renda fixa do tipo pós (Tesouro SELIC, Poupança, fundos de renda fixa, etc), só te permitem saber o que está acontecendo no momento do aporte. Nada mais …

Eu sei que é um pouco desconfortável, mas é a realidade. 🙂

Minha sugestão: separe uma parte do capital disponível para investimento (portanto, nada de mexer no que for do colchão de segurança) e direcione ao Tesouro IPCA e/ou Prefixado. Desta forma você aumenta a rentabilidade da carteira e além de te ajudar a ter um pouco mais de previsibilidade sobre o comportamento do patrimônio.

Agora, uma sugestão extra, que pode vir a ser um choque de realidade ? Separe parte do teu capital e destine ao investimento em ações. Sim … eu sei que você falou apenas sobre renda fixa. E não, não estou louco. 😉

A migração para a renda variável, para a Bolsa, é item obrigatório em todo e qualquer plano de investimento. A queda na taxa de juros é a “culpada”. Você mesmo falou sobre a queda na rentabilidade. (in)Felizmente esta é a nossa nova realidade, e confesso que torço para que permaneça sendo por muitos e muitos anos.

Somente uma política de juros “baixos” é que permitiria que nossa economia pudesse crescer de verdade.

Se a consequência para isso é um retorno mais baixo para os investimentos mais tradicionais e seguros, como os de renda fixa, eu aceito com um largo sorriso. 😀

Comece com pouca coisa … 5%, 10%, 15% do teu patrimônio, somente para ir sentindo na pele os efeitos da volatilidade, para ver se você tem “estômago” para o vai e vem das cotações. 🙂

Mas comece. Coloque a ponta do pé neste vasto oceano, ao menos para sentir a temperatura ! 😉

Se tiver interesse de saber como fazer isso, posso lhe ajudar. Será um prazer ! 😀

Abraços !

Podemos usar o Tesouro SELIC para o COE do Clube ?

Como você já sabe, estamos propondo uma ferramenta de investimento que é capaz de garantir a proteção de 100% do capital originalmente investido, tirando proveito da alavancagem oferecida pelas opções para tentar um retorno interessante, sem arriscar o nosso suado dinheirinho. Você já viu o post onde falo sobre a criação de um COE do Clube ? Leia !! 😉

A ideia é bem simples: colocaríamos o dinheiro disponível para a estratégia em um investimento de renda fixa e operaríamos com opções (CALL e PUT) somente com o rendimento por ele gerado. Risco zero para o capital original, com a possibilidade real de ganho.

Dizer 100% livre de risco, operando com opções (e é 100% MESMO), pode parecer meio contraditório … Mas tudo bem. 🙂

No post onde falo sobre a sugestão, e peço que você participe, dando sua opinião sobre a forma com que deveremos trabalhar, existe uma questão importante: onde investiremos o dinheiro. Onde colocaremos o capital original, para que fique protegido e nos permita usar o rendimento mensal.

Lendo as sugestões que já foram enviadas, me chamou a atenção a quantidade de pessoas que indicaram o Tesouro SELIC. E isso me assustou …

Por quê ? Por um simples motivo: ou as pessoas estão pensando em colocar uma grana considerável na estratégia, ou não entendem o funcionamento básico do Tesouro Direto … E não, o valor sugerido não tem sido elevado. 🙁

Qual é a movimentação mínima para o Tesouro Direto ?

Esse é um assunto que já foi amplamente abordado aqui no Clube, mas quando a coisa é importante, não custa nada falar mais uma vez. 🙂

A movimentação mínima que podemos fazer com um título do Tesouro Direto, seja ele SELIC, IPCA ou Prefixado, é de 0,01 título. O mínimo é o equivalente a 1% do valor original do título.

Como precisamos descartar o IPCA e o Prefixado, por não terem as características necessárias para o tipo de proposta que fizemos (eles não são renda fixa “fixa”), sobrou apenas o SELIC. O problema, é que 1 título SELIC é negociado hoje por R$9.569,80

Portanto, a movimentação mínima que podemos fazer com ele é de … R$95,69

Um valor bem elevado para a ideia de criarmos o nosso COE. Concorda ?

Se formos no “aporte mínimo” proposto, o valor “médio”, de R$3 mil, isso seria o equivalente a mais de 3% do aporte inicial. E quanto rende o Tesouro SELIC hoje ? Aproximadamente 0,4% ao mês … Ou ainda, algo próximo a R$12

Resumo da ópera: o Tesouro SELIC, nestas condições, não seria viável.

Ou precisaríamos aumentar o aporte inicial; ou precisaríamos realizar operações de 8 em 8 meses; ou mensal, mas perdendo parte do rendimento e talvez do capital original; ou … escolher outro tipo de investimento em renda fixa para a estratégia.

Como a ideia é de ser algo colaborativo, onde todos podem participar e dar suas sugestões, pergunto: o que fazemos ? 🙂

Mudamos a proposta original, de modo a permitir que o TD SELIC possa ser usado, ou é realmente o que eu acho que deve ser feito e descartamos ele da lista ?

Mas o ponto mais importante de todos: você entendeu porquê ele não poderia ser usado ?