Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Quais foram as mudanças durante a quarentena ?

Passados mais de 6 meses desde que entramos no modo “quarentena”, o que te trouxe mais tempo para se dedicar aos seus planos que estavam “congelados no tempo” (assim espero !!), pergunto: quais foram as mudanças durante a quarentena ?

Que tipo de mudança, Zé ?

Financeiras. Mais especificamente no lado das despesas.

Na semana passada, recebi a fatura de energia elétrica do mês. Olhando e comparando com o consumo do mesmo mês do ano passado (se você não costuma fazer isso, FAÇA !), reforçou aquilo que venho acompanhando nos últimos meses … o consumo aumentou bastante. 🙁

Quanto aumentou ? +- 30% …

E um detalhe: a única mudança que ocorreu aqui em casa, foi o fato de a Helena (minha filha) estar tendo aulas online !

É … 30% de aumento no consumo (e não no R$ propriamente dito, pois nisso temos a influência dos reajustes na tarifa) só por ela estar em casa. Um computador a mais ligado durante a parte da tarde, televisão ligada na hora em que ela não está em aula (mas que estaria no colégio …) … Nada fora do comum, sem nenhum equipamento eletro/eletrônico novo para ajudar nesse aumento. Nem o ar condicionado entrou em ação ainda ! (somente nos últimos dias, mas ainda não entra na fatura em questão)

De resto, as coisas permaneceram iguais. O meu gasto com transporte é pequeno (para não dizer “zero”), pois fazemos 99% das coisas a pé. Ficando o destaque da mudança apenas na energia elétrica mesmo.

Mas pensei: “Como isso estará afetando as outras pessoas ?

Com isso, estou aqui, para te perguntar: como a “quarentena” afetou os teus gastos com o orçamento doméstico ? O que aumentou ? O que diminuiu ? O que mudou ? Mudou ?

Eu sei que muita gente não estava preparada para essa mudança. Foi preciso comprar um computador para que os filhos pudessem assistir às aulas (e em algumas casas, mais do que um …), câmera, microfone, em alguns casos foi preciso melhorar o pacote de internet que existia … E isso não afetou apenas as crianças, muitos foram os que precisaram investir também para poderem trabalhar em casa.

Portanto, reforço a pergunta: O que você sentiu de mudanças no seu orçamento doméstico, por conta da quarentena ?

Mais gastos ? Mais economia ? Ficou tudo igual ?

Me conta ! 😉

A economia é a base da porcaria

Você certamente já ouviu esta frase sendo usada em algumas situações. Possivelmente por pessoas mais velhas da sua família (caso você ainda seja um pequeno gafanhoto). Dizem ser um provérbio português, mas que aqui no Brasil fez escola, se formou na universidade, fez doutorado e mestrado.

A cada dez passos que você der na rua, verá alguns bons exemplos desta “regra” sendo adotada. Tudo mal feito … enjambrado … na coxas … parecendo ser feito desta maneira para que precise ser refeito em seguida. (e provavelmente seja exatamente esse o motivo)

Mas é dentro de casa onde a coisa fala mais alto. 🙁

Em nossa batalha diária, na tentativa de esticarmos ao máximo o nosso orçamento doméstico, precisamos economizar na compra de alimentos, utensílios, eletrodomésticos e na manutenção da infraestrutura. Economizar, faz bem e o seu bolso agradece.

Economizar, nas coisas certas, da forma certa, é item obrigatório para quem deseja criar aquela reserva de caixa que possibilitará a criação de investimentos. Aqui no Clube já demos vários e vários exemplos de como economizar com o nosso orçamento, são pelo menos 50 textos em que tento apontar formas de economizarmos, sem grandes alterações em nossas rotinas e no tipo de coisas que usamos e consumimos.

Indico a você a leitura de cada um de nossos posts da categoria Economia Doméstica. Lhe garanto que valerá cada segundo investido nesta atividade. 😉

Economizar é preciso, e é sobre isso que quero falar hoje com você.

Como economizar da forma correta

Você precisa economizar … O problema é que esta economia deve ocorrer da forma certa. Com as coisas certas. Nas horas certas. Deixe-me tentar desenvolver um pouco melhor …

Lembra que no começo deste texto eu falei sobre os exemplos de coisas feitas de forma errada, aparentemente pensando no retorno e de uma nova prestação de serviço ? Pois bem … Me diga quantas vezes você já viu isso ocorrendo dentro da sua própria casa ?

Sim, dentro da sua casa … 🙁

Seja em relação à compra de algo para sua casa, que não durou tanto quanto deveria, ou em relação a um serviço prestado (de manutenção) que precisou ser refeito. Você tinha uma necessidade, comprou/contratou o que precisava, mas logo em seguida precisou ir atrás daquilo … Vai dizer que isso nunca ocorreu com você ?

Era algo aparentemente “sem importância”, portanto era melhor comprar/contratar algo barato (o mais barato possível !) somente para tapar o buraco. Porém … era tão sem importância que você precisou ir atrás daquilo de novo logo em seguida. O material comprado era de baixa qualidade … O serviço prestado não consertou, de verdade, o problema … Ou até mesmo os dois ao mesmo tempo …

Continue lendo …

Cartão de Crédito e milhagens: como você lida com isso ?

Muita gente usa e abusa das compras no cartão de crédito por conta dos benefícios por ele gerados. Facilidade no controle das contas, parcelamento sem juros, adiamento no pagamento … Mas, a grande maioria justifica seu uso por conta da milhagem ganha com as compras.

E tem como não pensar nisso ? Os pontos que se ganha com cada compra realizada podem ser transformados em produtos e serviços que precisariam ser pagos. Queiramos ou não, é uma economia “cruzada”. 😉

Sim, é uma economia … mas até que ponto ?

Quanto você gasta por esta “economia” ?

Por exemplo: o seu cartão exige o pagamento da taxa de anuidade ?

Isso já foi tema de outros textos aqui no Clube. Sugiro que você dê uma olhada neles. 😉

– Anuidade do Cartão de Crédito, é chegada a hora da renovação …
– Negociação da anuidade do cartão de crédito – 2º ano
– Quem precisa de uma conta VIP do banco ?

Dependendo de quanto você gaste com essa taxa, a sua “economia” acaba deixando de existir. Em alguns casos, o valor que você gasta anualmente com o cartão do que a pontuação acumulada te permite economizar …

Ah, existem cartões que não cobram anuidade e blá blá blá” … Sim, eu sei que eles existem. O problema é que grande parte destes cartões não oferecem nenhum tipo de programa de pontuação. Dizem que não o fazem justamente por oferecer a gratuidade na taxa de anuidade.

É ruim ? É bom ? O que é mais válido ?

Olha … cada caso é um caso. Tudo dependerá de como você usa sua pontuação. Ou ainda mais diretamente: você usa a sua pontuação ?

Sim, saber se você usa a pontuação é fundamental na hora de escolher qual tipo de cartão deverá ser usado. De nada adianta você ter o cartão que mais oferece pontos do mercado, gastando qualquer valor que seja para ter esta comodidade, se você não acumula pontos suficientes para usar em qualquer coisa … Ou ainda pior: até acumula, mas não os gasta. 😯

Sabia que as operadoras dos sistemas de pontuação contam com isso ? É … os pontos que “caducam” são grande fonte de renda para elas … 🙄

Entender que a decisão pelo tipo de cartão, isento de taxa, mas sem pontos; ou com alguma taxa, que entrega pontos, é um ponto importante na hora de se escolher o tipo de cartão, a operadora, etc etc etc, é importante para quem quer estar em dia com seus números. 😉

Por exemplo … Quando foi a última vez que você usou seus pontos para trocar por algo ? Qualquer coisa … grande ou pequena. Quando foi a última vez ?

E perder pontos por terem passado do prazo de validade. Já ocorreu com você ?

Você consegue enxergar a importância deste aspecto em relação à sua tomada de decisão na hora de escolher o cartão de crédito ?

Por exemplo, eu prefiro os que me tragam pontos. Costumo usar “até a última gota”, hehehe. Quando eles estão por vencer, entro no site onde o “cardápio” é apresentado, e vejo o que é possível de ser trocado. Dentre as alternativas, vejo as que realmente valem a pena. (tentando comparar com o preço de mercado)

Mas se você não usa … Pra que escolher um cartão que gera pontos ? Qual a função disso ?

Você costuma pensar nesse tipo de coisa ? Ou é algo que não faz questão … ?

Desafio 15 dias: tá na hora do porquinho !!

 

Está na hora de pararmos de dar sempre as mesmas desculpas para não investirmos. Está na hora de parar de dizer: “Ah, não invisto porquê não tenho dinheiro … Não sobra nada no final do mês …”

Opa, tudo certo ? Aqui quem fala é o Zé da Silva do Clube do Pai Rico e hoje você dará o primeiro passo em busca do dinheiro que tanto faz falta na hora de investir. 😀

Hoje daremos início ao nosso desafio de 15 dias que te ajudará a alimentar o seu porquinho !! 😉

Será um processo de 15 dias, onde eu entrarei em contato com você, diariamente, dando instruções, orientações e dicas, de como e onde economizar no seu orçamento. Mas com um detalhe … As sugestões de economia que eu lhe enviarei priorizarão a manutenção das “coisas como estão”, sem cortes extremos no seu consumo, sem mudanças radicais na forma com que você leva a vida.

As indicações que lhe passarei priorizarão o melhor uso dos serviços e produtos que você já usa e é cliente atualmente. Chega de jogar dinheiro fora se você pode fazer com menos. (e em alguns casos, até mais do que já faz hoje, gastando menos !)

O nosso desafio terá a duração de 15 dias, como já foi dito. Acredito que um período mais curto ajuda a manter o ritmo e a empolgação inicial que é tão necessária para nos mantermos comprometidos com a proposta do desafio. Evita a dispersão. 😉

Além de enviar as dicas de economia propriamente ditas, passarei as orientações necessárias para que você possa se organizar financeiramente, para que possa saber onde gasta, com o que gasta, como gasta e quanto gasta.

Todas as orientações serão passadas por mensagens de áudio, com material complementar em texto se eu julgar necessário. (e provavelmente será sempre, hehehe)

O nosso contato será feito através do Telegram, ferramenta similar ao WhatsApp e que nos permite criar grupos maiores e onde a privacidade dos dados dos participantes é maior. Também teremos uma área de membros, onde todo o conteúdo passado diariamente será arquivado para consultas futuras.

Você pode ficar tranquilo, as sugestões que passarei são de fácil adoção e não tomarão muito do seu tempo. Se preferir, poderá fazer as atividades propostas ao final do dia de trabalho. Não tomarão mais do que 30 minutos do seu tempo. (encare essa dedicação como um investimento em você e em sua família !)

Como já disse, serão atividades simples e que te trarão uma bela economia em relação aos seus gastos atuais. 😉

Nada extremo. Nada exagerado. Nada que seja perigoso. Apenas pequenos ajustes que trarão uma otimização em seu orçamento doméstico. Pra que gastar mais se é possível fazer com menos ? 😀

Como participar do Desafio Zé ?

Para participar é fácil ! Basta que você se inscreva clicando aqui.

Você será encaminhado à página da Hotmart que é a empresa (a maior do segmento aqui no Brasil) que fará todo o processo de vendas e também a distribuição do conteúdo da área de membros. Ao confirmar sua inscrição, eles te encaminharão um e-mail com seus dados de acesso. 😉

Acredito que você esteja se perguntando quanto custará tudo isso … Não é mesmo ?

Deve estar pensando quão caro será … pois haverá uma grande dedicação e interação da minha parte. Contatos diários, além de todo apoio e retirada de dúvidas com cada um dos participantes. (as dúvidas poderão ser enviadas por e-mail, pela área de membros e pelo próprio Telegram)

Mas fique tranquilo, não será nada de outro mundo. Você já conhece o trabalho que realizo no Clube, sabe o quanto me dedico em prol da Educação Financeira do país. Já sabe que o que mais quero é poder ajudar o máximo de pessoas a terem uma vida financeira mais saudável.

Justamente por isso é que a sua inscrição para o Desafio 15 dias: tá na hora do porquinho !! custará apenas R$27 ! Sim, apenas vinte e sete reais. E já adianto que apenas uma das várias indicações que serão passadas te permitirá economizar este valor (ou até mesmo um valor superior a esse) todos os meses do ano. 🙂

Além disso, o “ato da cobrança” propriamente dito tem uma outra função, muito mais importante do que a minha remuneração por todo o meu envolvimento com as atividades. A cobrança pela inscrição lhe ajudará a se manter comprometido com o Desafio.

Por pagar para participar (e convenhamos, é um valor pequeno em relação ao que você poderá economizar após a participação do desafio), você estará mais empenhado em seguir as orientações e na adoção das dicas que serão enviadas. Damos mais valor por aquilo que gastamos dinheiro … É da natureza humana. 😀

As inscrições vão até o próximo dia 31/01. Depois disso elas se encerrarão e você perderá a oportunidade de participar do desafio.

Preparado ? Você aceita participar do desafio que te ajudará a fazer sobrar dinheiro todos os meses para que você possa criar seu colchão de segurança, ampliar seus investimentos e ver seu patrimônio crescer ?

Abraços !
Carlos Augusto Lippel – www.ClubedoPaiRico.com.br
Educação Financeira ao alcance de todos, há 16 anos, de forma prática e objetiva.

Economizando com a … água

Muitas vezes ficamos pensando nas estratégias mais mirabolantes, na tentativa de trazer alguma economia para o nosso orçamento. Vamos longe ! Pensamos em coisas complexas … Algumas vezes coisas que não estão realmente ao nosso alcance.

Vamos tão longe, mas tão longe, que acabamos ignorando algo que está diante dos nossos olhos diariamente. Como a água. 🙂

Não, não vou falar sobre você tomar banhos mais curtos, usar água da chuva, ou coisa do tipo. Hoje eu vou falar sobre o consumo de água potável. 😀

Já parou para contabilizar o quanto você gasta com isso ?

Hoje em dia é algo relativamente comum vermos as famílias usando apenas água mineral. Famílias e empresas. Concorda ? Normalmente são aquelas “bombas” de 20 litros. Em outros casos (normalmente em residências), garrafões de 5 e 10 litros.

Na sua casa é assim ? No seu trabalho também ? 🙂

Se sim, já parou para pensar quanto é gasto mensalmente com isso ? Eu já.

Tanto fiz as contas, que decidi que estava na hora de encontrar uma outra solução …

Sim, solução. Se você para olhar com mais atenção, além do gasto propriamente dito, o uso dos galões de água dão trabalho. Seja o trabalho de ir comprar no supermercado, seja o trabalho de ligar para um entregador, aguardar a entrega, efetuar o pagamento, etc etc etc. 🙄

Aqui em casa nós costumávamos gastar +- R$80/R$100 por mês com água mineral. Sim … A gente usava (gostou do tempo verbal ? hehehe) garrafas de 10 litros. O preço de cada girava em torno dos R$10. Como usávamos 2 ou 3 por semana, dava os R$80/R$100 que falei. Sim … poderia comprar o de 20 litros. Gastaria um pouco menos, algo perto de R$15/R$20 por semana. Mas demos preferência à de 10 litros.

Como disse, além do custo propriamente dito, tínhamos o trabalho de comprar. E o espaço para a estocagem ? 🙄

Ok … hora de mudar. 🙂

Pesquisa daqui, pesquisa dali … O filtro de barro parecia ser a melhor opção. Estudos indicam que os filtros que mais limpam são os tradicionais filtros de barro. Loucura, não ? 😀

Mas pensei … pensei … pensei … e vi que eu poderia unir o útil ao agradável: água limpa e gelada. Mais um trabalho poupado (encher as garrafas que iam para a geladeira) e espaço economizado (de novo as garrafas da geladeira). Então, partimos para um que tivesse ambas funções. 😉

Pesquisa daqui, pesquisa dali. Pergunta pra galera do Twitter, surgem todos os tipos de relato. E encontro o “modelo ideal“:

Custo com entrega ? R$400 ! 🙂

Como fiz a compra ? 8x !

Qual o custo mensal … ? ISSO !! R$50 !!

Pô … se eu gastava R$80/R$100 com a compra das garrafas d’água, gastar R$50 com a parcela mensal, durante 8 meses, para a compra do filtro, me traria uma economia imediata de R$50 mensais. Correto ?

Só que depois do 9º mês, a economia saltaria para R$100 mensais !! 😀

Matei dois coelhos com uma caixa d’água só. 😉

(na verdade foram 4 ou 5, hehehe)

– economizo com a água;
– não tenho mais trabalho de comprar;
– economizo espaço de armazenagem das garrafas;
– não gastamos mais tempo enchendo as garrafas para ter água gelada;
– economizo espaço na geladeira

Como eu disse …

Algumas vezes ignoramos oportunidades de otimizar o nosso orçamento, com coisas simples, que estão bem próximas e de fácil implantação. Além da economia propriamente dita, muitas vezes as mudanças trazem outros benefícios que acabamos ignorando.

Esquecemos de fazer uma conta simples, pois ficamos assustados com o preço do produto, ignorando a economia que ele poderá trazer no médio/longo prazo. 😉