Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

No Tesouro SELIC a liquidez é imediata como na poupança ?

Pergunta:

Boa tarde Zé, fiz algumas simulações no site do tesouro direto e até o momento não notei a vantagem de trocar a poupança pelo tesouro SELIC, ao menos para quem tem pouco dinheiro e pretende usar no curto/médio prazo. No tesouro SELIC a liquidez é imediata como na poupança?

Resposta:

Bom dia Vinicius, tudo certo ? 🙂

Uma hora as pessoas conseguirão entender o “x da questão”, e você me mostra que sim, muita gente enxerga o outro lado da moeda. Obrigado Vinicius !! 😉

Sim, como falei no post “O Tesouro Direto é realmente tão mais vantajoso que a Poupança ?” o lado rentabilidade da coisa, para pequenos valores, é indiferente para a poupança e o Tesouro SELIC. Sim, dá na mesma !! (se não acredita, leia o post indicado)

E eu pergunto: não é justamente para valores menores que eu indico a poupança ? Não é justamente para quem não conseguiu atingir os quase R$100 necessários para comprar uma fração de um título do Tesouro que eu indico a poupança ? E ainda assim, cheio de ~”veja bem” …

IR, custo de transferência, taxa de custódia, aporte mínimo, etc etc etc …

E você lembrou de um outro ponto BEM importante: a liquidez.

Não, a liquidez do Tesouro Direto não é igual à da poupança. Não é instantânea como a dela.

Quando você solicita um resgate do investimento no Tesouro, ao vender os seus títulos em carteira, o crédito do dinheiro na conta ocorrerá apenas em D+1. O que isso quer dizer ? Simplesmente que ao vender o seu título hoje, a grana só entrará na sua conta amanhã.

A caderneta de poupança é um investimento do tipo D+0. É o único investimento que oferece isso ? Não, não é … Existem diversos fundos de renda fixa que oferecem. Existem diversos CDBs que oferecem. Mas o Tesouro Direto, o queridinho da torcida do Corinthians é D+1, grana na conta somente no dia seguinte.

Além disso … existe a possibilidade de em um determinado momento o sistema, a negociação de títulos do Tesouro Direto ter sido congelada. É, isso acontece.

Em momentos de maior volatilidade, como a que foi vista durante a greve dos caminhoneiros, as negociações com títulos do Tesouro são congeladas e ninguém pode fazer nada. Precisa do dinheiro que está lá ? Dançou … espere o mercado voltar à ativa.

E olha que naquela ocasião foram 3 dias (se não estou enganado) sem negócios. Ok, o Tesouro consertou isso, e agora, mesmo quando ele está fechado, você pode deixar sua ordem de venda para que ela ocorra quando os negócios voltarem ao normal …

Mas a grana continuará caindo na sua conta apenas em D+1

Portanto, para quem sente a necessidade de liquidez imediata, daquela pediu levou, o Tesouro Direto não é a alternativa mais indicada. Existem algumas possibilidades que atendem esta necessidade, como eu já disse: caderneta de poupança, CDB, fundos de renda fixa … Mas não o Tesouro Direto.

Sim, use o TD !! Sim, use a poupança !! Sim, use o CDB !! Sim, use um fundo de renda fixa !! Mas cada um dentro da sua realidade, da sua possibilidade, da sua necessidade !! 😉

Espero ter te ajudado ! 😀

Abraços !

Meu Deus … Como tem gente BURRA neste país !!!

Veja a manchete de ontem no portal G1:

Poupança registra em 2018 melhor resultado desde 2013, informa Banco Central

Sério … eu não consigo entender !!!

Como alguém pode ler uma notícia como essa e não ficar feliz ? Sim, FELIZ !! 😀

É o Zé indo contra a correnteza, de novo ! 😉

Péssimo investimento …

Ok … Ok … Ok …

A poupança, como investimento, é um “péssimo negócio”. (leia este post, O Tesouro Direto é realmente tão mais vantajoso que a Poupança ?,e talvez veja que nem é tãããão assim) Mas e o fato de que os brasileiros conseguiram acumular dinheiro, ao contrário do que víamos acontecendo nos últimos anos … ninguém leva em consideração ?

Eu não consigo entender essa perseguição que algumas pessoas têm em relação à poupança. Era para vermos uma grande comemoração com a notícia !! O povo conseguiu economizar dinheiro, e não só torrar …

Ah Zé, eles estão xingando e reclamando por ter sido a caderneta de poupança, e não outro investimento que paga melhor …

Eu sei disso ! Mas você já parou para pensar que a poupança é a ÚNICA alternativa de muitas pessoas ? Que os quase R$100 necessários para se fazer o aporte mínimo no Tesouro SELIC (que é a alternativa indicada por 99 em cada 100 analistas de plantão) podem ser uma fortuna para a maioria da população brasileira ?

Mas no Tesouro Prefixado ou no IPCA é possível com apenas R$30 …

Sim, é. Mas não é uma alternativa viável para quem precisa de liquidez e tem na poupança o seu colchão de segurança !

R$100 é MUITO dinheiro para uma parcela considerável da população, e isso é algo que – e eu não consigo entender o motivo – foge da compreensão de muita gente. 🙁

A poupança paga mal ? Paga ! Mas se é a única forma de criar reserva … #comofaz ?

Faz assim: destine todo o dinheiro que conseguir para a caderneta de poupança, todos os meses. R$10 em um mês, R$15 no outro, R$23 no seguinte … Vá fazendo isso todos os meses. Vá acumulando, aumentando o bolo, até que … você vê no saldo o número mágico: R$100 !!

SIM !!! Vá acumulando de grão em grão, até chegar em R$100 acumulados. Quando isso acontecer, retire o dinheiro da caderneta de poupança e faça a sua primeira aplicação no Tesouro Direto, no Tesouro SELIC !!!

Escolha uma corretora que não te cobre nenhuma taxa por isso, você terá apenas os 0,25% (anuais) que a Bolsa cobra.

Pronto !! Você deixará de usar um instrumento que paga pouco, a poupança, e estará usando um que paga um pouco mais, que é o Tesouro SELIC. (mas tem que ser o SELIC, se a tua intenção é de reserva financeira pura e simples … ok ?)

Quem usa a poupança para acumular pequenas quantias, está fazendo a única coisa que pode. (EU SEI que existem bancos que oferecem CDB a partir de R$1 …)

Mas quem tem mais de R$100 na caderneta, está insistindo num erro que pode acabar custando ~caro no futuro. Quem faz por necessidade, é uma coisa. Quem faz por preguiça, é outra completamente diferente !

Não xingue o fato de termos visto um crescimento das reservas da caderneta de poupança … Comemore !! É um sinal de que a população conseguiu fazer sobrar alguma coisa no fim do mês. E quem reclama disso (ao invés de fazer algum orientação ou comentário parecido com o meu) está fazendo um desserviço à Educação Financeira das pessoas. 🙁

Reclamar do baixo rendimento é justo. Não compreender a realidade da população é querer tapar o sol com a peneira. 🙄

Tenho R$6 mil na poupança. Para onde ir agora ?

Pergunta:

Boa noite! Estive lendo seu anúncio sobre a poupança, atualmente estou aplicando 200 reais na poupança todo mês, já há um acúmulo de 6000 mil lá qual aplicação eu poderia migrar ?

Resposta:

Bom dia Robson,

Acredito que você esteja se referindo a este vídeo sobre a poupança:

Correto ?

A ideia é justamente essa: você vai acumulando, com pequenos aportes frequentes (mensais ou não) até atingir um valor maior que te permita migrar para alternativas de investimento mais interessantes. Mais rentáveis. 😉

Só uma (importante) observação: com aportes mensais de R$200 você poderia ter ido diretamente para uma opção mais rentável. Poderia ter ido diretamente para o Tesouro Direto SELIC. O principal motivo disso: a caderneta de poupança está apresentando um rendimento de 70% do Tesouro SELIC.

Ok … aqui cabe um adendo. Se levarmos em consideração que o rendimento do Tesouro SELIC é tributado, e a poupança não, essa diferença cairia para apenas 10% dos 30% “da etiqueta”. (considerando que você ficará por um período inferior a 1 ano na aplicação, o que traz uma alíquota de 20% de IR)

Mesmo assim, é um rendimento 10% superior. Se você ficasse mais de 2 anos na aplicação do Tesouro SELIC, o rendimento “direto” seria 15% superior, e não 10%. Direto, pois entraria neste momento os juros compostos e isso faria com que o rendimento seja um pouco maior que isso.

Mas o mais importante dessa história é que você deu o primeiro passo. 😀

Mesmo sendo a poupança, tão discriminada, é o melhor primeiro passo a ser dado.

Agora, com R$6 mil em mãos o universo se expande diante dos seus olhos. As alternativas aumentam, e muito. Você pode destinar parte do valor para um CDB, para o próprio Tesouro SELIC, para uma LCI/LCA, ou até mesmo começar a se planejar e pensar adiante, indo para a renda variável. (se precisar de ajuda para dar os primeiros passos neste mercado, conheça o Minha primeira vez na Bolsa)

Mas uma coisa é importante de ser dita: o rendimento das alternativas de renda fixa apresentadas não será muiiiito superior ao que falei em relação ao Tesouro SELIC. A grande maioria das alternativas existentes te oferecerá algo próximo a 100% do CDI, que é o valor aproximado do Tesouro SELIC. Se for olhar o que os grandes bancos oferecem em CDB verá que a coisa é muito pior. Na faixa dos 80% do CDI, sem descontar o IR … Sim, um CDB de um grande banco pode te pagar menos do que a poupança paga. 😯

LCI/LCA de grandes bancos também correm o risco de perder para a poupança …

Entendeu agora por 11 em cada 10 pessoas indicam que você invista seu dinheiro diretamente no Tesouro SELIC ? 🙂

Com aproximadamente R$90 você já pode começar a investir nele. Por isso falei que você, com R$200, poderia ter ido pra lá. 😉

Sobrariam R$20 todos os meses, que poderiam ir para a … caderneta de poupança. Seguindo a mesma lógica: até chegar num valor que te permita migrar para “coisa melhor”.

Uma pergunta que eu esqueci de te fazer: esse valor é referente ao teu colchão de segurança ? Se for, continue priorizando a poupança, um CDB que te pague 100% do CDI (ou praticamente isso), uma LCI/LCA que te entregue perto de 85% do CDI, o Tesouro SELIC. Investimentos líquidos e que apresentam o risco quase zero.

Caso já faça parte do seu “bolo” de investimentos, pense na possibilidade de destinar um pedaço para o Tesouro Prefixado ou para o Tesouro IPCA. Eles vêm pagando um pouco mais do que o Tesouro SELIC. Eu, particularmente, gosto mais do Tesouro IPCA. 😉

E claro … se for parte dos teus investimentos, visando prazos superiores a 5, 10 anos, estude sobre a possibilidade de destinar uma parte para a compra de ações. É preciso preparar-se para sair desse relacionamento monogâmico com a Renda Fixa. Conheça o Minha primeira vez na Bolsa !

Espero ter te ajudado. 🙂

Abraços !

“Nova” poupança: e não é que ela está de volta ?!!!

Criada em maio de 2012, por conta da redução nas taxas de juro vivenciada naquele momento, a nova poupança tinha uma regra simples: cadernetas criadas após 4 de maio de 2012 passariam a render 70% da taxa SELIC quando essa viesse para um patamar inferior ao de 8,5% ao ano.

Se você não “viveu” aquele momento, sugiro a leitura do post “Dê boas vindas à “nova poupança” !” para entender melhor o ocorrido. 😉

Pois bem … lembra que em fevereiro deste ano eu aventei a possibilidade de que algumas pessoas teriam em suas mãos “minas de ouro” em um futuro utópico ? Parece que esse momento não está mais tão distante e o primeiro passo foi dado.

Qual foi esse primeiro passo ? A caderneta de poupança voltar a render os 70% da SELIC por termos uma taxa anual de 8,25%. Sim, na última quarta-feira o COPOM reduziu a taxa de juros em 1 pp e isso foi o gatilho para o retorno da regra da nova poupança.

É moooo kiridu, a poupança agora rende apenas 5,78% ao ano. É … praticamente a mesma coisa que rendia até então, mas menos do que antes. 🙂

O que você mais verá neste momento serão pessoas crucificando o investimento em poupança. O quão pouco ela rende, que você perde dinheiro, etc etc etc … Ignorando que, infelizmente, ela é a única opção para MUITAS pessoas.

Lembra que falei sobre isso em um post e em um vídeo ?

Sim, se você tem o capital necessário para ir para outro tipo de investimento “nem cogite” ir para a poupança. Mas se você não consegue destinar um valor necessário para tal, mesmo com o baixo rendimento, ela é uma alternativa para que você possa criar sua reserva. Melhor você ter uma caderneta de poupança, onde cria o hábito de poupar, onde o dinheiro rende alguma coisa, do que deixar na conta corrente parado “lhe implorando para ser usado”. É … muita gente não consegue resistir a isso. 🙁

E agora com a volta da “nova” poupança a coisa fica ainda pior. E como nada que está “ruim” não pode ficar ainda pior … a expectativa é que até o final do ano ela venha a render ainda menos. Muitos já apontam SELIC nos 7% ao ano para dezembro. Com isso a caderneta de poupança passaria a render 4,9% ao ano. 😯

Pouco ? É … Mas de novo: melhor pouco do que nada.

Não, você que consegue separar R$50, R$100 por mês não deve destinar essa grana para a poupança. Existem inúmeras alternativas disponíveis em qualquer banco/corretora para esse patamar de investimento. (eu sei que existem bancos com CDB de 100% do CDI para valores a partir de R$1, mas são raridades !)

A poupança é justamente para aqueles que não conseguem tal quantia.

Repetindo: é ruim ? É … mas é melhor do que nada.

Se você tem um valor acima de R$100 na poupança, e ela já está na regra nova, está perdendo dinheiro. Parta para alguma das n alternativas existentes. Ainda não tem ? Use-a (mesmo rendendo pouco) até chegar neste montante.

E não, eu não tenho vergonha alguma em dizer para que as pessoas mais simples e que só podem poupar valores muito pequenos usem a poupança. É desta forma que elas passarão a enxergar a realidade, que conseguirão ver do outro lado do espelho. É experimentando o que há de “pior” no mundo dos investimentos que ela poderá conhecer os conceitos básicos.

Dê as boas-vindas (de novo) para ela, use-a enquanto for necessária, e fuja assim que possível. 😉

Como “fugir da Poupança”

Naturalmente, estamos falando aqui do produto financeiro “Caderneta de Poupança”, o (inexplicavelmente) mais popular investimento do Brasil, e não da “poupança” que vem do ato de poupar (“guardar dinheiro”, que é um pré-requisito para se investir).

Vamos começar falando sobre essa “popularidade” da Caderneta de Poupança. Não há um motivo logicamente aceitável para justificar essa preferência do brasileiro pela Caderneta de Poupança. É um investimento rentável? Definitivamente não… É um investimento líquido? Sim, muito líquido, mas existem outros similares e mais rentáveis. É um investimento seguro? Sim, ela tem o mesmo grau de segurança dos demais depósitos bancários, mas é MENOS segura que, por exemplo, os títulos públicos (negociados no Tesouro Direto). É um investimento “fácil de entender”? Bem… desafio qualquer um a explicar, de forma objetiva, num linguajar acessível para leigos, sem gaguejar e sem “enrolações”, o que é e para que serve a infame “T.R.”…

A única explicação plausível para essa preferência é a cultural. Nós fomos “acostumados” com a Caderneta de Poupança e acreditamos que é um “porto seguro” (o que não deixa de ser verdade, mas nem de longe é o “mais seguro dos portos”).

E a única forma de fugir de uma arapuca criada por nossos hábitos, condicionamentos e crenças, é trabalhando nesses mesmos hábitos, condicionamentos e crenças para deixarmos de ser escravos deles.

Uma forma de (tentar) criar um hábito é ir fazendo aquilo que se está tentando condicionar “aos poucos” e gradativamente. Isso é válido, também, nos investimentos.

Do ponto de vista lógico, o “caminho natural” para um investidor que quer fugir da Poupança seria o Tesouro Direto, então vamos usá-lo como exemplo para ilustrar algo:

Eu conheço muitas pessoas que têm “medo” do Tesouro Direto, mas a maioria dessas pessoas tem menos medo do investimento “em si” e mais medo do processo de investir. Têm medo de se “enrolarem” com corretoras, escolhas de títulos e outras coisas do gênero. Dentro da linha de estabelecer um novo hábito “aos poucos”, por que não abrir uma conta em uma corretora (qualquer uma!) e mandar a quantia menor possível (podem ser até mesmo os 30 reais mínimos exigidos para se investir no Tesouro Direto)?

Aí, investe-se esse valor irrisório apenas para “descobrir o processo” e adquirir segurança nele. A mesma coisa vale para os tão festejados títulos de bancos menores (mais rentáveis e tão seguros quanto os dos grandes bancos). Porém, esses títulos bancários costumam ter um “ticket de entrada” um pouco maior (seriam mais indicados para um “segundo passo”).

De qualquer forma, a melhor maneira de fugir (de vez) da Caderneta de Poupança é aos poucos, de uma forma que se vá ganhando confiança e desenvoltura, especialmente com os agentes financeiros “menos tradicionais” (como corretoras, distribuidoras e bancos pequenos) envolvidos e com as plataformas de investimento.

André Massaro é criador do curso Blueprint, professor de finanças do Instituto Educacional BM&FBOVESPA, autor do blog “Você e o Dinheiro” do Portal EXAME (Editora Abril), apresentador do canal “Seu Dinheiro na TV” do Portal EXAME (Editora Abril), consultor de Economia e Finanças da Rádio Jovem Pan, autor publicado de três livros sobre finanças pessoais e investimentos.