Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Você tem alguma grana na poupança ? Talvez tenha uma “mina de ouro” nas mãos …

Em finanças as coisas nem sempre são tão simples como muitos tentam te “empurrar”. Em algumas ocasiões precisamos fazer um exercício de futurologia. E tentar não ceder à guerra de informação. 😀

Por isso que eu insisto tanto para que você dedique uma parcela do seu tempo aos estudos. Não precisa se tornar um “mestre” no assunto, mas entender os princípios básicos é FUNDAMENTAL !!

Dê uma olhada no post abaixo, do início de 2017, e depois me diga se às vezes não justifica pensar um pouco mais profundamente …

Qual é mesmo a projeção para a SELIC na próxima reunião do COPOM ? 😉

(valeu pelo toque @humor_economico !!)

—–

Não, não estou sendo alarmista.

Não, não estou sendo sensacionalista.

Não, não estou sendo … tá, você entendeu que não estou querendo te enrolar. 🙂

Você leu esse título “Você tem alguma grana na poupança ? Talvez tenha uma “mina de ouro” nas mãos …” e certamente pensou: “Caramba … o Zé endoidou de vez !”, ou algo parecido. Não ?

Se não, agradeço pelo crédito e confiança. Se sim, eu confesso que lhe entendo … mas neste caso é apenas uma constatação de algo que pode vir a acontecer em um futuro nem tão distante (ou utópico) assim …

Você tem uma caderneta de poupança ? Não “se livre” dela hoje …

Vamos por partes.

A caderneta de poupança, a queridinha dos brasileiros, vem levando uma surra de todos os investimentos do tipo renda fixa disponíveis no mercado. Isso é um fato. Com seu rendimento de TR+6% ao ano, ela perde para todos os investimentos oferecidos ao investidor comum. Ok … talvez aquele título de capitalização ou fundo de renda fixa com taxa de administração anual de 5% percam para ela. Mas, isso lá é investimento ? (tá, o fundo é …)

A poupança perde de todo mundo. Apanha feio. Mas … já parou para pensar que estamos próximos de um momento em que ela pode voltar a “brilhar” ? Para explicar isso precisarei entrar na máquina do tempo e voltar ao longínquo ano de 2012.

O que aconteceu em 2012 ? Graças às mudanças na taxa de juros por ordem da Dona mandioca pelo COPOM, quando chegamos a 7,25% ao ano (histórico da SELIC), o governo precisou alterar as regras de rentabilidade da poupança. Afinal, como poderia um investimento isento de IR, “sem risco”, etc etc etc, oferecer um retorno superior ao dos títulos do governo ?

Você está lembrado ? Foi criada uma regra, uma “nova poupança” (indico a leitura do post: “Dê boas vindas à “nova poupança” !“) que ofereceria um rendimento atrelado à SELIC. Quando ela estivesse abaixo de 8,5%, a poupança passaria a oferecer 70% da SELIC + TR. Justamente para manter a atratividade dos outros investimentos de renda fixa …

Pois bem. A alegria durou pouco, a situação complicou, a redução da taxa de juros, na marra, surtiu efeito e a inflação voltou a aparecer. A SELIC subiu, a poupança deixou de oferecer atratividade, e tudo voltou a ser como sempre foi … Como hoje ainda é …

Mas aquela mudança criou uma regra interessante: as cadernetas de poupança criadas antes do dia 04/05/2012 manteriam a rentabilidade tradicional: TR+6% ao ano. As criadas após essa data, 70% da SELIC + TR, quando a SELIC fosse inferior a 8,5% ao ano, e TR+6% com ela acima disso. (sério, leia o post “Dê boas vindas à “nova poupança” !” para entender melhor isso)

TR+6% ao ano … só ?

Só … Em um universo onde as aplicações de renda fixa nos oferecem 12%, 13% ao ano … os 6% da poupança parecem “piada” … Não ?

Continue lendo …

Contrariando a tudo e a todos, eu digo: USE a poupança !

Post publicado em novembro de 2015, mas que após uma divulgação do BC, achei importante trazê-lo de volta.


—–

Não, não fiquei louco. Não, não quero que você perca dinheiro. Não, não quero que você veja seu dinheiro sendo devorado pela inflação … O que eu quero ? Quero falar com aqueles que veem na caderneta de poupança a sua única alternativa de investimento.

Sim meus amigos … vivemos num país rico, com uma enorme falha na distribuição de renda. Muitos têm pouco (ou nada), e alguns sortudos têm muito. Para você ter uma ideia, apenas 2% da população tem um patrimônio superior a U$100 mil dólares. (por que em dólares ? não sei … foi assim que fizeram a pesquisa)

Você consegue imaginar quantas são as pessoas que conseguem destinar R$500,00 mensais aos seus investimentos ? Vou ainda mais fundo: quantas são as pessoas que conseguem direcionar R$100,00 do seu orçamento para investimentos ? Sim, um grupo restrito … por menor que esta quantia possa parecer pouco para você. R$100,00 é mais do que 10% do salário mínimo !! Sabia que 60% da população vive com menos de um salário mínimo ? 😯

Alternativas ao investimento em poupança

O universo de alternativas é grande: CDB, Tesouro Direto, fundos de investimento, LCI, LCA, ações, etc etc etc. Mas destes, quais são os que permitem que alguém que deseje investir menos de R$100,00 tenha acesso ? Somente o Tesouro Direto (aplicação mínima de R$30,00) …

O que é preciso para investir em um título do Tesouro Direto ? Uma conta em um banco, uma conta em uma corretora (pois não é todo banco que tem corretora própria, e pior … não é todo banco que “permite” que a sua corretora seja usada por seus clientes, muitas dificultam ao máximo o acesso), um conhecimento básico de como se usa um computador, um conhecimento um pouco maior sobre o uso da internet, um conhecimento sobre uma parte da matemática … Convenhamos: se muita gente que faz parte daqueles 2% que citei acima, que tem alto nível de escolaridade, familiaridade com computadores, possuiu “amplo acesso” a um banco, nunca nem cogitou investir no Tesouro Direto, como podemos “exigir” que alguém que teria essa barreira de acesso o usasse ?

Não, não estou dizendo que os 60% da população que vive com menos de um salário mínimo seja menos capaz do que o restante da população. O que estou dizendo é que a coisa é muito mais difícil para que ele tenha acesso às ferramentas necessárias para dar um passo adiante. Sim, podemos culpar a falta de educação, em “especial” a financeira … Mas não é hora de tentar apontar os culpados.

Veja bem, para quem ganha R$800,00 por mês, fazer sobrar R$50,00 é um verdadeiro martírio. Consegue imaginar como dar conta de tudo o que precisa ser feito durante um mês, com apenas R$750,00 ? Com R$800,00 já me parece “impossível” … Quem consegue fazer sobrar (por melhor administrador que seja !) qualquer coisa, ganhando apenas R$800,00, já é considerado um herói.

Pois então, me diga: como não posso indicar a poupança para essa pessoa ?!

Dizer que “não coloque seu dinheiro na poupança, de maneira alguma”, não estaria passando o recado errado para uma grande parte da população brasileira ? Não estaria dando a entender que ela, por ter pouco dinheiro disponível, e com acesso a apenas este investimento, não deveria se preocupar em investir, em formar uma reserva, em ter um colchão de segurança ?

Sim ! A caderneta de poupança é um investimento !

Não há o que discutir: por menor que seja a rentabilidade da poupança, por mais que existam alternativas a ela, para muitos esta é a única possibilidade, a única alternativa disponível. Não adianta dizermos que ela perde da inflação, que ela remunera mal o dinheiro ali aplicado, que existe uma “janela de rentabilidade” (os aniversários mensais) … Ela é a única chance de que uma grande parcela da população brasileira veja seu dinheiro “acumular e crescer”.

Portanto, sim … eu, Zé da Silva, indico a poupança para que você aplique seu dinheiro. Mas claro, indico apenas se você está incluído neste universo que citei. Se você é um dos 120 milhões de brasileiros que vive com menos de um salário mínimo por mês … Se você é um dos que consegue fazer sobrar R$10,00 … R$15,00 por mês de uma fortuna tão grande quanto R$800,00 …

Você DEVE usar a poupança, com orgulho. Você é um abençoado ! Você consegue fazer uma coisa que muita gente que ganha R$10.000,00, R$20.000,00 por mês não consegue. Sim, muita gente que ganha muito não consegue economizar um único centavo do que ganha, e ainda vive afundado em dívidas …

Mas … (sempre tem um mas, né ?) use a poupança do jeito certo ! Use-a para direcionar os valores que você consegue poupar todos os meses, por menores que sejam. R$5,00 ? R$10,00 ? Sem problema ! Deposite estes valores na poupança, sua segurança financeira agradece. 😉

Mas (esse é um mas do tipo “bom”, hehehe) assim que o valor acumulado em sua poupança for um pouco maior, parta em busca de algum investimento mais interessante, mais rentável. Você encontrará alternativas (aquelas que citei no começo do texto), provavelmente, dentro do seu próprio banco. Outros tipos de investimento, com aplicação mínima de R$100,00, R$500,00. Podem não apresentar o melhor rendimento do mundo, mas se for um pouco superior ao ofertado pela poupança, já se justifica a migração.

Lembre-se: a melhor função da poupança é servir como ponto de acumulação para uma futura migração para modalidades mais interessantes (e rentáveis) de investimento.

E de novo, se você faz parte deste grupo que citei: meus parabéns ! Você é um herói !! 😀

No Tesouro SELIC a liquidez é imediata como na poupança ?

Pergunta:

Boa tarde Zé, fiz algumas simulações no site do tesouro direto e até o momento não notei a vantagem de trocar a poupança pelo tesouro SELIC, ao menos para quem tem pouco dinheiro e pretende usar no curto/médio prazo. No tesouro SELIC a liquidez é imediata como na poupança?

Resposta:

Bom dia Vinicius, tudo certo ? 🙂

Uma hora as pessoas conseguirão entender o “x da questão”, e você me mostra que sim, muita gente enxerga o outro lado da moeda. Obrigado Vinicius !! 😉

Sim, como falei no post “O Tesouro Direto é realmente tão mais vantajoso que a Poupança ?” o lado rentabilidade da coisa, para pequenos valores, é indiferente para a poupança e o Tesouro SELIC. Sim, dá na mesma !! (se não acredita, leia o post indicado)

E eu pergunto: não é justamente para valores menores que eu indico a poupança ? Não é justamente para quem não conseguiu atingir os quase R$100 necessários para comprar uma fração de um título do Tesouro que eu indico a poupança ? E ainda assim, cheio de ~”veja bem” …

IR, custo de transferência, taxa de custódia, aporte mínimo, etc etc etc …

E você lembrou de um outro ponto BEM importante: a liquidez.

Não, a liquidez do Tesouro Direto não é igual à da poupança. Não é instantânea como a dela.

Quando você solicita um resgate do investimento no Tesouro, ao vender os seus títulos em carteira, o crédito do dinheiro na conta ocorrerá apenas em D+1. O que isso quer dizer ? Simplesmente que ao vender o seu título hoje, a grana só entrará na sua conta amanhã.

A caderneta de poupança é um investimento do tipo D+0. É o único investimento que oferece isso ? Não, não é … Existem diversos fundos de renda fixa que oferecem. Existem diversos CDBs que oferecem. Mas o Tesouro Direto, o queridinho da torcida do Corinthians é D+1, grana na conta somente no dia seguinte.

Além disso … existe a possibilidade de em um determinado momento o sistema, a negociação de títulos do Tesouro Direto ter sido congelada. É, isso acontece.

Em momentos de maior volatilidade, como a que foi vista durante a greve dos caminhoneiros, as negociações com títulos do Tesouro são congeladas e ninguém pode fazer nada. Precisa do dinheiro que está lá ? Dançou … espere o mercado voltar à ativa.

E olha que naquela ocasião foram 3 dias (se não estou enganado) sem negócios. Ok, o Tesouro consertou isso, e agora, mesmo quando ele está fechado, você pode deixar sua ordem de venda para que ela ocorra quando os negócios voltarem ao normal …

Mas a grana continuará caindo na sua conta apenas em D+1

Portanto, para quem sente a necessidade de liquidez imediata, daquela pediu levou, o Tesouro Direto não é a alternativa mais indicada. Existem algumas possibilidades que atendem esta necessidade, como eu já disse: caderneta de poupança, CDB, fundos de renda fixa … Mas não o Tesouro Direto.

Sim, use o TD !! Sim, use a poupança !! Sim, use o CDB !! Sim, use um fundo de renda fixa !! Mas cada um dentro da sua realidade, da sua possibilidade, da sua necessidade !! 😉

Espero ter te ajudado ! 😀

Abraços !

Meu Deus … Como tem gente BURRA neste país !!!

Veja a manchete de ontem no portal G1:

Poupança registra em 2018 melhor resultado desde 2013, informa Banco Central

Sério … eu não consigo entender !!!

Como alguém pode ler uma notícia como essa e não ficar feliz ? Sim, FELIZ !! 😀

É o Zé indo contra a correnteza, de novo ! 😉

Péssimo investimento …

Ok … Ok … Ok …

A poupança, como investimento, é um “péssimo negócio”. (leia este post, O Tesouro Direto é realmente tão mais vantajoso que a Poupança ?,e talvez veja que nem é tãããão assim) Mas e o fato de que os brasileiros conseguiram acumular dinheiro, ao contrário do que víamos acontecendo nos últimos anos … ninguém leva em consideração ?

Eu não consigo entender essa perseguição que algumas pessoas têm em relação à poupança. Era para vermos uma grande comemoração com a notícia !! O povo conseguiu economizar dinheiro, e não só torrar …

Ah Zé, eles estão xingando e reclamando por ter sido a caderneta de poupança, e não outro investimento que paga melhor …

Eu sei disso ! Mas você já parou para pensar que a poupança é a ÚNICA alternativa de muitas pessoas ? Que os quase R$100 necessários para se fazer o aporte mínimo no Tesouro SELIC (que é a alternativa indicada por 99 em cada 100 analistas de plantão) podem ser uma fortuna para a maioria da população brasileira ?

Mas no Tesouro Prefixado ou no IPCA é possível com apenas R$30 …

Sim, é. Mas não é uma alternativa viável para quem precisa de liquidez e tem na poupança o seu colchão de segurança !

R$100 é MUITO dinheiro para uma parcela considerável da população, e isso é algo que – e eu não consigo entender o motivo – foge da compreensão de muita gente. 🙁

A poupança paga mal ? Paga ! Mas se é a única forma de criar reserva … #comofaz ?

Faz assim: destine todo o dinheiro que conseguir para a caderneta de poupança, todos os meses. R$10 em um mês, R$15 no outro, R$23 no seguinte … Vá fazendo isso todos os meses. Vá acumulando, aumentando o bolo, até que … você vê no saldo o número mágico: R$100 !!

SIM !!! Vá acumulando de grão em grão, até chegar em R$100 acumulados. Quando isso acontecer, retire o dinheiro da caderneta de poupança e faça a sua primeira aplicação no Tesouro Direto, no Tesouro SELIC !!!

Escolha uma corretora que não te cobre nenhuma taxa por isso, você terá apenas os 0,25% (anuais) que a Bolsa cobra.

Pronto !! Você deixará de usar um instrumento que paga pouco, a poupança, e estará usando um que paga um pouco mais, que é o Tesouro SELIC. (mas tem que ser o SELIC, se a tua intenção é de reserva financeira pura e simples … ok ?)

Quem usa a poupança para acumular pequenas quantias, está fazendo a única coisa que pode. (EU SEI que existem bancos que oferecem CDB a partir de R$1 …)

Mas quem tem mais de R$100 na caderneta, está insistindo num erro que pode acabar custando ~caro no futuro. Quem faz por necessidade, é uma coisa. Quem faz por preguiça, é outra completamente diferente !

Não xingue o fato de termos visto um crescimento das reservas da caderneta de poupança … Comemore !! É um sinal de que a população conseguiu fazer sobrar alguma coisa no fim do mês. E quem reclama disso (ao invés de fazer algum orientação ou comentário parecido com o meu) está fazendo um desserviço à Educação Financeira das pessoas. 🙁

Reclamar do baixo rendimento é justo. Não compreender a realidade da população é querer tapar o sol com a peneira. 🙄

Tenho R$6 mil na poupança. Para onde ir agora ?

Pergunta:

Boa noite! Estive lendo seu anúncio sobre a poupança, atualmente estou aplicando 200 reais na poupança todo mês, já há um acúmulo de 6000 mil lá qual aplicação eu poderia migrar ?

Resposta:

Bom dia Robson,

Acredito que você esteja se referindo a este vídeo sobre a poupança:

Correto ?

A ideia é justamente essa: você vai acumulando, com pequenos aportes frequentes (mensais ou não) até atingir um valor maior que te permita migrar para alternativas de investimento mais interessantes. Mais rentáveis. 😉

Só uma (importante) observação: com aportes mensais de R$200 você poderia ter ido diretamente para uma opção mais rentável. Poderia ter ido diretamente para o Tesouro Direto SELIC. O principal motivo disso: a caderneta de poupança está apresentando um rendimento de 70% do Tesouro SELIC.

Ok … aqui cabe um adendo. Se levarmos em consideração que o rendimento do Tesouro SELIC é tributado, e a poupança não, essa diferença cairia para apenas 10% dos 30% “da etiqueta”. (considerando que você ficará por um período inferior a 1 ano na aplicação, o que traz uma alíquota de 20% de IR)

Mesmo assim, é um rendimento 10% superior. Se você ficasse mais de 2 anos na aplicação do Tesouro SELIC, o rendimento “direto” seria 15% superior, e não 10%. Direto, pois entraria neste momento os juros compostos e isso faria com que o rendimento seja um pouco maior que isso.

Mas o mais importante dessa história é que você deu o primeiro passo. 😀

Mesmo sendo a poupança, tão discriminada, é o melhor primeiro passo a ser dado.

Agora, com R$6 mil em mãos o universo se expande diante dos seus olhos. As alternativas aumentam, e muito. Você pode destinar parte do valor para um CDB, para o próprio Tesouro SELIC, para uma LCI/LCA, ou até mesmo começar a se planejar e pensar adiante, indo para a renda variável. (se precisar de ajuda para dar os primeiros passos neste mercado, conheça o Minha primeira vez na Bolsa)

Mas uma coisa é importante de ser dita: o rendimento das alternativas de renda fixa apresentadas não será muiiiito superior ao que falei em relação ao Tesouro SELIC. A grande maioria das alternativas existentes te oferecerá algo próximo a 100% do CDI, que é o valor aproximado do Tesouro SELIC. Se for olhar o que os grandes bancos oferecem em CDB verá que a coisa é muito pior. Na faixa dos 80% do CDI, sem descontar o IR … Sim, um CDB de um grande banco pode te pagar menos do que a poupança paga. 😯

LCI/LCA de grandes bancos também correm o risco de perder para a poupança …

Entendeu agora por 11 em cada 10 pessoas indicam que você invista seu dinheiro diretamente no Tesouro SELIC ? 🙂

Com aproximadamente R$90 você já pode começar a investir nele. Por isso falei que você, com R$200, poderia ter ido pra lá. 😉

Sobrariam R$20 todos os meses, que poderiam ir para a … caderneta de poupança. Seguindo a mesma lógica: até chegar num valor que te permita migrar para “coisa melhor”.

Uma pergunta que eu esqueci de te fazer: esse valor é referente ao teu colchão de segurança ? Se for, continue priorizando a poupança, um CDB que te pague 100% do CDI (ou praticamente isso), uma LCI/LCA que te entregue perto de 85% do CDI, o Tesouro SELIC. Investimentos líquidos e que apresentam o risco quase zero.

Caso já faça parte do seu “bolo” de investimentos, pense na possibilidade de destinar um pedaço para o Tesouro Prefixado ou para o Tesouro IPCA. Eles vêm pagando um pouco mais do que o Tesouro SELIC. Eu, particularmente, gosto mais do Tesouro IPCA. 😉

E claro … se for parte dos teus investimentos, visando prazos superiores a 5, 10 anos, estude sobre a possibilidade de destinar uma parte para a compra de ações. É preciso preparar-se para sair desse relacionamento monogâmico com a Renda Fixa. Conheça o Minha primeira vez na Bolsa !

Espero ter te ajudado. 🙂

Abraços !