Clube do Pai Rico
Adquira o seu agora mesmo!


O que o Zé faz para ganhar dinheiro na Bolsa de Valores ? (VIII)

Mais um item que acompanho – mas que não serve como gatilho – no meu dia a dia, na “caça” dos meus trades: O volume.

Você certamente já deve ter ouvido, ou até mesmo já saiba da importância do volume para o funcionamento do mercado. Correto ? Você, que acompanha as postagens aqui no Clube, deve ter observado o destaque que dou ao Fluxo de Capital Estrangeiro, não é mesmo ? Mas por que dou este destaque ?

Para que uma tendência tenha força, ou até mesmo continuidade, precisamos que o volume seja condizente com este movimento. Pense comigo, se o mercado está subindo, é porque as compras têm tido força, “mais investidores querendo entrar na bolsa”. É preciso que exista o combustível – o dinheiro – para que o mercado possa continuar subindo … no momento em que ele começa a desaparecer é porque algo pode estar acontecendo, a diminuição do interesse dos compradores.

E se o número de compradores está diminuindo … o que isso pode significar ? Que o movimento de alta pode estar perto do fim !

Tanto em cima quanto em baixo

O mesmo raciocínio vale para um movimento de queda, a pressão vendedora faz com que os volumes sejam mais elevados, no momento em que os vendedores começam a desaparecer, o volume começa a diminuir, marcando a possibilidade do início de um movimento de alta.

Normalmente a mudança de volume, que marca a alteração da tendência não ocorre de uma hora para outra, ela é marcada por um período onde essa situação vai acontecendo … as famosas acumulações e distribuições. O que diferencia uma da outra ? A acumulação ocorre antes de uma alta, pois as ações vão sendo acumuladas aos poucos; enquanto a distribuição precede uma queda, pois quem tem as ações em mãos vai vendendo aos poucos – para não afetar drasticamente as cotações – para se preparar para o movimento que está por vir.

2002 – 2003

Uma coisa que me marcou muito neste período, que antecedeu o início do movimento de alta que vimos até meados de 2008, foi o encolhimento dos volumes negociados. Hoje em dia temos volumes que giram em torno dos R$ 5 bi por dia, correto ? Naquela época, onde o começou a forte puxada, tivemos muitos dias onde o volume não ultrapassava os R$ 400 milhões ! O volume era mínimo, muito pouco mesmo … o mercado era um marasmo …

O que precisou para que a alta viesse de verdade ? Aumento do volume ! E é só compararmos os dois números para vermos que ele veio. 🙂

Picos de volume

Mas uma das coisas que mais me chama a atenção para operações “normais”, as de duração menor, são os aumentos expressivos no volume. Você pode reparar, os dias “mais importantes” são marcados por volumes fora do padrão, muito maiores do que a média.

Esse aspecto vale tanto para uma alta quanto para uma baixa. Se o mercado vinha em alta, e num dia de forte queda teve um volume muito acima do normal, pode se preparar, pois a chance de que este movimento venha a durar mais algum tempo é grande. O mesmo vale para um mercado em queda, onde num dia de forte alta o volume aumenta também.

Faça um exercício, dê uma olhada em cotações passadas e veja se nos dias que marcam a mudança de tendência não aparece um volume maior do que o normal.

Só devemos observar alguns pontos …

– Se for dia de exercício de opções, o volume é “contaminado” por ele. Portanto ele precisa ser muito superior a média para que venha a chamar a atenção

– Observar se no dia não ocorreu nenhuma operação gigante ( uma empresa recomprando suas ações, ou uma terceira ), este tipo de operação acaba destorcendo o volume e você poderá ser influenciado por isso

Onde entra o Capital Gringo ?

Se vocês perceberem, ele é o principal fornecedor de dinheiro novo no mercado. Foram basicamente eles que alimentaram o crescimento de volume durante o movimento de alta.

Acompanhar o entra e sai do dinheiro deles é importante porque: Se o dinheiro deles está entrando, é dinheiro novo para compras, se sai, é dinheiro que deixa de ajudar na força para cima. Você poderá ver isso ao acompanhar os posts onde apresento o resultado diário desse dinheiro. Normalmente eles começam a entrar no momento em que o mercado começa a ganhar força para cima e começam a retirar no momento em que começa a cair.

Nas minhas operações

No meu atual método operacional, que basicamente visa as mudanças de tendência, a observação do volume nos momentos que marcam a mudança é fundamental. Será essa informação que me dará uma melhor noção da possibilidade de duração do movimento que esta iniciando.

Mudanças de tendência com forte volume tendem a durar mais ( seja em tempo ou em amplitude de movimento ) do que as que iniciaram com volume dentro do normal.

Abraços ! E acompanhem semanalmente a série. Aconselho a todos que assinem o Feed RSS e o Twitter, pois desta forma serão sempre avisados quando um novo texto for publicado.

Outros textos desta série:

Um resumão de tudo o que já passei

Não sabendo de nada, segui os outros …

A minha escolha: Análise Gráfica !

STOP !!

Um estranho no ninho

Suportes e Resistências

Candlestick