Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

Os Tubarões e sua participação no IQ das Opções

Pergunta:

Oi Zé,

No seu exemplo, os tubarões, lançadores das opções, tem interesse de que as ações não sejam exercidas, mas porque a procura e a pulverização destes opções para um menor números de compradores (titulares) sugerem a probabilidade de que estas opções virem “pó”.

Ainda não entendi.

Obirgado.

Resposta:

Opa ! Tudo certo Silvio ? 🙂

Uma coisa muito importante e que precisa ser a primeira coisa a ser dita: não são apenas os Tubarões que atuam como lançadores de Opções. Todos nós atuamos. 😉

Sim … Durante muito tempo, “pareceu” que a atuação no lado da venda era restrita a eles. Muitos tentaram (e ainda tentam) criar a ideia de que esse tipo de operação não é acessível, tampouco válida, para o pequeno e médio investidor. Apenas os gigantes têm acesso e podem usufruir de suas vantagens.

Engraçado, né ? Tentam manter os investidores afastados justamente do tipo de operação que mais chances de ganho, e até mesmo menor risco (se feita da forma correta) envolvidos … 🙄

Bom mesmo é comprar Opção, principalmente se forem a de centavos, e de preferência, fazendo o maior número de operações possível.

🙁

Pode reparar, sou um dos únicos que fala sobre esse tipo de operação. (e já tem mais de 10 anos que falo sobre isso !!)

Bom, deixa eu voltar à tua dúvida para não fugir completamente do assunto.

Como disse, o lançamento de Opções não é uma exclusividade dos Tubarões. Esse tipo de operação está acessível a todos. 🙂

O IQ (o Índice de Qualidade das Opções) nos permite justamente diferenciar quem está atuando. São Tubarões ? São investidores normais ? São “massa de manobra” ? Sim, os 3 tipos de perfil são identificáveis. 😉

As operações dos  Tubarões são justamente aquelas onde vemos um pequeno grupo de lançadores atendendo à demanda de um grande número de titulares. Poucas pessoas conseguem satisfazer o apetite de uma quantidade maior de pessoas. Quanto maior for o IQ, mais clara fica essa mensagem.

Pense num exemplo onde um lançador consegue entregar as Opções que centenas de titulares desejam comprar. Consegue enxergar que o poder financeiro desta única pessoa é maior do que o da centena que comprou dele ?

E justamente por ter mais poder de fogo, é mais provável que ele consiga fazer valer sua “vontade”. Concorda ?

O mesmo poderia acontecer do “outro lado”, com uma pessoa comprando o que centenas de outras estão lançando. 🙂

O ditado “a união faz a força” não faz muito sentido neste caso. Precisamos encarar é o poder de fogo financeiro de cada lado das trincheiras. É mais fácil para um grande investidor ditar os rumos das cotações. Concorda ?

Quer um exemplo ? Veja os últimos vencimentos de Opções, desde que houve a mudança da regra. Usando a PETR4 como exemplo, reparou quantas vezes ela fechou “em cima da linha” (justamente em um strike) ? Algumas ! É a turma forte fazendo valer sua vontade.

É briga de cachorro grande … hehehe

Então, voltando à sua pergunta: de que lado você gostaria de estar ? Dos que têm muita munição para tentar fazer valer a sua vontade ? Ou da turma que anda em bandos ? 😉

Aproveito e deixa a sugestão de leitura de alguns textos importantes, que poderão te ajudar a entender melhor esta dinâmica:

– O índice de qualidade na venda de opções
– Distorções no Índice de Qualidade das Opções … O que isso significa ?
– A pressão do exercício de opções

Espero ter te ajudado ! 😀

Abraços !