Clube do Pai Rico
Adquira o seu agora mesmo!

“Estou começando e não sei qual corretora escolher”

Pergunta:

Olá, meu nome é Kelli Freitas e sou consultora de atendimento da rede hoteleira da Bahia.

Eu tenho lido sobre bolsa de valores e apesar de saber que talvez eu leve o maior jeito pra isso, não tenho idéia nenhuma sobre como começar, que tipo de corretora procurar, se há bancos como Caixa Econômica que tem esse tipo de corretora etc. Sou completamente leiga do assunto. Poderia me ajudar com qualquer informação de como começar?

Adorei o blog e foi o que me deu esse up para sair da inércia.

Ficarei ansiosa por resposta. Obrigada.

Resposta:

Bom dia Kelli,

A escolha da corretora é realmente uma das etapas mais importantes do processo de investimento em Bolsa.

Não, você não pode escolher “qualquer uma”. Precisa estar atento a alguns pontos, a alguns serviços por elas oferecidos, para ver se é realmente o que você precisa.

Tanto é importante que este é um assunto que volta e meia é abordado aqui no Clube. 🙂

Cito dois textos em especial:

– Qual corretora escolher para operar ?
– Zé, por que você usa a corretora do seu banco ?

No primeiro falo sobre o “todo”. No segundo uma particularidade em relação a minha escolha. 😉

Sugiro que você leia os dois, apresento aspectos importantes que devem ser levados em consideração na hora de “filtrar” as alternativas existentes.

A Caixa oferece o serviço de compra e venda de ações … Mas, sinceramente ? Não conheço ninguém que opere através deles … 🙁

Não sei te dizer se é um serviço oferecido pela própria Caixa (ou se é “terceirizado”), se é de qualidade, etc etc etc

Outra indicação de leitura, já que você disse que está começando, é do meu e-book. Nele falo sobre o meu início no mercado. Acredito que os primeiros capítulos possam te ajudar. 😉

Antes de encerrar só gostaria de destacar uma coisa dita por ti: “sair da inércia“. Parabéns ! Este é o passo mais importante da jornada, e na grande maioria das vezes o mais difícil. Tendemos a manter as coisas como estão, nos acomodando com a situação (seja ela boa ou ruim), criando mil e uma justificativas para não seguir em frente.

O primeiro passo sempre é o mais complicado … Depois dele, basta darmos o segundo, o terceiro, e assim sucessivamente. Um passo de cada vez … Um passo de cada vez. 😀

Espero ter lhe ajudado ! 🙂

Abraços !

Como faço para viver num país tão corrupto como o Brasil ?

Pergunta:

Preciso aprender a planejar, sonhar e viver honestamente neste mundo tão corrupto, que me enquadro, não no mundo, mas na corrupção que me envolve em todo tempo. Gosto do que faço, e teria mais prazer em saber lidar com dinheiro e tendo novas oportunidade para aprender a investir em outras áreas, eu, então, fico com essas palavras, buscando um motivo ou motivação para continuar…

Resposta:

Bom dia Alex,

O que posso lhe dizer sobre esse assunto … ? 🙁

Existem duas possíveis linhas a serem seguidas na resposta: enxergando o indivíduo e a coletividade.

Comecemos por nós … 🙂

O que fazer ? Façamos a nossa parte. Puro e simples: cada um faz o seu papel. Não aceite participar dos “esquemas”. Não tente dar um “jeitinho”. Não entre no jogo.

Ah, mas se eu fizer isso ficarei de fora de muitas oportunidades. Entrar no esquema é pré-requisito básico para que as coisas andem e funcionem …

Sim … você faz a sua parte e fica de fora do que for errado. Ponto final.

Consegue perceber que essa foi a desculpa de muitas empresas investigadas na lava-jato ? “Precisávamos aceitar a corrupção, senão não poderíamos participar das obras” … Não, você não precisa participar. Se isso está próximo de você, denuncie a um órgão competente que possa investigar.

Sim, você se sente “obrigado” para que possa trabalhar. Mas diga um simples e sonoro NÃO ! Ficará de fora de algumas oportunidades … mas ficará em dia com a sua cabeça, com a sua mente.

Não caia na tentação de “deixa que eu dou um jeitinho” … esse é o princípio básico de toda essa bagunça que estamos vivendo. Cada um tentando encontrar uma brecha, um “conhecido que conhece alguém” para encurtar um caminho que deveria ser igual para todos. E não pense que ao aceitar a oferta não estará fazendo mal para alguém … pois estará.

Por mais simples, por menor que seja a consequência, o problema assume o efeito bola de neve e acaba se tornando gigantesco.

Veja os números apresentados pela lava-jato na Petrobras … 😯

Garanto que a corrupção já existia desde sempre, mas nos níveis vistos agora ? Não, certamente que não …

Se olhar com carinho, verá que o agigantamento da empresa (e de sua dívida, e de seus planos mirabolantes de controle da produção mundial de petróleo) acompanharam de perto o crescimento das cifras da corrupção …

Começa pequeno … vai crescendo … e crescendo … e crescendo … Até fugir do controle e chegar onde estamos. 🙁

Diga não ! Durma tranquilo. Sabia que fez a sua parte. Já pensou se isso fosse prática comum ? 🙄

Conhece alguém que costuma fazer uso de artimanhas para conseguir as coisas ? Jogue na cara dela de que parte da culpa do que está ocorrendo é dela. Se possível, faça isso em público, na frente de pessoas de quem ela gosta. 😉

Agora, se o seu problema é realmente viver num lugar como o Brasil, onde a corrupção está escondida até mesmo nos pequenos detalhes, e não consegue mais suportar … Das duas uma: ou “aceita” (mas fazendo o que falei acima), ou tenta encontrar uma oportunidade em outro país. Infelizmente …

Sendo o mais sincero que posso, não consigo imaginar um futuro onde tenhamos um país realmente decente e honesto. Não …

Não consigo me enxergar vivendo num Brasil passado a limpo. Não … Nem na minha geração nem na da minha filha. Não … Se forçar um pouco a barra … talvez na dos meus netos …

Mas com um grande “SERÁ … ?” estampado na projeção deste futuro.

Enquanto o Brasil for um país onde todos são iguais perante a lei, mas uns sendo mais “iguais” que os outros … as coisas não mudarão. Enquanto o país for um paraíso para poucos privilegiados, as coisas não mudarão. Enquanto virmos os envolvidos em escândalos, como o da lava-jato, saindo de mansinho, sendo “liberados” da prisão com justificativas tolas, e que não servem para o restante da população, as coisas não mudarão …

Por isso que eu digo: se as coisas não mudarão, quem não pensaria em se mudar ? 🙁

Faça sua parte: diga não e assuma as consequências disso. Vale a pena, eu te garanto ! 😀

Abraços !

Paguei o DARF sobre o lucro na bolsa e depois perdi o lucro. Como devo declarar ?

Pergunta:

Paguei o DARF sobre o lucro na bolsa e depois perdi o lucro como devo declarar ?

 

Resposta:

A pergunta foi retirada do relatório de “termos usados na ferramenta de busca do site“. 🙂

Se você pagou o imposto sobre o lucro obtido com operações em ações, é porque esse lucro aconteceu no mês anterior. Conta fechada, partimos para o próximo mês. Correto ?

Se o prejuízo ocorreu após o pagamento de um DARF (originado por um lucro) é porque eles ocorreram em períodos diferentes … Ele poderá ser usado para o abatimento de lucros futuros e somente assim.

Sendo ainda mais específico: O resultado de um mês deve ser a soma de todas as operações que nele ocorreram. Você deve somar os lucros e prejuízos de um determinado mês e desta forma saberá se o resultado daquele mês foi de lucro ou de prejuízo.

Se foi de lucro, você precisará pagar o IR referente a este lucro até o último dia útil do mês seguinte. Se foi prejuízo, ele poderá ser usado para abater lucros futuros, até que o resultado negativo seja zerado.

Nunca poderá ser usado para “compensar” lucros passados … Ele servirá apenas como crédito.

Portanto (assumindo que você partiu de um resultado zero), se você teve lucro em um mês, precisará pagar o IR sobre este lucro. Se no mês seguinte obteve prejuízo, ele será “anotado” e usado para compensar lucros futuros até que seja zerado e você volte a recolher o IR sobre os lucros.

A declaração propriamente dita desta perda ocorrerá na declaração anual de IRPF. É lá onde você mostrará à Receita os ganhos e perdas que obteve durante o ano anterior e é lá que a compensação será visível.

Simples e direto ao ponto. 😉

Espero ter lhe ajudado. 🙂

Abraços !

Quanto rende mensalmente a venda coberta de opções (CALL) ?

Pergunta:

Zé, para fazer estas operações, é necessário ter uma carteira de ações certo? Baseado em sua vivencia, quanto seria necessário ter de carteira, para um operador iniciante, para fazer estas operações de venda coberta, ter um rendimento de uns R$ 2.000,00 por mês?

Outra pergunta. Você encontra liquidez em qual ativo hoje para fazer estas operações todo o mês?

Muito grato

Resposta:

Bom dia Paulo,

Olha … como tudo em nosso mercado acionário, a resposta é simples: varia de pessoa para pessoa … 🙂

Mas vamos responder devagar, desde o começo. 😉

Sim, para se realizar a venda coberta de opções, do tipo CALL (opção de compra, a mais tradicional do mercado brasileiro), precisamos ter uma carteira de ações. Lembrando que a ação que deverá estar na sua carteira é a ação correspondente à opção vendida. Por exemplo, se vender uma PETRE15 (opção de compra, CALL, de PETR4, vencimento em maio, com strike – valor de exercício – R$15), você precisará ter uma PETR4 em sua carteira que será comprada, caso exercida, por R$15,00.

Se vender uma VALEE15 (strike R$38,09), uma VALE5 … e assim sucessivamente. Cada opção tem sua ação correspondente.

Uma venda coberta de opções (CALL) é isso: a venda de uma opção correspondente a ação que você tem em sua carteira. Você até tem outras “alternativas” (e que poderá conhecer no post “Venda de opções (CALL e PUT) cobertas por ações“), mas não será o alvo desse post por não se tratar de uma venda coberta de raiz. 😉

Ok, você tem a quantidade de ações correspondentes à quantidade de opções vendidas, em uma proporção 1:1. (lembre-se desse detalhe, ele é fundamental !)

Você gostaria de saber qual o capital necessário, em ações, para se obter uma renda mensal de R$2.000,00 com a venda coberta. Como lhe disse, isso realmente varia. Os motivos são os mais variados possíveis …

1) você pode ter escolhido uma venda mais “tranquila”, ao fazer uso de uma OTM

2) você pode ser do tipo que gosta de adrenalina e escolher uma ATM, tentando aproveitar cada sinal dado pela ação

3) ou até mesmo preferir vender uma ITM para “garantir” seu exercício

Na venda da OTM, você ganhará um percentual menor … mas as chances de lucrar e manter as ações encarteiradas é maior. Na da ATM o lucro é, em teoria, maior. Mas o risco também aumenta proporcionalmente. Na ITM o prêmio é pequeno e se “tudo der certo” você acaba entregando a ação.

A escolha de qual opção vender dependerá da sua real intenção com a sua carteira. Uma apresenta vantagens e desvantagens em relação à outra. 🙂

Mas vamos falar em números ?

No caso da venda ATM, você poderá obter “até” 5% do valor da carteira, já no caso da OTM e da ITM, um número … “normal”, estaria próximo a 2%. Sendo que a intenção de quem vende a OTM normalmente é a de manter a ação na carteira, e a ITM a de vendê-la.

Continue lendo …

Zé, qual é o melhor momento para se entrar em uma operação ?

Pergunta:

Olá Zé, como vai você?

Em algumas análises que eu andei fazendo, vi que o índice Bovespa está novamente beirando os 70000 pontos. Desde os acontecimentos do ano passado, onde tivemos aquela queda (devido aos acontecimentos políticos) para pouco mais de 38000 pontos, vemos uma bolsa de valores em plena expansão novamente. Meu estilo de investimentos é para o longo prazo, onde eu gostaria de entrar na bolsa de valores para procurar boas empresas e me associar a elas, mas tenho uma dúvida com relação a \”qual o momento certo para entrar na bolsa de valores\”, pois sei que tenho que comprar as ações a um preço \”razoável\”. Na sua opinião, existe um momento ideal para entrar no mercado de ações? Caso tenha algum texto já publicado no blog, seria de grande ajuda. Muito obrigado.

Resposta:

Bom dia Eduardo,

Eu, sem pestanejar, lhe digo: na hora em que você encontrar uma oportunidade de lucro !! 😉

Espero ter lhe ajudado ! 😀

Abraços !

Oi … ? Não é o suficiente ? Então vamos ver se consigo detalhar um pouco melhor. 🙂

O melhor momento para se iniciar uma operação, ou para se entrar na Bolsa é quando você encontra uma oportunidade de ganho. Ou seja, na hora em que alguma condição previamente estabelecida por você é atingida.

Seja a empresa voltar a dar lucro, atingir um determinado valor (após uma queda na cotação), romper alguma determinada marca (confirmando uma possível continuação de tendência de alta), atender certas condições técnicas, etc etc etc.

O melhor momento para se começar uma operação é aquele em que você se sente “tranquilo” em iniciá-la. Por mais que sinta aquele frio na barriga, hehehe.

Curiosidade: sim, costumo sentir um frio na barriga ~fora do normal na hora de iniciar determinadas operações e curiosamente elas normalmente entram na lista das mais bem-sucedidas. 😯

O melhor momento para se iniciar um trade é quando a oportunidade surge diante de nós. Lembre-se sempre: você precisa ter uma estratégia, um método operacional, para investir em Bolsa. Como ele virá de muito tempo de estudo e dedicação, você certamente terá incluído diversas regrinhas que precisam ser atendidas/obedecidas para permitir a entrada.

Certamente não dará certo 100% das vezes … mas otimizará o resultado. Eu lhe garanto.

Além disso, você pode ter a absoluta certeza que deixará passar diante de você inúmeras oportunidades, por elas não atenderem suas necessidades. Você até poderá não se sentir bem com isso … mas isso lhe salvará de muitas “trapalhadas”.

Continue lendo …