Clube do Pai Rico
Adquira o seu agora mesmo!

Minhas opções viraram pó, como proceder em relação ao Imposto de Renda ?

Pergunta:

Ola, estou com uma duvida sobre Imposto de Renda nas opções, uma opção que virou pó eu posso abater do lucro com operações em opções?

Grata, Meire

Resposta:

Bom dia Meire,

Pode sim, afinal de contas, você teve prejuízo com elas. Não ? 😉

A ideia é bem simples: veja quanto pagou pelas opções que micaram e quanto gastou de corretagem. Este valor (a soma dos dois) pode ser abatido do resultado mês. Mas lembre-se … operações normais devem ser somadas com operações normais e daytrades com daytrades … Ok ? 🙂

Ainda em relação à tua dúvida, existem duas “linhas de pensamento”. Em relação ao quê ? A como esta operação deve ser encerrada …

Por exemplo: ela é encerrada ao deixarmos a opção virar pó, e consequentemente sumir de nossa carteira após o dia do vencimento ? Ou para podermos considerar como finalizada precisamos realizar a venda dela a qualquer custo, pelo preço que for possível, até o vencimento ?

Acredite, tem muita gente que acha que a operação só será considerada encerrada, por parte da Receita, se houver uma operação de compra e uma de venda. E não tiro a razão de quem pensa desta forma … Devemos ser extremamente cuidados neste assunto. 😀

Mas … devido às características do mercado de opções … encerrar uma operação por “vias diretas” (através da venda) não é necessário, tampouco pode ser “possível” de ser feito em alguns casos.

Como disse, a opção simplesmente deixa de existir a partir do dia do vencimento. O que caracteriza sua “saída” da carteira. Por ser uma operação com prazo de vida determinado, ela literalmente se encerra no prazo final, no dia do seu vencimento. Além disso, quem opera opções sabe que muitas vezes, por mais que o investidor queira, vender a opção a “qualquer preço” pode simplesmente não ser possível. Quantas vezes você já viu uma opção ficar com ordens de venda de 1¢ por dias e dias até o vencimento encerrá-la ?

Em relação ao fim da “vida” da opção, uma analogia semelhante ocorre com a operação de venda de uma opção. A pessoa pode vender, ela virar pó, e não ter a operação de compra para fechar o trade. Como no dia do vencimento ela deixa de existir, ela deixará de fazer parte da sua carteira, caracterizando o encerramento da operação.

Em suma: você não precisa “encerrar” a operação para considerá-la encerrada na situação descrita por ti, no caso dela virar .

Lhe indico a leitura do livro “Imposto de Renda no Mercado de Ações” para ampliar ainda mais os teus conhecimentos nesta área. 🙂

 

Imposto de Renda no Mercado de Ações

Nota do Site:
5 Moedas

Imposto de Renda no Mercado de Ações
Murillo Lo Visco

Editora: Novatec
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 304
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

Compre seu livro no Submarino

Espero ter lhe ajudado ! 😉

Abraços !

Contratar um corretor para me auxiliar, ou para dizer o que fazer ?

Pergunta:

Boa Tarde,

Gostaria de indicação de corretores(as) bons que eu possa contratar para iniciar meus investimentos.

Moro em Belo Horizonte e depois de ler o livro pai rico e pai pobre e ler seus artigos, estou vem interessada em iniciar meus investimentos em ações e/ou tesouro direto, porém ainda tenho bastante dificuldade em entender em qual é melhor investir, então gostaria de um auxilio, e para isto peço sua indicação.

Obrigada!

Resposta:

Bom dia Thatiany

Infelizmente eu não sei se terei uma resposta que vai lhe agradar … 🙁

Muitas pessoas, ao iniciarem os seus investimentos, partem do princípio que precisarão contratar os serviços de alguém mais experiente, profissional do ramo, para lhes auxiliar em suas tomadas de decisão. Especialmente nas primeiras …

Alegam não ter conhecimento sobre o assunto, que estão em busca de alguém que os oriente, indicando as possibilidades de investimento mais adequadas a cada situação. Dizem não querer alguém que literalmente os diga o que fazer, para evitar conflitos de interesse nas indicações.

Mas … lhe pergunto: se ao começar, sem entender o que de fato está acontecendo, como a pessoa poderá diferenciar o certo do errado, o seguro do arriscado, a boa indicação daquela venda disfarçada … ?

Vamos tomar como o exemplo a situação mais simples e básica possível para esta situação. Vamos nos dirigir ao banco e solicitar ao nosso gerente a indicação de um bom investimento. É muito provável que ao pedir por esta “ajuda” o gerente pense: “oba, encontrei alguém para me ajudar a atingir a meta do mês”. Neste momento ele já lhe empurra um título de capitalização ou uma previdência privada … Ótimos “investimentos”, diz ele.

Se você ainda não sabe nada sobre investimentos, é bem provável que aceite a oferta de bom grado. Achando que acabou de fazer um ótimo negócio … O que já sabemos não ser uma verdade completa.

Continue lendo …

O que eu acho sobre o investimento em bitcoin ?

Pergunta:

Bom dia!

Tudo bem? O que vc acha de investimentos em bitcoins?

O conheci há pouco tempo e achei interessante…

Aguardo contato.
Alexandre

Resposta:

Bom dia Alexandre,

Antes de qualquer coisa: o que seria bitcoin ?

Conforme apresentado na Wikipedia:

Bitcoin (símbolo: ฿; abrev: BTC ou XBT) é uma criptomoeda descentralizada apresentada em 2008 no grupo de discussão The Cryptography Mailing por um programador japonês, ou um grupo de programadores, de pseudônimo Satoshi Nakamoto; É também um sistema ou rede de pagamento online baseado em protocolo de código aberto independente chamado de “sistema eletrônico de pagamento peer to peer”, inaugurado em 2009; É também um software de código aberto que o grupo projetou para manipulação da moeda e da respectiva rede peer-to-peer (P2P ou ponto-a-ponto).

Ou, resumindo … é uma moeda digital que não tem “ninguém” (um emissor centralizado ou instituição financeira) por trás. É uma moeda criada por pessoas comuns, para pessoas comuns (ou nem tão comuns assim …) usarem como bem entenderem.

É algo que existe, sem existir. Que é garantido, sem haver garantias. Que serve como base de troca, sem que “nada” seja entregue … É algo completamente fora do sistema bancário padrão, por mais que algumas instituições já a aceitem em alguns tipos de negociação. #powertothepeople

Ok … é uma moeda digital. E já que é uma moeda … ela pode ser usada em transações. E se pode ser usada em transações, tem valor. E se tem valor … pode ser considerado um investimento. Lembra: o valor de uma determinada coisa é determinado pelos interessados nela. É baseado no efeito oferta vs demanda

Se esse tipo de assunto lhe interessa, indico a leitura do livro “A História do Dinheiro“. 😉

É que nem o ouro: usado como reserva de valor desde “sempre”. Presente na história humana há milênio (literalmente), seja como adorno ou base de troca. Ele tem valor porque a comunidade lhe dá valor, ela reconhece a existência do interesse no produto e a consequente possibilidade de troca.

Com a bitcoin acontece a mesma coisa … A comunidade lhe dá valor, reconhece a existência do interesse nela e a consequentemente possibilidade de troca … Mesmo sem haver nada para ser dado em troca. 😯

Continue lendo …

Qual o peso máximo da corretagem sobre meus aportes em ações ?

Pergunta:

Zé, qual deve ser o valor máximo a ser pago de corretagem para não comprometer meus investimentos em ações. Especialmente em relação aos aportes…

Resposta:

Bom dia,

Esse é o tipo de pergunta que não me permite dar uma única resposta. É o tipo da pergunta que faz quem a responde pensar, mas também fará quem a receber. 🙂

Como disse, não existe uma única resposta. Por motivos variados … Vou tentar fazer uma lista deles. Ok ?

1) Pretende operar de que forma ?

A compra das ações será para integrar uma carteira de longo prazo ? Ou pretende comprar ações para realizar operações mais curtas ? Sim … cada um terá uma necessidade diferente.

Claro, o ideal, para todos, é pagar o mínimo possível de corretagem. Não importa se é para comprar uma ação que visa sua aposentadoria ou se é para um daytrade. Mas você consegue enxergar que o peso da corretagem é maior para quem visa o curto prazo ?

Quem opera no curto prazo, está de olho em um “pequeno” retorno, daquele que satisfaça o bolso e permita que o investidor saia da operação o quanto antes. É o tipo de coisa onde uma corretagem que corresponda a 0,5% do valor do capital, ou 0,1%, faz uma ENORME diferença. Literalmente falando … 😉

Para quem opera no curto prazo, e pretende sair na hora em que a operação estiver dando 2% de lucro, por exemplo, a diferença no custo da corretagem pode significar a entrega de metade do lucro, ou apenas uma pequena mordida. Quem opera com uma corretagem de 0,5% do valor do capital, pagará 1% do valor negociado no fim das contas … 0,5% na compra e 0,5% na venda. Quem opera com corretagem equivalente a 0,1%, pagará “apenas” 0,2% do capital envolvido.

A diferença é gritante ! Pode ser justamente a diferença entre conseguir efetuar o trade desejado, ou não …

Já para quem visa o longo prazo, gastar um pouco mais, ou um pouco menos, na hora da entrada, pode acabar não fazendo muita diferença. Quem investe no loooongo prazo está de olho em ganhos mais parrudos. É aquele tipo de operação dos sonhos, onde 100%, 300%, 500% é o alvo. Vê que se vai pagar 1%, ou 0,2% não faz muita diferença no ganho final ? 🙂

O custo da corretagem pesa mais para quem pretende operar no curto prazo …

2) Pagar mais caro lhe dá alguma vantagem ?

Esse é o tipo de pergunta mais complicada de se fazer …

Continue lendo …

Quais investimentos me permitem tirar proveito dos juros compostos ?

Pergunta:

Ze sou um admirador do seu trabalho, pois consegue desvendar os \”mistérios \”do mundo dos investimentos de maneira simples e esclarecedora . Gostaria que me ajudasse com uma dúvida: Suponhamos que eu tenha R$100.000,00 investidos a uma TX de 1% ao mês. Porém como adquiri disciplina consigo fazer aportes de R$2.000,00 por mês. Existe algum investimento em que eu possa aportar sobre os R$100.000,00 e me beneficiar ainda mais dos juros compostos?

Resposta:

Bom dia Leandro,

Muito obrigado !! A ideia é justamente essa: mostrar que os tais “mistérios” nada têm de misteriosos. Isso é apenas o que querem que pensemos. Por quê ? Para continuarmos “dentro do cercado”. 😉

Tento fazer os textos da maneira mais simples e clara possível. Sei que muitas vezes algo que falo pode parecer grego, mas isso provavelmente só ocorra com pontos que já foram amplamente debatidos aqui no espaço e que por isso acabo considerando como de “conhecimento público“. 🙂

O meu propósito é tornar tudo cada vez mais simples e até mesmo intuitivo. Quanto mais assim o for, mais fácil será a adoção de tudo aquilo que é apresentado aqui. 😀

Sobre o teu questionamento, olha … praticamente todos os tipos de investimento te permitirão aportes regulares no mesmo investimento. O problema é que pode ser que você não consiga manter o mesmo rendimento oferecido anteriormente … Vou tentar explicar um pouco melhor. 😉

Primeiro, quais são os investimentos que permitem que você faça o seu aporte mensal e consiga manter o rendimento oferecido ao bolo “original” (tudo aquilo que já foi aportado antes daquele momento). São exemplos: a poupança, fundos de renda fixa, Tesouro SELIC. Você poderá adicionar mais dinheiro ao valor previamente aplicado, e irá receber o mesmo rendimento aplicado a ele. Não importa o momento, nem o valor aportado … o rendimento do aporte será igual ao do bolo. (tirando aplicações mais antigas da poupança que têm aquela regra diferenciada …)

O bolo original na poupança receberá TR+6% ao ano, e o seu aporte também. O bolo original no Tesouro SELIC será corrigido pela SELIC, e o seu aporte também. O bolo original num fundo de renda fixa receberá x% ao mês, e o seu aporte também …

Lembra que falei que praticamente todos permitem aportes regulares ? Não posso dizer que todos permitem, pois existem fundos de investimento que têm períodos “abertos” para a aplicação. Após esse período a janela de investimento é fechada e você não consegue mais aportar nada, somente resgatar o valor já aplicado …

Continue lendo …