Clube do Pai Rico
Adquira o seu agora mesmo!

Paguei o DARF sobre o lucro na bolsa e depois perdi o lucro. Como devo declarar ?

Pergunta:

Paguei o DARF sobre o lucro na bolsa e depois perdi o lucro como devo declarar ?

 

Resposta:

A pergunta foi retirada do relatório de “termos usados na ferramenta de busca do site“. 🙂

Se você pagou o imposto sobre o lucro obtido com operações em ações, é porque esse lucro aconteceu no mês anterior. Conta fechada, partimos para o próximo mês. Correto ?

Se o prejuízo ocorreu após o pagamento de um DARF (originado por um lucro) é porque eles ocorreram em períodos diferentes … Ele poderá ser usado para o abatimento de lucros futuros e somente assim.

Sendo ainda mais específico: O resultado de um mês deve ser a soma de todas as operações que nele ocorreram. Você deve somar os lucros e prejuízos de um determinado mês e desta forma saberá se o resultado daquele mês foi de lucro ou de prejuízo.

Se foi de lucro, você precisará pagar o IR referente a este lucro até o último dia útil do mês seguinte. Se foi prejuízo, ele poderá ser usado para abater lucros futuros, até que o resultado negativo seja zerado.

Nunca poderá ser usado para “compensar” lucros passados … Ele servirá apenas como crédito.

Portanto (assumindo que você partiu de um resultado zero), se você teve lucro em um mês, precisará pagar o IR sobre este lucro. Se no mês seguinte obteve prejuízo, ele será “anotado” e usado para compensar lucros futuros até que seja zerado e você volte a recolher o IR sobre os lucros.

A declaração propriamente dita desta perda ocorrerá na declaração anual de IRPF. É lá onde você mostrará à Receita os ganhos e perdas que obteve durante o ano anterior e é lá que a compensação será visível.

Simples e direto ao ponto. 😉

Espero ter lhe ajudado. 🙂

Abraços !

Quanto rende mensalmente a venda coberta de opções (CALL) ?

Pergunta:

Zé, para fazer estas operações, é necessário ter uma carteira de ações certo? Baseado em sua vivencia, quanto seria necessário ter de carteira, para um operador iniciante, para fazer estas operações de venda coberta, ter um rendimento de uns R$ 2.000,00 por mês?

Outra pergunta. Você encontra liquidez em qual ativo hoje para fazer estas operações todo o mês?

Muito grato

Resposta:

Bom dia Paulo,

Olha … como tudo em nosso mercado acionário, a resposta é simples: varia de pessoa para pessoa … 🙂

Mas vamos responder devagar, desde o começo. 😉

Sim, para se realizar a venda coberta de opções, do tipo CALL (opção de compra, a mais tradicional do mercado brasileiro), precisamos ter uma carteira de ações. Lembrando que a ação que deverá estar na sua carteira é a ação correspondente à opção vendida. Por exemplo, se vender uma PETRE15 (opção de compra, CALL, de PETR4, vencimento em maio, com strike – valor de exercício – R$15), você precisará ter uma PETR4 em sua carteira que será comprada, caso exercida, por R$15,00.

Se vender uma VALEE15 (strike R$38,09), uma VALE5 … e assim sucessivamente. Cada opção tem sua ação correspondente.

Uma venda coberta de opções (CALL) é isso: a venda de uma opção correspondente a ação que você tem em sua carteira. Você até tem outras “alternativas” (e que poderá conhecer no post “Venda de opções (CALL e PUT) cobertas por ações“), mas não será o alvo desse post por não se tratar de uma venda coberta de raiz. 😉

Ok, você tem a quantidade de ações correspondentes à quantidade de opções vendidas, em uma proporção 1:1. (lembre-se desse detalhe, ele é fundamental !)

Você gostaria de saber qual o capital necessário, em ações, para se obter uma renda mensal de R$2.000,00 com a venda coberta. Como lhe disse, isso realmente varia. Os motivos são os mais variados possíveis …

1) você pode ter escolhido uma venda mais “tranquila”, ao fazer uso de uma OTM

2) você pode ser do tipo que gosta de adrenalina e escolher uma ATM, tentando aproveitar cada sinal dado pela ação

3) ou até mesmo preferir vender uma ITM para “garantir” seu exercício

Na venda da OTM, você ganhará um percentual menor … mas as chances de lucrar e manter as ações encarteiradas é maior. Na da ATM o lucro é, em teoria, maior. Mas o risco também aumenta proporcionalmente. Na ITM o prêmio é pequeno e se “tudo der certo” você acaba entregando a ação.

A escolha de qual opção vender dependerá da sua real intenção com a sua carteira. Uma apresenta vantagens e desvantagens em relação à outra. 🙂

Mas vamos falar em números ?

No caso da venda ATM, você poderá obter “até” 5% do valor da carteira, já no caso da OTM e da ITM, um número … “normal”, estaria próximo a 2%. Sendo que a intenção de quem vende a OTM normalmente é a de manter a ação na carteira, e a ITM a de vendê-la.

Continue lendo …

Zé, qual é o melhor momento para se entrar em uma operação ?

Pergunta:

Olá Zé, como vai você?

Em algumas análises que eu andei fazendo, vi que o índice Bovespa está novamente beirando os 70000 pontos. Desde os acontecimentos do ano passado, onde tivemos aquela queda (devido aos acontecimentos políticos) para pouco mais de 38000 pontos, vemos uma bolsa de valores em plena expansão novamente. Meu estilo de investimentos é para o longo prazo, onde eu gostaria de entrar na bolsa de valores para procurar boas empresas e me associar a elas, mas tenho uma dúvida com relação a \”qual o momento certo para entrar na bolsa de valores\”, pois sei que tenho que comprar as ações a um preço \”razoável\”. Na sua opinião, existe um momento ideal para entrar no mercado de ações? Caso tenha algum texto já publicado no blog, seria de grande ajuda. Muito obrigado.

Resposta:

Bom dia Eduardo,

Eu, sem pestanejar, lhe digo: na hora em que você encontrar uma oportunidade de lucro !! 😉

Espero ter lhe ajudado ! 😀

Abraços !

Oi … ? Não é o suficiente ? Então vamos ver se consigo detalhar um pouco melhor. 🙂

O melhor momento para se iniciar uma operação, ou para se entrar na Bolsa é quando você encontra uma oportunidade de ganho. Ou seja, na hora em que alguma condição previamente estabelecida por você é atingida.

Seja a empresa voltar a dar lucro, atingir um determinado valor (após uma queda na cotação), romper alguma determinada marca (confirmando uma possível continuação de tendência de alta), atender certas condições técnicas, etc etc etc.

O melhor momento para se começar uma operação é aquele em que você se sente “tranquilo” em iniciá-la. Por mais que sinta aquele frio na barriga, hehehe.

Curiosidade: sim, costumo sentir um frio na barriga ~fora do normal na hora de iniciar determinadas operações e curiosamente elas normalmente entram na lista das mais bem-sucedidas. 😯

O melhor momento para se iniciar um trade é quando a oportunidade surge diante de nós. Lembre-se sempre: você precisa ter uma estratégia, um método operacional, para investir em Bolsa. Como ele virá de muito tempo de estudo e dedicação, você certamente terá incluído diversas regrinhas que precisam ser atendidas/obedecidas para permitir a entrada.

Certamente não dará certo 100% das vezes … mas otimizará o resultado. Eu lhe garanto.

Além disso, você pode ter a absoluta certeza que deixará passar diante de você inúmeras oportunidades, por elas não atenderem suas necessidades. Você até poderá não se sentir bem com isso … mas isso lhe salvará de muitas “trapalhadas”.

Continue lendo …

Zé, você usa Black-Scholes ?

Pergunta:

Zé, tudo bom?! Perguntinha complementar ao que gosta e nos brinda com conhecimento: Além das ferramentas que utiliza para avaliar as oportunidades de mercado e fazer venda coberta, vc utiliza a calculadora de Black-Sholes? Se sim, em qual momento?

Grato!

Resposta:

Bom dia Amauri,

Não, eu não uso BlackScholes … 🙂

Durante algum tempo eu cheguei a usar uma ferramenta que me apresentava a cotação “oficial” de uma opção, e que adotava Black-Scholes, apenas como curiosidade. (para ver como o negócio funcionava, hehehe)

Mas foi um período curto. Ainda mais comparando com os meus quase 20 anos de mercado. 😉

Não uso por que não funciona ?

Não, não foi por isso que deixei de olhar e abandonei a ferramenta. Deixei de olhar porque a forma que opero com opções não me exige saber o valor “exato e justo” de uma opção. 😀

Para quem tiver curiosidade, um link da nossa querida Barsa Wikipédia onde o assunto é abordado de um ponto de vista mais (bem mais) teórico e técnico.

Mas, resumindo: Black-Scholes é um modelo matemático de precificação de ativos. Ele forneceria ao usuário o preço teórico, exato e justo de um determinado ativo naquele determinado momento. Muita gente usa a ferramenta para operar opções para tentar encontrar distorções entre o preço praticado pelo mercado e o valor teórico. Se estiver mais em conta no mercado, se compra. Se estiver mais caro, se vende.

Seria fácil se o mercado fosse sempre teórico e lógico, hehehe. 😉

Infelizmente não é bem assim que a banda toca. O mercado é formado pelos participantes e suas expectativas. Então as distorções surgem na mesma velocidade que vão embora. 😀

Como disse, não uso porque não atende à minha necessidade operacional. Não vendo uma opção simplesmente por achar que ela está cara. Vendo-a porque considero um momento interessante para uma queda na cotação no “papel mãe”. Não olho para a árvore (opção), mas sim para a floresta (ação).

Claro … acompanhar as distorções na cotação da opção ajudam, e muito. Mas não é só isso que me leva a tomar uma decisão de compra/venda. Quem acompanha o Clube, especialmente no twitter, sabe como gosto de acompanhar o IMC das opções.

Sim, fico atento à dieta das opções e como estão em relação à balança. 😀

No último dia 5 publiquei lá:

Logo depois, veio aquela bela liquidação que você deve se lembrar …

Continue lendo …

Aplicativos que prometem devolver parte do dinheiro gasto em suas compras. Eles funcionam ?

Pergunta:

Boa tarde. Vou ser bem breve, surgiram agora os aplicativos be blue e o aplicativo para compras físicas da meliuz que prometem dinheiro de volta em compras com cartão. Algumas chegam a 10%. Minha preocupação é, a médio longo prazo isso não vai inflacionar os preços do mercado? Visto que os estabelecimentos terão que compensar este dinheiro?

E uma dúvida, como eles (empresas dos aplicativos) ganham com isso? Parceria com os cartões master e visa e com o estabelecimento? A ideia de ter 2, 5%¨do que gasta de volta é realmente sensacional e fomenta o consumo. Mas e as consequências disso?

Fica ai a minha sugestão para um post ou vídeo 🙂

Abraços!

Resposta:

Bom dia,

O pior é que isso não é novidade não. O Meliuz mesmo já existe há um bom tempo. 🙂

Vamos por partes:

1- Como as empresas ganham com isso ?

A be blue (que eu não conheço) e a Meliuz ? Ou os estabelecimentos comerciais ?

Se forem as empresas que “devolvem dinheiro”, elas ganham uma comissão pela venda realizada ao associado. Você recebe de volta parte do valor que pagou pelo produto, mas estas empresas recebem, antes de lhe repassar, um valor um pouco mais alto. Digamos que eles te devolvam 5% de um determinado item. A loja entregou a eles 6%. 😉

Se forem os estabelecimentos comerciais, ganham pela venda propriamente dita. Simples. 😀

2- Mas de onde vem o dinheiro repassado aos aplicativos ?

Justamente da comissão pela venda. Essa é uma prática antiga, e presente na internet desde o surgimento dos primeiros sites de comércio eletrônico. Praticamente todas as lojas oferecem uma comissão aos seus afiliados. 🙂

Por exemplo: sempre que você compra um livro indicado aqui no Clube, através do link indicado, nós ganhamos uma comissão sobre o valor comercializado.

Como disse, é tradicional e normal.

3- Isso não inviabilizaria o negócio no longo prazo ?

Não … é apenas uma parte do valor do produto. Uma parte da margem de lucro dos estabelecimentos comerciais. 😉

A prática não vai inflacionar o valor dos produtos, ele já é assim “naturalmente” … 🙁

A mesma prática é comum de ser encontrada em lojas físicas, onde a comissão pela venda é direcionada ao … vendedor. 😀

A mesma coisa, mudando apenas para o fato de que todos têm a possibilidade de ganhar algum dinheiro com isso.

4- Quais as consequências disso ?

A única que eu consigo enxergar é: você ganhar dinheiro !!

Ou melhor: economizar ! 😉

São muitas lojas e serviços cadastrados no sistema. Claro, cada um oferece um valor a ser recuperado … Dentro da disponibilidade de cada estabelecimento comercial. Me arrisco a dizer que são milhares … 😯

O mais legal é que se você se cadastrar através deste link, receberá R$10 de presente. Uma espécie de incentivo para que comece logo a acumular mais e mais. 😀

Assim que acumular os primeiros R$20 já pode solicitar o resgate. Com a quantidade de lojas cadastradas, a coisa acontece de forma bem rápida.

Obrigado pela sugestão de post e espero ter conseguido lhe sanar a dúvida ! 🙂

Abraços !