Clube do Pai Rico
Solicite o seu agora mesmo!

No Tesouro SELIC a liquidez é imediata como na poupança ?

Pergunta:

Boa tarde Zé, fiz algumas simulações no site do tesouro direto e até o momento não notei a vantagem de trocar a poupança pelo tesouro SELIC, ao menos para quem tem pouco dinheiro e pretende usar no curto/médio prazo. No tesouro SELIC a liquidez é imediata como na poupança?

Resposta:

Bom dia Vinicius, tudo certo ? 🙂

Uma hora as pessoas conseguirão entender o “x da questão”, e você me mostra que sim, muita gente enxerga o outro lado da moeda. Obrigado Vinicius !! 😉

Sim, como falei no post “O Tesouro Direto é realmente tão mais vantajoso que a Poupança ?” o lado rentabilidade da coisa, para pequenos valores, é indiferente para a poupança e o Tesouro SELIC. Sim, dá na mesma !! (se não acredita, leia o post indicado)

E eu pergunto: não é justamente para valores menores que eu indico a poupança ? Não é justamente para quem não conseguiu atingir os quase R$100 necessários para comprar uma fração de um título do Tesouro que eu indico a poupança ? E ainda assim, cheio de ~”veja bem” …

IR, custo de transferência, taxa de custódia, aporte mínimo, etc etc etc …

E você lembrou de um outro ponto BEM importante: a liquidez.

Não, a liquidez do Tesouro Direto não é igual à da poupança. Não é instantânea como a dela.

Quando você solicita um resgate do investimento no Tesouro, ao vender os seus títulos em carteira, o crédito do dinheiro na conta ocorrerá apenas em D+1. O que isso quer dizer ? Simplesmente que ao vender o seu título hoje, a grana só entrará na sua conta amanhã.

A caderneta de poupança é um investimento do tipo D+0. É o único investimento que oferece isso ? Não, não é … Existem diversos fundos de renda fixa que oferecem. Existem diversos CDBs que oferecem. Mas o Tesouro Direto, o queridinho da torcida do Corinthians é D+1, grana na conta somente no dia seguinte.

Além disso … existe a possibilidade de em um determinado momento o sistema, a negociação de títulos do Tesouro Direto ter sido congelada. É, isso acontece.

Em momentos de maior volatilidade, como a que foi vista durante a greve dos caminhoneiros, as negociações com títulos do Tesouro são congeladas e ninguém pode fazer nada. Precisa do dinheiro que está lá ? Dançou … espere o mercado voltar à ativa.

E olha que naquela ocasião foram 3 dias (se não estou enganado) sem negócios. Ok, o Tesouro consertou isso, e agora, mesmo quando ele está fechado, você pode deixar sua ordem de venda para que ela ocorra quando os negócios voltarem ao normal …

Mas a grana continuará caindo na sua conta apenas em D+1

Portanto, para quem sente a necessidade de liquidez imediata, daquela pediu levou, o Tesouro Direto não é a alternativa mais indicada. Existem algumas possibilidades que atendem esta necessidade, como eu já disse: caderneta de poupança, CDB, fundos de renda fixa … Mas não o Tesouro Direto.

Sim, use o TD !! Sim, use a poupança !! Sim, use o CDB !! Sim, use um fundo de renda fixa !! Mas cada um dentro da sua realidade, da sua possibilidade, da sua necessidade !! 😉

Espero ter te ajudado ! 😀

Abraços !

Dá para ganhar dinheiro com a onda de privatizações ?

Pergunta:

Aparentemente vai ter uma \”onda\” de privatizações. Faz sentido comprar ações de empresas que estão \”comprometidas\”? Digo, é uma estratégia? Quando uma empresa é privatizada, os sócios (donos de ações) ganham com isso?

Resposta:

Bom dia Ronaldo, tudo certo ? 🙂

Indo diretamente ao ponto: sim ! É possível. 😀

É fácil ? Olha … dai já são outros quinhentos … 🙁

Neste momento estamos na expectativa de uma revolução em relação às nossas estatais. A promessa do(s) novo(s) governo(s) é de que vão passar o rodo. Empresas que não tem um propósito claro, muitas vezes criada “apenas para servir de cabide”, ineficientes, que só perdem dinheiro (por mais que tenham função, e oportunidade, de ganhar),  podem ser privatizadas.

A discussão sobre o tema vai longe, e não é nisso que devemos focar. Até mesmo porquê não há o que se discutir sobre isso ! hehehe 😉

Como ganhar dinheiro com as privatizações Zé ?!

A melhor maneira é já estar posicionado na ação da empresa que vier a ser privatizada. O ideal é já ter a ação em carteira na hora que os primeiros sinais de privatização surgirem. Se houver o anúncio, e a ação ainda não estiver encarteirada, a pessoa pode perder uma bela arrancada …

Mas lembra sobre o “mas é fácil ?” … Pois então, não é.

Um dos motivos é justamente aquele lado discussão da coisa que eu disse que deixaríamos de lado. 🙁

Quando a coisa começa a querer engrenar, surge uma tropa de choque “em defesa do bem público”, e normalmente eles consegue adiar e adiar e adiar o processo de venda da empresa.

Além disso, podemos nos posicionar e somente depois de um bom tempo a privatização realmente ocorre.

“Então ou eu pego a arrancada, ou não tenho mais chances ?”

É ai que a coisa melhora … Não !! 😀

Vou dar um exemplo, muito conhecido por todos, de como as coisas funcionam. Conhece a Vale ? 😉

Sim, a Vale ! Veja a explosão de crescimento da empresa após a sua privatização. Olhe o tamanho dos ganhos obtidos. 🙂

Com a mudança da forma com que a administração da empresa é feita, passando a ser realmente administrada como uma empresa, a produtividade e a eficiência melhoram e os lucros aumentam por consequência.

Então, além da valorização da privatização, ou melhor … do anúncio de privatização propriamente dita (que é onde a maioria foca, por conta do ganho rápido), o crescimento da empresa e sua valorização de longo prazo enchem os olhos dos investidores.

Então sim, é uma estratégia estar posicionado em empresas que têm chances reais de serem privatizadas. O “problema” é conseguir acertar o timing da coisa ! 😉

Me lembro de dois momentos que geraram ótimos frutos para quem seguiu a estratégia: Vale e as empresas de telefonia !! 😀

Será que veremos um repeteco ? Em breve saberemos !

Espero ter te ajudado ! 🙂

Abraços !

Aplicativos que prometem devolver parte do dinheiro gasto em suas compras. Eles funcionam ?

Pergunta:

Boa tarde. Vou ser bem breve, surgiram agora os aplicativos be blue e o aplicativo para compras físicas da meliuz que prometem dinheiro de volta em compras com cartão. Algumas chegam a 10%. Minha preocupação é, a médio longo prazo isso não vai inflacionar os preços do mercado? Visto que os estabelecimentos terão que compensar este dinheiro?

E uma dúvida, como eles (empresas dos aplicativos) ganham com isso? Parceria com os cartões master e visa e com o estabelecimento? A ideia de ter 2, 5%¨do que gasta de volta é realmente sensacional e fomenta o consumo. Mas e as consequências disso?

Fica ai a minha sugestão para um post ou vídeo 🙂

Abraços!

Resposta:

Bom dia,

O pior é que isso não é novidade não. O Meliuz mesmo já existe há um bom tempo. 🙂

Vamos por partes:

1- Como as empresas ganham com isso ?

A be blue (que eu não conheço) e a Meliuz ? Ou os estabelecimentos comerciais ?

Se forem as empresas que “devolvem dinheiro”, elas ganham uma comissão pela venda realizada ao associado. Você recebe de volta parte do valor que pagou pelo produto, mas estas empresas recebem, antes de lhe repassar, um valor um pouco mais alto. Digamos que eles te devolvam 5% de um determinado item. A loja entregou a eles 6%. 😉

Se forem os estabelecimentos comerciais, ganham pela venda propriamente dita. Simples. 😀

2- Mas de onde vem o dinheiro repassado aos aplicativos ?

Justamente da comissão pela venda. Essa é uma prática antiga, e presente na internet desde o surgimento dos primeiros sites de comércio eletrônico. Praticamente todas as lojas oferecem uma comissão aos seus afiliados. 🙂

Por exemplo: sempre que você compra um livro indicado aqui no Clube, através do link indicado, nós ganhamos uma comissão sobre o valor comercializado.

Como disse, é tradicional e normal.

3- Isso não inviabilizaria o negócio no longo prazo ?

Não … é apenas uma parte do valor do produto. Uma parte da margem de lucro dos estabelecimentos comerciais. 😉

A prática não vai inflacionar o valor dos produtos, ele já é assim “naturalmente” … 🙁

A mesma prática é comum de ser encontrada em lojas físicas, onde a comissão pela venda é direcionada ao … vendedor. 😀

A mesma coisa, mudando apenas para o fato de que todos têm a possibilidade de ganhar algum dinheiro com isso.

4- Quais as consequências disso ?

A única que eu consigo enxergar é: você ganhar dinheiro !!

Ou melhor: economizar ! 😉

São muitas lojas e serviços cadastrados no sistema. Claro, cada um oferece um valor a ser recuperado … Dentro da disponibilidade de cada estabelecimento comercial. Me arrisco a dizer que são milhares … 😯

O mais legal é que se você se cadastrar através deste link, receberá R$5 de presente. Uma espécie de incentivo para que comece logo a acumular mais e mais. 😀

Assim que acumular os primeiros R$60 já pode solicitar o resgate. Com a quantidade de lojas cadastradas, a coisa acontece de forma bem rápida.

Obrigado pela sugestão de post e espero ter conseguido lhe sanar a dúvida ! 🙂

Abraços !

Paguei IR sobre ações o ano inteiro, mas perdi em dezembro … Fiz errado ?

Pergunta:

Boa tarde,

Nesse ano tive lucros no ST nos primeiros meses, (sendo que o imposto foi corretamente pago) porém na reta final do ano, tive prejuízos consideráveis (em resumo paguei mais imposto que deveria nesse ano).

Minha dúvida é: esse prejuízo que acumulei na reta final do ano, eu poderei abater de possíveis lucros em 2019 ou terei a restituição no valor pago em 2018?

Resposta:

Bom dia Daniel, tudo certo ? 🙂

Infelizmente as coisas não são exatamente como queremos que sejam quando o assunto é Imposto de Renda … 🙁

A regra de compensação de prejuízos diz que só podemos abater as perdas de ganhos futuros, nunca de resultados passados. Então o IR que você pagou (de forma correta) pelos ganhos obtidos no restante do ano não poderão ser restituídos de nenhuma maneira.

O que foi pago já foi pago, e pago está. 🙂

Mas, existe um alento. 😀

Sim, você poderá usar o prejuízo do mês de dezembro para abater dos lucros que vierem a ocorrer nos próximos meses. 😉

Não é permitido abater de ganhos passados, somente dos que vierem a ocorrer.

Portanto, você poderá “guardar” este valor das perdas, abatendo os lucros que forem ocorrendo, até o momento em que esse valor “guardado” seja zerado.

Ah !! E para quem estiver se perguntando o que é o ST citado pelo Daniel, é o Swing Trade. O tipo de operação normal, que é aquela em que você compra num dia para revender em um momento futuro. (dias, semanas, meses depois)

Lembrando que as regras para Swing Trade e Daytrade são diferentes, e que portanto não devem se misturar. Tanto na hora de calcular o IR devido, bem como para compensar perdas passadas. (ST somente pode ser usado com ST, daytrade somente com daytrade)

Espero ter te ajudado ! 🙂

Abraços !

Dúvidas sobre IR com ações, opções e como economizar com isso

Pergunta:

Bom dia Zé,
Se você puder me ajudar com 2 dúvidas:

1- Comprei uma ação a R$ 26,00, vendi call desta mesma ação por R$ 0,65 e esta virou pó no exercício. Em tese, o custo da ação caiu para R$ 25,35. Para fins de imposto de renda, quando da venda da ação, por exemplo a R$ 27,00, o custo da ação a considerar é de R$ 26,00 (o valor que paguei) ou de R$ 25,35 (em razão da redução pela opção)?

2- Fiz algumas operações com opção de várias ações que geraram lucro e devo pagar IR. Vale a pena \”realizar o prejuízo\” de outra ação que está em queda,vendendo esta ação, para empatar com o lucro das opções e não pagar o IR e, logo em seguida, recomprar a ação que está em queda que havia vendido, pois acredito que ela vai subir?

Agradeço desde já.

Resposta:

Bom dia Otavio,

#1 O preço médio de aquisição não mudou ! 🙂

Sim, não mudou. O lançamento das CALL, trazendo 65¢ de lucro, foi uma operação isolada. Uma operação, literalmente, que te trouxe 65¢ de lucro. 😉

Você pode fazer essa conta apenas para o lado psicológico da coisa. “Ah, era R$26,00, mas como lancei a opção por 65¢, o meu PM agora é de R$25,35 !” Mas para o lado IR da coisa, o PM continua sendo os R$26,00 originais da ação e uma nova operação de venda de uma opção do tipo CALL por 65¢.

Portanto, caso ocorra a venda da ação pelos R$27, o preço a ser usado como base nos cálculos, será o R$26,00. 😀

#2 Vale a pena vender uma ação com prejuízo para “criar” um fundo de compensação ?

EU acho que sim. Tanto que já falei isso em outro post aqui no Clube: “Como pagar menos Imposto de Renda no investimento em ações ?” 😉

Lembrando que para a estratégia ter validade, a venda precisa ocorrer em um dia, e a recompra em outro. Se ocorrer no mesmo dia, será considerado daytrade.

Além disso, para que você possa usar o valor a compensar (por conta de uma perda), ele precisa acontecer antes do lucro, ou no mesmo mês que ele ocorrer. Não pode ser algo do tipo: “mês passado ganhei xxx, mês que vem eu faço essa operação geradora de prejuízo e uso o valor para compensar e não pagar IR” …

Como disse, o prejuízo precisa ocorrer antes, ou no máximo no mesmo mês do lucro. ;),

Sugiro a leitura do post indicado. Lá está bem detalhado. 😀

De novo: diferenciar o lado psicológico da “queda do preço médio”, do lado real (da Receita) é fundamental !! 😉

Espero ter ajudado ! 🙂

Abraços !